domingo , 23 fevereiro 2020
Você está aqui: Capa | Arquivos de Tag: ETA Rio de Peixe

Arquivos de Tag: ETA Rio de Peixe

Utilidade Pública – Raio atinge região da ETA Rio de Peixe e interrompe abastecimento

Devido à chuva desta segunda-feira (13/1), o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Itabira informou que um raio atingiu a região da Estação de Tratamento de Água (ETA) Rio de Peixe, interrompendo o seu funcionamento.

Até a adequação da rede elétrica – já em andamento pela Companhia Elétrica de Minas Gerais (Cemig) –, que normalizará o abastecimento, é necessário que os moradores dos bairros Santa Ruth, Santa Marta, Monsenhor José Lopes, Valença, Fênix, Belvedere e João XXIII economizem água.

Utilidade Pública – Manutenção na ETA Rio de Peixe

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Itabira informa que, devido ao rompimento de uma das linhas de fornecimento de água para a Estação de Tratamento de Água (ETA) Rio de Peixe, o abastecimento ficará interrompido até as 16 horas desta segunda-feira (13).

É necessário que os moradores dos bairros Santa Ruth, Santa Marta, Monsenhor José Lopes, Valença, Fênix, Belvedere e João XXIII economizem água até que o abastecimento seja normalizado.

Utilidade Pública – Manutenção corretiva na ETA Rio de Peixe

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Itabira informa que a Estação de Tratamento de Água (ETA) Rio de Peixe passa por manutenção corretiva desde o início da madrugada de hoje (12/1). Portanto, os bairros atendidos por esta estação ficarão sem água até a conclusão dos serviços, prevista para o final da tarde deste sábado.

A ETA Rio de Peixe abastece os bairros Santa Ruth, Santa Marta, Monsenhor José Lopes, Valença, Fênix, Belvedere e João XXIII.

Utilidade Pública – Falta d’água em metade da cidade

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Itabira informa que as Estações de Tratamento de Água (ETA) Gatos e Rio de Peixe estão em manutenção corretiva, devido aos rompimentos de válvulas nas adutoras. Portanto, os bairros atendidos por estas estações ficarão sem água até a conclusão dos serviços. O abastecimento será normalizado no final desta quinta-feira (20).

A ETA Gatos abastece os bairros Campestre, Bela Vista, Nova Vista, Nossa Senhora das Oliveiras, Eldorado, São Francisco, Pedreira, Penha, Santo Antônio, São Pedro, Vila Cisne, Vila Paciência, Cento e Cinco, Cidade Nova e Santa Inês. Já os bairros Santa Ruth, Santa Marta, Monsenhor José Lopes, Valença, Fênix, Belvedere e João XXIII dependem da ETA Rio de Peixe.

Utilidade Pública – Roubo de cabos prejudica abastecimento de água no Fênix

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Itabira informa que, devido a vandalismo, a região abastecida pela Estação de Tratamento de Água (ETA) Rio de Peixe – bairros Santa Ruth, Santa Marta, Monsenhor José Lopes, Valença, Fênix, Belvedere e João XXIII – ficou sem água nas últimas horas.

Diversos cabos de energia foram furtados nesta madrugada (7/12), fato que impossibilitou o processo de abastecimento. O Saae informou ainda que o problema foi solucionado no final da tarde de hoje, mas a normalização do abastecimento deverá ocorrer somente nas próximas horas. Portanto, é necessário que a população atendida pela ETA Rio de Peixe mantenha o uso consciente da água.

Utilidade Pública – Manutenção na ETA Rio de Peixe

Devido a manutenção corretiva executada durante a noite de ontem (10/10) na Estação de Tratamento de Água (ETA) Rio de Peixe, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Itabira comunica falta d’água nos bairros Santa Ruth, Santa Marta, Monsenhor José Lopes, Valença, Fênix, Belvedere e João XXIII. O abastecimento voltará ao normal, gradativamente, a partir das 13 horas desta quinta-feira (11).

Recursos hídricos Estiagem continua: racionamento de água em Itabira começa na próxima segunda-feira

Conforme previsto pelo Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae), será necessário adotar o racionamento de água em Itabira a partir deste mês. A medida entra em vigor na próxima segunda-feira (10): os registros de distribuição de água serão fechados diariamente, das 8h às 18h. O racionamento será adotado devido à época de seca, à diminuição natural dos cursos d’água e do volume dos reservatórios e ao grande período sem investimento governamental em novos projetos de captação.

“Várias cidades do Brasil e do mundo sofrem com o racionamento de água, sem contar com várias regiões onde a seca traz privações e sofrimento a milhares de pessoas. Mais do que nunca é importante economizar. Em Itabira, a situação tornou-se crítica, os mananciais superficiais reduziram bastante. Consequentemente, o volume de água captada também diminuiu”, explicou o diretor-presidente do Saae, Jacir Primo.

A Prefeitura e o Saae estão providenciando o aluguel de equipamentos para aumentar a capacidade de captação superficial. Na Estação de Tratamento de Água (ETA) Gatos, foi instalado um gerador para bombeamento de emergência. Para a ETA Pureza, responsável por abastecer mais de 55% da cidade, será alugado um gerador para bombear água bruta do Rio de Peixe para o manancial. A instalação do equipamento deve ocorrer também na segunda-feira.

Além disso, a Prefeitura deverá inaugurar até setembro a ETA Rio de Peixe, que poderá captar 60 litros por segundo (l/s) de água. A obra resulta da parceria entre a Prefeitura, Saae e Vale e ocorre após 29 anos sem investimentos em ETA de captação superficial no município. Inicialmente, serão atendidas diretamente 25 mil pessoas dos bairros Santa Ruth, Santa Marta, Monsenhor José Lopes, Valença, Fênix e João XXIII. Outra parte da água será transferida para o reservatório do Milhão, no Juca Batista, permitindo atender até 65 mil pessoas na cidade.

Além da ETA Rio de Peixe, a Prefeitura trabalha em mais dois projetos: captação de água da Barragem Santana (100 l/s) e do Rio Tanque (420 l/s). No total, os investimentos em captação de água são da ordem de R$ 24 milhões.

Investimento em captação de água – ETA Rio de Peixe está com 95% das obras concluídas

A Prefeitura de Itabira consolida novas captações de água para abastecer o município. A Estação de Tratamento de Água (ETA) Rio de Peixe, com capacidade para captar 60 litros por segundo (l/s), está quase pronta. De acordo com o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae), 95% das obras civis da ETA estão concluídas. “Neste momento, os principais trabalhos executados são as instalações elétricas e hidráulicas”, afirmou o engenheiro sanitarista e ambiental da autarquia, Jorge Martins Borges.

Ele lembrou que, em maio, um teste hidrostático foi realizado na unidade para assegurar que não há nenhuma fuga no recipiente e que é estruturalmente seguro para operar. O teste também constatou que não há vazamentos ou rupturas em vasos de pressão e válvulas. “Foi realizado o teste hidrostático que aprovou o recebimento da ETA. Isso significa que a mesma está pronta para começar o tratamento. Os próximos testes serão o de pressão na adutora e o de funcionamento dos painéis”.

A previsão é de que a ETA Rio de Peixe comece a operar em setembro deste ano. Inicialmente, a estação de tratamento atenderá de forma direta 25 mil pessoas nas regiões dos bairros Santa Ruth, Santa Marta, Monsenhor José Lopes, Valença, Fênix e João XXIII. Estima-se que essa população consuma 32 l/s do volume total de 60 l/s. Os outros 28 l/s restantes serão transferidos para o reservatório do Milhão, no Juca Batista, o que permitirá atender até 65 mil pessoas na cidade. Com um investimento de R$ 5 milhões, a obra será inaugurada após 29 anos sem a implantação de uma ETA de captação superficial em Itabira: a última foi a Gatos, em 1986.

Além da ETA Rio de Peixe, a Prefeitura trabalha em mais dois projetos: captação de água da Barragem Santana (100 l/s) e do Rio Tanque (420 l/s). Em fevereiro, o prefeito Damon Lázaro de Sena assinou a ordem de serviço para a elaboração do projeto executivo para a captação de água no Rio Tanque. A empresa vencedora da licitação vai realizar um estudo multidisciplinar que mostrará de forma detalhada a opção mais viável para aumentar 420 l/s nos sistemas de abastecimento da cidade.

Apesar de o projeto ser intitulado “Rio Tanque”, o local exato para captação será definido após a conclusão do estudo. Além do Rio Tanque, também serão analisados o Ribeirão São José e seus afluentes, considerando-se critérios como custo e a forma de captação. Para chegar ao município, a adutora terá 19 quilômetros de extensão. Na elaboração do projeto executivo serão aplicados R$ 2.044.000,00. A expectativa para conclusão do projeto é março de 2016.

Obra em andamento – Unidade da ETA Rio de Peixe passará por teste hidrostático

A Prefeitura de Itabira trabalha para resolver o problema do abastecimento de água em Itabira. A construção da Estação de Tratamento de Água (ETA) está 60% concluída e, nos próximos dias, será feito o teste hidrostático da unidade. A medida vai assegurar que não há quaisquer fugas no recipiente e que é estruturalmente seguro para operar. Também constatará se há vazamentos ou rupturas em vasos de pressão e válvulas.

Todo o equipamento necessário para tratar a água já está instalado e será iniciada a montagem da casa de bombas. As obras complementares como tanque de contato, casa de química, depósito de materiais, entre outros, já estão em andamento. A instalação da adutora, que ligará a ETA ao reservatório do bairro Fênix, também está praticamente concluída, faltando apenas 250 m² para término.

As obras são realizadas pela Prefeitura de Itabira em parceria com a Vale. O investimento total é de R$ 5 milhões. A mineradora participa com aporte de R$ 1,5 milhão, cessão da outorga para captação de 60 litros de água por segundo, área para a implantação da ETA e construção de uma adutora de água bruta.

Segundo o prefeito Damon Lázaro de Sena, inicialmente a estação de tratamento atenderá de forma direta 25 mil pessoas nas regiões dos bairros Santa Ruth, Santa Marta, Monsenhor José Lopes, Valença, Fênix e João XXIII. A previsão é que essa população consuma 32 litros por segundo (l/s) do volume total de 60 l/s. Os outros 28  l/s restantes serão transferidos para o reservatório do Milhão, no bairro Juca Batista, o que permitirá atender até 65 mil pessoas na cidade.

A obra é uma iniciativa do Governo Municipal e acontece após 28 anos sem a implantação de uma ETA de captação superficial em Itabira (a última foi a Gatos, em 1986). Paralelamente às obras do Rio de Peixe, a Prefeitura trabalha em mais dois projetos: captação de água da Barragem Santana (100 l/s) e do Rio Tanque (550 l/s). No dia 12 de fevereiro, Damon Lázaro de Sena assinou a ordem de serviço para a elaboração do projeto executivo para a captação de água no Rio Tanque.

Prefeitura e Vale anunciam investimentos sociais em Itabira

A Prefeitura de Itabira e a mineradora Vale anunciaram na manhã de terça-feira (14) os investimentos nas áreas educacional, social e saneamento/ infraestrutura urbana do município. O prefeito Damon Lázaro de Sena, o gerente-geral de operações do complexo Itabira Fernando Carneiro e o gerente de projetos Luiz Andrade explicaram as ações que serão implantadas. O encontro foi direcionado à imprensa e, posteriormente, aos secretários municipais, vereadores, líderes comunitários e representantes de entidades.

A Vale assinou quatro convênios com a Prefeitura, Lar de Ozanam e Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Itabira, representando um investimento aproximado de R$ 5 milhões. Os recursos estão vinculados aos projetos de capital em andamento no município (como a expansão das atividades, por exemplo), por meio de convênio com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). “A Vale tem como responsabilidade aplicar parte desses investimentos em setores da comunidade para tentar minimizar a influência desses projetos de capital nos municípios. É um trabalho que o BNDES chama de crédito social: estamos crescendo, mas queremos que Itabira também cresça e evolua junto”, ressaltou.

No setor educacional, serão repassados R$ 1.381.341,60 para a reforma de seis escolas municipais: Dona Inês Torres, Maria Torres Horta, Matilde Menezes, Nico Andrade, Pedreira do Instituto e Filomena Jardim. Quase 2 mil estudantes serão beneficiados com a melhoria da estrutura física das instituições de ensino. A Prefeitura já investiu recursos próprios na reforma e ampliação das escolas municipais Professora Antonina Moreira, Prefeito Virgílio Gazire, Marina Bragança de Mendonça e sede da Secretaria Municipal de Educação (SME). Também serão construídos sete Centros Municipais de Educação Infantil (Cemei): cinco em parceria com o governo federal e dois com recursos municipais, totalizando R$ 77 milhões em investimentos.

Quanto à infraestrutura urbana, a Prefeitura e a Vale são parceiras na construção da nova Estação de Tratamento de Água (ETA) Rio de Peixe. A obra vai atender moradores dos bairros Conceição, Fênix, Valença, Santa Ruth, Santa Marta, João XXIII e adjacências. Estima-se que o investimento total da Prefeitura nesse projeto será de R$ 4,3 milhões. A mineradora participou com o aporte de R$ 1,5 milhão, cedeu ao Município a outorga de 60 l/s, a área para a implantação da ETA e construiu uma adutora de água no local.

O Lar de Ozanam receberá R$ 956.861,22 para a reforma do prédio da entidade. As obras atenderão as exigências feitas pela lei para funcionamento da entidade e contribuirá para ampliação da capacidade de atendimento. Cerca de 60 pessoas serão diretamente beneficiadas. Já a Apae receberá R$ 1.070.000,00 para capacitar educadores, adquirir equipamentos e três ônibus adaptados que serão utilizados no transporte gratuito dos alunos. As ações vão beneficiar cerca de 350 pessoas atendidas pela entidade.

A cidade completou 166 anos de emancipação política, abraçou a mineração há mais de 70 anos como um de seus pilares de desenvolvimento e vem caminhando com sucesso para a diversificação econômica. A Vale não está em Itabira: ela faz parte da cidade. Por isso, precisamos trabalhar em prol do desenvolvimento conjunto e compartilhado. Apresentamos hoje uma parte do legado que pretendemos deixar para a comunidade e que está sendo construído em parceria com a Prefeitura”, explicou Fernando Carneiro.

Itabira tem que agradecer por estar em uma região onde a riqueza mineral está presente com tão grande qualidade e, ainda, por ter nascido aqui uma empresa como a Vale, que explora o minério de forma sustentável. A empresa tem uma grande parceria com a gestão municipal”, disse Damon Lázaro de Sena. Ele acrescentou que a Prefeitura reúne-se mensalmente com representantes da Vale para discutir projetos que vão beneficiar a cidade. “Devemos aprender a trabalhar por meio do diálogo, do consenso, e construir juntos o que precisamos para o município. Os setores privados devem se apropriar desses exemplos e investir mais no social”, pontuou.

O prefeito também falou sobre o início das discussões quanto à formação de uma poupança com parte dos royalties arrecadados por Itabira. Ele disse que é necessário pensar no futuro da cidade e disponibilizar recursos para que projetos sejam executados a longo prazo.

Scroll To Top