domingo , 26 maio 2019
Você está aqui: Capa | Arquivos de Tag: líderes comunitários

Arquivos de Tag: líderes comunitários

Atendimento descentralizado – Assistência Social reúne líderes comunitários para ouvir demandas dos bairros

O Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do bairro Santa Ruth recebeu na tarde desta quarta-feira (8) representantes comunitários de toda a região abrangida pelo serviço, que atende cerca de cinco mil famílias. Trata-se de um planejamento da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS) de estar mais próxima da comunidade e, assim, ouvir, mapear e definir políticas públicas descentralizadas.

Participaram do encontro síndicos de condomínios, membros de igrejas católicas e evangélicas, voluntários de projetos sociais e outros grupos. Maria Marli de Oliveira Martins Rosa, titular da SMAS, disse que evento semelhante já ocorreu no CRAS do bairro Gabiroba, e também será realizado nas próximas semanas nos bairros Pedreira e Jardim das Oliveiras.

“O objetivo é ter visão concreta e unificada das demandas de cada território. A principal demanda aqui pode não ser a mesma de outras comunidades. Tendo essa visão global conseguimos definir políticas mais eficazes de atendimento”, destacou Maria Marli.

A secretária falou também do objetivo de reunir uma rede serviços para ampliar o atendimento às famílias em vulnerabilidade social.

A ideia foi bem recebida por líderes como Heryck Alexandre Ferreira Santos, da Igreja Batista Bálsamos, que coordena projeto esportivo com crianças e adolescentes. “Dou nota dez a essa iniciativa. É fundamental para que saibamos o que a comunidade precisa e o que temos para atender da melhor maneira”, destacou.

Um próximo encontro de lideranças foi agendado no CRAS do Santa Ruth para as 14 horas do dia 28 de agosto.

Segurança pública – Prefeito faz reunião com líderes do Pedreira, policiais e representantes da Cisne

Com o objetivo de solucionar a interrupção do transporte público no bairro Pedreira e discutir sobre a segurança do município – discussão fomentada, inclusive, pela última manifestação no bairro – o prefeito Ronaldo Magalhães reuniu, nesta manhã (12/01), em seu gabinete, com os líderes comunitários do bairro Pedreira, Hudson Santos e Geicimar Almeida; o subcomandante do 26º Batalhão de Polícia Militar, Major Rogério Fernandes e o Capitão Fernandes; o delegado da 49ª Delegacia Regional de Polícia Civil, Paulo Tavares Neto; Albino Pinheiro e Eli José de Almeida, respectivamente gerente-geral e coordenador da empresa Transportes Cisne; os secretários municipais Ilton Magalhães (Governo), Priscila Martins da Costa (Desenvolvimento Urbano); Wilson Campos, secretário adjunto de Governo; Antônio Gonçalves Fernandes da Silva “Toninho da Pedreira”, superintendente de Promoção Humana; Gustavo Milânio, chefe de gabinete e com a vice-prefeita Dalma Barcelos.

De acordo com o subcomandante major Rogério Fernandes, a manifestação ocorrida na última terça-feira (10/01), não foi um protesto organizado pelos moradores do bairro. “Quem estava ali não eram pessoas de bem, quem estava ali eram pessoas à margem da lei”. Segundo o subcomandante, a área da Vale – mineradora – foi incendiada e placas de sinalização destruídas. “Eles também efetuaram disparos com armas de fogo, apedrejaram policiais, bem como portavam ostensivas armas de fogo”, explicou major Rogério Fernandes. “Por isso, nós recomendamos à Cisne que interrompesse as linhas de ônibus que atendem o bairro, pois havia risco desses meliantes incendiarem os ônibus”, ressaltou o capitão Fernandes.

Hudson Santos, presidente da Associação de Amigos do bairro Pedreira do Instituto, garantiu às autoridades presentes que “os moradores do bairro não enfrentarão a polícia e nem agirão com vandalismo, pois a maioria depende do transporte público para trabalhar e essas pessoas estão prejudicadas”. Já o gerente-geral da Cisne, Albino Pinheiro, afirmou que os ônibus voltarão a rodar se os policiais recomendarem. “Nós recebemos ameaças que incendiariam os carros (ônibus) e a empresa resolveu não arriscar, pois corríamos o risco de uma grande tragédia”, disse.

O delegado regional Paulo Tavares Neto explicou aos líderes do bairro Pedreira e aos moradores presentes, que tanto as polícias Civil como a Militar farão o necessário para retirar da comunidade “esses cidadãos à margem da lei”. No entanto, “se não houver uma conscientização da comunidade, nada do que a polícia fizer, nada do que

poder público fizer vai adiantar. A comunidade precisa do poder público, da polícia, de hospitais e da Cisne. Por isso, ela (a comunidade) tem meios para denunciar os bandidos e as coisas erradas”. Ainda segundo ele, é necessário que os líderes comunitários trabalhem essa questão com os moradores.

Transporte público

O prefeito Ronaldo Magalhães anunciou que o boato sobre o possível aumento da passagem de ônibus é mentira. “As tarifas foram reajustadas em novembro do ano passado e não há justificativa para novo aumento”, explicou. Em decisão proposta pelo prefeito, a partir de amanhã (13/01), as linhas de ônibus que atendem o bairro Pedreira voltam aos horários normais. Por sugestão do líder comunitário Hudson Santos, os ônibus contarão com o apoio da polícia militar no período da manhã, das 5 às 9 horas e, no período da noite, das 16 às 20 horas.

O coordenador da Cisne, Eli José de Almeida, explicou também, que os ônibus não ficarão mais parados no bairro como ocorria anteriormente. “Recomendamos que os usuários do transporte coletivo vá para o ponto de ônibus mais cedo, porque se ele (ônibus) não vai parar, sairá, em média, dez minutos no máximo” finalizou o coordenador.

Diálogo com população – Prefeito e secretário de saúde esclarecem sobre novo HCC 100% SUS, em reunião com líderes comunitários

O auditório da Prefeitura ficou lotado na noite de quinta-feira (3). A convite do prefeito Damon Lázaro de Sena, líderes comunitários de diversas localidades se reuniram para discutir o processo de mudança do novo Hospital Carlos Chagas (HCC) com perfil 100% gratuito para pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS). O próprio prefeito e o secretário municipal de Saúde, Reynaldo Damasceno Gonçalves, esclareceram dúvidas sobre o processo de transição.

Reynaldo Damasceno explicou que, desde 1994, quando a Vale trocou o HCC e outras propriedades com a Prefeitura, ficou determinado que após 15 anos de comodato com a Sociedade Beneficente São Camilo (SBSC) o hospital passaria a ser público com atendimento para toda a população por meio do SUS. Segundo ele, a mudança deveria ter ocorrido em 2009. No entanto, a Administração Municipal não realizou a transição e apenas substituiu a SBSC pela Fundação Comunitária de Ensino Superior de Itabira (Funcesi), mantendo assim os atendimentos aos planos de saúde. O Ministério Público (MP) não concordou com essa atitude e iniciou um processo judicial para que a mudança prevista ocorresse.

Pelo princípio da administração pública, o bem público tem que servir a todos. Uma das argumentações da promotora em 2009 foi que uma instituição privada não pode pegar uma escola municipal, por exemplo, e transformá-la durante a noite em um cursinho particular para ganhar dinheiro. Mesmo que ofereça 40% das vagas para bolsistas. Não é possível, legalmente, ceder um prédio público para isso. A lei é clara: os prédios públicos têm que ter 100% de utilização pública”, exemplificou o secretário.

Em 2011, houve a primeira decisão judicial favorável ao Ministério Público e, para não cumprir a mudança, o Município recorreu. Somente em março de 2014, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais homologou a decisão do juiz da 1ª Instância, com um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) assinado entre a Prefeitura e o Ministério Público. A partir de então, o Governo Municipal iniciou o processo de cumprimento de sentença. Após um processo legal e transparente, concluído em janeiro deste ano, foi homologada como vencedora do processo a Fundação São Francisco Xavier (FSFX). Com sede em Ipatinga, a FSFX administra cinco instituições, entre elas o renomado Hospital Márcio Cunha.

Após a explanação, os líderes comunitários realizaram vários questionamentos sobre a transição. Uma delas foi sobre o fechamento do HCC. Reynaldo Damasceno foi enfático ao falar que a unidade de saúde não vai fechar. Até o dia 30 de março o funcionamento será o usual. No dia 31 de março o novo HCC inicia o atendimento 100% gratuito e exclusivo para todos os usuários do SUS.

Damon Lázaro de Sena lembrou que, infelizmente, várias mentiras sobre o assunto estão sendo espalhadas pela cidade, o que causa um grande mal à população. Sobre a número de leitos do HCC, ele garantiu que haverá um aumento significativo. “Com a mudança do perfil de atendimento e a abertura dos novos leitos, sairemos dos atuais seis leitos de UTI para 20 leitos, e dos 51 leitos de internação SUS para 130 leitos. Teremos um total de 150 leitos exclusivos para aqueles que não podem pagar por um plano de saúde”.

Prefeito Damon abre diálogo com a população

Com o objetivo de abrir um canal de diálogo direto com a população e prestar contas das ações da Administração Pública, o prefeito Damon Lázaro de Sena se reuniu na noite de segunda-feira (23) com 45 líderes comunitários e diretores de associações de bairros. O encontro aconteceu no auditório da Prefeitura de Itabira e contou com a presença da secretária municipal de Ação Social, Valquíria Pascoal de Souza Duarte, do vereador José Mauro de Oliveira e da presidente da Interassociação, Rosemary Álvares de Souza.

Durante a reunião, os participantes puderam apresentar suas solicitações, elogios, sugestões e percepções sobre a atuação do Governo Municipal em cada localidade, diretamente ao prefeito. Damon Lázaro de Sena enumerou as ações voltadas às comunidades e explicou aos presentes a possibilidade de realização de muitas demandas em curto e médio prazo. Outras, no entanto, precisam de tempo, planejamento, captação de recursos financeiros e viabilidade técnica.

“Temos feito um trabalho intenso na cidade que, às vezes, não é perceptível para todos os cidadãos. Entretanto, grande parte da população já sente e usufrui no dia a dia, e não percebe, as ações do Governo Municipal. Muitas melhorias foram feitas. A nossa intenção é propiciar o bem-estar de todos. As nossas ações visam o benefício do povo em todas as áreas. Por isso, estamos trabalhando no processo de construção de estruturas básicas. Não dá para fugir disso”, declarou o prefeito.

Antônio Custódio faz parte da diretoria da Associação de Moradores do Bairro Madre Maria de Jesus. Para ele, a Administração Municipal tem trabalhado muito em prol da população de Itabira. “Lá fora se ouve que o doutor Damon não fez nada. Estou aqui exatamente para reconhecer que está sendo feita muita coisa e que, às vezes, algumas pessoas não têm acesso. Como eu poderia não ter tido se não tivesse buscado por isso. Só gostaria que as pessoas pensassem que, de tudo que já foi e está sendo feito, na minha concepção, este é o melhor governo da história de Itabira”, disse.

Ainda durante o encontro, foi solicitado o apoio dos líderes comunitários para estimular a participação da comunidade no recadastramento do programa “Minha Casa Minha Vida”, realizado pela Prefeitura desde o último dia 3. Com a atualização de cadastramentos no Cadastro Único (Cad-Único), a Prefeitura poderá pleitear acesso aos programas ofertados pelo Governo Federal.

Segundo Damon Lázaro de Sena, a intenção do Governo Municipal é realizar reuniões periódicas com a comunidade e manter o canal de diálogo sempre acessível à população.

Reconhecimento – Interassociação homenageia líderes comunitários e parceiros

Parceiros e líderes comunitários foram homenageados pelo Centro de Referência das Entidades Comunitárias de Itabira (Interassociação) na noite de sexta-feira (7). A solenidade aconteceu no plenário da Câmara Municipal, em comemoração ao Dia do Líder Comunitário.

O prefeito Damon Lázaro de Sena participou da entrega dos diplomas e destacou os líderes comunitários como um exército do bem, que trabalham voluntariamente para construir uma sociedade cada dia melhor. A presidente da Interassociação Rosimary Álvares de Souza ressaltou a importância de reconhecer o trabalho das lideranças comunitárias como forma de incentivá-los.

Atualmente, 104 associações fazem parte da Interassociação. Também receberam homenagem a Associação Comercial, Industrial, de Serviços e Agropecuária de Itabira (Acita), a Fundação Comunitária de Ensino Superior de Itabira (Funcesi) e a médica patologista Aulísia Maria Vieira Duarte Guerra.

Ouvir as solicitações – Prefeitura reúne-se regularmente com líderes comunitários

Para ouvir as demandas da população, a Prefeitura de Itabira tem se reunido regularmente com líderes comunitários e representantes das associações de bairro. Nesta quinta-feira (11), o secretário municipal de Governo Ermiton Machado Gomes esteve com representantes dos bairros Ribeira de Cima, Clóvis Alvim e da localidade do Bongue.

Acompanhados pela presidente da Interassociação dos Amigos de Bairros de Itabira, Rosimary Álvares de Souza, eles apresentaram as prioridades de melhoria para suas regiões. Também estiveram presentes servidores da Superintendência de Apoio Comunitário e Assistência ao Terceiro Setor.

Por meio das reuniões já foram atendidas, por exemplo, instalação de gaiolas de lixo na área rural e ampliação dos dias de atendimento (em fase experimental) do transporte coletivo no Morro Santo Antônio, Duas Pontes, Gatos, Sapucaia, Coqueiros, Posses, Furtado e Pedreira.

“Essa é mais uma forma de o Governo Municipal permanecer próximo da população por meio dos seus representantes nas comunidades, ouvir as principais necessidades de acordo com a realidade de cada bairro e atendê-las com maior agilidade, dentro das nossas possibilidades e da legalidade”, disse Ermiton Gomes.

Governo recebe representantes do Conselho Regional das Associações Unidas

Na última semana, o secretário municipal de Governo Ermiton Machado Gomes recebeu cinco líderes comunitários para uma reunião na Prefeitura. O objetivo da visita foi apresentar ao Município o Conselho Regional das Associações Unidas, formado por representantes dos bairros Clóvis Alvim I, Clóvis Alvim II, Madre Maria de Jesus, Bethânia e Machado.

Entre os participantes do encontro, estavam presentes os representantes Terezinha Oliveira (Clóvis Alvim I), Rafael Santana Fernandes (Clóvis Alvim II), José Dias Pinto (Madre Maria de Jesus), Pedro de Araújo Rosa (Bethânia e presidente do conselho), Reginaldo Gomes Soares (Machado), o vereador Antônio Gonçalves da Silva, o Ouvidor-Geral Milson Fernandes Júnior, a superintendente de Apoio ao Terceiro Setor Lúcia Maria Cruz Oliveira e o diretor de Apoio Comunitário Jonathan Ramon de Almeida.

Durante a reunião, os líderes comunitários também apresentaram as prioridades para a melhoria de cada bairro, que foram solicitadas no programa Ouvir Você. Grande parte das obras refere-se a reformas de quadras e praças; abertura, pavimentação e ligação de ruas; construção e revitalização de passeios; alterações no trânsito; quebra-molas e construção de muros de arrimo.

Ermiton Gomes explicou que muitas solicitações serão atendidas. Outras, no entanto, não poderão ser realizadas neste ano devido à crise financeira que existe no país ou por serem inviáveis. Os processos licitatórios para a execução das obras solicitadas também poderão atrasar o início das ações.

Outro assunto abordado no encontro foi a avenida Machado de Assis, que liga os bairros Machado e João XXIII. A ideia é que a avenida chegue até o bairro Gabiroba. Para isso, segundo Ermiton Gomes, um projeto foi entregue pelo prefeito Damon Lázaro de Sena ao Ministério das Cidades e, no momento, aguarda a aprovação e liberação dos recursos. A previsão do valor total da obra é de R$ 40 milhões.

“De imediato, podemos garantir a realização de algumas obras e ações que oferecem mais segurança e comodidade à população. A Administração Municipal está atenta a todas as solicitações e empenhada em realizá-las da melhor maneira possível”, disse o secretário de Governo.

Ouvir Você registra 417 solicitações feitas por líderes comunitários de Itabira e distritos

Na noite de quinta-feira (24), a edição especial do programa Ouvir Você recebeu  líderes comunitários de Itabira e dos distritos de Ipoema e Senhora do Carmo. Eles tiveram a oportunidade de conversar com o prefeito Damon Lázaro de Sena e sua equipe de governo durante o encontro ocorrido na Escola Municipal Coronel José Batista, Centro. Desta vez, foram realizados 202 atendimentos e registradas 417 solicitações.

Segundo a presidente da Interassociação Rosemary Álvares de Souza, a entidade possui 102 associações cadastradas (ativas e inativas). O ouvidor-geral e coordenador do programa, Milson Fernandes Júnior, lembrou que já foi presidente de associação e, muitas vezes, era difícil levar as demandas da comunidade ao Poder Executivo. Ele afirmou que o prefeito Damon Lázaro de Sena e os secretários buscam executar um planejamento estratégico para que as demandas da população sejam atendidas. “Já caminhamos por dez regionais e vamos passar, nos próximos meses, pelas outras sete”, completou.

Desde o início do governo, venho pedindo um encontro com vocês, líderes comunitários escolhidos pelas comunidades”, disse Damon Lázaro de Sena. Ele destacou a necessidade de recuperar a parceria com as associações, que foi perdida ao longo do tempo, e que também é preciso verificar a legalização de cada uma para que os trabalhos sejam viabilizados.

A presidente da Associação do Campo Gordura, Maria Aparecida Duarte Silva, aprovou o encontro. “No Ouvir Você, podemos tirar dúvidas, dar sugestões e fazer pedidos. É uma oportunidade de trazer os problemas da associação: a gente encontra com os secretários e tem como cobrar as ações”, disse.

Representante da comunidade de Serra dos Linhares, José Rosa de Almeida afirmou que o Ouvir Você é um programa muito bom e comentou que “a gente sai da associação e vem para reivindicar em nome de todos”. Já a presidente da associação da localidade de Bom Jardim, Maria de Oliveira Lima, elogiou o trabalho desempenhado pelo governo:  “o prefeito e sua equipe estão de parabéns, pois o distrito de Senhora do Carmo mudou para melhor”.

Após acontecer na zona rural e distritos, Leitura Comunitária chega à área urbana do município

Depois das três primeiras etapas, na Associação Comunitária Rural dos Moradores da Microrregião do Vale do Rio Tanque (Amorita), nos distritos de Senhora do Carmo e Ipoema, a oficina Leitura Comunitária chegou, na noite de quarta-feira (26), à Câmara Municipal, dando a oportunidade a líderes comunitários, representantes da sociedade civil e moradores da área urbana do município de opinar, debater e sugerir mudanças na revisão do Plano Diretor de Itabira.

Conforme ocorrido nas primeiras oficinas, a consultora técnica Yara Marques, da Fundação Israel Pinheiro (FIP) – empresa contratada pela Prefeitura para conduzir os trabalhos – explicou os objetivos da oficina no processo de revisão do plano e deu liberdade aos participantes de se dividirem em cinco grupos e escolherem um dos seguintes temas: meio ambiente; mobilidade e transporte; atividades rurais e habitação; cultura e patrimônio ou espacialização da cidade.

Cada um dos grupos baseou as discussões e propostas em um questionário com seis perguntas, sendo duas delas comuns a todos os grupos: “Qual é o município que queremos?” e “Quais as sugestões do grupo para o desenvolvimento do município?”. Cada grupo teve, em média, 40 minutos para os debates.

Entre as dezenas de propostas sugeridas pelos participantes, destacaram-se: a ampliação do transporte para estudantes da zona rural, assim como a preservação de construções históricas; a melhoria no acesso entre bairros e descentralização de serviços no Centro, como forma de melhorar a espacialização do município; melhor uso e acesso dos espaços culturais pela comunidade; criação da Secretaria de Cultura; projetos de incentivo a conservação de praças, matas e áreas verdes do município.

Para o secretário municipal de Planejamento Júlio César de Araújo, representante do prefeito Damon Lázaro de Sena, a participação da população não foi tão expressiva, pois esta é a primeira vez que o Plano Diretor é discutido de forma tão ampla. Ainda de acordo com o secretário, o grande número de sugestões para inclusão na revisão do Plano Diretor, tanto pela população urbana, quanto rural, foi surpreendente. Ele esteve presente em todas as oficinas. “É imprescindível a participação da comunidade nas discussões e sugestões no processo da revisão do Plano Diretor. Ele é o principal instrumento para garantirmos uma cidade ainda melhor num futuro breve”, ressaltou.

Na noite de quinta-feira (27), a oficina Leitura Comunitária aconteceu na Escola Municipal Ester Pereira Guerra, no bairro Gabiroba. Na sexta-feira (28), às 19h, aconteceu a última edição da oficina, na Associação Comunitária do Bairro Praia.

Scroll To Top