segunda-feira , 1 junho 2020
Você está aqui: Capa | Saae (Página 20)

Arquivo da categoria: Saae

Assinatura dos Feeds

Informações relacionadas ao tratamento de água de Itabira

Água poderá chegar suja por causa das horas de interrupção

Durante o período de racionamento de água em Itabira, que acontecerá diariamente das 13h às 20h, a retomada da distribuição poderá causar alterações na qualidade da água, principalmente no que se refere aos parâmetros físicos como cor e turbidez. De acordo com o Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Itabira (Saae), as alterações poderão ocorrer em consequência da interrupção no abastecimento e diminuição do volume de água nas tubulações.

Caso isso ocorra, o Saae solicita que o usuário entre em contato com a Central de Atendimento, pelo número 115, para providenciar os procedimentos de descargas da rede. A ação buscará minimizar os problemas. Segundo o Laboratório Central e a Gerência de Produção da autarquia, a presença do cloro residual livre (agente desinfectante) garantirá a qualidade bacteriológica da água. O Saae destaca ainda que toda a sua equipe vai monitorar a água distribuída pelas estações de tratamento.

O racionamento é uma forma que a autarquia encontrou para garantir que todas as regiões possam receber água de maneira justa e adequada, devido à longa estiagem que assola a região. O desabastecimento será por tempo indeterminado.

01 - Barragem Pureza

Investimento em captação de água
No dia 26 de agosto, Itabira recebeu seis carretas contendo todos os equipamentos necessários para a montagem da Estação de Tratamento de Água (ETA) Rio de Peixe. A ação é uma resposta rápida do Governo Municipal às demandas da cidade e aconteceu depois de 28 anos sem investimento em captação superficial de água. Com a conclusão da obra, que está prevista para começar na próxima semana, o Saae vai conseguir captar 60 litros de água por segundo (l/s) e vai atender, principalmente, os bairros Fênix, Valença, Santa Ruth, Santa Marta, João XXIII e adjacências.

A primeira ETA implantada no município foi a do Pará, em 1955, data anterior à fundação do Saae em Itabira. Em meados de 1974, foi construída a ETA Pureza. Maior ETA do município, a Pureza atende a 55% da população e normalmente, tem uma vazão de 186 l/s. Nesta segunda-feira, a Pureza captava 99 l/s.

A última ETA construída em Itabira foi a Gatos, em 1986. Segunda maior em produção, a Gatos tem uma vazão de 88 l/s e é responsável por abastecer cerca de 25% dos domicílios. Hoje, apresenta uma vazão de apenas 65 l/s.

A ETA Campestre foi instituída pela Vale e repassada ao Saae e, atualmente, é uma estação de reserva e transferência de água. Com isso, o município possui três ETA de captação superficial (Pará, Pureza e Gatos) e duas de captação subterrânea, ou seja, poços artesianos (Três Fontes e Areão).

Além da implantação da ETA Rio de Peixe, a Prefeitura de Itabira e o Saae estão consolidando projetos de novas captações de água, aguardadas há tempos pela população. Será ampliada a operação da ETA Gatos, com captação da Barragem Santana. O projeto já está concluído e aguarda licitação para a obra. Com isso, será possível captar 100 l/s. A médio e longo prazo, haverá a captação de água no Rio Tanque que, neste momento, está em fase de licitação dos projetos. Também será construído um reservatório de água no Alto dos Pinheiros com capacidade para 2,5 milhões de litros que serão fornecidos para toda a cidade.

02 - Barragem Pureza

Período de seca – Situação agrava e racionamento de água começa na segunda-feira

Devido à longa estiagem que assola a região, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Itabira (Saae) fará, a partir desta segunda-feira (15), um racionamento em toda a cidade. A medida é uma forma que a autarquia encontrou para garantir que todas as regiões possam receber água de maneira justa e adequada. Com as altas temperaturas, há um índice enorme de evaporação e baixíssima reposição de água nos mananciais. Por isso, o desabastecimento tornou-se inevitável.

Segundo o diretor-presidente do Saae, Jacir Primo, o fornecimento de água será interrompido para toda a cidade, entre 13h e 20h. “Essa interrupção acontecerá todos os dias para que nossos reservatórios mantenham carga suficiente para atender a todos os usuários de forma igualitária”, declarou.

Mesmo com a época das chuvas se aproximando, é possível que as precipitações não sejam suficientes para elevar o nível dos mananciais. Os dados registrados no monitoramento indicam níveis muito baixos de operação. De acordo com o Saae, a captação na Estação de Tratamento de Água (ETA) Pureza tem uma vazão normal de 186 litros por segundo (l/s). Atualmente, os registros indicam uma captação de 130 l/s, ou seja, uma redução de 56 l/s. Já a ETA Gatos, que normalmente opera com vazão de 88 l/s, apresenta hoje uma vazão de 65 l/s.

Em tempo
No início deste mês, o Saae solicitou o apoio da população para evitar o racionamento. Na época, Jacir Primo alertou sobre os prejuízos causados pelo consumo irresponsável de água. “Se neste momento não mudarmos o nosso comportamento diário com relação ao consumo irracional como, por exemplo, varrer passeios, calçadas, ruas e lavar muros e carros com mangueira, além dos banhos demorados, estamos certos de que faltará água. Não economizar neste momento trará sérias dificuldades de abastecimento para todo o município”.

A Prefeitura de Itabira e o Saae estão consolidando projetos de novas captações  de água aguardadas há tempo pela população. A curto prazo, será construída uma nova Estação de Tratamento de Água (ETA) no Rio de Peixe: os equipamentos chegaram ao município no dia 26 de agosto e a previsão é que a obra seja concluída em meados do ano que vem. Também será ampliada a operação da ETA Gatos, com captação de água da Barragem Santana – o projeto já está concluído e aguarda licitação para a obra. Com isso, será possível captar 100 litros de água por segundo na barragem. A médio e longo prazo, haverá a captação de água no Rio Tanque que, neste momento, está em fase de licitação dos projetos.

Fornecimento de água pela ETA Gatos será interrompido temporariamente nesta quinta-feira

Devido à interrupção de energia que será feita pela Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), quinze bairros de Itabira poderão ter o abastecimento comprometido nesta quinta-feira (04). Segundo o Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Itabira (Saae), a falta de energia elétrica na Estação de Tratamento de Água (ETA) Gatos vai interromper o trabalho realizado pela autarquia naquele local, das 13h às 16h, impedindo o seu funcionamento adequado e satisfatório.

A ETA Gatos é responsável por abastecer os bairros Bela Vista, Campestre, Eldorado, Jardim das Oliveiras, Nova Vista, Pedreira, Penha, Santo Antônio, São Francisco, São Pedro, Vila Cisne, Vila Paciência, Cento e Cinco, Cidade Nova e Santa Inês. O Saae orienta aos usuários que mantenham os reservatórios cheios, além de consumir a água de maneira racional e consciente para evitar o desabastecimento.

Saae alcança resultados positivos na avaliação de agência reguladora

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Itabira obteve resultados positivos na avaliação feita pela Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e de Esgotamento Sanitário de Minas Gerais (Arsae-MG), concluída em julho deste ano. A agência apontou melhorias quanto ao controle e gestão interna, redução de gastos com pessoal e serviços terceirizados e avanços na aplicação da Tarifa Social.

A equipe da Arsae-MG elaborou o relatório de fiscalização econômico-financeira baseando-se na visita técnica ao Saae e nas informações obtidas junto à autarquia no primeiro semestre deste ano. Foram analisados cinco critérios: despesas com pessoal e serviços de terceiros, plano de investimentos, perdas de água, aplicação da Tarifa Social e informações na fatura para o consumidor. Houve também o acompanhamento dos trabalhos de estruturação do Plano Municipal de Saneamento Básico (PMSB) e de adequação da contabilidade do Saae conforme o Manual de Contabilidade Aplicada do Setor Público (MCASP).

Vale mencionar que o atendimento por parte do Saae às solicitações realizadas pela Arsae durante o processo de fiscalização deu-se de maneira mais estruturada do que em outras oportunidades, refletindo avanços em controles internos críticos para a eficiência do Saae e facilitando um maior aprofundamento em boa parte dos temas acompanhados. Com relação aos tópicos fiscalizados, conclui-se, em linhas gerais, que os esforços de gestão realizados pelo Saae produziram resultados positivos ao longo do último ano, em alguns casos compensando, em parte, a inércia observada na administração anterior”, apontou o relatório.

A agência recomenda ainda a manutenção e, em alguns casos, a intensificação dos esforços empreendidos para que as metas estabelecidas na Revisão Tarifária 2012 sejam atingidas, como a redução do índice de perda de água e aumento de investimentos em infraestrutura para prestação dos serviços. A próxima fiscalização acontecerá em 2015.

Em tempo
A Prefeitura de Itabira e a Arsae-MG firmaram convênio em 2010 e, desde então, a agência é responsável por regular, controlar e fiscalizar a prestação dos serviços públicos de abastecimento de água e de esgotamento sanitário no município. A Arsae-MG também define os reajustes das tarifas cobradas pelo Saae: o índice para este ano está sendo calculado pela agência e será divulgado com antecedência mínima de 30 dias antes da aplicação.

Saae solicita apoio da população para evitar desabastecimento no município

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Itabira (Saae) está preocupado com a seca que assola a região. Mesmo com a época das chuvas se aproximando, é possível que as precipitações não sejam suficientes para manter, de maneira satisfatória, o nível dos reservatórios.

De acordo com a autarquia, entre os meses de janeiro e março deste ano, as chuvas ficaram abaixo da média histórica em grande parte do sudeste brasileiro. Com isso, durante o período da seca – de maio a setembro -, estão sendo registrados níveis e vazões mínimas recordes nos principais rios da região. Além disso, é necessário considerar o crescimento econômico e populacional acima da média nos últimos anos no Brasil, o que contribui para o aumento do consumo de água e, consequentemente, registros de desabastecimento em várias cidades.

Em Itabira, também vivenciamos os fenômenos de estiagem e os crescimentos da economia e da população. Nos últimos anos, os investimentos em nossos sistemas de abastecimento não foram suficientes para suprir a atual demanda”, declarou o diretor-presidente do Saae, Jacir Primo.

Os dados registrados no monitoramento dos mananciais que abastecem o município indicaram níveis muito baixos em agosto. “Com as altas temperaturas, temos um elevado índice de evaporação e baixíssima reposição de água. Com isso, tememos que seja inevitável o racionamento em Itabira”, afirmou.

Algumas medidas já são adotadas para evitar o racionamento: em alguns bairros, onde a demanda é maior que a oferta de água, os registros são desligados pelo Saae durante o dia e religados às 18 horas. Segundo Jacir Primo, é essencial adotar, imediatamente, medidas de redução de consumo. “Se neste momento não mudarmos o nosso comportamento diário com relação ao consumo irracional como, por exemplo, varrer passeios, calçadas, ruas e lavar muros e carros com mangueira, além dos banhos demorados, estamos certos de que faltará água. Não economizar neste momento trará sérias dificuldades de abastecimento para todo o município”.

Em tempo
A Prefeitura de Itabira e o Saae estão consolidando projetos de novas captações  de água aguardadas há tempo pela população. A curto prazo, será construída uma nova Estação de Tratamento de Água (ETA) no Rio de Peixe – os equipamentos chegaram ao município no dia 26 de agosto e a previsão é que a obra seja concluída em meados do ano que vem – e ampliação da ETA Gatos, com captação de água da Barragem Santana – o projeto já está concluído e aguarda licitação para a obra. Com a conclusão, vai ser possível captar 100 litros de água por segundo na barragem. A médio e longo prazo, haverá a captação de água no Rio Tanque que, neste momento, está em fase de licitação dos projetos.

O Governo Municipal também está investindo na produção de água e na preservação de matas e nascentes com o programa Preservar para não Secar. “Implantamos a Lei do Ecocrédito e, neste ano, colocamos no orçamento R$ 500 mil para conscientizar e incentivar os produtores rurais a preservarem suas nascentes e matas, a fim de que tenhamos volume de água adequado para a população usufruir em um futuro próximo”, disse o prefeito Damon Lázaro de Sena.

Equipamentos para nova ETA chegam a Itabira

Itabira recebeu na manhã de terça-feira (26), seis carretas contendo todos os equipamentos para a montagem de uma nova Estação de Tratamento de Água (ETA) compacta: a Rio de Peixe. A iniciativa acontece depois de 28 anos sem a implantação de uma estação de captação superficial no município (a última foi a ETA Gatos, inaugurada em 1986). O prefeito Damon Lázaro de Sena, acompanhado por assessores, vereadores e imprensa esteve no clube campestre do Sindicato dos Rodoviários para acompanhar a chegada das peças. Na oportunidade, a comitiva visitou a barragem próxima ao bairro Bálsamos, local onde será implantada a nova ETA.

A obra vai possibilitar melhor abastecimento de água no município. Segundo o diretor-técnico do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Itabira (Saae), Domício Carlos Bragança Guerra, a ETA Rio de Peixe tem outorga para captar 60 litros de água por segundo (60 l/s) e vai atender, principalmente, os bairros Fênix, Valença, Santa Ruth, Santa Marta, João XXIII e adjacências.

Atualmente, a água que abastece o Fênix é bombeada duas vezes. A partir da ETA Rio de Peixe, será bombeada direto para o reservatório superior do bairro e abastecerá a região. O excedente da produção vai para o reservatório do Milhão, no Juca Batista, para abastecer o restante da cidade. O processo vai diminuir o custo de bombeamento, que será feito uma única vez, e o mais importante: teremos mais água na cidade”, disse.

A construção da nova estação é uma parceria entre a Prefeitura de Itabira e a Vale: a mineradora participou com um aporte de R$ 1,5 milhão, cedeu ao Município a outorga de 60 l/s, a área para a implantação da ETA e construiu uma adutora de água – 250 metros de canalização subterrânea – no local. “A estação de tratamento custou aos cofres municipais R$ 1,38 milhão. A partir de agora, vamos realizar, também com recursos próprios, as obras complementares: obra civil, fundação, tanque de contato, casa de química, depósito de materiais, entre outras. As obras serão feitas após a licitação que já está sendo preparada. Prevê-se um investimento total de R$ 4,3 milhões em todo o projeto”, garantiu Domício Guerra.

Para o prefeito Damon Lázaro de Sena, a ETA Rio de Peixe é uma resposta rápida do Governo Municipal às demandas da cidade. “Quando assumimos a administração pública, não havia nenhum projeto de captação de água em andamento no município. Entendemos que é preciso cuidar do nosso meio ambiente, preservar as nossas nascentes e matas, para termos água no futuro. Não falta água nesta região, mas sim um processo de captação que permita o atendimento adequado à população. A nossa gestão está priorizando estas ações”, declarou.

O prefeito lembrou ainda a importância do abastecimento de água para atrair novos investimentos para Itabira. “Temos um distrito industrial que precisa de água para admitirmos ali novas empresas. Portanto, este projeto de captação nos permite gerar mais empregos e mais recursos para a cidade em um momento em que precisamos falar de diversificação econômica para o município”.

Em tempo
Outro projeto de captação de água, realizado pelo Governo Municipal e já aprovado no Ministério das Cidades, é o da Barragem Santana que vai permitir captar 100 l/s. A estimativa é de que o custo da obra seja R$ 19 milhões, já garantidos pelo Governo Federal.

De acordo com o prefeito Damon Lázaro de Sena, também será construído um reservatório de água no Alto dos Pinheiros com capacidade para 2,5 milhões de litros que serão fornecidos para toda a cidade. “Estas duas ações concluídas nos darão mais um tempo para construir o projeto para captação de água no Rio Tanque, que já foi licitado uma vez. No entanto, o recurso existente na conta da Prefeitura desde 2010, proveniente do Ministério das Cidades, não foi usado para fazer esta licitação. Estes valores não são mais a realidade do preço da confecção do projeto. Por isso, estamos agregando mais R$ 1 milhão, provenientes de recursos próprios, para tirar o projeto do papel. Com a captação no Rio Tanque, resolveremos o problema de abastecimento de água em Itabira para sempre”, afirmou.

O Governo Municipal também está investindo na produção de água e na preservação de matas e nascentes com o programa Preservar para não Secar. “Implantamos a Lei do Ecocrédito e, neste ano, colocamos no orçamento R$ 500 mil para conscientizar e incentivar os produtores rurais a preservarem suas nascentes e matas para que tenhamos volume de água adequado para a população usufruir em um futuro próximo”, concluiu o prefeito.

Saiba mais – A primeira Estação de Tratamento de Água (ETA) implantada no município foi a ETA Pará, em 1955, data anterior ao estabelecimento do Saae em Itabira. Em meados de 1974, foi construída a ETA Pureza. A última foi a ETA Gatos, em 1986. A ETA Campestre foi instituída pela Vale e repassada ao Saae e, atualmente, é apenas uma estação de reserva e transferência de água. Com isso, o município possui três ETAs de captação superficial (Pará, Pureza e Gatos) e duas de captação subterrânea, ou seja, poços artesianos (Três Fontes e Areão). Itabira conta também com duas Estações de Tratamento de Esgoto: ETE Laboreaux e ETE Ipoema.

Bairros atendidos pela ETA Pureza terão abastecimento interrompido nesta segunda-feira

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) informa que, na próxima segunda-feira (25), haverá interrupção do fornecimento de água aos bairros atendidos pela Estação de Tratamento de Água (ETA) da Pureza. A medida será necessária devido à segunda etapa da manutenção de duas adutoras que passam pelo empreendimento Fazenda do Lago, próximo ao Parque de Exposições. Por isso, o Saae orienta aos usuários que mantenham os reservatórios cheios e que o consumo de água seja consciente para evitar o desabastecimento.

A interrupção vai abranger os bairros Abóboras, Água Fresca, Amazonas, Areão, Bálsamos I e II, Barreiro, Bethânia, CDI I e II, Clóvis Alvim I e II, Colina da Praia, Conceição de Cima e de Baixo, Cônego Guilhermino, Esplanada da Estação, Fênix, Gabiroba, Hamilton I e II, Jardim dos Ipês, João XXIII, Juca Batista, Juca Rosa, Machado, Madre Maria de Jesus, Major Lage de Baixo e de Cima, Monsenhor José Lopes, Novo Amazonas, Panorama, Posto Agropecuário, Praia, Ribeira de Baixo e de Cima, Santa Marta, Santa Ruth, Santa Tereza, São Bento, São Cristóvão, São Marcos, Valença, Vila Senhora do Carmo, Vila Piedade, Vila Prudêncio, Vila Salica, Vila Santa Rosa, Vila São Geraldo e Vista Alegre.

Bairros atendidos pela ETA Gatos poderão ter abastecimento comprometido nesta sexta-feira

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) informa que, na próxima sexta-feira (22), os bairros atendidos pela Estação de Tratamento de Água (ETA) Gatos poderão ter o abastecimento comprometido. O funcionamento da estação será paralisado temporariamente devido à interrupção do fornecimento de energia por parte da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig): a empresa fará manutenção da rede elétrica naquela região.

O fornecimento de água será suspenso entre 13h e 17h. A medida poderá comprometer o abastecimento nos bairros Bela Vista, Campestre, Cento e Cinco, Cidade Nova, Eldorado, Jardim das Oliveiras, Nova Vista, Pedreira, Penha, Santa Inês, Santo Antônio, São Francisco, São Pedro, Vila Cisne e Vila Paciência. Por isso, o Saae orienta que o consumo de água seja racional durante esse período para evitar o desabastecimento.

Prefeito participa de encontro com pesquisadores de universidade alemã

Pesquisadores da Universidade de Hannover, da Alemanha, estão em Itabira para desenvolver estudos na Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Laboreaux. As análises serão feitas em parceria com a Prefeitura de Itabira, por meio do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae). Na manhã de quinta-feira (14), a equipe conversou com o prefeito Damon Lázaro de Sena.

Os representantes da universidade são Cynthia Caicedo (equatoriana), Carlos Lizarazo (colombiano) e Klaus Nelting (alemão), intermediados pelo diretor técnico da empresa brasileira Methanum, Thiago Braga. O encontro também contou com a presença do Chefe de Gabinete Jadir Eustáquio do Espírito Santo e do engenheiro sanitarista do Saae Jorge Martins Borges.

Thiago Braga explicou que a universidade participa de um estudo internacional que começou na Índia para analisar parâmetros específicos de operação em uma ETE. O estudo visa quantificar os gases gerados pelos reatores e propor utilizações para o gás metano, principal composto obtido do material orgânico. Itabira foi a única selecionada no país para esse trabalho. “Estamos interessados em fazer essa pesquisa para poder intercambiar know-how sobre a tecnologia de tratamento de esgoto”, acrescentou Klaus Nelting.

Segundo Jorge Borges, 98% da matéria orgânica pode ser transformada em gás que é formado, em média, por 70% de metano. Por sua vez, o gás poderá se transformar em energia elétrica ou mecânica, por exemplo.

Damon Lázaro de Sena comentou que a notícia sobre a escolha da ETE Laboreaux para o estudo foi recebida com grande satisfação. “Tratamos o esgoto, não poluímos o meio ambiente e ainda produziremos energia limpa, além do lodo que poderá ser utilizado como adubo. Essa parceria vai trazer benefícios não só para Itabira, mas também para o estado e para o país. São possibilidades que se abrem para Itabira construir um futuro de sustentabilidade”, ressaltou o prefeito.

Após o encontro, os pesquisadores seguiram para a ETE Laboreaux para definir a execução do trabalho. Eles foram recebidos pelo supervisor Weber Francisco Fonseca e pela técnica em saneamento Mayara Gonçalves Divino.

Saiba mais
Outro trabalho que será desenvolvido na ETE Laboreaux é o Projeto Brasil-Alemanha de Fomento ao Aproveitamento Energético de Biogás (Probiogás), que também será aplicado em outras nove cidades brasileiras. O projeto é uma iniciativa da Sociedade Alemã para Cooperação Internacional. Haverá medições de geração de biogás nos reatores que fazem o tratamento biológico do esgoto: com os valores obtidos, pretende-se criar um banco de dados para entender melhor a produção e as características do biogás gerado nesses sistemas de tratamento.

Itabira também foi a única cidade brasileira selecionada para o projeto de segurança em plantas de biogás. “Hoje não temos uma normatização voltada para essa área. Serão avaliadas as medidas de segurança adotadas atualmente e como os alemães podem trazer a normatização, que é muito mais avançada, para ser aplicada aqui no Brasil”, acrescentou Thiago Braga.

Três bairros terão abastecimento de água suspenso na próxima terça-feira

Na próxima terça-feira (12), das 10h às 15h, três bairros do município terão o abastecimento de água comprometido, em virtude da interrupção no fornecimento de energia pela Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig): Chapada, Boa Esperança e Barro Branco.

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) pede aos contribuintes um consumo de água racional e consciente, principalmente neste período, para evitar o desabastecimento.

Scroll To Top