Você está aqui: Capa | Governo

Arquivo da categoria: Governo

Assinatura dos Feeds

Notícias sobre o governo municipal

Programa Conexão Jovem atuará com pais e alunos da rede municipal de ensino

A Prefeitura de Itabira lança amanhã (20), às 9 horas, no auditório da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente (SMDUMA) – Mata do Intelecto – o programa Conexão Jovem, que desenvolve ações de atenção integral ao jovem.

Em parceria com as secretarias municipais de Educação, Saúde e Assistência Social, o programa faz parte da rede de proteção à criança e ao adolescente e, em novo formato, dará continuidade aos antigos Programa de Educação Afetivo-sexual (Peas) e Vale Juventude, desenvolvidos em parceria com a mineradora Vale, entre os anos 2003 e 2012.

De acordo com a coordenadora do programa, Lucimara de Cássia Ferreira Santos, o objetivo é discutir temas inerentes ao público jovem com os alunos, os pais e com a comunidade. “Queremos melhorar as relações entre jovens e adultos nas instituições e na família”. O programa, segundo ela, ainda possibilita desenvolver ações das três secretarias envolvidas – SME, SMS e SMAS – já que aborda os temas violência doméstica, sexual e contra a mulher, álcool e drogas, bullying, saúde sexual e reprodutiva, diversidade sexual, transgêneros etc. Além da rede municipal de ensino, o Conexão Jovem atuará nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) dos bairros Juca Rosa, Santa Marta/Santa Ruth, Barreiro e Água Fresca e nos Centros de Referência e Assistência Social (Cras) dos bairros Gabiroba, Pedreira, Santa Marta/Santa Ruth e Jardim das Oliveiras.

Em princípio, como informou o secretário municipal de Educação, José Gonçalves Moreira, o programa será desenvolvido em cinco escolas municipais identificadas com maior número de alunos em situação de vulnerabilidade social – escolas municipais Antônio Camilo Alvim, José Gomes Vieira, Professora Antonina Moreira, Marina Bragança e Didi Andrade – para estudantes entre 10 e 16 anos.

Ações

Encontros de adolescentes, de pais, caminhadas, blitzen, visitas às entidades e reuniões dos profissionais envolvidos no desenvolvimento do programa são as ações previstas, até o final do ano, para fortalecer a rede de cuidados aos jovens e adolescentes e “promover a participação democrática de todas as pessoas interessadas nesta temática”, ressaltou Lucimara Santos.

Temas

No início do ano letivo, a Prefeitura realizou uma pesquisa com os alunos dessas escolas municipais, onde um formulário virtual foi respondido por 1.206 alunos – meninos 53,6% e meninas 46,4% – entre as perguntas, os adolescentes responderam sobre felicidade, sendo que 90,7% se consideram felizes e 9,3%, infelizes. Sobre a perspectiva para o futuro, 49,3% estão otimistas, 45,6% muito otimistas, e 5,1% se sentem pessimistas.

No entanto, com relação ao tema drogas lícitas e ilícitas, 90,8% dos participantes nunca usaram, 4,3% fazem uso de álcool e 2,6% de maconha. Também foram citados “Loló” (0,9%), cigarro (0,4%), outras drogas (0,4%) e crack (0,3%). Drogas já foram oferecidas a 22,1% dos alunos e 77,9% nunca foram abordados.

Sobre sexualidade, 84,1% dos participantes nunca tiveram relações sexuais, contra 15,5% que responderam à pesquisa terem tido. 84,3% dos alunos não utilizam nenhum método contraceptivo e de prevenção às Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs); 13% usam camisinha, 1,8% outros métodos e 0,9% fazem uso da pílula anticoncepcional. Um dado preocupante, segundo Lucimara Santos, é que 83,2% dos alunos não sabem o que são DSTs e apenas 16,8% afirmaram saber.

Os adolescentes também foram questionados sobre violência e 81,1% nunca sofreram, contra 18,9% que passaram por algum tipo de agressão – 12,2% (verbal), 8,5% (física), 3,4% (emocional), 0,9% (outros), 0,7% (sexual) e 74,3% (nenhuma).

Ainda de acordo com o diagnóstico, os alunos citaram os assuntos que devem ser discutidos na escola. Bullying (68,6%), violência e abuso sexual (61,5%), álcool e outras drogas (59,3%), preconceito racial (53,3%), gravidez não planejada (43,3%), autoestima (36,5%), projeto de vida (35,6%), família (32%), relação de gênero (22,9%) e outros temas (2,6%).

Como o tema mais citado na pesquisa, segundo a coordenadora Lucimara, foi o bullying, na última segunda-feira (17/04), o grupo gestor do programa Conexão Jovem se reuniu para definir como o assunto será abordado. “Então, até 17 de maio, faremos palestras e oficinas sobre bullying nas escolas, nas unidades de saúde e nos Cras”. A coordenadora também anunciou que o primeiro encontro do programa com os pais, acontecerá no dia 27/05, na Escola Municipal Marina Bragança de Mendonça, no bairro Santa Marta. “Apresentaremos a palestra Violência Sexual e Doméstica e, em seguida, faremos uma oficina com eles”, concluiu Lucimara Santos.

Terceira reunião gerencial para decidir cortes

Nesta manhã (18), na Fazenda do Pontal, o prefeito Ronaldo Magalhães reuniu toda a sua equipe de governo para a terceira reunião gerencial que, nesta edição, tratou especificamente sobre o deficit orçamentário mensal, contabilizado no último fechamento, em R$8.264.692,74.

De acordo com Celso Matosinho da Silva, assessor municipal de Gestão, Programas e Metas, a solução para o desequilíbrio financeiro da Prefeitura ainda não foi encontrada. “Os cortes feitos até agora são insuficientes para equilibrar a receita com a despesa. Estamos longe da real necessidade. Então, fizemos essa reunião para intensificar o trabalho”. Ainda segundo o assessor, “já cortamos algumas coisas, mas precisamos identificar ainda o que tem potencial para ser cortado”, explicou.

Todas as pastas, como informou Celso Matosinho, gastam mais que a receita. No entanto, segundo análise do assessor, existem dois tipos de secretarias, fato que define o percentual de custo. “As secretarias meio, por exemplo Ouvidoria e Procuradoria, gastam basicamente com folha de pagamento, já as secretarias fim, como Educação, Saúde e Agricultura, tem mais compromissos e por isso geram mais gastos”.

Durante a reunião, cada secretário apresentou um planejamento minucioso de despesas. “Temos que conhecer os gastos efetivos mensais para que a gente possa definir muito bem a despesa”, afirmou Celso Matosinho. Além disso, segundo ele, é necessário muito debate para definir os cortes. “São decisões muito difíceis de tomar, porque os maiores custos estão na Educação e na Saúde. Temos que ir naqueles serviços que causarão menos impactos, onde o trauma seja o menor possível”, finalizou o assessor.

Orçamento

Atualmente a Prefeitura de Itabira trabalha com uma dívida de R$ 146.446.574,02 – soma dos débitos empenhados e não empenhados contabilizados no final do ano passado – os recursos municipais, que totalizam em média R$28.893.328,06 mensais, são originados das arrecadações dos Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) – R$7.607.299,59; Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) – R$3.331.833,69; Fundo de Participação dos Municípios (FPM) – 3.427.636,22; Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM) – R$3.103.936,46; Imposto sobre Serviço de qualquer Natureza (ISS) – 1.793.810,81; Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) – R$122.149,16; Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) – R$163.312,36; além das transferências do Sistema Único de Saúde (SUS) – R$3.661.149,66 e do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) – R$3.145.924,42. e as Demais receitas – taxas e movimentos que são cobrados somam, em média, R$2.536.275,71.

Dos R$ 37 milhões que a Prefeitura gasta mensalmente, R$1.289.975,42 vai para a Câmara de Vereadores e R$391.073,56 para a Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade (FCCDA). Já as secretarias municipais recebem repasses de R$10.751.943,65 (Saúde), R$7.640.976,38 (Educação), R$4.711.450,31 (Obras), R$3.825.953,58 (Administração), R$3.401.185,05 (Desenvolvimento Urbano, Ordem Pública e Meio Ambiente), R$1.578.061,17 (Procuradoria-Geral do Município), R$1.184.526,23 (Fazenda), R$893.329,07 (Assistência Social), R$418.279,35 (Agricultura e Abastecimento), R$360.646,72 (Governo), R$200.493,71 (Esporte, Lazer e Juventude), R$195.219,88 (Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia, Inovação e Turismo), R$144.497,94 (Gabinete do Prefeito), R$87.757,03 (Planejamento), R$65.560,33 (Auditoria e Controladoria) e R$17.091,41 (Ouvidoria). Os valores correspondem à receita e despesas do último mês de março.

Confira o funcionamento da Prefeitura na semana santa

Devido ao recesso da semana santa, que começa nesta quinta-feira (13/04 – ponto facultativo) na Prefeitura de Itabira – Unidades Básicas de Saúde (UBS), setor administrativo do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) e escritório central da Empresa de Desenvolvimento de Itabira (Itaurb) – retornam às atividades normais, na próxima segunda-feira (17/04).

No caso da Itaurb, o setor de limpeza urbana funciona normalmente, com exceção da sexta-feira (14/04), feriado Paixão de Cristo. O cronograma das coletas orgânica, seletiva, animais mortos e de apoio, bem como o serviço de varrição, retornam às rotas normais, no sábado (15/04). Já o Saae, durante o recesso, mantém sistema de plantão e funcionamento normal do Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC), pelo número 115.

Turismo

O Centro de Atendimento ao Turista (CAT) – próximo à rodoviária – fecha na sexta-feira da Paixão, mas funciona normalmente amanhã (13), sábado e domingo, das 8 às 18 horas. O Museu do Tropeiro, localizado no centro do distrito Ipoema, só não funcionará na sexta-feira. Estará aberto ao público quinta-feira, sábado e domingo, das 10 às 17 horas, horário normal de funcionamento.

Prefeitura apresenta detalhes da maior dívida da história de Itabira

A gestão do prefeito Ronaldo Magalhães completou 100 dias ontem (10) e a situação financeira da Prefeitura de Itabira foi apresentada nesta segunda-feira, na parte da manhã, para os vereadores. Às 15 horas, também no gabinete, uma coletiva de imprensa foi organizada para a mesma apresentação.

O prefeito Ronaldo Magalhães, a vice-prefeita Dalma Barcelos, o chefe de gabinete Gustavo Milânio e os secretários municipais Marcos Alvarenga Duarte (Fazenda), Geraldo Rubens Pereira (Planejamento e Gestão), Ilton Araújo Magalhães (Governo), Deoclécio Fonseca Mafra (Administração), Fernando Silva (Comunicação), além dos assessores Wilson Campos (projetos e captação de novos recursos) e Celso Matosinho (gestão, programas e metas), apresentaram os 100 dias das contas públicas e detalharam o montante da dívida municipal herdada no dia 31 de dezembro do ano passado.

Segundo Geraldo Rubens, a Prefeitura deve aproximadamente a 416 fornecedores, totalizando um rombo de R$ 146.446.574,02. Além disso, o secretário explicou que o município arrecada R$28.893.328,06 por mês, mas gasta pouco mais de R$ 37 milhões, gerando um deficit orçamentário acima de R$ 8 milhões. “Considerando a arrecadação que tivemos nos primeiros meses de 2017, de quase R$29 milhões mensais e o levantamento que fizemos com cada secretaria, além dos repasses aos demais órgãos, temos um gasto médio de R$37.158.020,80, o que nos deixa com um deficit de R$8.264.692,74. Um valor muito significativo que representa quase 25% da arrecadação”, afirmou o secretário de Planejamento.

Do valor total da dívida, R$25.547.611,65 são referentes aos financiamentos com a Caixa Econômica Federal e parcelamentos de impostos (INSS e Pasep). R$25.311.094,15 são restos de dívidas de serviços e obras já executados e, aquisições entregues. R$21.032.462,73 correspondem a despesas contratadas, porém não entregues ou executadas. Consignações e depósitos de terceiros – impostos descontados da folha de pagamento e dos fornecedores que deveriam ser repassados à União, Itabiraprev, plano de saúde, empréstimos e etc – chegam a R$7.197.795,59.

Já R$67.357.609,87 referem-se às dívidas feitas sem empenho – documento que a administração pública emite ao fornecedor, garantindo que há recurso orçamentário para pagar a despesa – que, neste caso, segundo o secretário da Fazenda, “embora esses compromissos não estejam registrados na contabilidade, são reconhecidos pelo município, mas na ordem cronológica de pagamento, apenas serão quitados quando houver recursos disponíveis”, explicou Marcos Alvarenga que, ressaltou também, a possibilidade de a Prefeitura contratar uma empresa de auditoria para levantar esses dados. “Nós fizemos alguns orçamentos e os valores apresentados eram superiores a R$1,8 milhão e, diante da situação que a Prefeitura já se encontra, entendemos por bem, fazer esse levantamento aqui mesmo, com auxílio das equipes das secretarias de Planejamento e Fazenda”.

Entre os débitos da Prefeitura, estão a Empresa de Desenvolvimento de Itabira (Itaurb) – R$17.249.235,14; o Instituto da Previdência de Itabira (Itabiraprev) – R$10.852.693,66; a Fundação São Francisco Xavier – R$7.888.993,32; a Construtora Vale Verde – R$4.331.312,77; Cosemi – plano de saúde – R$418.594,66 e muitos outros credores que podem ser conferidos no material informativo – tiragem de 20 mil exemplares – distribuído na reunião e coletiva desta tarde e a partir de amanhã para a população.

Realidade

O objetivo desde o primeiro dia de governo, segundo o prefeito Ronaldo Magalhães, é equilibrar a receita. “Para isso, teremos que refazer o plano de governo porque não existe recurso e vamos ter que nos adequar à nova realidade. Já estamos trabalhando para diminuir a despesa, que não pode ser maior que a arrecadação”. Ainda segundo Ronaldo, é preciso aumentar a receita “mas, no momento atual é quase impossível, diante do cenário econômico do país. Então, infelizmente, os cortes serão necessários. Dói, mas é nossa responsabilidade fazer isso”, afirmou o prefeito.

O secretário de Planejamento informou que, depois de equilibrar a receita, a Prefeitura vai buscar o superavit – resultado positivo entre receita e despesa – para iniciar o pagamento da dívida. “Feito esse equilíbrio, vamos atingir o superavit e com isso, pretendemos iniciar o pagamento da dívida, mas é bom lembrar que hoje não estamos conseguindo pagar as despesas do mês”, reforçou Geraldo Rubens. Ele também esclareceu que, “quando eu falo em planejar o pagamento da dívida, estou falando dos valores com empenho porque a outra – compromissos sem empenho – nem estamos pensando em discutir, até porque, não foram constituídas de forma legal”.

Segundo Ronaldo Magalhães, é impossível quitar a dívida em quatro anos. “Ou seja, vai ficar para os próximos governos”. Ronaldo explicou que a partir de agora as ações do governo terão que se adaptar à realidade. “Por isso, vamos priorizar as ações essenciais como, cidade limpa, segurança pública, além de viabilizar saúde e educação”. No entanto, o prefeito ressaltou a necessidade de manter a Secretaria Municipal de Assistência Social em tempos de crise econômica. “Também entendemos a necessidade das ações sociais neste momento. Então, elas serão realizadas.”

O prefeito afirmou que todos os contratos sofrerão cortes de 30% e vários custos terão que se adequar à receita. “A primeira tomada de decisão foi fazer cortes e ainda temos que fechar esses números para ver o que pode ser feito. Cortamos fazendo ajuste de pessoal, reduzindo 112 cargos comissionados, acabamos com o apostilamento e estamos revendo todos os contratos. Quando se fala em cortar 30% da saúde e da educação, não é fácil, mas estamos buscando alternativas”, explicou Ronaldo. Ainda segundo ele, desde janeiro, um intenso trabalho de captação de recursos está sendo feito em Brasília. “Estamos trabalhando intensamente na questão da CFEM – Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais – que há 20 anos está no Congresso (Federal) para ser mudada, mas ali não caminha. Mas, temos um encontro com o senador Aécio Neves para novas possibilidades”, revelou.

Sobre a receita, o secretário Geraldo Rubens informou que várias arrecadações sofreram queda. “O ICMS – Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços – é a nossa principal arrecadação e teve uma queda bastante significativa, de 25% nos dois primeiros meses”. Já o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), segundo Geraldo Rubens, também caiu devido a crise. “Está tão brava, que os emplacamentos diminuíram em relação ao ano passado. Apenas a CFEM deu uma melhoradinha, mas muito pouco, comparando aos exercícios anteriores”, analisou o secretário. Ainda segundo ele, o Imposto sobre Serviço de qualquer Natureza (ISS) também diminuiu e as transferências do Sistema Único de Saúde (SUS) e do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), “são recursos totalmente vinculados à saúde e à educação”.

Saiba mais

Os recursos municipais, que totalizam em média R$28.893.328,06, são originados das arrecadações dos Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) – R$7.607.299,59; Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) – R$3.331.833,69; Fundo de Participação dos Municípios (FPM) – 3.427.636,22; Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM) – R$3.103.936,46; Imposto sobre Serviço de qualquer Natureza (ISS) – 1.793.810,81; Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) – R$122.149,16; Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) – R$163.312,36; além das transferências do Sistema Único de Saúde (SUS) – R$3.661.149,66 e do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) – R$3.145.924,42. e as Demais receitas – taxas e movimentos que são cobrados somam, em média, R$2.536.275,71.

Dos R$ 37 milhões que a Prefeitura gasta mensalmente, R$1.289.975,42 vai para a Câmara de Vereadores e R$391.073,56 para a Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade (FCCDA). Já as secretarias municipais recebem repasses de R$10.751.943,65 (Saúde), R$7.640.976,38 (Educação), R$4.711.450,31 (Obras), R$3.825.953,58 (Administração), R$3.401.185,05 (Desenvolvimento Urbano, Ordem Pública e Meio Ambiente), R$1.578.061,17 (Procuradoria-Geral do Município), R$1.184.526,23 (Fazenda), R$893.329,07 (Assistência Social), R$418.279,35 (Agricultura e Abastecimento), R$360.646,72 (Governo), R$200.493,71 (Esporte, Lazer e Juventude), R$195.219,88 (Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia, Inovação e Turismo), R$144.497,94 (Gabinete do Prefeito), R$87.757,03 (Planejamento), R$65.560,33 (Auditoria e Controladoria) e R$17.091,41 (Ouvidoria). Os valores correspondem à receita e despesas do último mês de março.

Museu do Tropeiro comemora 14 anos de história esse fim de semana

Neste sábado (8), a partir do meio-dia, a Prefeitura de Itabira promove o 14º aniversário do Museu do Tropeiro, no distrito Ipoema. Grupos culturais e musicais da região, além da tradicional cavalgada de Santa Bárbara a Ipoema celebram a data.

Aliando a dificuldade financeira pela qual passa a Prefeitura e a valorização dos artistas da região, a equipe da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia, Inovação e Turismo (SMDECTIT) organizou uma festa em parceria com outras secretarias e com os próprios artistas. “Não teremos shows de cantores e bandas renomados pensando em valorizar os artistas da nossa região e, obviamente, manter a chama acesa mesmo em tempos de dificuldade econômica igual a que estamos passando e com a Prefeitura não é diferente”, explicou José Don Carlos Alves Santos, secretário municipal da SMDECTIT. Além disso, segundo o secretário, o 14º aniversário do museu marca o retorno do prefeito Ronaldo Magalhães ao evento, “já que o primeiro aniversário foi justamente no governo de Ronaldo e depois de 14 anos voltamos a dar continuidade a essa festa. Além de tudo, a gente quer neste processo, dar muita atenção ao tropeiro”.

De acordo com informação da SMDECTIT, Ipoema conta com cerca de 600 leitos em pousadas e hospedagens que, desde meados do mês passado, estão todos reservados para o período da festa. “A expectativa de que será uma grande festa começa pelo fato de todas as vagas do distrito estarem ocupadas”, ressaltou Don Carlos. Para o secretário, o Museu do Tropeiro é o principal agente que fomenta a economia do distrito. “Eu falo que o museu é um divisor de águas, existe uma Ipoema antes dele e uma depois e o fato de todas as pousadas estarem cheias significa geração de emprego, desenvolvimento econômico, entretenimento e turismo”. Ainda segundo Don Carlos, o objetivo é melhorar os tradicionais eventos do local para atrair ainda mais o público. “Além de manter os eventos, a cada ano desta gestão, vamos melhorá-los. Queremos, antes de tudo, que as pessoas visitem Ipoema constantemente”.

Cavalgada

A tradicional cavalgada de Santa Bárbara a Ipoema começa na sexta-feira (7), em Santa Bárbara – praça Matriz – às 9 horas, onde os cavaleiros se concentram para abertura oficial do evento e benção. Em seguida, partem rumo ao Rancho Coyote, em Barão de Cocais. Às 16h30, os cavaleiros fazem travessia na rodovia BR-381 – em frente ao posto Campo Alegre – com destino à Bom Jesus do Amparo, onde pernoitam até sábado (8). Às 10h30, essa comitiva se concentra na região do Bamba e outro grupo de cavaleiros se reúne, no mesmo horário, em Senhora do Carmo, ambos com destino ao haras Velho Oeste – região da Resina Buiu, em Ipoema. Haverá concentração, às 10 horas, em Bom Jesus do Amparo, para os cavaleiros da região que não estão nas comitivas.

Durante a concentração dos cavaleiros, das 13 às 16 horas, show com a Banda Gema, no haras Velho Oeste. Às 16h15 os cavaleiros seguem rumo ao Museu do Tropeiro e após desfile das comitivas, solenidade de abertura com o prefeito Ronaldo Magalhães, outras autoridades e benção aos cavaleiros pelo padre Francisco Guerra.

Programação

A partir das 19 horas, na praça Augusto Guerra – em frente a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição – apresentações artísticas dos grupos Estaladores de Chicote, Sons da Tropa, Lavadeiras de Ipoema e Drummonzinhos. Em seguida, shows com a dupla Pollyana e Ralph e, Bruno Bhaia e Rock Sanfoneiro. A Prefeitura encerra as atividades à meia-noite.

Aluno de Bom Jardim cria a melhor frase do concurso da água

Danilo de Almeida Silva, morador da região de Bom Jardim – localidade de Senhora do Carmo – aluno do 5º ano da Escola Municipal de Bom Jardim, é autor da frase mais criativa do concurso cultural “Não deixe que a Água vire um artigo de luxo”, promovido pelo Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Itabira (Saae), em comemoração ao Dia Mundial da Água (22/03). Hoje (27), ele foi premiado com uma bicicleta e a sua frase será usada pela Prefeitura até 22 de março do ano que vem.

A frase “Água, devemos cuidar no presente para usar no futuro”, segundo Danilo, foi criada em um momento de reflexão. “Pensei que para viver, todo mundo precisa de água e se a gente não cuidar todos os dias, ela vai acabar”. A certeza do menino de 11 anos cresce a cada dia que faz o seu percurso para chegar à escola.

Todos os dias, Danilo monta em seu cavalo, durante quase uma hora, até o ponto de parada da van que leva as crianças para a sala de aula. “Quando estou indo para a casa da minha tia guardar o meu cavalo, penso em muitas coisas e nesses dias ficava pensando que é errado deixar a água aberta”, ressaltou. Com o sonho de um dia ser engenheiro, Danilo pediu para todos os seus amigos se dedicarem aos estudos e ainda mandou uma fórmula. “Precisamos primeiro sempre estudar para entender tudo e quando for lavar alguma coisa, fechar a torneira para ensaboar e abrir depois para lavar”, finalizou o estudante.

Em tempo

A campanha “Não deixe que a Água vire um artigo de luxo” foi divulgada por meio de diversas ações, além da tradicional entrega de material informativo sobre o tema, entre os dias 22 e 24/03. No dia 22, dia “D” do assunto, a Prefeitura preparou um teatro surpresa na rua São José, esquina com a avenida João Pinheiro, para demonstrar a importância de preservar a água. Todos os bebedouros das escolas municipais, empresas públicas e privadas, além da Prefeitura, foram adesivados com material educativo e a Escola Municipal Antônio Camilo Alvim e o colégio particular Auge receberam a equipe do Saae para as atividades da oficina “Trilha na economia da Água” e para a palestra “Água é Vida”. O objetivo, segundo Leonardo Lopes, diretor-presidente da autarquia, foi estimular nas crianças, novos hábitos para a correta utilização dos recursos naturais.

Prefeitura de Itabira busca novas parcerias para o programa de medidas socioeducativas

O prefeito Ronaldo Magalhães esteve nesta manhã (23), no Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), para um encontro com representantes de órgãos e instituições itabiranas, alguns já parceiros do centro de referência. A equipe do Creas apresentou o serviço de medida socioeducativa e as diretrizes da assistência social de acordo com o determinado pelo Sistema Único de Assistência Social (SUAS).

Conforme previsto no artigo 112 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), atos infracionais cometidos por adolescentes podem ser punidos com medidas socioeducativas. Entre as seis estipuladas pelo estatuto, o Creas Itabira trabalha com duas – prestação de serviços à comunidade (III) e liberdade assistida (IV) –. Segundo Fabiana Quintão de Sá, superintendente de Proteção Social, o encontro buscou discutir a necessidade de bons parceiros para executar as intervenções socioeducativas. “Depois que o Poder Judiciário determina a pena e nos encaminha os adolescentes autores de atos infracionais, nossa equipe trabalha com ele e o encaminha para um de nossos parceiros. Nossa proposta hoje é fortalecer as parcerias existentes e também conseguir outras para esse programa”, afirmou Fabiana.

A secretária municipal de Assistência Social, Maria Marli de Oliveira Martins Rosa, explicou que a função do Creas, neste programa, é reintegrar o menor à sociedade. “Nós recuperamos e mostramos um novo rumo para ele não cair na marginalidade. E o Creas é responsável por fazer contato e conquistar parceiros”. Marli Rosa ressaltou ainda, que também é objetivo da Prefeitura integrar diversas secretarias municipais como a de Governo (SMG) e a de Esporte, Lazer e Juventude (SMELJ) por exemplo, para desenvolver melhor o cumprimento da medida prestação de serviços à comunidade. “Hoje temos seis adolescentes cumprindo a medida na Esporte e Lazer (secretaria) e dois no gabinete do prefeito que, inclusive, abriu espaço para mais dois”. Ainda segundo ela, os menores infratores são assistidos por uma equipe técnica do Creas. “Eles (parceiros) não ficam sozinhos com os meninos. Os adolescentes são acompanhados por psicólogo, assistente social e pedagogo”, afirmou a secretária.

Para o prefeito Ronaldo Magalhães, as parcerias são necessárias para o governo alcançar resultados. “O projeto não caminha só com o governo, precisamos muito da contribuição dos parceiros para dar o resultado que a comunidade necessita”. Ainda segundo ele, a execução de medida socioeducativa em Itabira começou em 2004, por meio do Projeto Âncora, na época responsável pela medida de liberdade assistida, em parceria com a Cáritas Diocesana de Itabira. “Desde o nosso primeiro governo, nos preocupamos com aquela criança que comete infração e as vezes não tem oportunidade. É nossa obrigação, sobretudo a do governo, tentar recuperar as pessoas”, frisou Ronaldo.

A principal mudança no Creas, nesta gestão, segundo a secretária Marli Rosa é a maneira de executar a assistência social. “O que muda é a forma de fazer. Vamos fazer com as pessoas e não para elas. Por isso convidamos os atuais e os possíveis parceiros para agradecer e falar que vamos multiplicar e atender melhor. Já que podemos mudar a vida das pessoas, queremos que cada adolescente faça a diferença no mundo”, concluiu.

Creas Itabira

De acordo com Carla Machado de Alvarenga, diretora de Proteção Social Especial, atualmente o Creas atende 163 adolescentes no serviço de medida socioeducativa e 180 famílias nos casos de violência. “Entre esses casos, mulher em situação de violência, idoso, deficiente e criança. Nos casos de violência e violação de direitos, o encaminhamento é feito pelo juíz, Ministério Público, Conselho Tutelar e demais órgãos”.

O Creas é mantido pela Prefeitura de Itabira, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS), e oferece serviços especializados a famílias em situação de vulnerabilidade social – violência física, psicológica e sexual – atuando quando os direitos já foram violados. Tem como objetivo construir um espaço que acolhe e escuta, de maneira a fortalecer os vínculos familiares e comunitários.

Prefeitura e Polícia Militar firmam convênio para retomar a segurança em Itabira

Na tarde de hoje (20), o prefeito Ronaldo Magalhães assinou convênio – 007/2017 – com a Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG), nesta ocasião representada pelos comandante tenente-coronel Udson Ferraz e major Rogério Fernandes, subcomandante do 26º Batalhão da PMMG. O instrumento garante um investimento de R$ 528 mil em segurança pública pelo município e, R$ 105.600 pela PMMG, valor de contrapartida que correspondente a 20% do montante repassado pela Prefeitura.

A parceria pretende aperfeiçoar o policiamento diário e a preservação da ordem pública em Itabira, por meio de ações em defesa social. Acompanharam a conclusão do acordo, a vice-prefeita Dalma Barcelos, os secretários municipais Ilton Magalhães (Governo) e Priscila Braga Martins da Costa (Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente) e, o chefe de gabinete Gustavo Milânio.

Durante a reunião no gabinete do prefeito, o comandante do 26º BPM Udson Ferraz justificou a necessidade do convênio como contenção ao avanço da criminalidade nas cidades do interior. “Essa situação leva pânico à comunidade e, por isso, esse convênio tem como objetivo incrementar o policiamento ostensivo para garantir um clima de tranquilidade à população itabirana”, explicou.

Ações

O convênio estabelece um cronograma de metas e, até o dia 31 deste mês, a PM fará aquisição de materiais voltados à informática e telecomunicação para melhorar a estrutura do policiamento ostensivo. Também neste prazo, serão realizadas palestras e atividades do Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd) nas escolas municipais e estaduais urbanas e da zona rural, assim como apresentações do teatro interativo Túnel das Drogas, que divulga e ensina medidas de autoproteção, para funcionários de empresas públicas – Itaurb, Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade e SAAE – e privadas. A PM estima concluir o Proerd com 800 alunos por semestre.

O repasse da Prefeitura começa ainda este mês, sendo R$ 11 mil mensais até junho de 2020. De julho a outubro de 2020, o repasse será de R$ 22 mil. De acordo com o documento, R$ 35 mil devem ser aplicados em produtos tecnológicos, R$ 343 mil em aquisição de material de consumo e R$ 150 mil em prestação de serviço. Já a Polícia Militar investe R$ 2.200 entre março deste ano e junho de 2020 e, de julho a outubro de 2020, R$ 4.400.

A PM irá apresentar relatórios específicos durante a vigência do convênio e fará ajustes necessários para cumprir o cronograma. Todos os bens adquiridos com recursos municipais serão incorporados automaticamente ao patrimônio da Polícia.

Ronaldo Magalhães busca recurso estadual para o Hospital Municipal Carlos Chagas

O prefeito Ronaldo Magalhães esteve em Belo Horizonte nesta tarde (13), na Cidade Administrativa, para uma reunião com Adriana Araújo Ramos, subsecretária de estado de Inovação e Logística em Saúde, em busca de recursos para o Hospital Municipal Carlos Chagas (HMCC). Em seguida, foi empossado pelo governador Fernando Pimentel como prefeito suplente integrante do Colegiado Executivo dos Fóruns Regionais de Governo.

No edifício Minas, o prefeito se reuniu com a subsecretária de estado Adriana Ramos, em companhia do chefe de gabinete, Gustavo Milânio e da secretária municipal de Saúde, Rosana Linhares para discutir a inserção do HMCC no Programa de Fortalecimento e Melhoria da Qualidade dos Hospitais SUS/MG (Pro-Hosp).

De acordo com a secretária Rosana Linhares, o município encaminhou uma solicitação para inserir o hospital no Pro-Hosp Gestão Compartilhada, que tem como objetivo reduzir os vazios assistenciais e o déficit de leitos hospitalares. “É um programa relativamente novo do Estado para os hospitais que são 100% SUS (Sistema Único de Saúde), municipais, com mais de 50 leitos e com UTI (Unidade de Tratamento Intensivo). Enfim, que atendem a diversos critérios”.

Rosana Linhares explicou também, que o Estado pretende alterar esse modelo de financiamento no próximo mês de maio. “Nossa documentação está encaminhada e, mesmo com essa possível alteração em estudo, o prefeito já conversou com o secretário de estado de Saúde e o nosso pedido será apreciado. Estamos buscando recursos para uma unidade de saúde que não conta com nenhum recurso além do municipal”, concluiu Rosana.

Já no auditório JK, da Cidade Administrativa, o prefeito Ronaldo Magalhães e o presidente da Câmara de Itabira, vereador Neidson Freitas, tomaram posse como representantes do Território Metropolitano nos fóruns regionais. Ronaldo Magalhães como suplente do executivo e Neidson Freitas, representante do legislativo.

De acordo com o governador Fernando Pimentel, o programa tem como objetivo atender a todas as regiões de Minas Gerais. “É um modelo muito simples que só quer enxergar Minas do jeito que ela é. Cada região é de um jeito, tem sua cultura, suas peculiaridades e suas dificuldades. Portanto, temos que escutar as pessoas para conseguir levar serviços de qualidade e solucionar os problemas de cada um”, explicou o governador.

Balanço

Segundo informações do governo estadual, entre as ações realizadas, são destaques a entrega de diversos veículos para a saúde, educação e segurança pública, além de obras de saneamento, ligação de energia elétrica e asfaltamento de estradas. Mais de 25 mil pessoas já compareceram aos fóruns regionais, tendo registradas 12.689 demandas, nos 17 territórios de desenvolvimento.

Itabira terá ações de conscientização no Dia Internacional da Mulher

Este ano, o Dia Internacional da Mulher – 8 de março – será celebrado com palestras sobre a saúde da mulher e ações de combate à violência sexual e doméstica. A Prefeitura de Itabira, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), em parceria com as secretarias municipais de Educação (SME) e Ação Social (SMAS), Gerência Regional de Saúde (GRS), Conselho Tutelar de Itabira, Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, Câmara de Vereadores, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/Itabira), hospitais Nossa Senhora das Dores e Municipal Carlos Chagas, poder judiciário, polícias Civil e Militar, organizou uma comissão – composta por representantes dessas instituições citadas – para divulgar o Serviço de Apoio à Mulher Vítima de Violência Sexual.

O objetivo é que as vítimas tomem atitudes corretas e o mais rápido possível através do número telefônico 180”, explicou Margarida Guerra, funcionária da SMS e membro do Comitê de Enfrentamento à Violência Sexual e Doméstica. Ainda segundo ela, o telefone 180 é um serviço gratuito, oferecido pela Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres – órgão federal pertencente ao Ministério da Justiça e da Cidadania – que funciona 24 horas por dia e orienta as mulheres a buscarem o apoio necessário, dentro do que existe em sua região e de acordo com as necessidades do caso.

Amanhã, às 8 horas, o comitê se reunirá no Centro Estadual de Atenção Especializada (Ceae) – antigo Viva Vida – na avenida João Pinheiro, nº 791, para participar de um programa de rádio e, às 10 horas, começará a distribuição do material educativo para a população. Este material, segundo Margarida Guerra, estará disponível em todos os Programa de Saúde à Família (PSF), nos hospitais, nas escolas municipais Marina Bragança, Antonina Moreira, José Gomes Vieira, Antônio Camilo Alvim, Didi Andrade e na Prefeitura.

Palestras

Das 10 às 11 horas, a psicóloga Janaína Ávila estará no auditório do Paço Municipal para a palestra “Saúde da Mulher” e, no período da tarde, das 14 às 15 horas, Virgilino Quintão, médico ginecologista, prosseguirá com o tema. O evento é aberto ao público.

Scroll To Top