segunda-feira , 17 fevereiro 2020
Você está aqui: Capa | Arquivos de Tag: mananciais

Arquivos de Tag: mananciais

Meio Ambiente – Prefeitura lança campanha para preservar nascentes da área urbana

Os proprietários de terrenos com nascentes na área urbana do município contam, a partir deste mês, com uma campanha para incentivar o plantio de mudas no entorno dos mananciais. A ação é uma iniciativa da Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA) e tem como objetivo principal garantir a quantidade e a qualidade da água que abastece a cidade.

Os motivos desta campanha estão ligados ao aumento da disponibilidade hídrica, aumento na taxa de infiltração, melhoria na qualidade do ar e auxílio no controle de temperatura. Os benefícios refletirão em toda a população uma vez que ocorrerá o aumento da disponibilidade hídrica no município”, ressalta a responsável pela SMAA, Priscila Martins da Costa.

Os interessados em participar devem se cadastrar:

- pelo Portal do Meio Ambiente www.meioambiente.itabira.mg.gov.br

- pelo telefone (31) 3839-2715;

- ou na sede da SMMA (rua Gerson Guerra, 162, Santo Antônio – Parque do Intelecto).

Após a manifestação de interesse, será realizada uma avaliação técnica do local de plantio.

Mesmo com chuvas esparsas, Saae mantém racionamento em Itabira

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Itabira vai manter o racionamento no município. Quem afirma é o diretor-presidente da autarquia, Jacir Primo. Segundo ele, mesmo com as chuvas esparsas ocorridas na região, o nível dos mananciais que abastecem Itabira não aumentou. Por isso, o volume da água tratada ainda não é suficiente para atender toda a demanda. O racionamento será mantido, com suspensão temporária da distribuição, das 7h às 19h.

Ainda de acordo com Jacir Primo, esta ação é necessária para que os reservatórios sejam recuperados e possam distribuir água para toda a população. “O racionamento vai prosseguir até que os níveis dos reservatórios voltem ao normal, o que deve ocorrer no período chuvoso ou com a cooperação da população, reduzindo o consumo”, disse.

O Saae solicita a colaboração de cada habitante para economizar água e dá algumas dicas para a redução do consumo: não varrer lixo com mangueira (utilizar vassoura e baldes de água para fazer a limpeza das calçadas); reutilizar água de tanquinhos e máquinas para lavar passeio, área de serviço e quintal; não deixar a torneira aberta continuamente ao lavar louças, escovar os dentes ou fazer a barba; reduzir o tempo com o chuveiro aberto; lavar os veículos utilizando baldes de água em vez de mangueira.

Sem chuva, mananciais que abastecem Itabira estão vazios

Por causa da longa estiagem que assola a região, os mananciais que abastecem Itabira estão vazios. Além da falta de chuva, com as altas temperaturas, há um índice enorme de evaporação e baixa reposição de água nos reservatórios. Por isso, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Itabira (Saae) ressalta que o racionamento continua e a interrupção do fornecimento de água ocorre de acordo com a necessidade. A medida é necessária para garantir que todas as regiões possam receber água de maneira justa e adequada.

Entretanto, apenas o racionamento não é suficiente para resolver o problema do desabastecimento na cidade. “A contribuição deve vir da população, por meio do uso consciente da água”, afirma o diretor-presidente interino da autarquia, Domício Carlos Bragança Guerra. Segundo ele, com o aumento do calor, muitas pessoas estão gastando mais água. “A situação no município é grave: o consumo aumentou e nossos reservatórios estão vazios”, alertou Domício Guerra.

Dados do Saae mostram que a captação na Estação de Tratamento de Água (ETA) Pureza, que tem uma vazão normal de 186 litros por segundo (l/s), atualmente é de 115 l/s (com reforço da ETA Rio de Peixe). Ou seja, uma redução de 71 l/s. Vale lembrar que a ETA Pureza é responsável por abastecer 55% do município. Já a ETA Gatos, que normalmente opera com uma vazão de 88 l/s, apresenta hoje uma vazão de 65 l/s (com reforço do Sistema Girau).

Para amenizar o problema, o Saae e a Prefeitura de Itabira alugaram um gerador e o instalaram na ETA Rio de Peixe. Desde o último dia 15, o aparato está abastecendo os reservatórios do bairro Fênix.

Prefeitura realiza palestra sobre fossas sépticas

Na próxima sexta-feira (17), os proprietários rurais inscritos no programa “Preservar para não Secar”, da Prefeitura de Itabira, poderão esclarecer dúvidas sobre fossas sépticas. Nesta data, técnicos da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA) e do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) ministrarão uma palestra sobre o tema, às 10 horas, no auditório da SMMA.

Na oportunidade, os participantes receberão informações sobre especificações técnicas e práticas na implantação, instalação e manutenção das fossas que objetivam destinar corretamente os efluentes (esgoto) domésticos. A escolha do tipo de fossa ideal a ser inserida, localização no terreno onde será instalada, forma de manuseio e funcionamento, além da correta manutenção, serão alguns dos assuntos tratados na palestra.

De acordo com a engenheira ambiental da SMMA, Daniele Cristina de Oliveira, a ação busca orientar os proprietários rurais que, ao assinarem o termo de adesão ao “Preservar para não Secar”, assumiram o compromisso de instalar e manter as fossas em suas propriedades. Esta é uma das exigências do programa: a partir de agosto deste ano, uma equipe da SMMA fiscalizará as propriedades cadastradas para verificação do cumprimento desta meta, assim como de todas as outras estabelecidas no projeto.

“A necessidade das fossas se justifica e é imprescindível para o saneamento rural, evitando, portanto, a contaminação dos cursos d’água com descarga de lançamento de esgoto doméstico. A importância da instalação de fossas para o município se faz despoluindo as bacias hidrográficas”, afirmou.

Para participar da palestra, não é necessário fazer inscrição. Mesmo direcionado aos proprietários rurais inscritos no “Preservar para não Secar”, o evento é aberto a toda a comunidade.

Em tempo
Implantado pelo prefeito Damon Lázaro de Sena em 2014, o “Preservar para não Secar” tem como objetivo conceder incentivo financeiro a proprietários rurais pela conservação, proteção e preservação de áreas com matas nativas e margens de rios, nascentes e mananciais em Itabira. O programa, regulamentado pelo Decreto 1.802/2014, permite que agricultores, familiares e produtores rurais inscritos possam receber um auxílio financeiro anual calculado em UPFM (Unidade Padrão Fiscal Municipal).

Em dezembro do ano passado, Damon Lázaro de Sena remunerou os primeiros inscritos no programa: 94 proprietários rurais foram contemplados. Nessa primeira etapa, o investimento do governo municipal foi de R$ 559.520,43. O valor foi dividido entre os participantes, considerando-se o tamanho da área cercada e protegida. Cada proprietário recebeu entre R$ 2.400,00 e R$ 12.000,00.

Nível da ETA Pureza cai e horário de racionamento é ampliado

Há mais de 30 dias não chove na região de Itabira. Este fator somado às altas temperaturas deixou o abastecimento em situação ainda mais grave do que em setembro de 2014, quando começou o racionamento. O Sistema Pureza, responsável por abastecer 55% do município, baixou sua produção em 76 litros por segundo, caindo 25 l/s somente nos últimos quatro dias. Devido às estatísticas desfavoráveis, o racionamento na cidade será ampliado: o fornecimento de água será interrompido das 8h às 18h, diariamente.

O diretor-presidente do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae), Jacir Primo, reforça o pedido para que a população utilize a água de forma consciente, sem desperdícios. “A meteorologia prevê chuvas com baixos volumes para a região somente a partir de meados de fevereiro. Com esta precipitação, os níveis dos mananciais permanecerão baixos até que haja volumes maiores de chuva. Com a vazão atual da Pureza, mais da metade da cidade está com o abastecimento comprometido”, ressalta.

Para minimizar o quadro alarmante, o Saae alugou novamente um gerador que será instalado no Rio de Peixe para bombeamento de emergência de 60 l/s de água para a ETA Pureza. Sua vazão normal é de 186 l/s. Atualmente, os registros indicam uma captação de 110 l/s.

Dicas para evitar desperdício
Evite tomar banhos demorados; feche a torneira enquanto escova os dentes ou faz a barba. Utilize balde e pano para lavar o carro; use vassoura e balde para limpar a calçada; regue as plantas utilizando um balde ou regador.

Feche a torneira enquanto ensaboa a louça; deixe acumular roupa para lavar de uma só vez. Só ligue a máquina quando ela estiver cheia. No tanque, mantenha a torneira fechada enquanto ensaboa e esfrega a roupa. Reaproveite a água que usou para lavar o quintal.

Investimento em captações
A Prefeitura de Itabira consolida novas captações de água. Está em construção a ETA Rio de Peixe, com capacidade para captar 60 l/s de água. Paralelamente, o Município trabalha em mais dois projetos: captação de água da Barragem Santana (100 l/s) e do Rio Tanque (550 l/s).

Sem chuva, Saae mantém racionamento de água

Quando o verão chega, as pessoas passam a utilizar mais água para se refrescar. No entanto, o aumento do consumo compromete os reservatórios. Devido à falta de chuvas na região, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) reforça que o racionamento em Itabira permanece e a interrupção do fornecimento de água ocorre de acordo com a necessidade.

No entanto, apenas essa medida não será suficiente para sanar o desabastecimento no município. Segundo o diretor-presidente interino da autarquia, Domício Carlos Bragança Guerra, a maior contribuição deve vir da população, por meio do uso consciente da água. “Como está fazendo muito calor, as pessoas estão relaxando e gastando mais água, lavando carros, calçadas e enchendo piscinas. Atitudes como estas devem ser evitadas, pois os reservatórios esvaziaram e o consumo aumentou. A situação é grave”.

Domício Guerra ressalta que a meteorologia não prevê chuvas para a região, portanto, os níveis dos mananciais permanecerão baixos até que haja precipitações. De acordo com o Saae, a captação na Estação de Tratamento de Água (ETA) Pureza tem uma vazão normal de 186 litros por segundo (l/s). Atualmente, os registros indicam uma captação de 135 l/s, ou seja, uma redução de 51 l/s.

O diretor-presidente interino pede que haja diminuição do uso de água na parte baixa da cidade, pois a utilização de grande volume do líquido compromete o bombeamento para as áreas mais altas.

Para amenizar o problema, o Saae vai alugar um gerador e bombas que reforçarão a ETA Pureza. A estrutura fará a transposição de água do Rio de Peixe para o manancial da bacia Pureza, que abastece 55% do município. Estima-se que sejam bombeados 60 l/s de água para a ETA.

Dicas de consumo consciente

Evitar banhos demorados; manter a torneira fechada ao fazer a barba e ao escovar os dentes; usar a vassoura (não a mangueira) para limpar a calçada e o quintal; utilizar balde e pano para lavar o carro, em vez de mangueira; molhar as plantas com regador no início da manhã ou à noite (para reduzir a perda de água por evaporação) e eliminar vazamentos existentes no imóvel são algumas dicas para economizar água.

Novas captações

A Prefeitura de Itabira consolida novas captações de água. Está em construção a ETA Rio de Peixe, com capacidade para captar 60l/s de água. Será ampliada a operação da ETA Gatos, com captação da Barragem Santana em 100l/s. A médio e longo prazo, haverá a captação de água no Rio Tanque (550 l/s).

Período de seca – Situação agrava e racionamento de água começa na segunda-feira

Devido à longa estiagem que assola a região, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Itabira (Saae) fará, a partir desta segunda-feira (15), um racionamento em toda a cidade. A medida é uma forma que a autarquia encontrou para garantir que todas as regiões possam receber água de maneira justa e adequada. Com as altas temperaturas, há um índice enorme de evaporação e baixíssima reposição de água nos mananciais. Por isso, o desabastecimento tornou-se inevitável.

Segundo o diretor-presidente do Saae, Jacir Primo, o fornecimento de água será interrompido para toda a cidade, entre 13h e 20h. “Essa interrupção acontecerá todos os dias para que nossos reservatórios mantenham carga suficiente para atender a todos os usuários de forma igualitária”, declarou.

Mesmo com a época das chuvas se aproximando, é possível que as precipitações não sejam suficientes para elevar o nível dos mananciais. Os dados registrados no monitoramento indicam níveis muito baixos de operação. De acordo com o Saae, a captação na Estação de Tratamento de Água (ETA) Pureza tem uma vazão normal de 186 litros por segundo (l/s). Atualmente, os registros indicam uma captação de 130 l/s, ou seja, uma redução de 56 l/s. Já a ETA Gatos, que normalmente opera com vazão de 88 l/s, apresenta hoje uma vazão de 65 l/s.

Em tempo
No início deste mês, o Saae solicitou o apoio da população para evitar o racionamento. Na época, Jacir Primo alertou sobre os prejuízos causados pelo consumo irresponsável de água. “Se neste momento não mudarmos o nosso comportamento diário com relação ao consumo irracional como, por exemplo, varrer passeios, calçadas, ruas e lavar muros e carros com mangueira, além dos banhos demorados, estamos certos de que faltará água. Não economizar neste momento trará sérias dificuldades de abastecimento para todo o município”.

A Prefeitura de Itabira e o Saae estão consolidando projetos de novas captações  de água aguardadas há tempo pela população. A curto prazo, será construída uma nova Estação de Tratamento de Água (ETA) no Rio de Peixe: os equipamentos chegaram ao município no dia 26 de agosto e a previsão é que a obra seja concluída em meados do ano que vem. Também será ampliada a operação da ETA Gatos, com captação de água da Barragem Santana – o projeto já está concluído e aguarda licitação para a obra. Com isso, será possível captar 100 litros de água por segundo na barragem. A médio e longo prazo, haverá a captação de água no Rio Tanque que, neste momento, está em fase de licitação dos projetos.

Saae solicita apoio da população para evitar desabastecimento no município

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Itabira (Saae) está preocupado com a seca que assola a região. Mesmo com a época das chuvas se aproximando, é possível que as precipitações não sejam suficientes para manter, de maneira satisfatória, o nível dos reservatórios.

De acordo com a autarquia, entre os meses de janeiro e março deste ano, as chuvas ficaram abaixo da média histórica em grande parte do sudeste brasileiro. Com isso, durante o período da seca – de maio a setembro -, estão sendo registrados níveis e vazões mínimas recordes nos principais rios da região. Além disso, é necessário considerar o crescimento econômico e populacional acima da média nos últimos anos no Brasil, o que contribui para o aumento do consumo de água e, consequentemente, registros de desabastecimento em várias cidades.

Em Itabira, também vivenciamos os fenômenos de estiagem e os crescimentos da economia e da população. Nos últimos anos, os investimentos em nossos sistemas de abastecimento não foram suficientes para suprir a atual demanda”, declarou o diretor-presidente do Saae, Jacir Primo.

Os dados registrados no monitoramento dos mananciais que abastecem o município indicaram níveis muito baixos em agosto. “Com as altas temperaturas, temos um elevado índice de evaporação e baixíssima reposição de água. Com isso, tememos que seja inevitável o racionamento em Itabira”, afirmou.

Algumas medidas já são adotadas para evitar o racionamento: em alguns bairros, onde a demanda é maior que a oferta de água, os registros são desligados pelo Saae durante o dia e religados às 18 horas. Segundo Jacir Primo, é essencial adotar, imediatamente, medidas de redução de consumo. “Se neste momento não mudarmos o nosso comportamento diário com relação ao consumo irracional como, por exemplo, varrer passeios, calçadas, ruas e lavar muros e carros com mangueira, além dos banhos demorados, estamos certos de que faltará água. Não economizar neste momento trará sérias dificuldades de abastecimento para todo o município”.

Em tempo
A Prefeitura de Itabira e o Saae estão consolidando projetos de novas captações  de água aguardadas há tempo pela população. A curto prazo, será construída uma nova Estação de Tratamento de Água (ETA) no Rio de Peixe – os equipamentos chegaram ao município no dia 26 de agosto e a previsão é que a obra seja concluída em meados do ano que vem – e ampliação da ETA Gatos, com captação de água da Barragem Santana – o projeto já está concluído e aguarda licitação para a obra. Com a conclusão, vai ser possível captar 100 litros de água por segundo na barragem. A médio e longo prazo, haverá a captação de água no Rio Tanque que, neste momento, está em fase de licitação dos projetos.

O Governo Municipal também está investindo na produção de água e na preservação de matas e nascentes com o programa Preservar para não Secar. “Implantamos a Lei do Ecocrédito e, neste ano, colocamos no orçamento R$ 500 mil para conscientizar e incentivar os produtores rurais a preservarem suas nascentes e matas, a fim de que tenhamos volume de água adequado para a população usufruir em um futuro próximo”, disse o prefeito Damon Lázaro de Sena.

Economia de água é necessária durante período atípico

Com o período de estiagem atípico e o aumento do consumo de água devido ao calor, o nível dos mananciais que abastecem Itabira está reduzindo. Diante do evento climático que tem impedido a ocorrência de chuvas, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) solicita a colaboração de cada itabirano para que a água seja utilizada sem desperdícios. Dessa forma, evita-se que a distribuição seja controlada futuramente.

A falta de chuva está atingindo vários estados das regiões Sul e Sudeste. Em alguns municípios, as companhias de saneamento estão adotando o sistema de racionamento ou rodízio. Se persistir a situação de estiagem, essas medidas poderão ser adotadas em Itabira. Por isso, o SAAE dá algumas dicas para economizar água:

- Evitar banhos demorados;
– Manter a torneira fechada ao fazer a barba e ao escovar os dentes;
– Jogar os restos de comida no lixo antes de lavar pratos e panelas;
– Deixar a louça de molho na pia, com água e detergente, por alguns minutos antes de ensaboá-la. Repetir o processo e enxaguar;
– Usar a vassoura, não a mangueira, para limpar a calçada e o quintal;
– Usar balde e pano para lavar o carro, ao invés de mangueira;
– Usar regador para molhar as plantas no início da manhã ou à noite, para reduzir a perda de água por evaporação;
– Utilizar a máquina de lavar somente quando estiver na capacidade total;
– Fechar a torneira enquanto a roupa é ensaboada e esfregada;
– Eliminar qualquer tipo de vazamento na residência.

Scroll To Top