quinta-feira , 19 julho 2018
Você está aqui: Capa | FCCDA

Arquivo da categoria: FCCDA

Assinatura dos Feeds

Informações relacionadas à cultura e à Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade

Escola Livre de Música de Itabira – Recitais começam hoje na Casa do Brás

A Casa do Brás e o teatro da Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade (FCCDA) serão palcos a partir da noite desta terça-feira (10), dos alunos da Escola Livre de Música de Itabira (Elmi), que farão recitais de canto, violão, violino e violoncelo.

Os alunos de violão demonstrarão suas habilidades hoje, às 19h30, na Casa do Brás – rua Guarda-Mor Custódio, nº 156, no Centro. No recital, dirigido pelo professor Everton Maia, os alunos apresentarão músicas ensaiadas durante o curso e outras especialmente escolhidas para o concerto, como as composições de Francisco Tárrega, Gaspar Sanz, Tom Jobim e Chico Buarque.

Na quarta-feira (11) será a vez dos alunos de canto, que farão o recital “Raízes”, às 20 horas, no teatro do Centro Cultural – avenida Carlos Drummond de Andrade, no Centro. De acordo com a professora Deni Perotti, será uma apresentação para traduzir nossas raízes, o que proporcionará também a identificação dos espectadores. “É um pouco daquilo que compõe o que de mais profundo guardamos em nossas memórias, aquelas canções ouvidas por nós em diversos momentos da vida”, destacou. O público escutará desde Vinícius de Moraes e Toquinho até Pitty e Ed Sheeran.

Já os estudiosos de violino e violoncelo, acompanhados pelos professores Henrique Toledo e Rafael Ribeiro, apresentarão na quinta-feira (12), às 20 horas, na Casa do Brás, músicas do Pink Floyd, Luiz Gonzaga, Beethoven, Vivaldi e outras referências consagradas.

Os recitais, segundo Viviane Guimarães Alves Silva, coordenadora da Escola Livro de Música de Itabira, são produzidos duas vezes por ano para que os alunos apresentem os conhecimentos e a versatilidade musical dos instrumentos adquiridos ao longo dos meses de estudo. A entrada para todos os recitais é gratuita.

Inscrições abertas para oficinas do 44° Festival de Inverno de Itabira

Começaram nesta segunda-feira (9) as inscrições para as oficinas do 44° Festival de Inverno de Itabira. Os interessados devem procurar a Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade (FCCDA), no Centro, de segunda-feira a sexta-feira, das 8 às 18 horas. A agenda tem oficinas gratuitas e outras com investimento individual de R$ 10. As vagas são limitadas.

As oficinas ocorrem entre 20 de julho (sexta-feira) e 29 de julho (domingo), em espaços na sede do município e também nos distritos. As propostas contemplam artesanato, culinária, artes cênicas e circenses, dança, música, literatura, teatro e experimentação terapêutica. O Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) é um parceiro na realização de minicursos gastronômicos.

Para conferir a agenda de cursos e oficinas, clique aqui.

O 44° Festival de Inverno de Itabira terá ainda shows, exposições e espetáculos até 29/7. Entre os principais destaques estão o espetáculo “Pretérito Imperfeito”, da Mimulus Cia de Dança; Trio Amaranto e Orquestra de Câmara da FCCDA; e os shows do grupo Boca Livre e do pernambucano Alceu Valença, na Concha Acústica. Veja aqui a programação completa.

Outras informações podem ser obtidas no telefone (31) 3835-2102.

44º Festival de Inverno de Itabira – Fundação aposta em programação cultural vibrante e aumenta vagas de oficinas

Na 44ª edição do festival itabirano, a Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade (FCCDA) anunciou uma programação reduzida, porém marcante. Entre os dias 20 e 29/07, shows, exposições e espetáculos irão refazer a cena cultural da cidade.

Nós pensamos em uma edição de qualidade e com menor tempo. Entendemos que dada a atual situação financeira do país, os festivais muito extensos não se suportam mais. Então, nesta edição, vamos atingir os diversos públicos e as diversas formas de expressão artística, não somente a música”, resumiu Martha Mousinho Gomes Barbosa, superintendente da FCCDA que, ressaltou ainda o teatro, a dança e o cinema como parte fundamental da programação.

As atrações principais serão o espetáculo “Pretérito Imperfeito” da Mimulus Cia de Dança, o Trio Amaranto com a Orquestra de Câmara da FCCDA e os shows do Boca Livre e do renomado Alceu Valença, na Concha Acústica. Uma novidade é o retorno dos eventos para o centro histórico da cidade. “O festival é tradicional e tem uma grande repercussão. A cidade espera o ano inteiro por ele. Então, pensamos em colocar atrações no Paredão da rua Tiradentes, porque além de atrair o público, ser aconchegante e combinar com o inverno, retoma a tradição de quando muitos eventos eram realizados lá”, afirmou Martha Mousinho.

A exibição gratuita do filme “Viva! A vida é uma festa (EUA, 2018) nos bairros Gabiroba e Pedreira é outra boa nova desta edição, junto com a oficina gastronômica do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) de Minas Gerais. “Essa oficina, inclusive, atenderá um público diversificado, a partir dos 15 anos. O que possibilita a geração de renda, pois oferece a oportunidade de aprender um ofício”, declarou a superintendente.

Coletiva

Para produzir o 44º Festival de Inverno, de acordo com informações da FCCDA, divulgadas durante a coletiva de imprensa desta manhã (4), no hall do Centro Cultural, mais de 100 artistas itabiranos estão envolvidos no festival, em que 193 propostas foram avaliadas. O investimento de R$ 380 mil realizará 21 oficinas com cerca de 405 vagas, 20 shows, cinco espetáculos teatrais e dois de dança, três contações de histórias, duas sessões de cinema, uma palestra, uma exposição e um lançamento de livro. “O investimento deste ano é maior, assim como o número de atrações e vagas de oficinas”, salientou Martha.

Deste montante, R$ 250,8 mil (66%) são dos cofres públicos; R$ 79,8 mil (21%) foram doados pela empresa Vale e R$ 49,4 mil (13%) originados de verba carimbada da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia, Inovação e Turismo (SMDECTIT). “O valor repassado pela Prefeitura era previsto no orçamento para fazer o festival. Já o aporte da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, corresponde a uma verba direcionada para a cultura e o turismo enquanto agentes geradores de emprego e renda, por isso a realização da oficina de culinária”, esclareceu a superintendente durante a coletiva. Ainda segundo ela, além da doação financeira, a mineradora patrocinará os custos dos geradores que serão usados nos grandes eventos.

Festival

Movimentos”, tema da 44ª edição, parte da percepção do fazer cultural como mecanismo capaz de despertar, inspirar e provocar respostas dos expectadores da arte. Por isso, de acordo com a FCCDA, a programação oferece movimentos culturais significativos que marcam territórios, memórias e sentimentos.

As inscrições para as oficinas começam na próxima segunda-feira (9), no Centro Cultural, no valor de R$ 10 ou gratuita para algumas. Os ingressos dos espetáculos e eventos serão revertidos em uma ação beneficente, em que o público deverá doar um litro de leite para os shows na Concha Acústica e um livro infantil para os espetáculos. As trocas dos ingressos acontecerão dois dias antes de cada atração.

Exposição Drummond: fala, fala, fala – Prefeito reúne escritores para bate-papo “drummondiano”

Entre histórias, lembranças e boas risadas, o bate-papo promovido pelo prefeito Ronaldo Magalhães, no final da tarde de hoje (18), em seu gabinete, reuniu os escritores e jornalistas Edmílson Caminha e Humberto Werneck, além do curador da exposição e neto de Carlos Drummond de Andrade (CDA), Pedro Augusto Graña Drummond, para também anunciar alguns detalhes do evento de amanhã.

Uma coincidência, segundo Edmílson Caminha, é o início da exposição acontecer no dia de nascimento de Dolores Dutra de Moraes, esposa do Poeta Maior. “É muito bonito que essa exposição se abra no dia do aniversário de Dona Dolores”, ressaltou o jornalista, que revelou ainda, uma homenagem preparada em memória de Carlos Manuel Graña Drummond, irmão mais velho de Pedro Augusto. “Então, a primeira homenagem que se prestará em memória a Carlos Manuel será em Itabira, com a abertura da exposição. Ele, que encheu de vida e alegria a existência da família Graña Drummond e eu sou testemunha disso, de como os netos foram e são importantes quando se fala em Carlos Drummond de Andrade, em Dolores, em Maria Julieta, Manolo”. Para Edmílson Caminha, são esses detalhes que tornam a exposição ainda mais especial. “Tudo isso engrandece o evento de amanhã. Tudo isso o faz ainda maior e ainda mais belo”.

Durante o encontro, Ronaldo Magalhães destacou as ações para resgatar a obra e vida de CDA entre os itabiranos. “Eu entendo, como prefeito, mas acima de tudo itabirano, que nós temos sempre que resgatar, relembrar Drummond para Itabira”. O prefeito ressaltou anos de trabalhos realizados pelo Governo Municipal. “Lembro que em 2001 a gente buscou isso. Dr. Jackson fez um trabalho, a gente manteve aquilo e demos sequência. Fiz questão disso. Fizemos a Fazenda do Pontal, que ficou esquecida 30 anos, a Vale desmanchou e nós construímos. A casa que Drummond passou parte de sua infância, nós também resgatamos, ela estava em decadência e agora vai passar por outra reforma”. Ronaldo Magalhães afirmou ainda, a retomada do trabalho para preservar o Poeta Maior na cidade. “Estamos novamente valorizando muito isso, a cultura de Itabira e, principalmente, Carlos Drummond de Andrade. A raiz dele está aqui. Vários poemas dele que lemos têm Itabira”, concluiu.

Por todos os anos de trabalhos desenvolvidos para eternizar a memória de Drummond em Itabira, Edmílson Caminha disse acreditar que o lançamento da exposição confirma os esforços da administração pública. “Este evento que ocorrerá amanhã, não acontece por acaso. Porque nós estamos apenas colhendo os frutos do que tem sido plantado em Itabira. Eu já disse várias vezes e repito que sua volta (do prefeito Ronaldo Magalhães) à Prefeitura de Itabira inaugurou uma nova era na história da cidade”, afirmou. Justificando isso, o jornalista fez questão de descrever a percepção que tem da relação dos itabiranos com a cultura. “Porque vejo pessoas que estão tratando a cultura com paixão e eu só acredito no que é feito com paixão. Então, o senhor como prefeito, a vice-prefeita e Marta Mousinho à frente da Fundação (Carlos Drummond de Andrade) estão fazendo o papel que deve ser cumprido em uma cidade como Itabira, que é valorizar a cultura e fazer com que essa vocação cultural se torne cada vez mais verdadeira e efetiva”.

Outra novidade anunciada nesta tarde, foi a produção da biografia de CDA pelo escritor e jornalista Humberto Werneck. O biógrafo revelou também, a expectativa de terminar a obra ainda este ano. “Só espero estar a altura desse personagem que me caiu no colo, que é maravilhoso. E eu gostaria que o resultado disso fosse capaz de comunicar às pessoas, não como uma lição, mas como exemplo vivo um pouco do que é Drummond pra mim. Espero entregá-la ao editor (da Companhia das Letras) até o final do ano”. Ainda segundo ele, “eu sinto Drummond como um cara sentado ao meio-fio do meu lado, na medida em que o Drummond me socorre na minha vida pessoal. Quando me vem um verso de Drummond, em geral ressuscitado não por uma necessidade de cavucar a literatura, mas de compreender uma situação”, explicou o escritor.

Mas, a lição mais importante registrada no bate-papo de hoje e, com grande urgência de ser repassada é a verdade de Edmílson Caminha. “Então Drummond era este homem voltado para Itabira, espiritualmente e emocionalmente. Quando se questiona a possível distância de Drummond com relação a Itabira, sempre digo assim: eu acredito que não haja cidade no mundo que tenha sido mais homenageada por um grande poeta do que Itabira. São três livros*, Memória, Menino antigo e Esquecer para lembrar”.

*Boitempo I – (In) Memória (1968), Boitempo II – Menino antigo (1973) e Boitempo III – Esquecer para lembrar (1979).

Exposição sobre CDA – Prefeito recebe escritores que participarão da abertura de “Drummond: fala, fala, fala”

Já está quase tudo pronto para a abertura da exposição “Drummond: fala, fala, fala”, que chega a Itabira na próxima quinta-feira (19). Prova disso são as visitas que o prefeito Ronaldo Lage Magalhães receberá em seu gabinete, nesta quarta-feira (18), às 17 horas: os escritores e jornalistas Edmílson Caminha e Humberto Werneck, além do curador da exposição e neto de Carlos Drummond de Andrade (CDA), Pedro Augusto Graña Drummond.

Como parte da programação de abertura da mostra, será promovida uma mesa-redonda sobre o livro “Uma forma de saudade”, com a participação de Caminha, Werneck, Pedro Drummond e Otávia Senhorinha de Andrade Müller. Todos os participantes tiveram algum tipo de convivência com CDA. Humberto Werneck, por exemplo, fez uma capa da revista Veja com Drummond, nos anos 1970 (quando o poeta completava 75 anos, em outubro de 1977), depois voltou a entrevistá-lo para a revista Istoé. Já Edmílson Caminha, hoje com três livros publicados sobre o poeta, conquistou a amizade de CDA ao mandar um doce de caju que sua tia fazia no Ceará. O debate é aberto ao público e promete agradar aos fãs do Poeta Maior.

A exposição ficará na FCCDA até o dia 15 de junho, com visitação de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h. Confira a programação de abertura do evento:

Dia 19/04 (quinta-feira):

18h – Abertura da exposição “Drummond: fala, fala, fala”.

18h30 – Apresentação e demonstração do grupo Drummonsters.

19h30 – Mesa-redonda sobre o livro “Uma forma de saudade”, com Humberto Werneck, Otávia Senhorinha Müller de Andrade, Pedro Augusto Graña Drummond e Edmílson Caminha.

20h30 – Apresentação de “Uma forma de saudade”, pela Companhia Itabirana de Teatro.

Entenda

A exposição “Drummond: fala, fala, fala” chega a Itabira por meio de uma parceria entre o Governo Municipal, a Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade (FCCDA), a família de CDA e a equipe de robótica Drummonsters, da Universidade Federal de Itajubá (Unifei) – campus Itabira.

Idealizada pelo neto do poeta, Pedro Augusto Graña Drummond, a mostra conta com telefones nos quais os visitantes podem escutar versos, crônicas e poesias de CDA, além de alguns diálogos do itabirano com a filha Maria Julieta, em sua própria voz.

Uma curiosidade: seis aparelhos telefônicos antigos que integram a exposição pertenceram ao Poeta Maior. Coube à equipe Drummonsters desenvolver os sensores para montagem da mostra.

19 de abril – Itabira realiza exposição “Drummond: fala, fala, fala”

Entre os meses de abril e junho, os admiradores da obra do poeta itabirano Carlos Drummond de Andrade (CDA) poderão apreciar a exposição “Drummond: fala, fala, fala”. A mostra chega a Itabira, no próximo dia 19, por meio de uma parceria entre o Governo Municipal, a Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade (FCCDA), a família de CDA e a equipe de robótica Drummonsters, da Universidade Federal de Itajubá (Unifei) – campus Itabira.

Idealizada pelo neto do poeta, Pedro Augusto Graña Drummond, a exposição conta com telefones onde os visitantes podem escutar versos, crônicas e poesias de CDA, além de alguns diálogos do itabirano com a filha Maria Julieta, em sua própria voz. Uma curiosidade: seis aparelhos telefônicos antigos que integram a exposição pertenceram ao Poeta Maior. Coube à equipe Drummonsters desenvolver os sensores para montagem da mostra.

A exposição ficará na FCCDA até o dia 15 de junho, com visitação de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h. Durante a abertura oficial, o público contará com apresentações culturais e mesa-redonda. Confira:

Dia 19/04 (quinta-feira):

18h – Abertura da exposição “Drummond: fala, fala, fala”.

18h30 – Apresentação e demonstração do grupo Drummonsters.

19h30 – Mesa-redonda sobre o livro “Uma forma de saudade”, com Humberto Werneck, Otávia Senhorinha Müller de Andrade, Pedro Augusto Graña Drummond e Edmílson Caminha.

20h30 – Apresentação de “Uma forma de saudade”, pela Companhia Itabirana de Teatro.

Saiba mais

Os telefones estiveram pela primeira vez em Itabira no ano passado, durante o Festival Drummond. Na ocasião, foi realizada uma intervenção na avenida João Pinheiro com a participação de diversas pessoas. Ainda em 2017, a vice-prefeita Dalma Helena Barcelos da Silva, a superintendente da FCCDA Martha Mousinho Gomes Barbosa e integrantes da equipe Drummonters encontraram-se com Pedro Drummond em Ouro Preto, durante o Fórum das Letras, para acertar a parceria para a realização da mostra em Itabira.

No final de janeiro deste ano, o prefeito Ronaldo Magalhães e Dalma Barcelos receberam Pedro Drummond para discutir os detalhes da exposição no município. “O objetivo do evento é falar sobre a obra de Drummond e também sobre sua família de uma forma bem íntima”, declarou Dalma Barcelos na época.

Mulheres destaques em trabalho voluntário – Homenagens e sanção de lei municipal marcam Dia Internacional da Mulher em Itabira

O Dia Internacional da Mulher foi comemorado nesta quinta-feira (8) com homenagens às mulheres que se destacam no trabalho voluntário no município e sanção da Lei nº 5.022/2018. O evento aconteceu no teatro da Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade (FCCDA) e contou com a presença do prefeito Ronaldo Lage Magalhães, da vice-prefeita Dalma Helena Barcelos Silva, do deputado estadual Raimundo Nonato Barcelos, da juíza de Direito Cibele Mourão, da delegada de polícia Amanda Machado, da superintendente da FCCDA Martha Mousinho Gomes Barbosa e do vereador Neidson Dias Freitas.

A apresentação da ex-Drummonzinha Ana Flávia foi a primeira atividade da programação. Depois, houve show musical com a artista itabirana Flávia Heloisa. Logo após, foi exibido ao público um vídeo sobre as mulheres. Em seguida, uma homenagem foi prestada à única filha do poeta Carlos Drummond de Andrade, Maria Julieta que, caso estivesse viva, completaria 90 anos no dia 4 de março.

Um dos momentos mais marcantes da cerimônia foi a sanção da Lei nº 5.022/2018, pelo prefeito Ronaldo Magalhães. A referida lei institui o Fundo Municipal dos Direitos da Mulher de Itabira (FMDM), talvez o mais importante instrumento municipal de proteção e garantia de direitos à mulher.

O FMDM tem a finalidade de captar, repassar e aplicar recursos destinados a proporcionar suporte financeiro na implantação, manutenção e desenvolvimento de programas, projetos e ações voltados à mulher em Itabira. Com esta lei busca-se garantir os recursos necessários para a efetivação das políticas públicas dedicadas à promoção da equidade de gênero, à garantia e à realização dos direitos das mulheres, ao empoderamento da população feminina e ao combate à violência contra a mulher.

A gestão financeira dos recursos será feita pelo Município, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS), após deliberação do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (CMDM). Caberá também à SMAS manter os controles contábeis e financeiros de movimentação de tais recursos, que poderão ser constituídos por: convênios, termos de cooperação ou contratos; contribuições, transferências de recursos, subvenções, auxílios legados, valores ou doações; verbas consignadas para esse fim em dotações orçamentárias, originárias da Lei Orçamentária Anual; recursos repassados pelos governos Federal ou Estadual e por organizações governamentais ou não governamentais; transferências e repasses do Município; outras receitas correlatas.

Para Ronaldo Magalhães a sanção da Lei 5.022/2018 é um importante avanço na luta pela igualdade das mulheres na sociedade atual. “No Brasil, já evoluímos muito na questão da igualdade da mulher, mas ainda vemos muito preconceito e machismo. Por isso, temos que trabalhar todos os dias em busca dessa igualdade, no apoio às mulheres em suas dificuldades. Hoje, por exemplo, com a sanção dessa lei podemos auxiliar mais às instituições, tanto a justiça, quanto a polícia e a assistência social, para que elas possam proporcionar uma qualidade de vida a essas mulheres que, às vezes, são discriminadas pelo próprio marido. Então, com essa lei estamos buscando soluções para minimizar esses problemas”.

Em seu discurso, a vice-prefeita Dalma Barcelos lembrou que mesmo com as dificuldades enfrentadas no dia a dia, inclusive no mercado de trabalho, as mulheres devem se valorizar mais. “Acredito que nós devemos nos impor mais e exigir mais da sociedade para sermos mais respeitadas. Hoje me sinto muito feliz e realizada por estar aqui nesta homenagem. Trabalhamos para que mais mulheres sejam empoderadas e participem mais ativamente de nossa comunidade. Só haverá justiça social quando houver paridade na participação da mulher na política e em todos os outros setores”, finalizou a vice-prefeita.

Após os pronunciamentos das autoridades, as mulheres homenageadas por desenvolverem notórios trabalhos em prol da sociedade foram chamadas ao palco. Elas, que se destacam em trabalho voluntário nos diversos setores, foram agraciadas com troféus.

Pensamos em homenagear as mulheres que fazem diferença no local onde vivem, dentro dessa cidade e também na zona rural, mas que nem sempre são vistas ou lembradas. Muitas vezes o trabalho delas é conhecido apenas em um determinado local e não por mais pessoas. Assim, a vice-prefeita Dalma Barcelos denominou essas mulheres de ‘Mulheres Invisíveis’. Foi uma seleção muito difícil porque escolhemos 22 pessoas, mas temos muitas outras. Por isso, eu acredito que essa seja uma primeira edição dessas ‘Mulheres Invisíveis’ para que elas tenham visibilidade, para que a comunidade itabirana saiba delas e conheça a importância que essas mulheres têm em suas áreas de atuação”, declarou Martha Mousinho.

Programação em homenagem à mulher – Itabirana lança livro sobre superação na galeria da Fundação Carlos Drummond de Andrade

O lançamento do livro “No meio da estrada parei para refletir…”, da estudante itabirana Amanda Souza, aconteceu na tarde desta quarta-feira (07), na galeria da Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade (FCCDA). O evento faz parte das comemorações em homenagem ao Dia internacional da Mulher.

O livro é uma coletânea de textos reflexivos que começaram a ser escritos durante o cumprimento de uma medida socioeducativa cumprida por Amanda na Superintendência de Expedientes e Documentação da Prefeitura de Itabira. Após esse período, mais dois meses bastaram para que a escritora de apenas 14 anos transformasse os textos no primeiro volume do livro.

No meio da estrada parei para refleti…” revela em suas páginas sentimentos de superação e reflexão baseados na vida da autora. Com linguagem clara, o livro pretende fazer com que o leitor avalie as perspectivas e possibilidades de escolha das situações vivenciadas por cada um.

Sempre tive vontade de escrever. Então, este livro é a realização de um desejo de levar a milhares de pessoas as minhas reflexões e histórias de vida e assim, fazer com que cada uma dessas pessoas possam fazer melhores suas escolhas”, explicou Amanda.

A programação em homenagem às mulheres continuou com apresentação do Grupo Musical Meninar. Em seguida, a psicóloga do Hospital Nossa Senhora das Dores (HNSD) Ana Luiza Brandão de Magalhães ministrou a palestra “Mulher”. Logo após, foi a vez do médico Marco Antônio Gomes palestrar sobre a saúde renal da mulher. A programação em homenagem ao Dia Internacional da Mulher é uma parceria entre a Prefeitura de Itabira, FCCDA e o HNSD.

Segundo a superintendente da FCCDA e uma das idealizadoras do evento em homenagem às mulheres, Martha Mousinho Gomes Barbosa, a programação foi feita com muito critério e carinho. Ela ressaltou os diversos eventos que acontecem ao longo desta quinta-feira, como intervenções artísticas na região central da cidade, e aferição de pressão arterial e dicas com nutricionista na FCCDA.

Esta é uma programação feita com muito zelo e carinho, com muito envolvimento. Metade da população do mundo é mulher. Temos que saber valorizar, comemorar, aplaudir o trabalho das mulheres, a vida, a vivência, e a importância destas pessoas que são sempre mães. Porque a mulher usa a maternidade de alguma forma, seja com seu instinto acolhedor, seu afeto, colo e abraço, além de ser também uma guerreira, desbravadora, auxiliadora e tudo mais”, declarou Martha Mousinho.

Prefeitura e Pedro Drummond promovem exposição

No dia 19 de abril, na Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade (FCCDA), em um evento especial recheado de atrações culturais para homenagear o Poeta Maior, a Prefeitura de Itabira apresentará a exposição de telefones, onde os visitantes poderão escutar versos, crônicas e poesias de Carlos Drummond de Andrade, além de alguns diálogos do poeta com a filha Maria Julieta, em sua própria voz.

Idealizada pelo neto do escritor, Pedro Augusto Graña Drummond – que também estará presente na cidadepor meio do projeto “Drummond, Fala, Fala, Fala” e, promovida pela Prefeitura, em parceria com o grupo de robótica Drumonsters da Universidade Federal de Itajubá (Unifei), a exposição trará aparelhos telefônicos antigos que pertenceram ao escritor, com diversos momentos de sua obra, recitados por ele.

Responsável pelo evento, Dalma Barcelos, vice-prefeita de Itabira, explicou que a seleção do conteúdo da obra de Drummond será feita pelo neto do poeta e, aos universitários do Drumonsters, caberá os ajustes nos telefones adquiridos pela Prefeitura. “Nós compramos as peças e passamos para a Unifei, eles é que estão desenvolvendo o sistema e, o Pedro (Drummond), está organizando as crônicas e poesias que serão colocadas nos telefones.”.

Detalhes

No início desta semana (24/01), o prefeito Ronaldo Magalhães e a vice Dalma Barcelos receberam Pedro Drummond para discutir detalhes da exposição. Segundo Dalma, o objetivo do evento é falar sobre a obra de Drummond e também sobre a sua família, “de uma forma bem íntima, semelhante ao que foi feito no Fórum das Letras, em Ouro Preto, onde, inclusive, o Pedro (Drummond) nos disse que gostou bastante e que ficou bem à vontade. Mas, aqui, ele deseja produzir essa exposição com mais tempo e com mais cuidado”, declarou a vice-prefeita.

Será realizada uma mesa redonda sobre o livro Uma Forma de Saudade – Páginas de diário (organizado por Pedro Drummond e lançado no ano passado), com a participação de Humberto Werneck, Edmílson Caminha e Otávia Senhorinha de Andrade Müller. Também serão atrações, um espetáculo da Companhia Itabirana de Teatro e outras apresentações ainda não selecionadas pela Prefeitura de Itabira.

Marcus Viana e Bráulio Bessa se apresentam no 1° Festival Drummond

Entre os dias 28 e 31/10, Itabira vai respirar literatura, cultura, música e gastronomia. No ano em que o poeta Carlos Drummond de Andrade completaria 115 anos, a Prefeitura de Itabira, por meio da Fundação Carlos Drummond de Andrade (FCCDA) e do grupo teatral Latrupe, promove o 1° Festival Drummond – Festa Literária de Itabira.

Com a proposta de celebrar a literatura, o 1º Festival Drummond trará palestras, escritores, contação de histórias, mesas redondas e grandes shows. Além disso, o público poderá participar de bate-papos, oficinas e lançamentos de livros. Todos os eventos serão gratuitos e realizados no Memorial Carlos Drummond de Andrade – Pico do Amor – onde tendas estarão montadas para as diversas atrações culturais programadas.

Uma delas será o poeta Bráulio Bessa, que participa semanalmente do programa de televisão Encontro com Fátima Bernardes, da Rede Globo. Juarez Nogueira, uma das maiores influências no campo da redação voltada para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), também marcará presença no evento. O festival contará ainda com palestras de grandes nomes da literatura nacional, como Ronaldo Simões, Sheila Paiva, Fabiana Schimitz, Alberto Villas e Francisco Gregório.

A Concha Acústica, mais uma vez, será palco para grandes apresentações, como Marcus Viana e Transfônica Orkestra. Um dos principais compositores da música instrumental brasileira, Marcus Viana criou o grupo que apresenta elementos sinfônicos fundidos às raízes brasileiras e afro-ameríndios. Outra importante atração é o Clube do Choro de Belo Horizonte, que fará um espetáculo com a participação do jornalista Acir Antão, da emissora de rádio mineira Itatiaia.

Os eventos e informações sobre todas as atrações programadas, bem como a estrutura preparada para o Festival Literário de Itabira já está no site www.festivaldrummond.com.br.

Programação

28/10

9h – Oficina: Adolpho – Musicalização Infantil

10h – Bate-papo: Alfredo Lima

14h – Oficina: Adolpho – Musicalização Infantil

16h – Atividade: Contação de histórias – Grupo Alecrim

16h – Palestra: Fabiana Schimitz

17h – Palestra: Sheila Paiva de Andrade

18h – Abertura Oficial

19h – Palestra: Alberto Villas

22h – Show: Marcus Viana e Transfônica Orkestra

29/10

10h – Palestra: Juarez Nogueira

11h – Mesa Redonda: professores do Super Mais Educação sobre redação do ENEM

14h – Atividade: Encontro Literário – Luxando com Letras

16h – Atividade: Bruno Rivotrio e Olímpio Latrupe (Mesa redonda, neurociência, música e saúde)

17h – Palestra: Francisco Gregório Filho

18h – Palestra: Guilherme Fiuza

19h30 – Show: Clube do Choro com Acir Antão

21h – Show: Banda Rivotrio

30/10

9h – Oficinas: Francisco Gregório – Ler e contar, contar e ler (Educação para educadores, artistas, contadores de histórias, estudantes de pedagogia, psicologia etc)

10h – Bate-papo: Elizete Lisboa

14h – Oficinas: Têlo Oliveira – Desenhos em Quadrinhos – Musicalização Infantil

16h – Lançamento de livro – Marco Túlio

17h – Oficinas: Têlo Oliveira: Desenhos em Quadrinhos – Musicalização Infantil

17h30 – Palestra: Nitro – Mães do Cárcere

19h – Palestra: Bráulio Bessa

21h – Show: Katumbi

31/10

9h – Oficinas: Têlo Oliveira: Desenhos em Quadrinhos – Musicalização Infantil

12h – Oficinas: Têlo Oliveira: Desenhos em Quadrinhos – Musicalização Infantil

17h – Palestra: Ronaldo Simões

18h – Premiação do Concurso Nacional de Poesia Carlos Drummond de Andrade

19h – Palestra: Ângelo Oswaldo de Araújo Santos – Secretário de Estado da Cultura

21h – Show: Danuza Menezes e Pandeiro Mineiro

Scroll To Top