segunda-feira , 24 junho 2019
Você está aqui: Capa | Arquivos de Tag: famílias

Arquivos de Tag: famílias

58 famílias beneficiadas – Saae inicia construção de fossas sépticas na Chapada

Um sonho dos moradores das Areias, localidade no bairro Chapada, está sendo realizado pela Prefeitura, por meio do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Itabira. Nesta segunda-feira (18), começaram as obras para a construção de fossas sépticas acima do local onde será implantada, em breve, a Estação de Tratamento de Água (ETA) Chapada. Com os trabalhos, 58 famílias serão beneficiadas com a garantia de qualidade da água que será tratada no local.

A ação é realizada com recursos provenientes da revisão tarifária ocorrida em novembro de 2017. De acordo com o diretor-presidente do Saae, Leonardo Ferreira Lopes, encontros já foram realizados com os moradores.

Anteriormente, o Saae realizou diversos encontros com os moradores com o objetivo de explicar sobre a ação e cadastrá-los no sistema da autarquia”, explicou

300 quilos – Prefeitura repassa ao Cras Gabiroba alimentos doados pela Relba

O prefeito Damon Lázaro de Sena entregou nessa quarta-feira (18) 300 quilos de alimentos ao Centro de Referência de Assistência Social (Cras) do bairro Gabiroba. Os alimentos são provenientes do município de Caratinga, integrante da Rede Leste de Banco de Alimentos (Relba).

A Relba tem o objetivo de integrar as atividades dos Bancos de Alimentos, tornando-os mais eficientes, tanto na condução de programas federais, quanto nas captações de doações de alimentos de empresas e produtores rurais. É um programa do Ministério de Desenvolvimento de Combate à Fome. Itabira integra a Rede desde outubro de 2014, composta ainda pelos municípios de Caratinga, Santana do Paraíso, Santa Bárbara do Leste, Santa Rita de Minas, Piedade de Caratinga, Entre Folhas, Vargem Alegre, Ubaporanga, Engenheiro Caldas, Tarumirim e Alvarenga.

O Município tem recebido alimentos quinzenalmente e estes estão sendo repassados pela Prefeitura de Itabira a entidades assistenciais e centros de referência. Na última remessa chegaram 6,2 toneladas ao Banco de Alimentos. Destes, 1,5 toneladas foram distribuídos para os o Cras do bairro Gabiroba, Jardim das Oliveiras, Pedreira, Santa Ruth e para o Centro de Referência de Assistência Social (Creas).

Foram entregues no Cras Gabiroba: abacate, alface, banana, berinjela, couve, laranja, mandioca, pimenta e tangerina. Os alimentos serão utilizados no lanche para os usuários do serviço de convivência e fortalecimento de vínculos e também repassados a algumas famílias de maior vulnerabilidade, que são acompanhadas pelo serviço de proteção e atendimento integral às famílias.

A Secretaria Municipal de Ação Social Valquíria Pascoal de Souza Duarte explicou como são recebidos os alimentos doados as famílias e ressaltou que isso só é possível porque a Administração Municipal realmente é comprometida com a população. “Queremos que estes alimentos ajudem a reforçar a mesa de vocês. Lembro também que o Banco de Alimentos tem uma importante participação na construção e instalação do Restaurante Popular. Eles fornecerão grande parte dos alimentos utilizados. Teremos alimentação saudável, equilibrada e acessível a todos”.

O prefeito Damon Lázaro de Sena lembrou que Itabira já recebeu cerca de 20 toneladas de alimentos em aproximadamente de 40 dias. “O trabalho do Banco de Alimentos é muito importante para fornecer alimentos para entidades, creches, escolas e centros de referência. É uma forma de fixar e valorizar o produtor rural. A Prefeitura trabalhar para a população, trazendo mais dignidade e melhores condições de vida”.

Ao final, uma nutricionista explicou as famílias como utilizar da melhor maneira os alimentos e os benefícios nutricionais de cada um.

Regularização fundiária – Prefeito sanciona lei que legaliza imóveis do Pedreira

O prefeito Damon Lázaro de Sena sancionou a lei nº 4864 que autoriza a regularização fundiária do município. A assinatura foi feita em 23 de dezembro do ano passado. A nova legislação contempla os moradores do bairro Pedreira do Instituto, que receberão a titularidade de seus lotes e casas. As famílias reivindicavam a legalização há cerca de 30 anos.

A lei da regularização fundiária estabelece as regras urbanísticas, ambiental e fundiária para resolver problemas de lotes urbanos ocupados ilegalmente. O chefe do Executivo ressaltou os benefícios da nova legislação. “O bairro sofre consequências pela falta de legalização. Quando entregarmos o título de posse, as pessoas terão mais confiança em melhorar seus imóveis e todo o bairro vai ganhar. A convivência entre os moradores será ampliada porque terão o seu direito reconhecido e este é o nosso papel enquanto gestores públicos”.

Serão beneficiadas cerca de 1.200 famílias. A transação será feita por meio de compra e venda dos imóveis, que terão um valor simbólico. A cada titular será destinado um único lote de uso residencial. O proprietário será chamado para obter o registro do imóvel após conferência da medição topográfica da área e também receberá isenção do pagamento de Imposto Sobre Transmissão de Bens e Imóveis (ITBI).

Em tempo

A área de 423.746,6338 m² onde se localiza o bairro Pedreira do Instituto pertencia a Fundação Rural Mineira (Ruralminas). A instituição doou o terreno ao Município em 23 de junho de 2015. A Prefeitura fez o repasse aos moradores, legalizando a situação de seus lotes e residências.

Minha Casa, Minha Vida – Prefeitura realiza recadastramento para projeto de habitação popular

A Prefeitura de Itabira iniciou na manhã desta terça-feira (3) o recadastramento e novas inscrições para o programa de habitação popular do Governo Federal Minha Casa, Minha Vida no município. A ação acontece no Ginásio Poliesportivo Maestro Silvério Faustino, das 8h às 16h, e segue até o dia 3 de dezembro. O processo é rápido, com duração máxima de 20 minutos.

Para poder participar do recadastramento, é necessário atender aos critérios estabelecidos pelo programa: estar inscrito no Cadastro Único (Cad-Único) para Programas Sociais do Governo Federal; não possuir imóvel próprio em seu nome ou ter sido beneficiado por algum programa habitacional do governo; possuir renda familiar mensal bruta de até R$ 1.600,00. Também devem se inscrever famílias que residam em áreas de risco, insalubres ou que tenham sido desabrigadas; e aquelas que façam parte do grupo de situação de rua ou que recebam acompanhamento socioassistencial no município e que constem como tal no Cad-Único. Os interessados em participar do recadastramento deverão apresentar os seguintes documentos (original): Carteira de Identidade; CPF; comprovante de residência com CEP.

A secretária municipal de Ação Social, Valquíria Pascoal de Souza Duarte, lembra que as famílias ganharão um protocolo de agendamento para atualização ou inscrição no Cad-Único, que será realizado nos Centros de Referência de Assistência Social de Itabira (Cras). Ainda de acordo com a secretária, o cadastro será enviado à Caixa Econômica Federal (CEF), responsável por chamar os contemplados para complementar os dados.

Mais 80 famílias realizam sonho da casa própria e prefeito anuncia construção de 300 moradias

Neste final de ano, mais 80 famílias em Itabira foram beneficiadas com moradias próprias. Na manhã desta quinta-feira (18), aconteceu a inauguração dos residenciais Santa Marta 4 e 5. Os empreendimentos fazem parte do programa do Governo Federal “Minha Casa, Minha Vida”, executado em parceria com a Prefeitura de Itabira e a Caixa Econômica Federal (CEF).

Participaram da solenidade o prefeito Damon Lázaro de Sena, o vice-prefeito Reginaldo Calixto de Oliveira, a secretária municipal de Ação Social Valquíria Pascoal de Souza Duarte, o gerente regional da CEF Cornélio Salazar, o gerente de filial da Gerência de Habitação de Governador Valadares Marcelo Maaldi, a gerente-geral da CEF em Itabira Sandra Paula Rodrigues, vereadores Geraldo Martins da Costa, José Luiz Ferreira dos Santos e Sebastião Ferreira Leite, além dos representantes da construtora.

O Residencial Santa Marta 4 possui 32 apartamentos (que foram entregues em outubro deste ano) e o Santa Marta 5, 48 unidades. Cada imóvel padrão conta com área total aproximada de 47,30 m² e valor estimado em R$ R$ 59.770,00. Já as unidades adaptadas para pessoas com necessidades especiais possuem área privativa de 47,96 m² e valor de R$ 60.447,00 cada. Os apartamentos possuem dois quartos, sala, circulação, cozinha, banheiro, área de serviço e piso cerâmico em todos os ambientes internos.

Os imóveis são destinados às famílias com renda de até R$ 1.600,00 que   pagarão mensalidades entre R$ 25,00 e R$ 80,00 durante dez anos. A chave simbólica foi entregue à Camila Peixoto dos Santos, Eliene Cristina Nunes e Regina Estevão dos Santos, que representaram os moradores dos empreendimentos. “Estou muito contente. Quero agradecer ao prefeito e a todos pela oportunidade de realizar hoje meu maior sonho, que é ter uma casa própria. Todos aqui estão felizes demais”, disse Camila Santos em nome dos demais moradores.

Em seguida, Valquíria Duarte afirmou que a inauguração desses imóveis encerra um importante ciclo de trabalho. “São mais de 700 pessoas beneficiadas diretamente. Indiretamente, temos moradores no entorno que também são beneficiados com melhorias no bairro, mais acesso a linhas de ônibus e infraestrutura, por exemplo. Temos certeza do quanto os programas de habitação de interesse social são transformadores. Sabemos que o déficit habitacional no município ainda é significativo, mas a Prefeitura tem se empenhado muito para sanar essa dificuldade”.

Já Cornélio Salazar comentou que as 48 unidades do Santa Marta 5 representam um investimento de R$ 2.880.000,00. “Mais do que uma casa, entregamos dignidade e elevamos a autoestima das pessoas. Além disso, há a geração direta e indireta de emprego e renda em função da construção civil, desenvolvendo a economia local. Deixo um pedido: cuidem do imóvel e o administrem bem. A qualidade de vida de vocês dependerá, daqui para a frente, da forma de conviver e cuidar desse empreendimento”.

Damon Lázaro de Sena agradeceu ao Legislativo por aprovar a aplicação de R$ 5 milhões na construção de outras 300 moradias na cidade. “Temos ainda outro projeto em andamento para construção de 1.500 moradias. A demanda na cidade ultrapassa 5 mil unidades: apenas para o ‘Minha Casa, Minha Vida’ faixa um (de 0 a 3 salários-mínimos), temos mais de 3 mil famílias que necessitam”, explicou.

O prefeito ressaltou a importância das parcerias com a CEF e do bom relacionamento entre poderes Executivo e Legislativo para execução de projetos que vão permitir o progresso da cidade. “A construção das estruturas que precisamos é difícil. Se trabalharmos sozinhos, fica mais difícil ainda. Por isso, temos tantas pessoas envolvidas neste processo”, pontuou.

Ao final da solenidade, as autoridades desfizeram o laço de inauguração do Residencial Santa Marta 5 e visitaram o apartamento de uma moradora.

Beneficiários de programas sociais devem fazer recadastramento na Prefeitura

Até 19 de dezembro, as famílias inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal devem atualizar as informações junto à Prefeitura de Itabira. Caso contrário, benefícios como Bolsa Família, tarifas sociais, Passe Livre para pessoas com deficiência e Carteira do Idoso para viagens gratuitas, por exemplo, poderão ser suspensos. É necessário agendar o atendimento por telefone e apresentar os documentos na Secretaria Municipal de Ação Social (SMAS).

O Cadastro Único permite identificar a situação socioeconômica da população, mapeando as famílias de baixa renda nas cidades brasileiras. É requisito obrigatório para acesso aos programas Bolsa Família; Minha Casa, Minha Vida; tarifas sociais de água e energia elétrica; Telefone Popular; contribuição reduzida de previdência ao Instituto Nacional de Previdência Social (INSS); isenção na taxa de concurso público em âmbito federal e municipal; Carteira do Idoso para viagens intermunicipais e interestaduais gratuitas e Passe Livre para pessoas com deficiência.

De acordo com o Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), os beneficiários do Bolsa Família que não atualizam o cadastro há mais de dois anos terão o pagamento bloqueado a partir de janeiro de 2015. O desligamento definitivo dos beneficiários com dados desatualizados ocorrerá em março.

O MDS informou ainda que mensagens de convocação para o recadastramento foram impressas nos comprovantes de pagamento. Além disso, a Prefeitura de Itabira enviou cartas solicitando a atualização do cadastro para os endereços das famílias, realizou força-tarefa nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e busca dos beneficiários em todos os bairros da cidade.

Para o recadastramento no Cadastro Único, são exigidos os seguintes documentos (original e cópia) de todos os membros da família: carteira de identidade, CPF, título de eleitor, comprovante de endereço (luz, água ou telefone) e carteira de trabalho. Também devem ser apresentados certidão de nascimento e comprovante de matrícula escolar de crianças e adolescentes.

Os beneficiários devem procurar a Superintendência de Programas Sociais que funciona no prédio da SMAS – avenida Carlos de Paula Andrade, 135 A, Centro. Os atendimentos devem ser agendados pelo telefone 3839-2655, das 8h às 16h.

Moradores rurais são beneficiados com reforma e reconstrução de casas

Moradores das localidades rurais de Conquista, Cutucum, Bom Jardim e Mata Grande, no distrito de Senhora do Carmo, são beneficiados com a reforma e, em alguns casos, reconstrução de suas casas. O benefício é concedido pela Prefeitura de Itabira, por meio da Secretaria Municipal de Ação Social (SMAS) e do Programa Mobilização pela Habitação. Os recursos são do Programa de Auxílio à Moradia para Fins Sociais (Pamfis), do Governo Federal. As famílias recebem os materiais e executam reformas e reconstruções por meio de mutirões.

Com o Mobilização pela Habitação, a Prefeitura garante o direito social básico à habitação nas localidades rurais, com o trabalho de substituição de antigas casas edificadas em pau a pique por construções de alvenaria. As reconstruções proporcionam maior segurança aos moradores e amenizam as vulnerabilidades das famílias de baixa renda.

No total, foram cadastradas 85 famílias. Destas, 36 foram contempladas com construção de novas moradias. Outras 49 receberam material de construção para reforma e ampliação. As ações beneficiam aproximadamente 350 pessoas.

Para a auxiliar de serviços gerais Edilaine Moura Santos, moradora do Cutucum, a reconstrução tem um grande significado. A casa onde mora é antiga e possui infiltrações no telhado. “Se fosse para construir sozinha, ficaria impossível por causa do custo. Eu não teria condição. Essa ajuda da Prefeitura com os materiais e o mutirão para a reconstrução foi muito importante. Estou muito feliz e também ansiosa para ver a casa pronta. A vontade é de me mudar antes de ser rebocada”, disse a moradora.

Outra família beneficiada, na mesma localidade, é a de Solange Terezinha dos Santos Chaves e Otávio Lopes Chaves. O casal tem cinco filhos e mora em uma casa, construída com a mistura de adobe (tijolo de argila) e tijolos, mas que não tinha reboco na maioria dos cômodos. O telhado, com telhas antigas, várias delas quebradas, também será substituído. “É importante demais. Meu sonho é ver essa casa reformada. A gente sofre muito em época de chuva com as goteiras. Os cupins já tomaram conta de móveis e do telhado porque ele está muito velho e as paredes não tinham reboco”, contou.

Mais benefícios
O atendimento feito pela Superintendência de Habitação Popular, da SMAS, identificou também a necessidade de atendimento a algumas famílias com benefícios eventuais. Foram disponibilizadas cestas básicas, filtros, colchões, cobertores, aquisição de documentos e fotos, além de encaminhamentos para o Programa Capacitar, de geração de emprego e renda.

Prefeitura sorteia chaves de 80 apartamentos dos residenciais Santa Marta IV e V

A Prefeitura de Itabira sorteou mais 80 chaves dos apartamentos dos residenciais Santa Marta IV e V. A cerimônia aconteceu na tarde de quinta-feira (11), no auditório da Secretaria Municipal de Meio Ambiente. Estas são as últimas unidades do empreendimento Santa Marta. Participaram da solenidade o prefeito Damon Lázaro de Sena, a secretária municipal de Ação Social Valquíria Pascoal de Souza Duarte, a gerente-geral da Caixa Econômica Federal (CEF) Sandra Rodrigues, a gerente da CEF em Itabira Lucinéia Aparecida de Souza, os vereadores José Luiz Ferreira do Santos e Sebastião Ferreira Leite, representantes do Conselho Municipal de Bem-Estar Social (Combes), secretários e servidores municipais e os futuros moradores dos edifícios.

Com a ação, mais 80 famílias começam a concretizar o sonho de ter a casa própria. Na oportunidade, os proprietários assinaram documentos preparados pela CEF, referentes à aquisição dos imóveis. Os apartamentos do Santa Marta IV e V fazem parte do programa habitacional do município e beneficiarão cerca de 320 pessoas.

É um grande prazer poder participar deste momento tão especial. Esta tarde é o início de uma nova fase na vida de cada beneficiário do programa. Quero agradecer à equipe da Secretaria Municipal de Ação Social (SMAS) e a todos os parceiros pelo trabalho. Agradeço ao prefeito Damon Lázaro de Sena pelo empenho e dedicação em proporcionar de forma significativa a realização deste programa habitacional. Aos beneficiários, agradeço pela confiança que tiveram na equipe da SMAS e na Administração Municipal”, disse Valquíria Pascoal.

A secretária municipal lembrou que os futuros moradores deverão passar pela mobilização: um trabalho técnico-social com duração de nove meses, que consiste em preparar e orientar os proprietários dos imóveis para uma convivência harmoniosa na futura vizinhança.

O prefeito Damon Lázaro de Sena declarou estar muito feliz em poder participar de mais um sorteio de apartamentos do empreendimento Santa Marta. Ele também ressaltou a importância da construção de novas moradias para atender à demanda do município. “A alegria e esperança destas pessoas nos transmitem boas energias. São 80 famílias que serão assistidas com novas moradias e, com isso, poderão melhorar suas vidas e a autoestima, além de melhorar as condições de criação dos filhos. Estarão mais seguros dentro de um imóvel próprio. No entanto, esta é uma pequena ação comparada àquilo que buscamos fazer. Itabira possui uma demanda habitacional que supera cinco mil moradias. É um desafio para o Governo Municipal, mas seremos audaciosos em buscar projetos maiores para atender, se não a toda a demanda, pelo menos aquela parte que temos condições de fazer. Nós vamos construir milhares de moradias em nosso município”, disse.

Total é de 176
A Prefeitura de Itabira entregou 32 apartamentos no Residencial Santa Marta I, em dezembro de 2013. Em fevereiro deste ano, outras 16 moradias foram entregues no Santa Marta II. Os 48 imóveis do residencial III foram entregues em abril. A previsão é que os apartamentos do Santa Marta IV e V, que foram sorteados nesta quinta-feira, sejam entregues no fim deste mês.

Por meio do empreendimento Santa Marta, a Prefeitura de Itabira vai entregar um total de 176 moradias. De acordo com Damon Lázaro de Sena, está em trâmite o processo para a construção de 1.500 imóveis: as obras devem começar no início do ano que vem.

Representantes da Ação Social, Defensoria e do Ministério Público debatem garantia de direitos

Representantes do Ministério Público, Defensoria Pública e técnicos da Superintendência de Proteção Social da Prefeitura de Itabira participaram de uma reunião de capacitação na manhã de sexta-feira (15). O encontro foi promovido pela  Secretaria Municipal de Ação Social (SMAS) e aconteceu no Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), no bairro Bela Vista. Na ocasião, profissionais dos poderes públicos municipal e estadual que atuam na política de proteção aos setores mais vulneráveis da sociedade puderam trocar conhecimentos e experiências.

Um dos principais objetivos foi reforçar a parceria entre os órgãos responsáveis pelo mecanismo de proteção social para a diminuição da pobreza, desigualdades sociais e limitação de direitos, justificando o papel do poder público e a necessidade de tornar a proteção social realmente efetiva.

Participaram da reunião a secretária municipal de Ação Social Valquíria Pascoal de Souza Duarte, a promotora de Justiça da Infância e Juventude Maria Clara Costa Pinheiro de Azevedo, o defensor público Vanderci Barbosa Fernandes Costa e a superintendente de Proteção Social da Prefeitura Kerley Raidan Ferreira. As técnicas do Poder Judiciário Renata Aparecida Ferreira, Cíntia Núbia Nere e Patrícia Pires Alvarenga representaram a juíza da Vara de Infância e Juventude Danielle Rodrigues da Silva.

Valquíria Pascoal destacou, durante a abertura do encontro, a necessidade de que ocorram mais intercâmbios para discussões e esclarecimentos entre os órgãos que visam proteger e garantir os direitos sociais a famílias que estejam em situação de vulnerabilidade. Em seguida, as representantes do setor técnico do Judiciário explicaram, por meio da exibição de slides, o papel do referido poder no âmbito da proteção social e assistencial dos indivíduos e suas famílias.

A promotora Maria Clara Azevedo falou sobre o papel do Ministério Público nas questões judiciais, pediu o apoio das instituições como o Creas e o Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e alertou para o fato de que as decisões, independente de quais sejam, dizem respeito diretamente à vida. “O Ministério Público é, antes de tudo, articulador de políticas públicas. Se houver proximidade entre a rede pública e o Executivo, pode-se evitar diversas demandas judiciais. Porém o Judiciário é um poder inerte, não pode tomar nenhuma ação se não for acionado”, explicou a promotora.

Ela acrescentou: “precisamos de informação consistente do que está acontecendo numa determinada família e são os profissionais do Creas e do Cras que têm o conhecimento do cotidiano deste núcleo. É necessário, entretanto, que todas as ações estejam documentadas para que o juiz tome a decisão com maior certeza do que está fazendo. Devemos buscar sempre o que é de melhor interesse para crianças e adolescentes em situação de risco”.

Mais 48 famílias realizam sonho da casa própria em Itabira

Ter uma casa própria é realidade para mais 48 famílias de Itabira. A entrega dos apartamentos do Residencial Santa Marta III aconteceu na tarde de terça-feira (29) e beneficia, aproximadamente, 200 pessoas. A obra é resultado da parceria entre a Prefeitura de Itabira e a Caixa Econômica Federal (CEF) e faz parte do programa “Minha Casa, Minha Vida”. Nos últimos quatro meses, 96 apartamentos foram entregues no município: a maioria foi destinada a famílias que estavam abrigadas no Brazuca.

O prefeito Damon Lázaro de Sena, o superintendente regional da CEF Marcelo Baião e a gerente-geral da agência em Itabira Sandra Paula Rodrigues, a secretária de Ação Social Valquíria Pascoal de Souza Duarte, a secretária da Regional I da Diocese de Itabira/Coronel Fabriciano Selma Coura Damasceno, o representante da 83ª Cia. da Polícia Militar tenente Marcos e o proprietário da construtora MD Predial (empresa vencedora da licitação) Emerson de Alvarenga Barbosa participaram da entrega dos imóveis.

“Acredito que esta tarde é um dia histórico. Podemos experimentar a alegria de ver mais 48 famílias recebendo as chaves. Em agosto de 2011, tivemos o desprazer de acompanhar o despejo de 300 famílias em nosso município. Foram momentos tristes, de muita angústia para elas e para nós que acompanhamos essa luta. Essa história tem se modificado a cada mês deste governo. Temos a graça de acreditar que as famílias que ainda não têm as suas chaves serão contempladas também”, disse Selma Damasceno. “Quero externar meu apoio incondicional a este governo. Não apoiamos homens nem mulheres, e sim projetos. Esse governo tem mostrado projetos”, afirmou.

Valquíria Duarte disse que a cerimônia de entrega das residências “confirma o compromisso do governo em cumprir seus projetos. Acreditamos que Itabira está no caminho certo, propiciando moradia e qualidade de vida às famílias que virão para esse bairro”.

Marcelo Baião comentou que o empreendimento terá, no total, 176 unidades residenciais que vão beneficiar mais de 700 pessoas.  “Esse é um bom começo, mas pouco para a necessidade de habitação do município. Venho reforçar o compromisso de dar continuidade a esse programa do Governo Federal em Itabira”.

Em seguida, o prefeito comentou que o recebimento de uma casa é um momento de bem-estar. “Vocês recebem a oportunidade de criar as famílias com dignidade, respeito e fazer com que a sociedade seja mais harmônica. Muitos que estão sendo atendidos hoje tiveram a infelicidade de serem retirados de uma área que foi invadida e, se isso aconteceu, é porque existia uma demanda social que não havia sido atendida. Não queremos isso daqui para frente: por isso, estamos trabalhando com muito afinco junto à CEF para construir mais moradias na cidade e atender a outras famílias”, esclareceu Damon Lázaro de Sena.

O Chefe do Executivo também solicitou aos moradores que preservem os imóveis e cuidem dos espaços e bens públicos. “Isso não inclui apenas a moradia, mas também a rua, as cercas, os postes, as lixeiras, tudo que é público. Todos nós temos que cuidar, porque muitas vezes reclamamos, mas não fazemos a nossa parte. É um comportamento que todo cidadão deve colocar em prática”.

Representando os moradores do Residencial Santa Marta III, Simony de Oliveira, Elizabete Gomide e Selma Pedrosa receberam a chave simbólica das moradias. Ao final da solenidade, os novos proprietários assinaram os contratos dos imóveis e as autoridades conheceram o apartamento de alguns moradores. Cada residência possui dois quartos, sala, circulação, cozinha, banheiro, área de serviço e piso cerâmico. Foram contempladas famílias com renda de até R$ 1.600.

Scroll To Top