quinta-feira , 20 junho 2019
Você está aqui: Capa | Saae

Arquivo da categoria: Saae

Assinatura dos Feeds

Informações relacionadas ao tratamento de água de Itabira

Mais de 40 anos – Com obra no Colina da Praia, Itabira atinge 91% de tratamento de esgoto na cidade

O programa de ampliação do sistema de esgotamento sanitário, iniciado ano passado no bairro Colina da Praia, entra em sua reta final. Com isso, as obras de expansão das redes, também realizadas em outros bairros, atingem a marca de 91% de tratamento do esgoto em Itabira.

Desde a semana passada, no Colina, novas redes e ramais domiciliares estão sendo construídos nas ruas 1, 9, 13 e 15, que correspondem à última etapa do programa no bairro. No entanto, a Prefeitura já finalizou a implantação de quatro quilômetros de redes, beneficiando os moradores das ruas 5, 7, 14, 24, 25, 26, 27, 28, 30 e 31.

O Colina da Praia foi fundado na década de 1970 e até este ano apenas parte do bairro contava com sistema de esgoto. Com essa obra, vamos garantir aos moradores mais qualidade de vida e, ainda, contribuir com a saúde pública, pois sabemos que para cada um real investido em saneamento básico, economizamos seis (reais) com saúde”, explicou Leonardo Ferreira Lopes, diretor-presidente do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae).

Além da região, o Saae também começará nesta semana a construção de aproximadamente 300 metros de redes de esgoto nas ruas Roraima e Porto Velho, nos bairros Novo Amazonas e São Bento. “Na rua Roraima, os serviços serão executados pelo método não destrutivo (MND), devido à complexidade e profundidade necessárias para o correto escoamento do esgoto”, explicou Leonardo Lopes, que ressaltou ainda a ausência de saneamento básico na rua Porto Velho. “Nessa via, os moradores não contam com nenhum sistema de esgoto. Acredito que nosso programa de ampliação demonstra que Itabira é uma das poucas cidades do país que cumprem o Plano Municipal de Saneamento Básico”, avaliou.

As obras de ampliação do tratamento de esgoto compreendem a construção de redes coletoras, emissários – parte do sistema de esgotamento sanitário que conduz os resíduos recebidos da rede para o tratamento –, poços de visita (PV) e ramais domiciliares. Em pontos estratégicos, segundo o diretor-presidente da autarquia, as obras são executadas por MND, ou seja, que não obriga a abertura de valas e, portanto, não geram grandes recomposições asfálticas ao final.

Saneamento para todos

Desde o ano passado, o prefeito Ronaldo Magalhães determinou que o tratamento de esgoto chegasse em diversas localidades que não contavam com o serviço “e, até hoje, o programa atuou também nos bairros Moinho Velho, Chacrinha, Jardim dos Ipês, Colina da Praia III, Juca Rosa, João XXIII, Novo Amazonas, São Bento, Pedreira e Gabiroba dentre outros”, pontuou Leonardo Lopes.

Em Ipoema a ampliação também está em fase final. Além da construção de mais de seis mil metros de novas redes, 190 ramais domiciliares foram implantados e a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) do distrito passou por reforma e modernização.

Estas obras são custeadas com recursos provenientes da revisão tarifária do biênio 2017/2019, aprovada pela Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e de Esgotamento Sanitário (Arsae) do Estado de Minas Gerais, em 2017.

Quase pronta – Prefeitura inicia montagem da ETA Chapada

Atualizada, às 17h33.

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) recebeu nesta manhã de segunda-feira (3) os equipamentos para a construção da Estação de Tratamento de Água (ETA) que abastecerá os moradores dos bairros Chapada e Boa Esperança.

De acordo com informações do Saae, atualmente os trabalhos giram em torno da construção da casa de química e do reservatório. No entanto, técnicos da autarquia iniciarão ainda hoje a montagem da ETA. A conclusão da obra será em até dois meses.

WhatsApp Image 2019-06-03 at 16.49.48

Em tempo

A nova ETA, segundo Leonardo Ferreira Lopes, diretor-presidente do Saae, resolverá definitivamente o problema da falta d’água, já que, atualmente, a região é atendida por apenas dois poços artesianos. A oferta do produto é insuficiente e a situação se agravou, principalmente, devido ao crescimento populacional nos últimos 12 anos.

Para funcionar, a ETA Chapada irá captar água do córrego que passa pelo bairro, com uma vazão de 10 litros por segundo. “Acrescentando isso aos antigos poços artesianos, a produção será suficiente para atender de forma adequada a população dos bairros Chapada e Boa Esperança”, reforçou Leonardo Lopes.

Rede de água – Saae finaliza mais uma etapa de redes substituídas

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Itabira concluiu nesta quarta-feira (29) mais uma etapa das obras de modernização da rede de água nos bairros Gianetti, Areão e Major Lage de Cima.

Após substituir aproximadamente seis quilômetros de antigas tubulações fabricadas em amianto por peças em Polietileno de Alta Densidade (PEAD), equipes da autarquia finalizaram o serviço com a recuperação do asfalto nos trechos entre as ruas Ceará e Mármore, bem como na avenida Rio Doce.

Já na próxima semana, o Saae construirá 630 ligações domiciliares, incluindo instalação de novos hidrômetros.

WhatsApp Image 2019-05-29 at 18.12.25

Saiba mais

Desde o ano passado, a Prefeitura deu início ao programa de modernização das redes de água. O objetivo é substituir tubulações antigas por materiais adequados a cada região da cidade.

No bairro Hamilton, por exemplo, o Saae trocou toda a rede – aproximadamente um quilômetro – feita em PVC por uma fabricada em ferro fundido, que, segundo Leonardo Ferreira Lopes, diretor-presidente da autarquia, é mais resistente para a pressão da água no local. “Com isso, resolvemos os vazamentos que culminavam falta d’água também nos bairros Machado, Valença, João XXIII e parte do Amazonas”.

Primeira remessa – Material para construir anel hidráulico chega em Itabira

A Prefeitura recebeu nesta sexta-feira (24) a primeira remessa do anel hidráulico. O material, cerca de 255 tubos ou 1.530 metros, ficará estocado no estacionamento do Valeriodoce Esporte Clube, no bairro Campestre.

Para viabilizar o empreendimento, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Itabira investiu aproximadamente R$ 3,4 milhões e adquiriu, por meio de licitação, mais de seis mil metros do material, o que corresponde a 1.020 tubos de ferro fundido de 400 milímetros. As próximas entregas, de acordo com informações da autarquia, acontecerão nos dias 16 de junho e julho respectivamente e, a última, no dia 15 de agosto.

Obra

O anel hidráulico compreende a construção de seis quilômetros de rede, ao longo da Estrada 105, para interligar os sistemas Gatos, Pureza, Três Fontes, Areão e Rio de Peixe. Na prática, segundo Leonardo Ferreira Lopes, diretor-presidente do Saae, o anel ligará o novo reservatório construído no bairro Campestre à adutora do Areão, já conectada aos reservatórios dos bairros Juca Batista e Fênix. “As principais vantagens do anel hidráulico, além de unificar o abastecimento, é distribuir a água de maneira justa e perfeita entre todos os itabiranos e, também, facilitar a gestão do Saae, permitindo um balanço hídrico ideal”.

 Para executar esta obra, atualmente em processo de licitação, será necessário investir cerca de R$ 2,8 milhões dos cofres públicos.

Primeiro seminário – Saae e Fiocruz debatem plano de saneamento básico

O prefeito Ronaldo Magalhães participou, nesta terça-feira (21), no auditório da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Mata do Intelecto), da abertura do seminário O direito humano à água e ao esgotamento sanitário: novos caminhos para o PMSB de Itabira, promovido pelo Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae), em parceria com a Fiocruz Minas.

Estiveram presentes ainda a promotora de justiça Giuliana Talamoni Fonoff, os secretários municipais Ilton Magalhães (Governo), Deoclécio Mafra (Gabinete), Priscila Martins da Costa (Meio Ambiente), o diretor-presidente do Saae, Leonardo Ferreira Lopes e Matheus Valle de Carvalho e Oliveira, representante da Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e de Esgotamento Sanitário do Estado de Minas Gerais (Arsae/MG).

Para iniciar a debate, o evento contou com a participação do pós-doutor Léo Heller, pesquisador da Fiocruz e relator especial da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre o direito à água e ao saneamento básico. “A ideia desse seminário é fazer uma discussão que se enquadra no projeto que a Fiocruz está desenvolvendo, cuja ideia central é trazer o marco dos direitos humanos à água e ao esgotamento sanitário para planos municipais. É um exercício de pensar os planos a partir desse marco”, explicou.

Ainda segundo Léo Heller, a pauta é pensar no território a partir dos direitos humanos, “que inclui acesso a esses dois elementos essenciais e indispensáveis à vida com dignidade, também contemplados nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), no objetivo 6, e com relação direta com outras metas da Agenda 2030”.

Seguindo a mesma linha, o prefeito Ronaldo Magalhães ressaltou a importância do diálogo sobre o esgotamento sanitário e as ações previstas no Plano Municipal de Saneamento Básico (PMSB). “Precisa ser muito discutido e melhor entendido por todos, porque, muitas vezes, fazem-se os planos, mas as ações são poucas. O apoio das esferas estadual e federal precisa ser avaliado, já que ambas oferecem poucos recursos e a questão fica apenas para o Município resolver. Por isso, é um momento especial quando estamos aqui, nesses dois dias, conversando sobre saneamento básico”.

O prefeito ressaltou ainda todos os investimentos municipais em tratamento de esgoto. “Sempre me preocupei com esta questão. Temos em nossa cidade uma grande Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), temos a ETE Ipoema e, vamos iniciar em breve, a ETE Pedreira. Com essa discussão agora, iniciamos uma busca por outras alternativas, respeitando, acima de tudo, o cidadão. A nossa preocupação é a qualidade de vida e saúde da população”, finalizou Ronaldo Magalhães.

Leo Heller

Leo Heller – pesquisador da Fiocruz e relator da ONU

Em tempo

Em 2010, a ONU declarou que água e saneamento básico são direitos humanos. Dessa forma, a água seria um bem de todos e não poderia ter dono. No mundo todo, já foram registrados mais de 267 casos de reestatização dos serviços de esgoto e água. Os motivos foram a falta de transparência, a precariedade, o aumento dos preços e a insatisfação usuários. O Brasil ocupa o segundo lugar neste ranking, onde 77 municípios do Tocantins e o Itu em São Paulo voltaram a ter serviços públicos para o setor. Em primeiro lugar está a França.

Também nesta terça-feira (21), aconteceu um seminário nacional para debater a Medida Provisória (MP) 868/2018, que propõe atualizar o marco legal do saneamento básico e alterar uma lei do ano 2000. Com a mudança, passaria à Agência Nacional de Águas (ANA) a responsabilidade para editar normas de referência nacionais sobre o serviço de saneamento básico em todo o país.

A MP 868 é questionada por trabalhadores da área de abastecimento e saneamento básico. Eles alertam que a iniciativa encaminharia para a privatização do setor. De acordo com a Associação Nacional dos Serviços Municipais de Saneamento (Assemae), os trabalhos municipais e estaduais atendem hoje 95% dos serviços de água e saneamento. Para a Assemae, a MP 868 precisa ser amplamente debatida antes de se tornar lei.

No entanto, o relatório já foi aprovado e transformado em projeto de lei de conversão da MP, e pode ir à votação no plenário ainda nesta semana.

Matheus Valle

Matheus Valle, representante da Arsae, abordando sobre a MP 868/2018

Mais água – Prefeitura inicia testes em nova rede do bairro Pedreira

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Itabira interligou nesta terça-feira (21) a nova rede de água do bairro Pedreira à Estação de Tratamento de Água (ETA) Gatos. Com a construção de 1,4 quilômetros de rede, os moradores do Alto da Gaivota – parte alta do bairro – contarão com melhor abastecimento.

De acordo com Leonardo Ferreira Lopes, diretor-presidente do Saae, após o serviço de hoje, a nova rede de água passará por testes. “A nossa expectativa é que dentro de uma semana a rede esteja em pleno funcionamento. É importante lembrar que essa distribuição de água justa que estamos inaugurando, proporcionará mais desenvolvimento e dignidade aos moradores do bairro”, garantiu o diretor-presidente.

Para concluir a interligação, o Saae interromperá a produção de água da ETA Gatos até as 15 horas. Portanto, é necessário que os moradores dos bairros Campestre, Bela Vista, Nova Vista, Nossa Senhora das Oliveiras, Eldorado, São Francisco, Pedreira, Penha, Santo Antônio, São Pedro, Vila Cisne, Vila Paciência, Cento e Cinco, Cidade Nova e Santa Inês economizem água até que o abastecimento seja normalizado.

64 anos – Saae comemora aniversário com homenagens e anúncio de obras

Ao completar 64 anos nesta segunda-feira (20), o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Itabira homenageou dez funcionários que completaram de 5 a 35 anos na autarquia. Cada profissional recebeu do diretor-presidente da autarquia, Leonardo Ferreira Lopes, uma placa de agradecimento pelos serviços prestados ao município.

A solenidade aconteceu na sede do Saae, no bairro Pará. Participaram do ato, vereadores, secretários, servidores municipais, funcionários da autarquia, imprensa e convidados. Durante o evento, houve uma celebração ecumênica – bênção aos participantes – presidida pelos religiosos padre Welington Silva (Paróquia Nossa Senhora da Penha e Santuário São Geraldo) e pastor Flávio Márcio (Igreja Batista Central).

Leonardo Lopes agradeceu aos funcionários pelo empanho e dedicação à empresa e à cidade. Ele ressaltou que todas as conquistas do Saae, como o serviço de remodelação da rede de esgoto e água na comunidade de Palmital e a construção da estação de tratamento de água (ETA) no bairro Chapada, são resultados do esforço de cada funcionário da autarquia.

O Saae foi fundado há 64 anos para captar, tratar e levar a àgua até a casa das pessoas e colher o esgoto da cidade. Temos feito isso com muito esforço. Essa empresa trabalha o ano inteiro, 24 horas por dia. Não paramos. No entanto, devemos agradecer e refletir sobre todas as conquistas que vocês construíram ao longo de todos esses anos. Quando levamos água ou tratamos o esgoto de uma região, estamos falando de saneamento básico. Isso equivale a levar saúde para a população. Nessa semana, em particular, obtivemos vitórias que vocês conquistaram. Hoje iniciamos a preparação de um poço para a comunidade de Palmital. Isso é uma vitória de todos vocês”, disse.

Leonardo Lopes também lembrou que, durante sua gestão, a sede da empresa foi revitalizada e foi construído um vestiário com cerca de 200 m², com armários novos, para todos os funcionários.

Representando o prefeito Ronaldo Magalhães, o secretário municipal de Governo Ilton Magalhães disse que aquele era um momento de muita gratidão à autarquia. “Neste dia em que comemoramos os 64 anos do Saae, estamos conscientes que o foco tem sido sempre de fazer o melhor. Todo o sucesso é fruto de um trabalho árduo da equipe do Saae. Parabenizamos a todos pela competência, harmonia e unidade de esforços com o objetivo de oferecer à população de Itabira uma das melhores águas da região e um excelente trabalho de colher e tratar o esgoto do nosso município”.

Os homenageados

Receberam uma placa de agradecimento os funcionários José dos Santos Tiago, Jorge Martins Borges, Nilce de Oliveira, José Tomaz, Damião Vidal, Cláudio Jorge, Antônio Caio Rodrigues, Ailton Fernandes Ribeiro, Nilda Clésia Dantas e Flammarion André.

Saneamento Rural

Nesta segunda-feira (20), o Saae iniciou as obras de modernização e correção das redes de água e esgoto da comunidade de Palmital. No local, serão construídos um poço artesiano e sua automação; padrão de energia elétrica e a rede de distribuição. Conclusão dos serviços em até 45 dias.

Ainda no fim de semana, uma equipe do Departamento de Saneamento Básico (Desa) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) esteve em Senhora do Carmo, neste sábado (18), para mais uma etapa de estudo do projeto de concepção de uma futura Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) no distrito.

De acordo com Leonardo Ferreira Lopes, diretor-presidente do Saae, o Município tem um contrato com a universidade que já pesquisa sobre a utilização do lodo gerado pela ETE Laboreaux na agricultura de Itabira. “Além disso, a UFMG faz uma análise do proveniente da ETE para futura geração de energia e, a partir desta interação, surgiu a oportunidade de discutir o tratamento de esgoto no Carmo”.

Direito humano à água – Saae celebra 64 anos e realiza seminário

Nesta segunda-feira (20), o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Itabira completará 64 anos. Para celebrar a data, a autarquia fará uma solenidade a partir das 15h30, em sua sede – rua Senhora do Carmo, nº 148, no bairro Pará – e promoverá ainda o seminário Direito humano à água e ao esgotamento sanitário: novos caminhos para o PMSB de Itabira, nos dias 21 e 22/5.

Durante a solenidade haverá uma celebração religiosa seguida de homenagens aos funcionários e, as melhorias executadas na sede do Saae durante o ano, serão oficialmente inauguradas.

Seminário

Com o tema O direito humano à água e ao esgotamento sanitário: novos caminhos para o PMSB de Itabira, a Prefeitura, em parceria com a Fiocruz Minas, promoverá este seminário para apontar novos caminhos à revisão do Plano Municipal de Saneamento Básico (PMSB).

O evento será no auditório da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Mata do Intelecto) – rua Gérson Guerra, nº 162, bairro Santo Antônio – e contará com a participação do pós-doutor pela Universidade de Oxford Léo Heller, relator especial da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre o direito à água e ao saneamento básico.

Programação

Dia 21 de maio:

14h – Abertura: SAAE e Fiocruz;

14:30 – Introdução geral: planejamento no marco legal e institucional do saneamento básico (Fiocruz);

14:50 – Aspectos da prestação dos serviços: esboço de diagnóstico, principais realizações dos últimos anos, desafios e perspectivas (SAAE Itabira);

15:30 – DHAE: marco geral, princípios e conteúdos normativos (Fiocruz);

16:15 – Experiências internacionais (Fiocruz);

16:30 – Discussão;

17h – Encerramento.

Dia 22 de maio:

9h – DHAE e PMSB: desafios e caminhos para uma nova abordagem (Fiocruz);

9:15 – Início dos trabalhos em grupos;

11:30 – Apresentações e consolidação das conclusões;

12h – Avaliação geral e encerramento.

Investimento – Saneamento rural chega à comunidade de Palmital

Programa de modernização das redes de água e esgoto já beneficiou milhares de pessoas

No próximo dia 20, o programa de remodelação do abastecimento de água chega à comunidade de Palmital. Esta ação, implantada pela Prefeitura, começou em 2017 a partir da revisão tarifária determinada pela Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e de Esgoto (Arsae) de Minas Gerais que, já beneficiou também, os moradores das localidades Candidópolis, Estivas, Morro do Chapéu, Turvo, Ribeirão São José de Baixo e Campo de Gordura.

Esse amplo processo de modernização e correção do abastecimento tem como objetivo regulamentar o fornecimento da água em Itabira, começando pela zona rural. E é somente por meio destas ações, de acordo com informações do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae), a possibilidade de incluir a região rural no banco de dados e serviços da autarquia.

Para isso, é necessário construir poços artesianos, redes de distribuição, refazer as instalações hidráulicas e elétricas, instalar hidrômetros e, corrigir ainda, o afastamento das redes de esgoto. “A única maneira de prestar serviços de saneamento, tratar a água e fazer o seu controle social nestas localidades é por meio da hidrometração, pois, cada residência passa a arcar com o seu consumo, viabilizando as adequações necessárias de infraestrutura”, explicou Leonardo Ferreira Lopes, diretor-presidente do Saae.

Em vários locais da zona rural, segundo ele, a distribuição de água é injusta. “Por exemplo, residências situadas em vias mais altas ficam sem água quando o morador da rua de baixo tem uma piscina ou represa de peixe no quintal. A hidrometração favorece o uso consciente da água e passa a responsabilidade de todos os serviços para o Saae”, ressaltou Leonardo Lopes.

Outro ponto de atuação da autarquia é a legalização dos terrenos onde estão instalados os poços artesianos. “É necessário corrigir isso também, porque os poços geralmente estão em propriedades privadas. Fizemos cessões de uso ou desapropriações dos locais para construir as redes e adequar os reservatórios”, declarou o diretor-presidente.

Muito mais

Nos bairros Chapada e Boa Esperança, além da hidrometração e da correção de redes de esgoto, a Prefeitura está construindo uma Estação de Tratamento de Água (ETA) para resolver definitivamente o problema da falta d’água. De acordo com informações do Saae, a oferta do produto na região é insuficiente e o problema se agravou com o crescimento populacional do bairro nos últimos 12 anos, que continuou sendo atendida por apenas dois poços artesianos.

Para funcionar, a ETA Chapada irá captar água do córrego que passa pelo bairro, com uma vazão de 10 litros por segundo. “Acrescentando isso aos antigos poços artesianos, a produção será suficiente para atender de forma adequada a população dos bairros Chapada e Boa Esperança, afirmou Leonardo Lopes.

Mais uma ação para garantir a qualidade da água tratada, de acordo com o diretor-presidente, foi a construção de 60 fossas sépticas nas residências acima do local onde será implantada a nova ETA. Essas casas, que não tinham acesso a tratamento de esgoto, despejavam os dejetos no córrego – base da ETA. “Agora, os moradores contam com o benefício de fossas biodigestores e nós podemos garantir água de qualidade, além de gerar economia na saúde pública”, concluiu.

Utilidade Pública – Falta d’água nas ETAs Gatos e Três Fontes

Em função da interligação da nova rede de água do bairro Pedreira, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Itabira comunica que os trabalhos na Estação de Tratamento de Água (ETA) Gatos serão interrompidos até as 16 horas desta quinta-feira (16). A autarquia comunica ainda interrupção da ETA Três Fontes, no mesmo dia e horário, para manutenção preventiva.

É necessário que os moradores dos bairros Campestre, Bela Vista, Nova Vista, Nossa Senhora das Oliveiras, Eldorado, São Francisco, Pedreira, Penha, Santo Antônio, São Pedro, Vila Cisne, Vila Paciência, Cento e Cinco, Cidade Nova e Santa Inês, abastecidos pela ETA Gatos, bem como a população do bairro Pará (ETA Três Fontes), economizem água até que o abastecimento seja normalizado.

Scroll To Top