segunda-feira , 24 junho 2019
Você está aqui: Capa | Arquivos de Tag: reservatórios

Arquivos de Tag: reservatórios

Queda de energia elétrica – Bairros atendidos pela ETA Pureza têm abastecimento interrompido nesta quinta-feira

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Itabira informa que há interrupção do fornecimento de água aos bairros atendidos pela Estação de Tratamento de Água (ETA) Pureza, nesta quinta-feira (7). A medida é necessária devido a uma queda de energia elétrica no local. A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) não informou o tempo que levará para realizar a manutenção da rede de energia. Por isso, o Saae orienta aos usuários que mantenham os reservatórios cheios e que o consumo de água seja consciente para evitar o desabastecimento.

A interrupção vai abranger os bairros Abóboras, Água Fresca, Amazonas, Areão, Bálsamos I e II, Barreiro, Bethânia, CDI I e II, Clóvis Alvim I e II, Colina da Praia, Conceição de Cima e de Baixo, Cônego Guilhermino, Esplanada da Estação, Fênix, Gabiroba, Hamilton I e II, Jardim dos Ipês, João XXIII, Juca Batista, Juca Rosa, Machado, Madre Maria de Jesus, Major Lage de Baixo e de Cima, Monsenhor José Lopes, Novo Amazonas, Panorama, Posto Agropecuário, Praia, Ribeira de Baixo e de Cima, Santa Marta, Santa Ruth, Santa Tereza, São Bento, São Cristóvão, São Marcos, Valença, Vila Senhora do Carmo, Vila Piedade, Vila Prudêncio, Vila Salica, Vila Santa Rosa, Vila São Geraldo e Vista Alegre.

Mesmo com chuvas esparsas, Saae mantém racionamento em Itabira

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Itabira vai manter o racionamento no município. Quem afirma é o diretor-presidente da autarquia, Jacir Primo. Segundo ele, mesmo com as chuvas esparsas ocorridas na região, o nível dos mananciais que abastecem Itabira não aumentou. Por isso, o volume da água tratada ainda não é suficiente para atender toda a demanda. O racionamento será mantido, com suspensão temporária da distribuição, das 7h às 19h.

Ainda de acordo com Jacir Primo, esta ação é necessária para que os reservatórios sejam recuperados e possam distribuir água para toda a população. “O racionamento vai prosseguir até que os níveis dos reservatórios voltem ao normal, o que deve ocorrer no período chuvoso ou com a cooperação da população, reduzindo o consumo”, disse.

O Saae solicita a colaboração de cada habitante para economizar água e dá algumas dicas para a redução do consumo: não varrer lixo com mangueira (utilizar vassoura e baldes de água para fazer a limpeza das calçadas); reutilizar água de tanquinhos e máquinas para lavar passeio, área de serviço e quintal; não deixar a torneira aberta continuamente ao lavar louças, escovar os dentes ou fazer a barba; reduzir o tempo com o chuveiro aberto; lavar os veículos utilizando baldes de água em vez de mangueira.

Sem chuva, mananciais que abastecem Itabira estão vazios

Por causa da longa estiagem que assola a região, os mananciais que abastecem Itabira estão vazios. Além da falta de chuva, com as altas temperaturas, há um índice enorme de evaporação e baixa reposição de água nos reservatórios. Por isso, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Itabira (Saae) ressalta que o racionamento continua e a interrupção do fornecimento de água ocorre de acordo com a necessidade. A medida é necessária para garantir que todas as regiões possam receber água de maneira justa e adequada.

Entretanto, apenas o racionamento não é suficiente para resolver o problema do desabastecimento na cidade. “A contribuição deve vir da população, por meio do uso consciente da água”, afirma o diretor-presidente interino da autarquia, Domício Carlos Bragança Guerra. Segundo ele, com o aumento do calor, muitas pessoas estão gastando mais água. “A situação no município é grave: o consumo aumentou e nossos reservatórios estão vazios”, alertou Domício Guerra.

Dados do Saae mostram que a captação na Estação de Tratamento de Água (ETA) Pureza, que tem uma vazão normal de 186 litros por segundo (l/s), atualmente é de 115 l/s (com reforço da ETA Rio de Peixe). Ou seja, uma redução de 71 l/s. Vale lembrar que a ETA Pureza é responsável por abastecer 55% do município. Já a ETA Gatos, que normalmente opera com uma vazão de 88 l/s, apresenta hoje uma vazão de 65 l/s (com reforço do Sistema Girau).

Para amenizar o problema, o Saae e a Prefeitura de Itabira alugaram um gerador e o instalaram na ETA Rio de Peixe. Desde o último dia 15, o aparato está abastecendo os reservatórios do bairro Fênix.

Prefeitura instala sistema de captação e tratamento de água na comunidade de Morro do Laboreaux

Uma reivindicação antiga dos moradores de Morro do Laboreaux está sendo concretizada pela Prefeitura de Itabira. No final de fevereiro, começou a construção da rede de adução e distribuição de água tratada na localidade. A obra é realizada por meio do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) e, segundo a associação comunitária local, vai beneficiar cerca de 600 moradores.

Um poço artesiano será perfurado pela autarquia e vai abastecer a comunidade. A água será bombeada para dois reservatórios de 10 mil litros cada para ser tratada pelo aparelho clorador. Posteriormente, será distribuída às residências por meio de redes e ramais: serão instalados cerca de 1.300 metros de tubulação em PVC.

“É uma demanda que vinha se arrastando governo após governo. A água que temos é de nascente: já levei amostra para o Saae, foi feita a análise e confirmado que está contaminada. Acima dessa nascente, há um curral que fica cheio de animais”, comentou o presidente da Associação Comunitária Morro do Laboreaux, Milton da Silva Mendes.

Ele acrescentou que a obra realizada pela Prefeitura vai disponibilizar água tratada para que a comunidade consuma sem riscos. “Os moradores terão condições de tomar água de melhor qualidade. Posso dizer que estamos sendo bem atendidos pelo prefeito e assessores quanto à solicitação que fiz como presidente da associação. Eu mesmo fiquei surpreso quando me disseram que ia fazer a obra. Estamos muito gratos. O pessoal está trabalhando lá a todo vapor”, afirmou Milton Mendes.

Segundo o diretor técnico do Saae, Domício Bragança Guerra, “o local possui um sistema precário de captação de nascente. Com a implantação da nova rede, será possível atender até 880 pessoas”. Estima-se que as obras sejam concluídas no final de abril e o investimento total será de R$ 173.108,36.

O prefeito Damon Lázaro de Sena e o diretor-presidente do Saae Jacir Primo visitaram a obra no dia 25 de fevereiro. O responsável pela autarquia explicou que serão instalados hidrômetros nas residências para controlar o uso da água. “De forma gradativa e contínua, vamos hidrometrar todas as comunidades e cloretar todos os poços artesianos. Estas medidas visam servir uma água de qualidade e também inibir o consumo exagerado e o desperdício deste líquido cada vez mais precioso”.

Se a população não economizar, reservatórios podem secar no primeiro semestre

Com a falta de chuva que assola a região e as altas temperaturas registradas, Itabira, como grande parte das cidades da região Sudeste do país, passa por uma grave crise hídrica. O racionamento teve de ser implantado no município em setembro de 2014 e, de acordo com o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae), com o passar dos meses a situação ficou ainda mais difícil.

Em Itabira, a população já sofre com a pressão reduzida na rede, o que muitas vezes significa conviver com a torneira seca por até 10 horas. Esta drástica medida tem uma razão: se não chover e o consumo continuar alto, os reservatórios podem ficar sem água ainda neste primeiro semestre.

O Saae informou ainda que a produção de água do Sistema Gatos baixou para 68 litros por segundo (l/s), sendo que a vazão normal é de 85 l/s. Nos próximos dias, caso a situação não mude, a autarquia deverá instalar mais um gerador no local. A medida de emergência busca sustentar a produção e evitar um colapso do abastecimento.

Já o Sistema Pureza – responsável por abastecer 55% do município, baixou de 186 l/s para 103 l/s. Isso ocasionou a ampliação do racionamento: o fornecimento de água é interrompido das 8h às 18h, diariamente. Está em funcionamento um gerador alugado pela Prefeitura de Itabira para reforçar o abastecimento, numa tentativa de minimizar o problema.

Para o diretor-presidente do Saae, Jacir Primo, a população ainda não compreendeu a gravidade da situação: mesmo com o desabastecimento, o consumo continua alto. “Solicitamos mais uma vez que as pessoas economizem, que mudem seus hábitos em relação ao consumo de água, que contribua efetivamente. Se o consumo não reduzir e o desperdício de água continuar, não teremos outra opção a não ser a contribuição compulsória”, afirmou.

Investimento em captações
A Prefeitura de Itabira consolida novas captações de água. Está em construção a ETA Rio de Peixe, com capacidade para captar 60 l/s de água. Paralelamente, o Município trabalha em mais dois projetos: captação de água da Barragem Santana (100 l/s) e do Rio Tanque (550 l/s).

Situação econômica e falta de água impossibilitam realização de Carnaval em Itabira

Após reunião com a equipe econômica da Prefeitura, ocorrida na tarde de hoje (23/01), o prefeito Damon Lázaro de Sena decidiu cancelar a festa de Carnaval deste ano em Itabira. Ele foi informado por seus assessores, que, após avaliarem o cenário atual, acharam prudente suspender a festa.

De acordo com os argumentos de sua equipe econômica, a Prefeitura precisa fazer ajustes financeiros para honrar alguns pagamentos de fornecedores firmados em 2014. Somado a isso, ainda existe a incerteza do cenário econômico brasileiro. No caso específico de Itabira, existe uma grande possibilidade de haver uma retração econômica ainda no primeiro semestre, levando em consideração, principalmente, a indefinição do preço do minério comercializado pela Vale. As projeções apontam que o preço continuará instável e isso afetará, certeiramente, o Orçamento Municipal.

Em alguns estados brasileiros, o próprio Tribunal de Contas está aconselhando os municípios a não custearem o Carnaval e reservar os recursos para projetos sociais e pagamentos pendentes.

Outra preocupação é o longo período de estiagem que tem causado em todo o país a maior seca dos últimos 150 anos. Em Itabira não é diferente. Os reservatórios estão operando na sua capacidade mínima, o que obrigou o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) a estender o período de racionamento e, ainda, alugar equipamentos para bombear água. O principal sistema de abastecimento da cidade, a Pureza, já está utilizando seu volume morto – água reserva que nunca foi utilizada na história da Pureza.

O aumento do número de pessoas na cidade – já que municípios também cancelaram o Carnaval, havia a grande possibilidade de Itabira atrair ainda mais foliões – o gasto na área do Carnaval para refrescar foliões e limpeza de banheiros químicos e da área de seu entorno poderiam aumentar os transtornos do desabastecimento durante o Carnaval e agravar os problemas para a população após a folia.

A equipe de saúde também argumentou que a realização da folia poderia agravar os índices de infestação do mosquito Aedes aegypti. O último Liraa, concluído na terça-feira, apontou um índice de infestação de 4,8%, o que deixa Itabira em alerta, já que o risco de epidemia é iminente.

“Avaliamos todas as possibilidades para manter o Carnaval. Até hoje pela manhã, pensávamos até em levar a festa para o Parque de Exposições, mas ponderamos que não seria prudente. Os riscos que estávamos correndo eram maiores do que a satisfação que as quatro noite de Carnaval poderiam gerar”, ponderou o prefeito.

De acordo com Damon, diante de um cenário de incertezas, que independe de sua vontade, manter a festa e, futuramente, sacrificar toda a população. “Não sabemos ao certo quanto tempo mais esta seca vai durar e quanto ela poderá nos obrigar a investir imediatamente para minimizar seu impacto. Quanto à questão financeira, o Governo Federal já sinalizou um primeiro semestre de retração econômica. O cenário neste início de ano não está bom para município nenhum. Reconheço que Itabira é um município que tem um Orçamento razoável, mas o problema maior é a situação geral do país. Se não equilibrarmos agora, se não fizermos os ajustes necessários e não sanarmos todas as nossas pendências financeiras, corremos o risco de respondermos por isso no futuro”, salientou Damon.

Outros municípios

Até a manhã de hoje, dezenas de municípios mineiros haviam anunciado que não realizariam festejos de Carnaval, entre eles, Santa Maria de Itabira, João Monlevade, Formiga, Oliveira, Itapecerica, Arcos, São Gonçalo do Pará e Cláudio. O motivo, conforme divulgaram os municípios, são a retração econômica e, principalmente, a falta de água.

Sem chuva, Saae mantém racionamento de água

Quando o verão chega, as pessoas passam a utilizar mais água para se refrescar. No entanto, o aumento do consumo compromete os reservatórios. Devido à falta de chuvas na região, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) reforça que o racionamento em Itabira permanece e a interrupção do fornecimento de água ocorre de acordo com a necessidade.

No entanto, apenas essa medida não será suficiente para sanar o desabastecimento no município. Segundo o diretor-presidente interino da autarquia, Domício Carlos Bragança Guerra, a maior contribuição deve vir da população, por meio do uso consciente da água. “Como está fazendo muito calor, as pessoas estão relaxando e gastando mais água, lavando carros, calçadas e enchendo piscinas. Atitudes como estas devem ser evitadas, pois os reservatórios esvaziaram e o consumo aumentou. A situação é grave”.

Domício Guerra ressalta que a meteorologia não prevê chuvas para a região, portanto, os níveis dos mananciais permanecerão baixos até que haja precipitações. De acordo com o Saae, a captação na Estação de Tratamento de Água (ETA) Pureza tem uma vazão normal de 186 litros por segundo (l/s). Atualmente, os registros indicam uma captação de 135 l/s, ou seja, uma redução de 51 l/s.

O diretor-presidente interino pede que haja diminuição do uso de água na parte baixa da cidade, pois a utilização de grande volume do líquido compromete o bombeamento para as áreas mais altas.

Para amenizar o problema, o Saae vai alugar um gerador e bombas que reforçarão a ETA Pureza. A estrutura fará a transposição de água do Rio de Peixe para o manancial da bacia Pureza, que abastece 55% do município. Estima-se que sejam bombeados 60 l/s de água para a ETA.

Dicas de consumo consciente

Evitar banhos demorados; manter a torneira fechada ao fazer a barba e ao escovar os dentes; usar a vassoura (não a mangueira) para limpar a calçada e o quintal; utilizar balde e pano para lavar o carro, em vez de mangueira; molhar as plantas com regador no início da manhã ou à noite (para reduzir a perda de água por evaporação) e eliminar vazamentos existentes no imóvel são algumas dicas para economizar água.

Novas captações

A Prefeitura de Itabira consolida novas captações de água. Está em construção a ETA Rio de Peixe, com capacidade para captar 60l/s de água. Será ampliada a operação da ETA Gatos, com captação da Barragem Santana em 100l/s. A médio e longo prazo, haverá a captação de água no Rio Tanque (550 l/s).

Fornecimento de água pela ETA Gatos será interrompido temporariamente nesta quinta-feira

Devido à interrupção de energia que será feita pela Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), quinze bairros de Itabira poderão ter o abastecimento comprometido nesta quinta-feira (04). Segundo o Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Itabira (Saae), a falta de energia elétrica na Estação de Tratamento de Água (ETA) Gatos vai interromper o trabalho realizado pela autarquia naquele local, das 13h às 16h, impedindo o seu funcionamento adequado e satisfatório.

A ETA Gatos é responsável por abastecer os bairros Bela Vista, Campestre, Eldorado, Jardim das Oliveiras, Nova Vista, Pedreira, Penha, Santo Antônio, São Francisco, São Pedro, Vila Cisne, Vila Paciência, Cento e Cinco, Cidade Nova e Santa Inês. O Saae orienta aos usuários que mantenham os reservatórios cheios, além de consumir a água de maneira racional e consciente para evitar o desabastecimento.

Prefeitura implanta rede para distribuição de água tratada na localidade do Turvo

A partir desta semana, quem reside ou visita a localidade do Turvo terá acesso à água com melhor qualidade. A Prefeitura de Itabira, por meio do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), está modificando a rede de abastecimento atual e instalando o aparelho que vai purificar a água captada dos poços artesianos. Os trabalhos foram iniciados no dia 20 de janeiro.

1- Reservatorios de agua no Turvo

“Os dois poços artesianos eram conjugados com a rede de distribuição. Por isso, a água era captada e seguia para as casas”, explicou o bombeiro hidráulico do SAAE, José Estevão de Andrade. Ele acrescentou que, agora, a água vai para os reservatórios, onde receberá tratamento antes de ser distribuída aos moradores.

2 - Reservatorios de agua no Turvo

O gerente de produção do SAAE, Bento Lucino Monteiro, disse que o trabalho é desenvolvido em parceria com a Secretaria Municipal de Obras e Administração Distrital de Ipoema. Estão sendo instalados três reservatórios, sendo que cada um comporta 10 mil litros de água; um aparelho clorador (que vai purificar a água) e 800 metros de encanamento para complementar a rede de captação e distribuição.

3 - SAAE modifica rede de distribuicao de agua

Ele ressaltou que a medida vai beneficiar 280 moradores da comunidade, alunos e profissionais que trabalham na escola local, além dos visitantes que acompanham as cavalgadas e festas religiosas promovidas no Turvo.

Scroll To Top