Você está aqui: Capa | Destaques | Prefeitura inicia vacinação antirrábica na zona rural
Prefeitura inicia vacinação antirrábica na zona rural

Prefeitura inicia vacinação antirrábica na zona rural

Até o dia 31/8, cães e gatos da zona rural de Itabira serão vacinados contra a raiva e, no próximo dia 19 – dia D – a campanha será para os animais da zona urbana.

Nas localidades rurais, a imunização será feita de casa em casa, por um agente comunitário de saúde e, no perímetro urbano, serão montados postos de vacinação, das 8 às 17 horas, nas escolas estaduais Madre Maria de Jesus (Bela Vista), Maricas Magalhães (Juca Rosa), Trajano Procópio de Alvarenga Silva Monteiro – Premem (Água Fresca) e, municipais Virgílio José Gazire (Jardim das Oliveiras), José Gomes Vieira (Santa Ruth); nas praças Fábio Pires Guerra (Vila Paciência), Doutor Nelson Lima Guimarães (Pará), Acrísio Alvarenga (Centro); nas associações dos bairros Amazonas e Fênix; nas unidades de saúde dos bairros Água Fresca, Amazonas, Eldorado, Gabiroba de Baixo e de Cima, João XXIII, Major Lage, Pedreira e Praia; na Venda do Ouro (Pedreira) e na Secretaria Municipal de Saúde (Campestre). Já no Centro Estadual de Educação Continuada – Cesec – (Vila São Joaquim), a vacinação será das 8 às 12 horas e na Igreja Nossa Senhora de Fátima (Vila Amélia), das 12 às 17 horas.

Segundo informações da Prefeitura de Itabira, a meta é imunizar mais de 17 mil animais, sendo 10,8 mil cães e 712 gatos na zona urbana e, 5.320 cães e 671 gatos na zona rural. “A vacina é gratuita, não tem contraindicação e deve ser administrada a partir dos três meses de vida dos animais”, explicou César Augusto Nunes, diretor de Controle de Zoonoses da Secretaria Municipal de Saúde. Ele informou ainda, que a imunização deve ser feita anualmente, independente das doses anteriores.

Raiva

É uma doença viral e infecciosa, transmitida por mamíferos. “O vírus fica na saliva do animal infectado e penetra no organismo através de mordidas, arranhões e lambidas em mucosas. Depois, ele multiplica-se e atinge o sistema nervoso periférico e central. A única forma de prevenção é a vacina”, afirmou César Nunes. Ainda segundo ele, “nos humanos, a doença ataca o sistema nervoso central e é fatal. Ao ser agredido por um animal, o ferimento deve ser lavado com água e sabão e a vítima encaminhada para a UBS mais próxima”. Sobre o período de incubação do vírus, o diretor explicou que varia, em média, 45 dias no homem e, de dez a dois meses, nos animais.

Animais raivosos apresentam sintomas como agressividade (ataque a pessoas e objetos) ou tristeza (isolamento em locais escuros), salivação excessiva, dificuldade para engolir, latido rouco e paralisia das patas traseiras.

Os comentários estão fechados.

Scroll To Top