segunda-feira , 10 dezembro 2018
Você está aqui: Capa | Arquivos de Tag: Samu

Arquivos de Tag: Samu

Urgente – Telefone do Samu não funcionará nesta quinta-feira

Devido ao corte da energia elétrica solicitado por um comerciante local – para a conclusão de obra – e autorizado pela Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), o telefone padrão (192) do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) não funcionará nesta quinta-feira (6), das 9 às 15 horas.

Para acionar o Samu neste período, em casos de emergência, estará disponível o seguinte número: (31) 9 8366-2961.

Recebidas do Governo Federal – Prefeitura entrega duas ambulâncias para renovar frota do Samu

A Prefeitura de Itabira, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), entregou na manhã desta terça-feira (20), duas ambulâncias ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Os veículos foram doados pelo Ministério da Saúde para renovação da frota.

A cerimônia aconteceu na sede da unidade e contou com a presença do prefeito Ronaldo Magalhães, da secretária municipal de Saúde, Rosana Linhares Assis Figueiredo, além de servidores municipais e da equipe do Samu.

Ao assumir a Secretaria Municipal de Saúde, nos propusemos a buscar mais qualidade aos serviços oferecidos. Assim, fomos à Brasília atrás dessas ambulâncias que, com certeza, trarão mais conforto à equipe e aos usuários. Trabalhamos com muita dedicação para melhorar ainda mais a saúde em nosso município”, declarou Rosana Linhares.

No total, o Governo Municipal já conquistou cinco ambulâncias para o Samu que, segundo o prefeito Ronaldo Magalhães, é uma realização inédita entre as cidades mineiras que possuem o serviço. “Isto é um esforço muito grande do Governo (Municipal) e, hoje, entregando essas ambulâncias, totalizamos cinco carros novos. Não é fácil conseguir um equipamento igual a este e nenhuma cidade do nosso tamanho, em Minas, conseguiu esse feito”.

Em janeiro deste ano, a SMS entregou dois novos veículos para o serviço de urgência, conquistados junto ao Governo do Estado e, em julho, outro foi entregue. Destas ambulâncias, três estão sempre em atendimento (duas unidades básicas e uma avançada); enquanto outras três são destinadas à reserva técnica, para dar suporte quando qualquer outra estiver em manutenção, por exemplo.

Para o coordenador médico geral do Samu, Júlio Lage, a renovação da frota a cada dois anos é essencial para o bom funcionamento do serviço de urgência. “Além de mais conforto para o paciente, com a renovação dos veículos evitamos um maior gasto com a manutenção das ambulâncias, conseguimos diminuir a troca de veículos com problemas mecânicos e elétricos e, é claro, nos proporciona a possibilidade de ter uma frota mais duradoura e funcional”. O médico ressaltou ainda a inédita substituição da frota. “É a primeira vez em 14 anos que o serviço tem a total renovação dos veículos”. Júlio Lage se emocionou também ao lembrar de quando foi vítima de um infarto e precisou do atendimento de socorristas e dos hospitais da cidade. “Estou vivo graças à qualidade do serviço (de saúde) de Itabira”, concluiu o coordenador do Samu.

O prefeito Ronaldo Magalhães ressaltou que Itabira foi umas das primeiras cidades mineiras a implantar o Samu. “O que demonstra nossa preocupação com a Saúde, principalmente urgência e emergência. Fico imaginando quantas vidas foram salvas pelo Samu, o próprio doutor Júlio (Lage) testemunhou e passou por um momento de urgência. São centenas ou talvez milhares de pessoas em Itabira e região que foram atendidas”, avaliou.

ambulancias_novas2

Júlio Lage, coordenador do Samu; prefeito Ronaldo Magalhães; Rosana Linhares, secretária de Saúde e Vaquimar Vaz, provedor do HNSD.

Realidade

Sobre as dificuldades na área da saúde, o prefeito afirmou que mesmo com a dívida do Governo Estadual, “Itabira está caminhando bem. Eu sei que é difícil ter uma Saúde ótima, mas temos que trabalhar muito e estamos. Só para a Saúde, de repasse obrigatório, o Estado deve mais de R$ 30 milhões”.

Para Ronaldo Magalhães, o fechamento do ano será negativo. “A perspectiva é ruim. Não vejo que (o Estado) vai pagar e vamos chegar próximo dos R$ 50 milhões nesta dívida. Nós fizemos o planejamento orçamentário e sabemos que a quantia está fazendo muita falta. Tínhamos previsão de sobrar algum recurso para investimentos, inclusive em PSF (Programa de Saúde da Família) e outras ações para a Saúde, assim como para a Educação”, lamentou.

No entanto, segundo Ronaldo Magalhães, a dificuldade financeira não impediu alguns avanços no setor. “Já está aprovado em Brasília o serviço de radioterapia e a quimioterapia também está chegando. Há poucos meses abrimos dez novos leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo). Isso tudo foi um trabalho em conjunto do Governo Municipal com o Hospital Nossa Senhora das Dores. Então, é isso que estamos fazendo: trabalhando com seriedade e compromisso”.

Samu

Implantado na cidade no ano de 2004, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência deve ser acionado em casos de urgência pelo número 192. A ligação é direcionada para uma Central de Regulação de Emergências Médicas que conta com profissionais de saúde treinados para dar orientações de primeiros socorros por telefone. A partir das informações obtidas, é definido o tipo de atendimento e a ambulância adequada a cada caso.

Em Itabira atuam 76 funcionários, dentre médicos reguladores, intervencionistas, enfermeiros, técnicos de enfermagem, condutores socorristas, telefonista, operadores de frota, auxiliares de serviços gerais, coordenador de serviços, coordenador de enfermagem e coordenador médico geral.

Projeto Mãos que Salvam – Médica Luciana Caldas ministra treinamento no CEO

A primeira segunda-feira de novembro (5) foi bastante movimentada no Centro de Especializações Odontológicas (CEO) de Itabira. A pedido da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a médica especializada em Urgência, Emergência e Terapia Intensiva, e integrante dos corpos clínicos do Samu, Pronto Socorro Municipal de Itabira (PSMI), do Hospital Nossa Senhora das Dores (HNSD) e do Hospital Municipal Carlos Chagas (HMCC), Luciana Caldas Fontes Martins, ministrou um treinamento do projeto voluntário Mãos que Salvam para 18 dentistas.

Idealizadora do projeto que busca treinar leigos para uma abordagem adequada e imediata de vítimas de parada cardiorrespiratória (PCR) e de parada respiratória por obstrução das vias aéreas por corpo estranho ou engasgo (OVACE), Luciana Caldas explicou que pretende treinar o maior número de pessoas e, com isso, aumentar as chances de sobrevivência das vítimas. Segundo ela, 80% das PCR súbitas ocorrem fora do ambiente hospitalar (diferente da parada cardiorrespiratória do paciente que já estava com alguma doença).

É muito importante para nós, como sociedade, estarmos treinados pro primeiro atendimento antes mesmo do SAMU chegar. E se esta vítima receber socorro imediatamente, triplicamos sua chance de sobrevivência e com desfecho neurológico favorável. Por isso, é importante ressaltar que o ideal é termos uma sociedade com muitas pessoas treinadas, para que a ocorrência do evento possa ser presenciada por alguém que possa socorrer. Só alcançaremos isso treinando mais e mais pessoas”, disse.

Para o treinamento, são utilizados manequins específicos e aparelhos como o desfibrilador externo automático (DEA) – tratamento de primeira linha para vítimas de PCR por arritmia. Durante a prática, dentre questões como manobras de desengasgo (Heimlich), por exemplo, a médica esclareceu ainda que o infarto agudo do miocárdio (IAM) é a principal causa de PCR nos adultos fora do hospital. Luciana Caldas também esclareceu que se uma vítima de OVACE não for socorrida rapidamente, o quadro evolui para uma PCR.

Como eram dentistas, ou seja, profissionais da saúde, fizemos adaptações nesta capacitação, aprofundando ainda mais as discussões em relação ao treinamento que fazemos com pessoas leigas. Mas, o ideal é termos uma sociedade com muitas pessoas treinadas para que saibam socorrer quando presenciarem essas ocorrências”, declarou.

Ainda de acordo com Luciana Caldas, no Brasil não existe a cultura do treinamento de pessoas em primeiros socorros. Com isso, muitas vidas são perdidas por falta de conhecimento técnico. “Infelizmente em nosso país não temos essa cultura como em outros lugares. Mas, vamos fazendo a nossa parte. Nossa intenção é treinar escolas, academias, clubes, associações de bairro, ou seja, todos aqueles que quiserem ser treinados. Quanto mais pessoas qualificadas, mais chances as vítimas terão de serem socorridas adequada e imediatamente por alguém que esteja ao seu lado. Este é o plano”, concluiu a médica.

Para a secretária municipal de Saúde, Rosana Linhares de Assis Figueiredo, capacitar os profissionais da saúde é um investimento na qualidade da prestação dos serviços oferecidos. “Primamos por oferecer aos servidores todas as capacitações possíveis. Investir no profissional significa oferecer à população mais qualidade na prestação dos serviços ofertados”.

Mais assistência – Saúde recebe novas ambulâncias e veículos do Estado e da União

Nesta tarde de sexta-feira (6), na Secretaria Municipal de Saúde (SMS) – no bairro Campestre –, representando o prefeito Ronaldo Magalhães, a vice-prefeita Dalma Barcelos, acompanhada do deputado estadual Raimundo Nonato “Nozinho”, participou da solenidade de entrega de três ambulâncias, um furgão e um automóvel. A nova frota  totaliza cerca de R$ 450 mil doados para Itabira.

Para a vice-prefeita, a chegada dos cinco veículos é consequência do esforço do Governo Municipal em melhorar os serviços essenciais da cidade. “Todos esses carros  significam saúde. Tudo isso é socorro para as pessoas e tranquilidade para os trabalhadores da saúde. O nosso trabalho é melhorar a qualidade de vida da população, começando pelo principal”, ressaltou Dalma Barcelos.

As duas ambulâncias tipo A – modelo de remoção básica para pacientes sem risco de vida – que custaram R$ 79 mil cada, foram doadas por meio de emenda parlamentar estadual (termo de doação nº 1565/2018). Os veículos atenderão as unidades de saúde dos distritos Senhora do Carmo e Ipoema.

Também foi entregue um Fiat Fiorino, pela emenda parlamentar federal (nº 31550004), no valor de R$ 64,8 mil. O furgão será utilizado na Central de Materiais e Esterilização (CME), que recolhe os materiais utilizados em todas as unidades de saúde do município para serem esterilizados na Policlínica Municipal e, em seguida, devolvidos para os postos de saúde. Para os serviços administrativos, a Secretaria de Saúde recebeu ainda um veículo Ethios Toyota, repassado pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES/MG), no valor de R$ 51 mil.

O Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) também foi contemplado com uma nova ambulância, de R$ 176,2 mil, doada pelo Ministério da Saúde (termo de doação nº 169/2018).

Sobre essas doações, Rosana Linhares, secretária municipal de Saúde, disse acreditar que o trabalho das instituições está alinhado. “É uma conquista que representa a concretização da parceria entre o legislativo municipal, junto ao legislativo estadual e ao executivo para buscar recursos, principalmente para as áreas de saúde e de educação”, finalizou a gestora.

Secretaria de Saúde entrega duas novas ambulâncias para o Samu

A Secretaria Municipal de Saúde entrega amanhã (10/01), duas novas ambulâncias para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). A solenidade será às 14h30, na sede do Samu.

Os dois veículos foram uma conquista junto ao Governo do Estado. Segundo a secretária municipal de Saúde, Rosana Linhares Assis Figueiredo, as ambulâncias vão melhor estruturar o Samu. “É um dos nossos desafios melhor equipar a rede de transporte e atendimento dos pacientes, então, assim que eu soube da possibilidade de o Estado conceder ao Município novos veículos para o atendimento de urgência e emergência, comecei a reivindicar e gratamente conseguimos”, explica Rosana Linhares.

A secretária explica, ainda, que os veículos mais velhos do Samu serão retirados de circulação e, possivelmente, reutilizados em outros setores. Os novos serão equipados e começarão a atender ainda esta semana. “Já está tudo pronto. O processo administrativo para transferência para o Município, recebimento da documentação e pagamento das taxas costuma ser moroso, mas já conseguimos finalizar toda essa tramitação e o veículo será entregue totalmente legalizado, pronto para começar a rodar”, ressalta Rosana Linhares.

Atendimento normal – Samu de Itabira não ficará paralisado

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) a partir do dia 31 de março será gerido pelo Consórcio Aliança pela Saúde (Cias). O contrato com o Hospital Carlos Chagas (HCC), atual gestor, está se encerrando e por lei, devido ao período que permaneceu em vigência não poderá ser renovado. No entanto, durante a mudança, o Samu continuará funcionando normalmente e ficará a disposição da população para prestar os atendimentos necessários.

Alguns funcionários do Samu foram colocados em aviso prévio. No entanto, em uma reunião entre os secretários municipais Reynaldo Damasceno (Saúde) e Ermiton Gomes (Governo) e representantes do Samu, o Hospital Nossa Senhora das Dores (HNSD) decidiu suspender as demissões até que o Cias inicie seu trabalho no dia 31 de março.

Cias

O Cias foi criado em 2011, tem personalidade jurídica de Direito Público, com natureza jurídica de Associação Pública, sem fins econômicos. É responsável pela gestão do Samu da Macro Centro, obedecendo aos princípios e diretrizes do SUS e as definições da Portaria MS/GM N° 2.026, de 24 de agosto de 2011, e da Rede de Urgência e Emergência – Projeto de Implantação Macrorregião Centro.

A macrorregião de Saúde Centro é constituída por 103 municípios.

Samu Itabira

O Samu em Itabira é responsável pelo atendimento nas áreas urbana e rural do Município e vias de acesso. Pelo telefone 192 são recebidas em média 80 ligações diárias, totalizando cerca de 2.400 ao mês. As equipes realizam 600 atendimentos mensais.

Três ambulâncias credenciadas pelo Ministério da Saúde atuam nas chamadas de emergências: uma de suporte avançado, conhecida como UTI móvel e duas de suporte básico. As avançadas contam com uma equipe composta por médico, enfermeiro, condutor socorrista e técnico de enfermagem. As básicas atuam com equipe de técnicos de enfermagem e condutor socorrista.

Prefeitura negocia manutenção dos serviços do HNSD, Samu e Pronto-Socorro Municipal

Para discutir o pagamento dos profissionais da saúde e manutenção dos serviços oferecidos pelo Hospital Nossa Senhora das Dores (HNSD), Pronto-Socorro Municipal e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), a Prefeitura de Itabira reuniu-se com representantes das unidades de saúde na tarde de sexta-feira (18). A reunião aconteceu no gabinete do prefeito Damon Lázaro de Sena.

O Chefe do Executivo e o secretário municipal de Saúde, Reynaldo Damasceno Gonçalves, conversaram com o presidente da Irmandade Nossa Senhora das Dores, dom Marco Aurélio Gubiotti; o provedor do HNSD Vaquimar Vaz; o diretor clínico do hospital Caio Seródio; o delegado do Conselho Regional de Medicina (CRM) Roberto Sampaio de Barros, e equipe médica que trabalha nas unidades de saúde.

“A reunião para busca de solução quanto à possibilidade de interrupção ocorreu de maneira muito satisfatória. Há um empenho de todas as partes: do corpo clínico, da direção da irmandade e da equipe da Prefeitura para acertar uma política que seja adequada ao reenquadramento dos pagamentos financeiros, que permita não atrasar o pagamento dos funcionários e dos médicos nas datas combinadas”, afirmou Reynaldo Damasceno.

Foi acertado que o pagamento referente ao mês de agosto será repassado no dia 5 de outubro (para repasse aos funcionários do hospital no 5º dia útil), tanto para o HNSD como para o Hospital Carlos Chagas (HCC). Também ficou acordado o repasse da verba para pagamento dos médicos do HNSD, HCC, Pronto-Socorro Municipal e Samu no dia 8 do próximo mês.

“O HNSD sempre atendeu bem a comunidade e mantém uma boa parceria com a Prefeitura. Estamos garantindo a continuidade do funcionamento de todos os serviços de saúde, tanto de urgência como dos hospitais. Após o feriado do dia 12 de outubro, uma nova reunião será realizada para que outros encaminhamentos ocorram”, explicou Damon Lázaro de Sena.

Urgência e Emergência – Samu de Itabira conta com ambulância reserva para atender a população

Em muitas cidades do país, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) passa por dificuldades para prestar o serviço. Em Itabira, isso não acontece. Além das ambulâncias que atendem diariamente a população, o Município possui ainda quatro  reservas. Três veículos ficam estacionados no pátio da Secretaria Municipal de Obras (SMO), devido à falta de espaço na garagem da sede do Samu, mas prontas para uso em caso de necessidade. A outra está em manutenção para recuperação da parte elétrica.

Segundo a coordenadora de Atenção às Urgências e Emergências da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Clícia Peter Andrade Felisberto, quando uma ambulância precisa de manutenção é substituída pela reserva técnica e o atendimento a população não é prejudicado. “Manutenções preventivas são feitas de acordo com as normas do fabricante e das necessidades de cada veículo. Isso garante que a população não fique sem a prestação do serviço.”

O Samu em Itabira é responsável pelo atendimento nas áreas urbana e rural do Município e vias de acesso. Pelo telefone 192 são recebidas em média 80 ligações diárias, totalizando cerca de 2.400 ao mês. As equipes realizam 600 atendimentos mensais.

Três ambulâncias credenciadas pelo Ministério da Saúde atuam nas chamadas de emergências: uma de suporte avançado, conhecida como UTI móvel e duas de suporte básico. As avançadas contam com uma equipe composta por médico, enfermeiro, condutor socorrista e técnico de enfermagem. As básicas atuam com equipe de técnicos de enfermagem e condutor socorrista.

O serviço

O Samu deve ser acionado em casos de urgência e emergência pelo número 192. A ligação é direcionada para uma Central de Regulação de Emergências Médicas que conta com profissionais de saúde treinados para dar orientações de primeiros socorros por telefone. A partir das informações obtidas, é definido o tipo de atendimento e a ambulância adequada a cada caso.

Em Itabira atuam 82 funcionários, dentre médicos reguladores, intervencionistas, enfermeiros, técnicos de enfermagem, condutores socorristas, telefonista, operadores de frota, auxiliares de serviços gerais, gerente administrativo, coordenador de enfermagem e coordenador médico geral.

O serviço deve ser acionado nos seguintes casos: acidentes, choque elétrico, falta de ar intensa, suspeita de infarto ou Acidente Vascular Cerebral (AVC), afogamentos e engasgo, intoxicação ou queimaduras graves, trabalho de parto em que haja risco de morte para a mãe e o feto, tentativas de suicídio, urgências psiquiátricas, vítima inconsciente, envenenamento, ocorrência de maus tratos, crises hipertensivas, dores no peito de aparecimento súbito, acidentes com produtos perigosos, agressão por arma de fogo ou arma branca, soterramento, desabamento, crises convulsivas e outras situações de risco de morte ou sofrimento intenso.

Agentes da Transita recebem curso de resgate básico e primeiros socorros

A Prefeitura de Itabira, por meio da Secretaria Municipal de Ordem Pública (SMOP), promove um curso de resgate e primeiros socorros a agentes da Superintendência de Transportes e Trânsito (Transita). Os encontros começaram nesta segunda-feira (24) e acontecem no auditório do 26º Batalhão de Polícia Militar de Minas Gerais (BPMMG). As aulas são ministradas pelo comandante do 4º Pelotão do Corpo de Bombeiros, sargento Sávio Marcelino Chagas Araújo, e pela soldado Ana Melo.

Trinta e nove agentes receberão o treinamento, com duração total de 16 horas, que incluem noções teóricas e práticas. A primeira turma será capacitada entre 24 e 27 de novembro, das 8h às 12h, e a segunda entre os dias 1º e 4 de dezembro, no mesmo horário. Neste primeiro dia, o tema discutido foi noções de combate ao incêndio. A constante capacitação dos servidores públicos é recomendada pelo prefeito Damon Lázaro de Sena.

Segundo o secretário-adjunto da SMOP, José Afonso Mendes, a iniciativa busca aprimorar o trabalho prestado pelos agentes de trânsito, que a partir de agora poderão oferecer atendimento básico de socorro a vítimas de acidentes de trânsito. “O dia a dia deles é na rua. Os agentes têm contato direto com o público e é importante que saibam lidar com essas situações, dando um suporte até a chegada do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ou o Corpo de Bombeiros”.

A ideia foi bastante receptiva entre o público-alvo. Há seis anos na profissão, Gustavo Duarte Fonseca disse que conteúdo do treinamento é completo, o que trará segurança quando for preciso colocá-lo em prática. “Quando ocorre um acidente, nosso trabalho é isolar o perímetro até a chegada do resgate. Agora, além de prestar os primeiros atendimentos às vítimas, poderemos informar melhor ao serviço de urgência sobre a situação. O conhecimento fica mais amplo e toda a população ganha”, completou.

A agente Edvânia Fernandes das Mercês ainda reforça que o trabalho da Transita não é apenas punitivo, como pensa a maioria das pessoas, mas de orientação e principalmente educativo. “Os itabiranos terão agora agentes melhores preparados para atendê-los em situação de risco”, afirmou.

Em tempo
A SMOP foi criada neste ano pelo prefeito Damon Lázaro de Sena. O secretário da pasta, coronel Júlio Maria Abílio Ferreira, foi nomeado pelo Chefe do Executivo no dia 6 de outubro. Também compõem a secretaria a Guarda Municipal, a Defesa Civil e a Transita.

Números do Samu e do Corpo de Bombeiros indisponíveis na quarta e quinta-feira

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e o Corpo de Bombeiros comunicam que a central telefônica das duas unidades está temporariamente indisponível. Na tarde de quarta-feira (12), foi detectado o rompimento de uma fibra óptica na região central da cidade. A empresa responsável pela manutenção havia previsto o restabelecimento da rede durante a madrugada desta quinta-feira (13), o que não se concretizou.

Por isso, os casos de urgência devem ser comunicados pelo telefone alternativo (31) 9908-8274.

Scroll To Top