quarta-feira , 26 junho 2019
Você está aqui: Capa | Arquivos de Tag: CRAS

Arquivos de Tag: CRAS

Balanço – Ano teve marcos históricos na política de assistência social de Itabira

A garantia de direitos e a proteção dos mais vulneráveis norteiam o trabalho da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS) que, em 2018, obteve avanços para a melhoria real das condições de vida da população itabirana. Exemplo disso está nos 400 apartamentos do programa Minha Casa Minha Vida, em construção nos bairros Fênix, Abóboras e Barreiro. As unidades foram sorteadas neste mês de dezembro (dia 7), em clima de comoção e ampla participação da comunidade no Ginásio Poliesportivo Maestro Silvério Faustino, no Centro. A previsão é entregar as chaves no primeiro semestre de 2019.

“A sensação é de dever cumprido. Apesar da contenção de recursos, da crise econômica que persistiu em 2018, investimos em nossas estruturas de proteção social, beneficiamos centenas de famílias e seguimos num pacto contra as violações de direitos e desigualdades sociais. O objetivo do prefeito Ronaldo Magalhães, compartilhado por todos nós, é de que façamos em Itabira justiça social”, pontuou Maria Marli de Oliveira Martins Rosa, em balanço das ações de sua pasta executadas no decorrer deste ano.

Aprendiz social

O programa Aprendiz Social está inserindo adolescentes atendidos na política de assistência social no mercado de trabalho e em cursos de aperfeiçoamento e qualificação. A iniciativa da SMAS funciona nos moldes do Jovem Aprendiz, do Governo Federal.

“Atualmente estamos com 46 jovens inseridos, sendo que o Município criou 20 vagas para aprendizes dentro da Prefeitura, outras 20 vagas para cursos profissionalizantes no Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial), que posteriormente serão contratados por empresas no Distrito Industrial. Mais seis adolescentes foram encaminhados a empresas que aderiram ao programa”, detalhou Marli.

Família acolhedora

A SMAS retomou, em 2018, o programa que garante o direito à convivência familiar de crianças e adolescentes que tiveram de ser afastados de seus responsáveis. Famílias previamente avaliadas acolhem os pequenos em um ambiente cheio de amor e carinho. Elas recebem auxílio financeiro do Município para um bem cuidar dos atendidos. “O programa Família Acolhedora é uma estratégia de acolhimento que se revela mais humanizada”, enfatiza a secretária.

No assunto, inclusive, a SMAS promoveu a mudança da modalidade de abrigo institucional para Casa Lar. O Município conta hoje com duas Casas Lares, administradas em parceria com a Cáritas Diocesana de Itabira e Conselho Municipal do Bem-Estar do Menor (Combem). As instituições têm dez vagas, conforme preconiza o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), e acolhe os menores que estão afastados do convívio familiar por meio de medida protetiva de abrigo, oferecendo a eles apoio sociofamiliar, à convivência social e comunitária, oficinas e assessoria técnica.

Cras e equipe volante

Neste segundo semestre, a SMAS passou a contar com unidades do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) em quantidade suficiente para referenciar 100% de suas famílias em vulnerabilidade social. A nova unidade – CRAS Central – foi instalada no prédio da secretaria com atendimento a 28 bairros que até então não estavam cobertos.

Inauguracao do CRAS Central

Para fortalecer o atendimento dos CRAS, além disso, a SMAS fez neste ano encontros com líderes comunitários e representantes de entidades, projetos sociais e serviços para mapear uma rede de atendimento integral às famílias de cada território.

Encontro com liderancas comunitarias no Cras Santa Ruth

A SMAS implantou ainda uma equipe volante para atendimento da população nos territórios mais dispersos do Município, como as comunidades do Boa Esperança, Barreiro, Barro Branco, Candidópolís, Capoeirão, CDI, Chapada, Fundão, Morro do Chapéu, Rio de Peixe, Olhos D’Água e Baixada Grande. Maria Marli citou que a proposta para 2019 é implantar outras duas equipes volantes para atendimento aos distritos.

Para mais, conforme divulgado recentemente, a Prefeitura de Itabira tem um novo núcleo de atenção às pessoas que vivem sob risco e vulnerabilidade: o Serviço de Abordagem Social, implementado há cerca de um mês. No foco estão indivíduos em situação de rua. Uma equipe está identificando quem são e onde estão essas pessoas na cidade. A meta é encaminhar às políticas de assistência, contribuir com a construção de autonomia, fortalecimento de vínculos familiares, inserção social e proteção contra violações de direitos.

Reordenamento dos benefícios

Uma força-tarefa resolveu uma demanda reprimida para a entrega de cestas básicas, que até então tinha trâmite em torno de 90 dias e passou a ser imediata. O benefício é avaliado pelos técnicos sociais dos CRAS e Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), através de cota mensal estipulada para cada equipamento.

O Creas, a propósito, ganhou casa nova, com melhor estrutura para atendimento ao público – saiu da rua Santana para a rua Dona Modestina, 706 – e teve a equipe ampliada em mais de 100%.

Creas

Pedreira

A SMAS identificou 11 moradias no bairro Pedreira que não tinham banheiro. A pasta buscou apoio para auxiliar essas famílias – suporte recebido do Rotary Club. Seis banheiros já foram construídos. “Já há mão de obra e materiais garantidos para a construção dos demais”, reiterou o departamento.

Trabalho infantil

O Município deu início, em fevereiro de 2018, ao Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti), com ações estratégicas de identificação e encaminhamento dos casos de crianças e adolescentes vítimas do trabalho infantil. Foram realizadas capacitações, seminários, divulgações e até mesmo um concurso de desenho e redação sobre a temática, enquanto proposta de conscientização do tema.

Entre tantas outras iniciativas, Maria Marli destaca que o trabalho seguirá intenso na SMAS em 2019. “Tenho para mim que tivemos um ano muito bem-sucedido. Ainda há muito pela frente, reconhecemos, e continuaremos uma agenda que visa ampliar a assistência à população mais vulnerável”, encerrou.

Feito histórico – Prefeitura de Itabira implanta novo CRAS e passa a cobrir 100% dos territórios do Município

Já está em funcionamento um novo Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) em Itabira. Chamado de CRAS Central, a unidade é a quinta implantada pela Prefeitura. Com o novo equipamento, Itabira tem unidades do CRAS em quantidade suficiente para referenciar 100% de suas famílias em vulnerabilidade social.

O novo CRAS foi instalado no prédio da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS) – ao lado do edifício sede do Executivo, no Centro. A seção atende a 23 bairros e localidades.

Predio Assistencia Social

Ronaldo Magalhães, prefeito de Itabira, destacou que políticas de assistência social compõem prioridades de seu governo.

“A implantação do CRAS Central representa mais um marco histórico de nossa gestão, haja vista que agora as unidades do CRAS alcançam 100% de cobertura municipal, isto é, todos os territórios de Itabira possuem um serviço de referência. Considerando as vulnerabilidades e riscos sociais de tantas famílias e indivíduos, assumimos um compromisso de implementar e aprimorar programas, projetos e ações que vão de encontro às necessidades da população”.

 

Encontro com lideranças

A SMAS reuniu na quarta-feira (28), líderes comunitários e representantes de outros grupos sociais que atuam na área de abrangência do CRAS Central. O encontro serviu para identificar os serviços oferecidos, projetos sociais e voluntariado, a fim de mapear uma rede de referência.

“O objetivo é oferecer um atendimento melhor às famílias atendidas”, ressaltou Maria Marli de Oliveira, secretária de Assistência Social. Os dirigentes discutiram também uma agenda de encontros no intuito de difundir e fortalecer as ações do CRAS e seus parceiros.

Secretária-administrativa do Grêmio Esporte Clube, Aline Rejane da Silva classificou o encontro como proveitoso. “Eu não sabia a fundo o que fazia o centro de referência. Tudo que tem por finalidade a melhoria social e a assistência ao ser humano é viável e deve ser fortalecido”, defendeu.

Reuniao CRAS Central1

Porta de entrada

O CRAS possibilita o acesso da população aos serviços, benefícios e projetos de assistência social. “É uma porta de entrada para uma rede socioassistencial”, explica Marli Oliveira.

O equipamento é destinado à população que vive em situação de vulnerabilidade, acesso precário aos serviços públicos, bem como fragilização de vínculos afetivos. Por exemplo, o espaço recebe famílias que começam a ser acompanhadas pelo Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (PAIF), de forma particularizada ou coletiva.

 

Veja onde estão localizadas as unidades do CRAS de Itabira:

 

CRAS SANTA RUTH

Rua José Luiz Gonzaga, 1005, Santa Ruth.

Telefone: (31) 3839-2533

E-mail: cras1itabira@hotmail.com

 

CRAS JARDIM DAS OLIVEIRAS

Rua Diamantina, 47, Jardim das Oliveiras

Telefone: (31) 3839-2534

E-mail: cras2itabira@gmail.com

 

CRAS PEDREIRA

Rua Pintassilgo,264, Pedreira

Telefone: (31) 3839-2535

E-mail: craspedreira2011@yahoo.com.br

 

CRAS Gabiroba

Rua dos Engraxates, 330, Gabiroba

Telefone: (31) 3839-2886

E-mail: crasgabiroba@yahoo.com.br

 

CRAS Central

Avenida Carlos de Paula Andrade, 135, Centro

Telefone: (031) 3839-2078

E-mail: crascentralitabira@yahoo.com

 

Horário de funcionamento

Segunda a sexta-feira, das 7h às 17h.

Campanha educativa – Ronaldo Magalhães anuncia vencedores do concurso de desenho e redação sobre trabalho infantil

Os vencedores do concurso de desenho e redação com o tema “Trabalho infantil em Itabira, você não vê, mas existe” foram anunciados nesta manhã de sexta-feira (28), no auditório do paço municipal. O prefeito Ronaldo Magalhães e a secretária de Assistência Social, Maria Marli de Oliveira Martins Rosa, premiaram os destaques da competição.

Quando o direito de ser criança é violado, estamos tirando o direito à infância. (…) A sociedade condena o trabalho infantil, porém aceita ver uma criança vender balas na rua”. Este é um trecho da redação escrita pelo estudante Arthur Felipe Zito, do 9º ano da Escola Estadual Major Lage, que ficou com o primeiro lugar. Já o melhor desenho, foi produzido pela Geovanna Bragança Costa, aluna do 5º ano da Escola Estadual Dona Eleonora Nunes Pereira.

Além de promover a conscientização sobre o tema, incentivando a participação dos estudantes com prêmios, o principal objetivo do concurso foi estimular alunos dos 5º e 9º anos da rede pública de ensino a expressarem, por meio de desenhos ou textos, os sentimentos que a prática do trabalho infantil desperta. “Queremos levar o tema para a comunidade e romper essa cultura de que o trabalho infantil é bom e significativo para a vida da criança, porque no momento errado, não é. Pode trazer prejuízos físicos e psicológicos para elas”, explicou Karla Machado Alvarenga, diretora da Proteção Social Especial de Itabira.

Para o prefeito, o concurso celebra a importância do Programa Estadual de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti) que a Prefeitura de Itabira também adotou. “Precisamos trabalhar com essa realidade que ainda é muito forte no Brasil e com Itabira não é diferente, de crianças pequenas, muito novas e jovens trabalhando em ofícios errados, que causarão danos futuros. Os pais esquecem ou não permitem que elas priorizem a escola e é aí que essa parceria entre a Educação e a Assistência Social atua com eficiência”, avaliou Ronaldo Magalhães.

Vencedores

A seleção dos trabalhos, conforme explicado no edital do concurso, premiou os primeiros, segundos e terceiros lugares de cada categoria, sendo os prêmios tablet, caixa de som com bluetooth e cesta de chocolates, respectivamente. Alunos do 9º ano disputaram na redação e os do 5º ano, desenho. Dos cerca de 2,2 mil trabalhos inscritos, 70 desenhos e 26 redações foram selecionados pelas escolas para a decisão da comissão julgadora.

No desenho, Maria Fernanda Rocha Simões, da Escola Estadual Major Lage, ficou em segundo lugar e Ana Clara Reis Gomes, da Escola Municipal Ester Pereira Guerra, em terceiro. Brenda Leidiane Ferreira Santos, da Escola Estadual Fazenda da Bethânia, ficou com a segunda colocação na redação e com o bronze, Gleice Kelly Mariano Silva, da Escola Estadual Professor Emílio Pereira de Magalhães.

DSCN4721

DSCN4723

Em tempo

Em junho, a Prefeitura lançou oficialmente o Peti, que já é desenvolvido no município desde o começo de 2018. A Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS), guiada pelo Censo Demográfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2010 – onde foram identificados em Itabira mais de 700 crianças e adolescentes em situação de trabalho infantil – verifica as denúncias, promove campanhas e atende o público identificado em situação de trabalho infantil e direitos violados.

Um dos caminhos propostos pelo Governo Municipal é o programa Jovem Aprendiz, que tem a finalidade de inserir adolescentes e jovens atendidos pela política de assistência social de Itabira no mercado de trabalho. O programa foi iniciado com a contratação de diversos jovens assistidos pela SMAS na prefeitura, bem como na administração indireta (FCCDA, Saae e Itaurb). “Nós somos a favor do trabalho enquanto jovem aprendiz. Então, o adolescente, a partir dos 14 anos, pode exercer o trabalho protegido, ligado ao cunho educativo”, esclareceu a diretora Karla Alvarenga.

Inclusão e qualificação – Convênio firmado entre Prefeitura e organização social oportuniza primeiro emprego a jovens de Itabira

Adolescentes e jovens sob vulnerabilidade social terão oportunidade de qualificação e trabalho, graças a um convênio firmado entre a Prefeitura de Itabira e a organização social Rede Cidadã, de Belo Horizonte. Inicialmente, 20 jovens serão empregados na condição de aprendizes em seções da Prefeitura, com remuneração mensal, transporte e todos os direitos trabalhistas assegurados, como férias e décimo terceiro.

O termo de colaboração foi pactuado nesta quarta-feira (15), entre o prefeito de Itabira, Ronaldo Magalhães; a secretária Municipal de Assistência Social, Maria Marli de Oliveira Martins Rosa; assim como Christiane Loureiro e Camila Barbosa, representantes da Rede Cidadã. Também participaram da assinatura o vereador Carlos Henrique Silva Filho e membros da equipe de governo.

A Rede Cidadã é uma ONG criada em 2002 que atua com empregabilidade, cursos de formação e empreendedorismo. Por meio do programa intitulado “Aprendiz Social”, jovens irão trabalhar 20 horas semanais na administração pública – de segunda a sexta-feira – em atividades coordenadas de auxiliar administrativo, sendo que um dia da semana é destinado ao treinamento teórico ministrado por profissionais especializados.

O contrato será de 16 meses, com todo o suporte prestado pelo município. Christiane Loureiro destacou a importância da iniciativa e afirmou que a organização já inseriu mais de 50 mil jovens em ocupações formais por diversos estados. “O jovem sai um profissional formado para o mercado de trabalho”, frisou.

004_43335669894_o

Quem terá direito?

Maria Marli explica que serão empregados jovens assistidos em políticas dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas).

Embora exista a obrigatoriedade de contratação para as empresas de médio e grande porte, Marli lembra que por vezes jovens de baixa renda ficam de fora das seleções, sobretudo aqueles que cumprem medidas socioeducativas por estarem em conflito com a lei. A proposta é, dessa forma, promover também inclusão social.

“Já temos mais de 180 inscritos e eles passarão por uma seleção; um quesito considerado será a condição de vulnerabilidade social”, disse. A previsão é que os 20 jovens inscritos comecem o programa em cerca de 30 dias.

 002_43335668204_o

Ampliação

O desejo de Ronaldo Magalhães é ampliar o programa e atender, ao menos, 100 jovens em uma próxima etapa. O prefeito recorda que a iniciativa lançada nesta quarta-feira é costurada desde o ano passado e figura uma conquista à área social da cidade.

“Temos que tirar a meninada de uma possível situação de risco para ações educacionais que vão contribuir à vida de cada um. Sem falar no primeiro emprego, onde o jovem por vezes não consegue por falta de experiência. Esse trabalho terá um impacto futuro muito importante”, comentou Ronaldo.

Atendimento descentralizado – Assistência Social reúne líderes comunitários para ouvir demandas dos bairros

O Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do bairro Santa Ruth recebeu na tarde desta quarta-feira (8) representantes comunitários de toda a região abrangida pelo serviço, que atende cerca de cinco mil famílias. Trata-se de um planejamento da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS) de estar mais próxima da comunidade e, assim, ouvir, mapear e definir políticas públicas descentralizadas.

Participaram do encontro síndicos de condomínios, membros de igrejas católicas e evangélicas, voluntários de projetos sociais e outros grupos. Maria Marli de Oliveira Martins Rosa, titular da SMAS, disse que evento semelhante já ocorreu no CRAS do bairro Gabiroba, e também será realizado nas próximas semanas nos bairros Pedreira e Jardim das Oliveiras.

“O objetivo é ter visão concreta e unificada das demandas de cada território. A principal demanda aqui pode não ser a mesma de outras comunidades. Tendo essa visão global conseguimos definir políticas mais eficazes de atendimento”, destacou Maria Marli.

A secretária falou também do objetivo de reunir uma rede serviços para ampliar o atendimento às famílias em vulnerabilidade social.

A ideia foi bem recebida por líderes como Heryck Alexandre Ferreira Santos, da Igreja Batista Bálsamos, que coordena projeto esportivo com crianças e adolescentes. “Dou nota dez a essa iniciativa. É fundamental para que saibamos o que a comunidade precisa e o que temos para atender da melhor maneira”, destacou.

Um próximo encontro de lideranças foi agendado no CRAS do Santa Ruth para as 14 horas do dia 28 de agosto.

Direitos Humanos – Blitz educativa para combater o trabalho infantil

Com o objetivo de lançar na cidade o Programa Estadual de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti), a Prefeitura de Itabira, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS), promove no dia 23/06 (sábado), a partir das 7 horas, na Feira Livre (avenida Duque de Caxias, no bairro Esplanada da Estação), uma blitz educativa para promover as ações estratégicas de combate ao trabalho infantil.

O programa é do governo estadual. O município iniciou o trabalho há três meses e o mês chave para trabalhar a prevenção é junho, porque no último dia 12 foi o Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil”, explicou Nélia Cunha, assistente social da SMAS. Além da distribuição de material educativo para orientar as famílias sobre a importância da proteção social e de uma infância “verdadeiramente vivida”, outra finalidade, segundo Nélia Cunha, é divulgar o contato para denunciar as situações onde crianças e adolescentes estejam expostos ao trabalho infantil. “As denúncias podem ser feitas no Conselho Tutelar, pelo telefone 3839-2211 e pelo disque 100”.

Dados

De acordo com o Censo Demográfico realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2010, foram identificados em Itabira mais de 700 crianças e adolescentes em situação de trabalho infantil. “Diante disso, começamos a rodar toda a cidade: órgãos municipais, estaduais, empresas e nos deparamos com as pessoas perguntando onde estão essas crianças e adolescentes, e quem são eles”, esclareceu Nélia.

Como não havia registros estatísticos nos órgãos competentes e na Secretaria de Assistência Social, a Prefeitura determinou uma equipe para que esses e outros casos fossem identificados. “Então, hoje, temos um grupo técnico de trabalho com profissionais do Cras (Centro de Referência da Assistência Social), Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Social) e Conselho Tutelar para verificar todas as denúncias”, ressaltou a assistente social.

Saiba mais

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) lançou no dia 12/06 o programa Geração Segura e Saudável, que propõe uma abordagem integrada para eliminar o trabalho infantil e melhorar a segurança e saúde dos jovens trabalhadores dos 15 aos 24 anos.

A campanha visa acelerar a ação para alcançar o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) número 8: trabalho decente e crescimento econômico, particularmente a meta 8.7 que estabelece a eliminação de todas as formas de trabalho infantil até 2025 e a meta 8.8 que visa promover ambientes de trabalho seguros para todos os trabalhadores até 2030. A eliminação do trabalho infantil e a melhora nas condições de segurança e saúde dos jovens trabalhadores tornará possível que a nova geração inicie sua vida laboral com empregos seguros, saudáveis e dignos.

Vagas limitadas – Parceria entre Prefeitura e Governo de Minas promove curso gratuito para itabiranos

Uma parceria entre a Prefeitura de Itabira e o Governo de Minas Gerais traz ao município o Qualifica-se, um programa de competências profissionais e sociais para o trabalhador. São palestras ou cursos gratuitos destinados ao público geral, prioritariamente, jovens maiores de 18 anos que buscam os serviços oferecidos nas agências do Sistema Nacional de Emprego (Sine), nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e nos municípios para a inserção e/ou recolocação no mercado de trabalho.

Em Itabira, o curso será ministrado entre os dias 11 e 15 de dezembro, na agência do Sine. Serão duas turmas de 25 alunos, com carga horária de 20 horas. Os participantes serão certificados pela Secretaria de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social (Sedese).

O curso tem por objetivos fomentar, promover e expandir as competências profissionais e sociais para ampliar as oportunidades de inserção do trabalhador, especialmente jovem e em vulnerabilidade social para a geração de renda, por meio da inserção no mercado de trabalho formal, informal ou empreendedorismo”, disse o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia, Inovação e Turismo (SMDECTIT), José Don Carlos Alves Santos.

As inscrições acontecem no Sine a partir do próximo dia 4, das 9h às 16 h, e seguem até o dia 7 de dezembro. Para se inscrever, o interessado deve apresentar a Carteira de Identidade, CPF, Carteira de Trabalho e comprovante de residência.

A agência do Sine funciona na avenida das Rosas, nº 1.115, bairro São Pedro. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (31) 3839-2140.

Idosos que recebem BPC devem se cadastrar até dezembro

Até 31 de dezembro, todos os idosos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC), do Governo Federal, devem se cadastrar ou atualizar as informações no CadÚnico. Após essa data, aqueles que não estiverem cadastrados perderão o direito ao benefício.

O cadastramento e atualização cadastral devem ser realizados na Secretaria Municipal de Ação Social (SMAS) ou em um dos Centros de Referência de Assistência (Cras) de Itabira. Caso o idoso não possa comparecer aos locais indicados, o responsável poderá realizar o cadastro. Basta que ele seja maior de 16 anos, more na mesma casa que o idoso e divida as responsabilidades com despesas e renda.

Em tempo

A SMAS/ Diretoria do Programa Bolsa Família está fazendo uma busca ativa, ou seja, indo até a residência dos idosos para realizar o cadastro e/ou atualização cadastral. A partir dessa semana, a busca será intensificada para que nenhum idoso perca o benefício. No entanto, caso o idoso não tenha sido localizado pelos servidores, o mesmo deve procurar a SMAS ou um Cras próximo da sua residência o mais breve possível.

Benefício de Prestação Continuada

O BPC é a garantia de um salário-mínimo mensal ao idoso com mais de 65 anos ou à pessoa com deficiência de qualquer idade com impedimentos de natureza física, mental, intelectual ou sensorial de longo prazo (que produza efeitos pelo prazo mínimo de dois anos), que o impossibilite de participar de forma plena e efetiva na sociedade, em igualdade de condições com as demais pessoas.

Este ano, o cadastro é obrigatório apenas para os idosos. Já em 2018, será a vez dos beneficiários deficientes.

Para ter direito ao BPC é necessário que a renda por pessoa do grupo familiar seja menor que ¼ do salário-mínimo vigente. Por se tratar de um benefício Assistencial, não é necessário ter contribuído ao INSS para ter direito a ele. No entanto, este benefício não paga 13º salário e não deixa pensão por morte.

Em caso de dúvidas, os beneficiários devem procurar a Superintendência de Programas Sociais/ Diretoria do Programa Bolsa Família que funciona no prédio da SMAS – avenida Carlos de Paula Andrade, 135 A, Centro e/ou ligar para o telefone 3839-2865.

Preparação para X Conferência – Prefeitura realiza pré-conferências da Assistência Social

A Prefeitura de Itabira e o Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS) estão promovendo pré-conferências em várias regiões da cidade. Os encontros começaram nesta quinta-feira (8), no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) do bairro Gabiroba, e têm como objetivo promover o debate sobre o tema.

Toda a população é convidada a participar, principalmente os usuários das diversas unidades do Cras no município. Durante as pré-conferências, os interessados poderão fazer sugestões, reivindicações e expor seus anseios e opiniões sobre as políticas de assistência social, inclusive sobre o Sistema Único de Assistência Social (Suas). Os dados levantados servirão para avaliar o sistema e propor diretrizes para a as políticas públicas locais.

As reuniões também preparam os participantes para a X Conferência de Assistência Social de Itabira, prevista para acontecer no dia 26 de julho, na Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade (FCCDA). Com o tema “Consolidar o Suas de vez rumo a 2026” e o lema “Garantia de Direitos no fortalecimento do Suas”, a conferência contará com uma extensa programação: palestra, debate, apresentações culturais, trabalho em grupo, plenária e eleição dos delegados para a Conferência Regional de Assistência Social.

Confira o cronograma das pré-conferências e participe:

09/06 (sexta-feira), 16h, Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas);

12/06 (segunda-feira), 14h, Cras Jardim das Oliveiras

14/06 (quarta-feira), 14h, Cras Pedreira

19/06 (segunda-feira), 18h30, Centro de Tradições de Senhora do Carmo

20/06 (terça-feira), 18h30, Salão Paroquial, em Ipoema

21/06 (quarta-feira), 14h, Cras Santa Ruth

300 quilos – Prefeitura repassa ao Cras Gabiroba alimentos doados pela Relba

O prefeito Damon Lázaro de Sena entregou nessa quarta-feira (18) 300 quilos de alimentos ao Centro de Referência de Assistência Social (Cras) do bairro Gabiroba. Os alimentos são provenientes do município de Caratinga, integrante da Rede Leste de Banco de Alimentos (Relba).

A Relba tem o objetivo de integrar as atividades dos Bancos de Alimentos, tornando-os mais eficientes, tanto na condução de programas federais, quanto nas captações de doações de alimentos de empresas e produtores rurais. É um programa do Ministério de Desenvolvimento de Combate à Fome. Itabira integra a Rede desde outubro de 2014, composta ainda pelos municípios de Caratinga, Santana do Paraíso, Santa Bárbara do Leste, Santa Rita de Minas, Piedade de Caratinga, Entre Folhas, Vargem Alegre, Ubaporanga, Engenheiro Caldas, Tarumirim e Alvarenga.

O Município tem recebido alimentos quinzenalmente e estes estão sendo repassados pela Prefeitura de Itabira a entidades assistenciais e centros de referência. Na última remessa chegaram 6,2 toneladas ao Banco de Alimentos. Destes, 1,5 toneladas foram distribuídos para os o Cras do bairro Gabiroba, Jardim das Oliveiras, Pedreira, Santa Ruth e para o Centro de Referência de Assistência Social (Creas).

Foram entregues no Cras Gabiroba: abacate, alface, banana, berinjela, couve, laranja, mandioca, pimenta e tangerina. Os alimentos serão utilizados no lanche para os usuários do serviço de convivência e fortalecimento de vínculos e também repassados a algumas famílias de maior vulnerabilidade, que são acompanhadas pelo serviço de proteção e atendimento integral às famílias.

A Secretaria Municipal de Ação Social Valquíria Pascoal de Souza Duarte explicou como são recebidos os alimentos doados as famílias e ressaltou que isso só é possível porque a Administração Municipal realmente é comprometida com a população. “Queremos que estes alimentos ajudem a reforçar a mesa de vocês. Lembro também que o Banco de Alimentos tem uma importante participação na construção e instalação do Restaurante Popular. Eles fornecerão grande parte dos alimentos utilizados. Teremos alimentação saudável, equilibrada e acessível a todos”.

O prefeito Damon Lázaro de Sena lembrou que Itabira já recebeu cerca de 20 toneladas de alimentos em aproximadamente de 40 dias. “O trabalho do Banco de Alimentos é muito importante para fornecer alimentos para entidades, creches, escolas e centros de referência. É uma forma de fixar e valorizar o produtor rural. A Prefeitura trabalhar para a população, trazendo mais dignidade e melhores condições de vida”.

Ao final, uma nutricionista explicou as famílias como utilizar da melhor maneira os alimentos e os benefícios nutricionais de cada um.

Scroll To Top