quinta-feira , 9 abril 2020
Você está aqui: Capa | Arquivos do Autor: Gisele Diniz Pacheco (Página 20)

Arquivos do Autor: Gisele Diniz Pacheco

Audiência Pública – Investimentos em saúde em 2017 ultrapassam R$ 122 milhões

Apesar de dívida do Estado com o Município e a brusca queda da arrecadação, a Prefeitura de Itabira priorizou investimentos em saúde e os recursos aplicados na área ultrapassaram os R$ 122 milhões em 2017. Os dados foram apresentados na quarta-feira (28/02) durante a audiência pública da Saúde referente ao 3º quadrimestre de 2017.

Os valores foram distribuídos da seguinte forma: 57% na assistência hospitalar e ambulatorial (Hospital Nossa Senhora das Dores, Hospital Municipal Carlos Chagas, Policlínica, Centro de Reabilitação, Samu, Pronto-Socorro, Centro de Especialidades Odontológicas, Pronto-Socorro Odontológico, exames de diagnóstico e laboratoriais), 19% na atenção básica, 2% na vigilância epidemiológica, 2% na vigilância sanitária e 20% nos demais setores (transporte sanitário, gestão, farmácia, suprimentos e logística).

Os números da produção assistencial foram bastante expressivos conforme o consolidado. No último quadrimestre de 2017 foram feitas 2.772 internações, ofertados 181 mil exames de diagnóstico, 62.469 atendimentos de urgência e 76.518 atendimentos especializados.

Dívida

O consolidado do 3º quadrimestre de 2017 revelou um dado surpreendente: o valor da dívida que o Governo do Estado tem com o Município de Itabira. De acordo com o documento, em 10 de setembro de 2017, a dívida – repasses legais que deveriam chegar a Itabira – do Estado com o Município era de R$ 15.627.447,98, segundo cálculo do Conselho de Secretarias Municipais de Minas Gerais (Cosems). No final de 2017, este valor se aproximou dos R$ 17 milhões.

Em razão da falta destes repasses, o Município foi pontual e, dentro de suas condições financeiras, fez um aporte maior para financiar a saúde, porque senão, os serviços parariam”, explicou Rosana Linhares Assis Figueiredo, secretária Municipal de Saúde.

A falta do financiamento por uma das esferas de governo afetou diretamente os prestadores de serviços, trabalhadores e população em geral. “Todos dependem dos recursos para ofertar a assistência. Foram meses muito difíceis, mas, chegar ao final do ano e comprovar que o enorme esforço na manutenção da rede evitou a interrupção de serviços essenciais e permitiu produção de melhorias, foi muito gratificante”, finalizou Rosana Linhares.

Parceria com 26º Batalhão PMMG – Agentes da Transita participam de treinamento

Os agentes da Superintendência de Transportes e Trânsito (Transita)/ Secretaria Municipal de Obras, Transporte e Trânsito (SMOTT) participaram, na manhã desta terça-feira (27), de um treinamento sobre relacionamento interpessoal, segurança jurídica e abordagem. A capacitação, desenvolvida pelo 26º Batalhão da Polícia Militar de Minas Gerais (26º BPMMG), aconteceu no auditório do Núcleo de Assistência Integrada à Saúde (Nais), e contou com a presença de 39 agentes.

Segundo a diretora de Educação e Controle de Trânsito da Transita, Edvânia Fernandes, são objetivos do treinamento a atualização de conhecimentos específicos na área de trânsito, a interação, a abordagem na prestação de serviços públicos de maneira inovadora e baseada na padronização de procedimentos, além da melhoria na relação com a comunidade.

Nosso programa de educação no trânsito não está direcionado apenas ao público externo, aos usuários, mas também estamos fazendo esta conscientização com nossos agentes. Entendemos que um treinamento como este, além de capacitar de forma melhor, agrega mais qualidade ao serviço prestado aos usuários. O nosso objetivo é sempre gerir um trânsito com um serviço bem-feito para que tenhamos uma resposta positiva dos usuários das vias. Afinal de contas, os agentes da Transita devem servir de exemplo: pessoas bem treinadas e capacitadas têm a tendência de praticar boas ações e, em consequência, transferi-las para todos”, afirmou Edvânia Fernandes.

Durante o treinamento, a major Naira ministrou uma palestra sobre o relacionamento interpessoal. Entre outros assuntos, a policial abordou o desafio da relação entre o agente e o condutor. Para o subtenente Mauro Sérgio, que auxilia a coordenação da Trânsita desde maio de 2017, esta é uma das grandes dificuldades que o agente de trânsito enfrenta hoje.

Percebemos a falta de autoestima do agente de trânsito, a sensação de abandono, a falta de investimento. O uniforme que eles estavam usando, tinha cinco anos que eles não tinham sequer recebido o coturno. Nós tínhamos agentes que até então estavam trabalhando só com o colete porque não tinham uniforme. Então, essa troca de uniforme deu uma injeção de ânimo aos agentes. Isso nos ajudou a mostrar para eles o valor que eles têm. Com esse treinamento, pretendemos passar informações legais para que o agente entenda que ele está dando uma ordem legal, ou seja, toda baseada no Código de Trânsito Brasileiro, e com isso o agente possa ser respeitado”, declarou.

O subtenente ressaltou ainda a importância do agente de trânsito para a mobilidade urbana, principalmente, para que direitos e deveres de todos os usuários sejam respeitados. “Muitos não percebem a necessidade do serviço que o agente presta à comunidade. Muita gente pensa que ele está ali apenas para aplicar multas. Na verdade, estamos ali para fazer a mobilidade urbana, para fazer com que os direitos dos usuários sejam respeitados. Por isso, o agente de trânsito é muito importante para nossa cidade”, concluiu o subtenente Mauro Sérgio.

A palestra sobre segurança jurídica, ministrada pelo sargento Fabrício Drummond, ofereceu aos participantes informações necessárias para que o trabalho seja realizado de maneira mais segura. O treinamento contou ainda com palestra e aula prática sobre princípios da abordagem, ministrada pelo tenente João Miguel, que incluiu regras de segurança pessoal na atual dos agentes.

A segurança jurídica dá ferramentas para que o agente de trânsito possa ter uma atividade profissional com mais segurança. Buscamos proporcionar elementos para que esses profissionais possam exercer a atividade deles que é muito importante para a sociedade: de garantia da nossa segurança no trânsito que é salvar vidas, e na fiscalização e operacionalização do Trânsito”, explicou o sargento Fabrício.

Para o superintendente de Transportes e Trânsito da SMOTT, Willame Aguiar de Almeida, o curso agregou ainda mais valores aos agentes da Transita. “O curso proporcionou mais conhecimento e trouxe novas possibilidades de reflexão sobre a educação no trânsito. Por meio das palestras, os agentes puderam perceber a importância do trabalho deles para a melhoria da nossa mobilidade”, ressaltou Willame de Almeida.

Surto em Itabira – Febre amarela deixa município em alerta: mais de mil pessoas procuram a Policlínica para imunização

No último sábado (24), Dia D de vacinação contra a febre amarela em Itabira, mais de mil pessoas procuraram a Policlínica Municipal para serem imunizadas contra o vírus. No entanto, foram vacinadas 543 pessoas. De acordo com a diretora de Vigilância Epidemiológica do município, Natália Franco Barbosa de Andrade, o número significativo de atendimentos no Dia D demonstra a preocupação do itabirano com a doença.

Itabira está classificada na categoria 3, ou seja, estamos sofrendo com um surto de febre amarela. Por isso, pedimos para que todas as pessoas que ainda não foram vacinadas procurem uma unidade de saúde o mais depressa possível. No Dia D, muita gente foi até a Policlínica com dúvida se já tinha sido imunizada ou não. Assim, após verificação, constatamos que muitos já haviam sido vacinados e não precisariam tomar uma nova dose. Tivemos casos, inclusive, de pessoas que já haviam recebido duas doses da vacina”, disse.

Os dados atualizados da SMS advertem sobre a importância e necessidade de se imunizar toda a população. As informações levantadas dão conta de que houve um aumento significativo do número de notificações envolvendo a doença em Itabira. Ao todo, temos: 2 óbitos confirmados, 4 óbitos em investigação; 23 casos suspeitos em investigação, 5 descartados.

A campanha da Prefeitura de Itabira, que tem como meta vacinar todas as pessoas que ainda não receberam nenhuma dose da vacina, continua nesta semana. Para isso, a SMS montou uma escala de funcionamento especial para as unidades de saúde. Confira:

Data                         Unidade                             Horário

26/02    Policlínica e UBS Areão/ Amazonas        das 8h às 20h

27/02            Policlínica e UBS Pará                  das 8h às 20h

28/02         Policlínica e UBS Major Lage            das 8h às 20h

01/03    Policlínica e UBS João XXIII/ Machado   das 8h às 20h

02/03            Policlínica e UBS Centro                das 8h às 20h

No sábado (3), acontecerá um novo mutirão de vacinação. Desta vez, as seguintes unidades de saúde estarão abertas das 8h às 16h: Policlínica, UBS João XXIII/ Machado, UBS Água Fresca/ Juca Batista, UBS Ipoema, UBS Senhora do Carmo, UBS Vila Santa Rosa/ Centro, UBS Areão/ Amazonas, UBS Pará e UBS Eldorado.

Todos os usuários devem levar o cartão de vacina. As pessoas acima de 60 anos de idade precisam apresentar uma avaliação médica com autorização para se vacinar. A avaliação também poderá ser feita pelo enfermeiro da UBS a qual o usuário pertence.

Parceria com Senai – Prefeitura disponibiliza minicursos de automação a partir desta terça-feira

Com o intuito de capacitar e qualificar profissionalmente os itabiranos, a Prefeitura, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia, Inovação e Turismo (SMDECTIT), disponibilizará à população minicursos na área de automação na Escola Móvel do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI). A unidade estará estacionada na avenida Carlos de Paula Andrade, ao lado da Prefeitura.

As inscrições para os minicursos estarão abertas na unidade móvel nesta terça-feira (27), das 9h30 às 20 horas. De quarta-feira (28) a sexta-feira (2 de março), as inscrições serão das 12h às 15 horas e das 17h às 18 horas. Os alunos interessados deverão ser maiores de 16 anos, portar Carteira de Identidade (RG) e CPF, além de ter cursado o ensino fundamental completo, para finalizar sua inscrição.

As aulas dos minicursos acontecerão na quarta-feira, das 15 às 17 horas e das 18 às 20 horas; quinta-feira, das 18 às 20 horas e sexta-feira das 15 às 17 horas e das 18 às 20 horas.

Para o público que pretende visitar a unidade móvel, ela estará aberta de terça-feira a sábado (3), das 9h30 às 15 horas, para essa atividade.

Inserção no mercado de trabalho – Prefeitura lança programa Aprendiz Social com presença de autoridades e empresários

Os adolescentes usuários da política de assistência social de Itabira contarão com um programa que tem o objetivo de garantir a ampliação de oportunidades no mercado de trabalho. O Programa Aprendiz Social foi lançado na manhã desta quinta-feira (22), no auditório da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL). Promovido pela Prefeitura de Itabira, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS), o evento contou com a presença de autoridades, empresários e representantes do Senac e da Rede Cidadã.

Elaborado seguindo o mesmo modelo do programa do Governo Federal Jovem Aprendiz (criado a partir da Lei 10.097/00 com o objetivo de que as empresas desenvolvam programas de aprendizagem que visam a capacitação profissional de adolescentes e jovens em todo o país), o Aprendiz Social tem a finalidade de inserir adolescentes e jovens atendidos pela política de assistência social do Município no mercado de trabalho.

Tal iniciativa surge para a consolidação de avanços com a legitimidade de conquistas para o público jovem de nossa cidade. Acreditamos que possibilitar o trabalho de maneira regularizada, nos padrões de jovem aprendiz, viabiliza aos assistidos pelo programa um contato com a nova realidade permeada de responsabilidade e compromissos necessários em seu processo de formação”, explicou em sua palestra a superintendente de Proteção Social da SMAS, Fabiana Quintão de Sá.

Ela destacou que a união de esforços de toda a sociedade é necessária para a consolidação do programa. “Contamos com a sensibilização dos empresários do município. Juntos, Poder Público, Poder Judiciário, Ministério Público e sociedade em geral, poderemos desenhar um novo cenário, de grandes oportunidades e grandes conquistas para estes jovens”.

Após a palestra, Fabiana Sá apresentou também o selo e o certificado Aprendiz Social que serão entregues às empresas que aderirem ao programa. Logo, a representante da Rede Cidadã, Cristiane Loureiro, e o representante do Senac, Igor Costa, explicaram a importância de programas como este para jovens em vulnerabilidade social. A adolescente aprendiz Amanda Souza contou sua trajetória: com apenas um mês de experiência no trabalho, ela mudou toda sua história de vida. Escritora, a jovem lançará um livro neste sábado (24), na livraria Clube da Leitura.

Em seu discurso, o prefeito Ronaldo Lage Magalhães destacou que, hoje em dia, um dos grandes desafios da assistência social é a economia do país que produz um grande número de desempregados. “Precisamos mudar o Brasil, mas primeiro precisamos fazer nossa parte aqui. Somos responsáveis pela cidade, não só o prefeito e sua equipe, mas cada cidadão. Precisamos ajudar a abrir as portas para um, dois, três. Um a um já soma”, disse.

Para ajudar diretamente no programa, Ronaldo Magalhães assegurou que o Município, bem como a administração indireta (FCCDA, Saae e Itaurb), contratará os jovens assistidos pela SMAS. “A Prefeitura vai dar o exemplo. Cada empresário também pode ajudar um pouco, porque tem muita gente boa. Muitos foram para área socioeducativa e saíram de lá com a cabeça um pouco diferente. É trabalhando que eles vão aprender a buscar um novo caminho. Quando era adolescente, trabalhei lá em Santa Maria, com comerciantes, isso me deu um caminho familiar, de aprendizado, e principalmente, de buscar o melhor para o futuro. Então, com trabalho e ajuda de todos podemos alcançar nossos objetivos”, declarou o prefeito.

O promotor de Justiça da Infância e Juventude, Renato Ângelo Ferreira, parabenizou a ação da Prefeitura e esclareceu que, atualmente, o poder público não consegue realizar sozinho todas as atividades sociais necessárias para o bem comum. Ele acrescentou que a responsabilidade com a infância e a juventude é de toda a sociedade.

Cheguei em Itabira em 2015 e desde então estamos conhecendo um pouco da realidade local. Percebemos que a falta de perspectiva profissional afeta a vida local. Ela realmente empaca a nossa realidade. E isso está além da questão empresarial, da responsabilidade da empresa. Tem a ver com a nossa responsabilidade, com cidadania. Este é um projeto superinteressante, que a gente colhe frutos. Então, para além da responsabilidade social, é importante ajudar os outros, e temos retorno. Talvez tenhamos um prejuízo na empresa, ou algum problema, mas se estamos ajudando e fazendo nossa parte, é o que vale.”

Já o juiz da Vara da Infância e Juventude, Valter Guilherme Costa Alves, ressaltou a importância da sociedade voltar seu foco para as pessoas assistidas pela assistência social do município. Ele pediu atenção especial aos adolescentes de baixa renda que, normalmente, não possuem as mesmas oportunidades que jovens de classes sociais mais elevadas.

Precisamos apresentar a esse jovem grandes exemplos, porque às vezes ele nem conhece o pai, a mãe sai cedo de casa e o exemplo que ele tem é o da comunidade em que vive, onde quem é respeitado é o chefe do tráfico. Precisamos criar exemplos, como a Amanda que vai lançar um livro. Quem sabe ela já não é uma referência na comunidade dela? Precisamos dar a essas pessoas com menos possibilidades, exemplos melhores do que aqueles que convivem no dia a dia”, concluiu.

A Belmont Mineração trabalha há anos com aprendizes e, segundo a gerente de Recursos Humanos da empresa, Fernanda Vieira Costa Santana, muitos deles são contratados no final do processo. “Acreditamos que esse programa é muito importante para os jovens que estão iniciando a carreira. Por meio desta ação, eles têm a oportunidade de adquirir experiência e na Belmont a maioria deles têm sido contratados o que é uma boa oportunidade para eles”, disse.

Representando o Hotel Job, Andreia Madureira Duarte disse acreditar na importância do programa para a construção de uma sociedade mais justa. “Os jovens têm a oportunidade de emprego que, hoje em dia, está tão difícil. Para nós é muito bom trabalhar com pessoas novas, contribuindo para o crescimento pessoal delas. Essa experiência é muito válida”.

Minha Casa Minha Vida – Ronaldo assina contrato para construção de 400 apartamentos

O prefeito Ronaldo Lage Magalhães assinou, na tarde desta quarta-feira (21), três contratos com a Caixa Econômica Federal (CEF) para a doação de imóvel e produção de empreendimento habitacional no programa Minha Casa Minha Vida. Ao todo, serão construídos 400 apartamentos de 45 m², em um investimento de R$ 35 milhões.

O evento aconteceu no auditório da Prefeitura e contou com as presenças do superintendente Regional Leste da CEF, Carlos José Veiga; dos gerentes regionais, Aldenir Barbosa e Gustavo Almeida; e do gerente-geral da agência em Itabira, Leandro Subtil.

Os imóveis serão destinados às pessoas com renda mensal de até três salários mínimos e serão construídos nos bairros Fênix (128 unidades), Abóboras (128 unidades) e Barreiro (144 unidades). De acordo com a secretária municipal de Assistência Social, Maria Marli de Oliveira Martins Rosa, os apartamentos beneficiarão as famílias já cadastradas no programa Minha Casa Minha Vida e usuários do Bolsa Família que possuem cadastro no CadÚnico.

Não haverá novos cadastros para estas unidades habitacionais. Atualmente temos um banco de dados com 8 mil famílias cadastradas. Repassaremos os nomes para a CEF que fará a seleção das pessoas que serão beneficiadas com uma moradia”, disse a secretária.

Em seu discurso, Carlos José Veiga explicou que a CEF – instituída há 150 anos por Dom Pedro II – foi criada para proporcionar liberdade para a população. Para ele, a construção de 400 apartamentos significa mais liberdade e cidadania para as famílias que serão beneficiadas. “Isso significa proporcionar uma condição mínima de vida melhor para que as pessoas tenham condições de criar seus filhos. Além disso, esses três empreendimentos que trazemos hoje irá gerar centenas de empregos. E isso também é liberdade”, declarou.

Carlos Veiga ressaltou ainda os esforços da Prefeitura de Itabira em buscar recursos nos governos Federal e Estadual, mesmo sabendo que estes estão limitados. Ele parabenizou o Município pelas conquistas. “Quando foi feita a seleção do Minha casa, minha Vida, em novembro de 2017, nossa região foi contemplada com 12 investimentos. Nós conseguimos viabilizar seis deles. A Prefeitura de Itabira conseguiu viabilizar os três destinados a ela. Foi a única prefeitura que conseguiu viabilizar 100% dos projetos”.

Para Ronaldo Magalhães, esse é um momento muito especial para Itabira, principalmente para o Governo que, desde 2017 – ano em que o prefeito assumiu a gestão municipal – enfrenta dificuldade financeira e queda na receita, oriundas de anos anteriores. “Quase todos os governos que passaram por aqui tinham muito dinheiro em caixa e nunca precisaram buscar alternativas fora. Nós, no entanto, começamos a buscar recursos externos desde o primeiro mês. Mesmo com as dificuldades em se conseguir tais recursos, temos que ir à luta. Ter apoio político, parceiros e projetos importantes bem elaborados são essenciais. E foi isso o que fizemos desde o primeiro dia de governo”.

O prefeito também declarou que o Governo Municipal vai buscar alternativas para realizar todos os projetos que são importantes para Itabira e sua população, especialmente no que diz respeito à geração de emprego e renda. Outra novidade informada por Ronaldo Magalhães durante a solenidade é a retomada das obras dos Centros Municipais de Educação Infantil (Cemei´s).

Vamos retomar as obras de quatro creches, pois os convênios estavam parados em Brasília. São obras grandes, bem distribuídas e que significam geração de emprego, mas acima de tudo, atendimento adequado às crianças, e às mães que precisam trabalhar e não têm onde deixar os filhos. É uma ação social muito importante. Além disso, vamos começar em breve a construção da avenida que será ligada à avenida Machado de Assis. São 1,7 km de obras, que vão girar em torno de R$ 22 milhões. Esperamos começar neste primeiro semestre”, finalizou o prefeito.

O secretário municipal de Obras, Ronaldo Lott Pires informou que a empresa responsável pela construção das unidades habitacionais, a HR Domínio, tem um prazo de 18 meses para entregar os apartamentos à CEF, já que é a instituição quem vai gerir toda a obra.

Prevenção – Prefeitura promove Dia D da campanha contra febre amarela neste sábado

Toda a população que ainda não foi vacinada deve ir até a Policlínica Municipal para se imunizar.

Para prevenir o avanço da febre amarela no município, doença que tem assustado todo o país, a Prefeitura de Itabira promoverá o Dia D da campanha de vacinação, neste sábado (24), na Policlínica Municipal, das 8h às 16h. A campanha é direcionada às pessoas que ainda não foram vacinadas. Serão aplicadas doses padrão que têm validade para a vida toda.

Se a pessoa está em dúvida se tomou a vacina ou não, ela também deve ir até a Policlínica para tomar se vacinar”, alerta a superintendente de Vigilância em Saúde Thereza Cristina Oliveira Andrade Horta.

A superintendente avisa ainda que todos os usuários devem levar o cartão de vacinação. As pessoas acima de 60 anos de idade precisam apresentar uma avaliação médica com autorização para se vacinar. “O enfermeiro do PSF que a pessoa pertence também poderá avaliar e autorizar a vacinação para os maiores de 60 anos”, disse Thereza Andrade.

A situação na cidade é assustadora. Os últimos dados divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) alertam sobre a importância e necessidade de se vacinar toda a população. De acordo com as informações levantadas, houve um aumento significativo do número de notificações envolvendo a doença em Itabira. Ao todo, são 23 notificações; 1 óbito confirmado; 4 óbitos em investigação; e 19 casos suspeitos aguardando o resultado.

Prefeitura arrecada mais de R$ 3 milhões no primeiro dia do leilão de lotes

Aconteceu nesta terça-feira (20), no auditório da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA), o primeiro dia do leilão de lotes do município. Ao todo, 14 lotes públicos, situados na avenida Mauro Ribeiro Lage, avenida das Rosas e bairro Bálsamos, estiveram à venda. Destes, cinco foram vendidos. Com isso, o Município arrecadou R$ 3.653.00,00.

Para o secretário municipal de Obras, Ronaldo Lott Pires, este primeiro momento foi bom. “O andamento do leilão aconteceu dentro do esperado. Alguns lotes tiveram um sobrepreço muito acima, outras nem tiveram oferta. O mercado é algo que não podemos prever”, disse.

O leilão segue até a sexta-feira (23). Ainda há lotes disponíveis nos bairros São Pedro, Colina da Praia, Penha, Novo Amazonas, Santa Inês e Fênix. Para participar, o interessado deve efetuar o depósito mínimo na conta do Município (dados disponíveis no edital) e apresentar o recibo na Coordenadoria de Contratos (2º andar da prefeitura), para emitir a nota de caução, documento que garante a participação nos dias de leilão. Este processo pode ser feito com um dia de antecedência ao leilão.

Infelizmente, algumas pessoas não entenderam um mecanismo que fizemos este ano: se a pessoa fizesse uma nota de caução no valor maior, ela poderia participar de vários itens do leilão. Então, entendendo isso agora, esperamos uma melhora nos próximos dias”, destacou Ronaldo Lott.

O secretário de Obras ressaltou ainda que todo o processo acontece com lisura e transparência. Segundo ele, o resultado financeiro é a consequência de um trabalho realizado com seriedade, organização e clareza. “Esse é o grande fruto. O resultado é o mercado que determina, por exemplo, se o preço está alto ou baixo.”

Para participar do leilão, é necessário retirar o edital completo na Coordenadoria de Contratos da Prefeitura (avenida Carlos de Paula Andrade, nº 135, 2º andar), das 12h às 18 horas. Os interessados também podem solicitar o documento por meio do e-mail contratositabira@yahoo.com.br. Outras informações podem ser obtidas pelo site www.leilaoitabira.com.br.

Utilidade Pública – Unidades de Saúde de Itabira possuem vacina contra febre amarela

A Prefeitura de Itabira, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), informa que a febre amarela está avançando no município. A situação é grave. “A única maneira de conter a doença é se imunizando. Portanto, todas as pessoas que ainda não foram vacinadas, devem procurar uma unidade de saúde”, alerta a superintendente de Vigilância Sanitária em Saúde, Thereza Cristina Oliveira Andrade Horta.

Além da Policlínica Municipal, as seguintes UBS também possuem a vacina contra a febre amarela: Barreiro, Clóvis Alvim, Gabiroba de Cima e de Baixo, João XXIII e Machado, Centro e Vila Santa Rosa, Pedreira I e II, Eldorado, Praia I, Pará, Chapada, Santa Ruth, Amazonas, Major Lage, Senhora do Carmo e Ipoema.

Situação grave – Aumenta número de casos suspeitos de Febre Amarela em Itabira

De acordo com Secretaria Municipal de Saúde, a vacinação é a forma mais eficaz e segura para conter o avanço da doença

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) alerta a população de Itabira para a necessidade da imunização contra o vírus da febre amarela. De acordo com os dados levantados pela secretaria, houve um aumento significativo do número de notificações. Ao todo, são 23 notificações; 1 óbito confirmado; 4 óbitos em investigação; e 19 casos suspeitos aguardando o resultado. A situação é assustadora.

A vacina é hoje a forma mais eficaz e segura para conter o avanço da doença no município. É importante que todas as pessoas que ainda não foram vacinadas contra a febre amarela procurem uma unidade de saúde e se imunizem”, adverte a superintendente de Vigilância em Saúde Thereza Cristina Oliveira Andrade Horta.

Para a SMS, a situação em Itabira só não está mais grave porque em 2017 – quando foram registrados vários casos de febre amarela no país, inclusive com epidemias em Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo – O Governo Municipal iniciou uma intensa campanha de prevenção e vacinação em massa. Na época, foram encontrados em diferentes áreas da cidade sete primatas mortos, o que deixou a SMS em alerta, uma vez que a presença de macacos mortos ou doentes é um indício de que o vírus pode estar circulando no local.

Diante disso, a vigilância foi intensificada. A SMS mobilizou empresas, instituições de ensino e sociedade civil, além de orientar a população. “Fizemos a vacinação em toda a região rural, de grupos específicos como presídio e hospitais e chegamos a estender o horário de funcionamento das unidades de saúde para viabilizar e facilitar o acesso daqueles que trabalham o dia inteiro e que não tinham tempo para ir à unidade em horário comercial. Infelizmente, mesmo com todos os esforços, ainda existem pessoas que não se vacinaram”, lembra Thereza Andrade.

Após a intensificação da campanha, cerca de 86% da população em Itabira já está imunizada. No entanto, o Governo Municipal pretende atingir uma cobertura de 100%. “Sabemos que é muito difícil alcançar esse índice, mas é o que pretendemos. É a única forma de resguardarmos a cidade e quem vive aqui. É imprescindível que todos se vacinem, principalmente os homens, que é o grupo mais resistente à imunização”, declarou.

Alerta de saúde pública

O que é: a febre amarela é uma doença infecciosa aguda, de curta duração (no máximo 10 dias), com gravidade variável (pode levar à morte), causada pelo vírus da febre amarela.

Quais sintomas: febre, dor de cabeça, calafrios, náuseas, vômito, dores no corpo, icterícia (a pele e os olhos ficam amarelos) e hemorragias (de gengivas, nariz, estômago, intestino e urina).

Como se transmite: a febre amarela é transmitida pela picada dos mosquitos transmissores infectados a pessoas não vacinadas. A transmissão de pessoa para pessoa não existe. Assim como os primatas não transmitem o vírus para os seres humanos.

Como prevenir: a única forma de evitar a febre amarela silvestre é a vacinação contra a doença. A vacina é gratuita e está disponível nas unidades de saúde e é recomendada para todas as pessoas que habitam ou visitam áreas com risco da doença, como é o caso de Itabira. Apenas uma dose garante imunidade por toda a vida. As crianças podem ser vacinadas a partir dos 9 meses de idade. No entanto, é contraindicada a imunodeprimidos (pessoas com o sistema imunológico debilitado) e pessoas alérgicas a gema de ovo. Gestantes e idosos devem passar por avaliação médica.

Scroll To Top