sábado , 21 setembro 2019
Você está aqui: Capa | Destaques | Se a população não economizar, reservatórios podem secar no primeiro semestre
Se a população não economizar, reservatórios podem secar no primeiro semestre

Se a população não economizar, reservatórios podem secar no primeiro semestre

Com a falta de chuva que assola a região e as altas temperaturas registradas, Itabira, como grande parte das cidades da região Sudeste do país, passa por uma grave crise hídrica. O racionamento teve de ser implantado no município em setembro de 2014 e, de acordo com o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae), com o passar dos meses a situação ficou ainda mais difícil.

Em Itabira, a população já sofre com a pressão reduzida na rede, o que muitas vezes significa conviver com a torneira seca por até 10 horas. Esta drástica medida tem uma razão: se não chover e o consumo continuar alto, os reservatórios podem ficar sem água ainda neste primeiro semestre.

O Saae informou ainda que a produção de água do Sistema Gatos baixou para 68 litros por segundo (l/s), sendo que a vazão normal é de 85 l/s. Nos próximos dias, caso a situação não mude, a autarquia deverá instalar mais um gerador no local. A medida de emergência busca sustentar a produção e evitar um colapso do abastecimento.

Já o Sistema Pureza – responsável por abastecer 55% do município, baixou de 186 l/s para 103 l/s. Isso ocasionou a ampliação do racionamento: o fornecimento de água é interrompido das 8h às 18h, diariamente. Está em funcionamento um gerador alugado pela Prefeitura de Itabira para reforçar o abastecimento, numa tentativa de minimizar o problema.

Para o diretor-presidente do Saae, Jacir Primo, a população ainda não compreendeu a gravidade da situação: mesmo com o desabastecimento, o consumo continua alto. “Solicitamos mais uma vez que as pessoas economizem, que mudem seus hábitos em relação ao consumo de água, que contribua efetivamente. Se o consumo não reduzir e o desperdício de água continuar, não teremos outra opção a não ser a contribuição compulsória”, afirmou.

Investimento em captações
A Prefeitura de Itabira consolida novas captações de água. Está em construção a ETA Rio de Peixe, com capacidade para captar 60 l/s de água. Paralelamente, o Município trabalha em mais dois projetos: captação de água da Barragem Santana (100 l/s) e do Rio Tanque (550 l/s).

Os comentários estão fechados.

Scroll To Top