sábado , 11 julho 2020
Você está aqui: Capa | Agricultura e Abastecimento | Banco de Alimentos e Secretaria de Agricultura funcionarão no prédio que abrigaria Restaurante Popular
Banco de Alimentos e Secretaria de Agricultura funcionarão no prédio que abrigaria Restaurante Popular

Banco de Alimentos e Secretaria de Agricultura funcionarão no prédio que abrigaria Restaurante Popular

O prédio, onde funcionaria o Restaurante Popular – localizado no início da avenida das Rosas –, tem 766,21m² abrigará o novo Banco de Alimentos Municipal e a Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (SMAA). A Prefeitura investiu R$ 500 mil para finalizar a estrutura e a previsão é que o local seja inaugurado no primeiro semestre do ano que vem.

De acordo com Ronaldo Lott Pires, secretário municipal de Obras, Transportes e Trânsito, o imóvel seguirá o mesmo padrão previsto no projeto original. “A obra já estava com toda estrutura construída e as mudanças foram pequenas. Por exemplo, tivemos que mudar duas ou três portas e a cozinha será desativada. Mas, o frigorífico previsto no projeto, será mantido para o banco de alimentos”.

Sobre a atual etapa dos serviços, segundo o secretário, estão sendo executados acabamentos interno e externo. “Assentamos as cerâmicas da fachada e, internamente, temos mais de 80% finalizado. Estamos numa fase muito boa, a obra está bem adiantada e foram retomadas com mais intensidade em novembro, onde triplicamos o efetivo de mão de obra”.

Para finalizar os detalhes do prédio, em janeiro será realizado um novo processo licitatório. “Nós reaproveitamos o contrato existente, mas faremos um novo, que chamamos de obras complementares, para a construção de divisórias, pontos de luz e outras estruturas necessárias para instalar a Secretaria de Agricultura. Por ser um valor bem menor, não justificaria aditivo no atual contrato”, explicou Ronaldo Lott.

Novo prédio

Para redirecionar o uso desta construção, a Prefeitura de Itabira terá que devolver ao Governo Federal – Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) – cerca de R$ 1,1 milhão. Em julho desse ano, o MDS aceitou a sugestão do Executivo Municipal e encerrou o contrato.

Esta opção foi determinada pelo prefeito Ronaldo Magalhães, baseada na análise que comprova a inviabilidade de um Restaurante Popular no município. “Várias cidades maiores que Itabira fecharam os restaurantes populares, o custeio é alto e inviabiliza o benefício. Além disso, as pessoas que realmente precisariam desse serviço no nosso município, não seriam alcançadas. Então, desistimos de implantar o restaurante e realizamos alguns estudos com a Secretaria de Agricultura para reaproveitar o local”, declarou Ronaldo Magalhães.

O prefeito frisou ainda a importância do banco de alimentos. “É uma estrutura muito boa. Itabira é exemplo em nível nacional, já que um dos objetivos do banco é permitir que os pequenos agricultores escoem seus produtos, gerando, portanto, renda para os trabalhadores da zona rural”.

Para William Gazire, secretário municipal de Agricultura e Abastecimento, a população continuará beneficiada com a nova destinação do prédio. “Os benefícios seguem de uma forma muito melhor, sem que os recursos públicos sejam usados como subsídio. Pois, eles irão para quem produz”.

Segundo o secretário, com as novas instalações do banco, a Prefeitura aumentará a quantidade de captadores de alimentos. “E mais, poderemos receber produtos perecíveis, pois teremos o refrigerador adequado. Com isso, vamos trabalhar com os sacolões da cidade, Ceasa etc. Teremos espaço para capacitações e treinamentos, como o de reaproveitamento de alimentos para a merenda escolar. Então, nossa expectativa é ter o melhor banco de alimentos do país”.

Banco de Alimentos

Foi inaugurado em 2010, está localizado na SMAA (rua Santana, no bairro Penha) e sua função é apoiar a comercialização dos produtos vindos da agricultura familiar, evitar o desperdício de alimentos, ampliar a segurança alimentar e atender as entidades filantrópicas da cidade. Em Itabira, o banco de alimentos serve ainda como área de apoio à merenda escolar.

O banco funciona por meio de políticas públicas, como o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), e, principalmente, com doações de centrais de abastecimento (Ceasa), supermercados e produtores. Além disso, a Prefeitura promove eventos para captar doações: Festival de Inverno e ações esportivas, por exemplo.

Até novembro deste ano, a Secretaria de Agricultura captou 16.084 quilos de alimentos, que foram distribuídos proporcionalmente, ou seja, de acordo com o número de pessoas assistidas em cada entidade.

Atualmente, cerca de quatro mil pessoas são beneficiadas nas seguintes instituições: Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae); Associação de Proteção à Infância Nosso Lar; Conselho Municipal do Bem Estar do Menor (Combem); Cáritas Diocesana; Lar de Ozanam; Associação de Proteção à Maternidade e Infância de Itabira (APMII); Associação Municipal Assistencial Itabirana (Amai); Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS); hospitais Municipal Carlos Chagas e Nossa Senhora das Dores; e Secretaria Municipal de Educação (SME).

Os comentários estão fechados.

Scroll To Top