Você está aqui: Capa | Meio Ambiente

Arquivo da categoria: Meio Ambiente

Assinatura dos Feeds

Notícias sobre Meio Ambiente

Secretária municipal desenvolve ações para melhoria dos serviços de limpeza urbana

Responsável pelas secretarias municipais de Desenvolvimento Urbano (SMDU), Ordem Pública (SMOP) e Meio Ambiente (SMMA), a secretária Priscila Braga Martins da Costa já mostrou a que veio. Mesmo com a falta de recursos financeiros e em menos de uma semana à frente das pastas, Priscila Martins da Costa apresenta vários projetos e ações essenciais para a melhoria da limpeza na cidade.

Um deles é a retomada da limpeza urbana. O contrato entre a Prefeitura de Itabira e a Empresa de Desenvolvimento de Itabira Ltda (Itaurb) é gerido pela SMDU. A secretária garante que a empresa já está trabalhando para apresentar resultados satisfatórios à população.

Estamos desenvolvendo vários projetos relacionados à limpeza, em um sentido geral, para termos uma cidade limpa, bonita, com o lixo bem coletado. Tudo isso é muito importante, pois sem limpeza urbana de qualidade não há uma boa saúde pública”, disse.

Ao mesmo tempo em que foca na melhoria dos serviços de limpeza urbana, que inclui a revitalização dos canteiros das avenidas da cidade, Priscila Martins da Costa assegura a retomada das atividades da SMDU. Para isso, ela conta com o apoio dos servidores da Prefeitura.

A Superintendência de Urbanismo realizou um mutirão para colocar em andamento todos os processos parados. Tudo aquilo que estava atrasado, já despachamos e estamos com a agenda em dia. Para isso, contamos com o apoio dos servidores. Temos uma equipe muito entusiasmada e envolvida no trabalho em busca de uma Itabira bem limpa e organizada”, declarou a secretária.

Plantando o Futuro – Prefeito visita viveiro de mudas da mata nativa dos biomas de Minas Gerais

Na tarde desta quarta-feira (28), o prefeito Damon Lázaro de Sena esteve no novo Viveiro Municipal, localizado no Posto Agropecuário, para visitar a produção de mudas da mata nativa dos biomas de Minas Gerais. Em outubro deste ano, o espaço foi ampliado e preparado para receber o projeto Semeando Florestas, Colhendo Águas no Espinhaço, que está inserido no Programa Plantando o Futuro (PPOF), do Governo de Minas Gerais.

A produção das mudas da mata nativa é uma parceria entre Município o Município e o Instituto Espinhaço. O novo viveiro atenderá o Núcleo Regional do projeto, formado por 12 cidades vizinhas. Os municípios serão beneficiados com as mudas produzidas em Itabira e com ações de preservação, recuperação e recomposição ambiental.

O objetivo desse viveiro é produzir, nos próximos anos, mais de três milhões de mudas”, disse Damon Lázaro de Sena.

O PPOF é coordenado pela Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig). Por meio do programa, o Estado busca plantar 30 milhões de árvores, compreendendo assim a recuperação de 40 mil nascentes, seis mil hectares da mata ciliar e dois mil hectares de áreas degradadas, em todos os 17 Territórios de Desenvolvimento de Minas Gerais, até 2018.

Preservar Para Não Secar – Prefeitura destina mais de R$ 650 mil para proprietários rurais que preservam nascentes

Mais uma vez, a Prefeitura de Itabira vai remunerar os proprietários rurais que participam e cumprem as metas do programa “Preservar para não Secar”. Em uma solenidade que aconteceu nesta sexta-feira (16), no auditório da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA), o prefeito Damon Lázaro de Sena entregou aos participantes um cheque simbólico no valor de R$ 657.714,54.

A remuneração será depositada nas contas bancárias dos 93 proprietários que cumpriram as metas 2 (preservação e cercamento de nascentes) e 3 (inscrição das propriedades no Cadastro Ambiental Rural – CAR) do programa. O valor do benefício é fixado com base na Unidade Padrão Fiscal do Município (UPFM): cada hectare protegido recebe 140 UPFMs.

O “Preservar para não Secar” incentiva proprietários rurais a conservar áreas importantes para a manutenção das nascentes. O programa foi regulamentado pelo Decreto Municipal 1.802/2014, assinado por Damon Lázaro de Sena. O valor da gratificação – que é divido entre os participantes, considerando o tamanho da área cercada e protegida – provém do Fundo Especial de Gestão Ambiental (Fega) existente em Itabira.

Em 2014, foram remunerados 94 proprietários rurais e contempladas 101 propriedades. O investimento foi de R$ 569.110,87 e área preservada corresponde a 1.997,32 hectares. Já em 2015, foram repassados R$ 594.979,01 para 94 proprietários e 101 propriedades. Neste ano, as nascentes de 100 propriedades foram preservadas.

Durante a cerimônia, Damon Lázaro de Sena disse que quando assumiu a gestão municipal em 2013, não imaginava que a situação do abastecimento estivesse tão preocupante. Ele destacou os investimentos do Governo Municipal em busca de um melhor abastecimento e distribuição de água para toda a população. Segundo o prefeito, em 2016 o Município passou por um grave período de seca. A Estação de Tratamento de Água (ETA) Pureza, por exemplo, produziu em seu pior momento apenas 67 litros de água tratada por segundo (l/s).

Na verdade, precisamos produzir 485 l/s para que a população da área urbana possa ser bem abastecida. No entanto, a nossa capacidade atual de produção, contando com a ETA Rio de Peixe, é de 385 l/s. Sem esta ETA que foi implantada em nossa administração, produziríamos apenas 325 l/s”.

O prefeito também ressaltou a importância de implantar projetos para melhorar a qualidade de vida da população. Sobre o “Preservar para não Secar”, Damon de Sena foi enfático: “Este programa é essencial para nossa cidade. Temos que preservar a vitalidade de nossas nascentes para conquistar o volume de água que precisamos”.

Em tempo

O “Preservar para não Secar” é mais uma das ações do Governo Municipal para minimizar o problema do abastecimento a longo prazo. A Prefeitura também investe na captação de água com o funcionamento da Estação de Tratamento de Água (ETA) Rio de Peixe. A obra aconteceu após 30 anos sem a implantação de uma ETA de captação superficial em Itabira (a última foi a Gatos, em 1986).

Também estão em andamento outros importantes projetos: construção da ETA Gatos/ Sistema Pureza (a obra permitirá ampliar, modernizar e captar água da Barragem Santana para a ETA Gatos); construção da Unidade de Tratamento de Resíduos (UTR) da Pureza; elaboração do projeto executivo de captação, adução e tratamento de água do Rio Tanque; e implantação de uma nova ETA no distrito de Senhora do Carmo.

Além dos empreendimentos de captação de água, a Prefeitura também está implantando a segunda etapa da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Laboreaux. Com esta etapa concluída, a ETE poderá tratar 340 l/s de esgoto – a capacidade atual é de 100 l/s. Atualmente, 40% dos esgotos são tratados e a ampliação proporcionará o tratamento de 100% do esgoto gerado pela área urbana.

Melhor Exemplo em Educação Ambiental – Parque Estadual Mata do Limoeiro recebe VII Prêmio Hugo Werneck

A equipe do Parque Estadual Mata do Limoeiro recebeu o VII Prêmio Hugo Werneck de Sustentabilidade & Amor à Natureza, na última terça-feira (29/11), em Belo Horizonte. Vencedora da categoria Melhor Exemplo em Educação Ambiental, a equipe foi representada pelo gerente do parque Alex L. Amaral Oliveira.

O prefeito Damon Lázaro de Sena e servidores da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA) também participaram da cerimônia. Damon de Sena lembrou dos esforços do Governo Municipal para acabar com a ociosidade da estrutura onde funcionava a escola Ipocarmo. Alojamento, escola e clínica eram algumas das opções para utilização do prédio.

Em 2013 iniciamos uma grande discussão sobre o destino daquela estrutura magnífica, encravada dentro da Mata do Limoeiro. Depois de analisar vários projetos, percebemos que o mais promissor e adequado para o local era o de cessão de uso ao IEF, que transformaria o prédio em sede do Parque estadual Mata do Limoeiro, ou seja, de uma Unidade de Conservação Ambiental”.

Hoje, a equipe do IEF atua fortemente em preservação e educação ambiental. Com uma área de 2.056,7084 hectares, o parque possui fragmentos de Mata Atlântica e Cerrado. Pelo menos três espécies ameaçadas de extinção já foram identificadas no parque: Jacarandá-caviúna, braúna-preta e samambaiuçu. Sobre a fauna, já foram observadas espécies raras como o rato do mato e o gambá-de-orelha-branca. Além disso, o parque possui diversos atrativos turísticos, entre eles, as cachoeiras Três Quedas, Paredão, Gabriel e Lagoa do Limoeiro. Grutas, corredeiras e mirantes também podem ser encontrados na unidade.

Em parceria com o IEF, trabalhamos na produção de mudas de árvores nativas, formação de brigada contra incêndio, educação ambiental, cuidados com a região em torno do parque e outras ações. Surpresa boa foi ver que o projeto ultrapassou suas propostas como, por exemplo, a realização de atividades esportivas pelas trilhas do parque (corrida rústica e ciclismo) e seminários com a presença de pessoas de todo o Estado, o que impactou positivamente a economia do nosso querido distrito de Ipoema. Tudo isso foi reconhecido nessa conquista. Parabéns a todos os envolvidos, principalmente a equipe do parque. Esse é o caminho”, concluiu Damon Lázaro de Sena.

Sobre o prêmio

O prêmio Hugo Werneck de Sustentabilidade & Amor à Natureza foi criado em 2010, por meio de uma parceria entre a Federação das Indústrias do estado de Minas Gerais (Fiemg)/ SindiExtra e o Grupo Ecológico. Desde a implantação, o prêmio propõe reconhecer, divulgar e premiar os melhores exemplos de gestão, revitalização e preservação ambiental, bem como indicações de pessoas e instituições em todo o país.

Em sua sétima edição (2016), o prêmio tornou-se uma referência nacional e acumulou mais de 800 inscrições e indicações recebidas. Também participam do evento o Ministério de Meio Ambiente (MMA), a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Minas Gerais (Semad) e seus órgão colegiados (IGAM, IEF e FEAM). O Prêmio Hugo Werneck conta ainda com a parceria da Fiemg e do Sistema Fecomércio MG, supervisão técnica da Fundação Dom Cabral e a legitimação e apoio do Centro Hugo Werneck de Proteção à Natureza, da Associação Mineira de Defesa do Ambiente (Amda) e da Fundação SOS Mata Atlântica. Este ano o tema foi “Mudanças Climáticas – Qual a sua contribuição?”.

Epamig – Parceria com a Prefeitura transforma unidade de Itabira em núcleo estadual do gado Gir Leiteiro

A Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) transformou o Campo Experimental de Itabira em seu núcleo estadual do gado Gir Leiteiro. A iniciativa ocorreu após a Prefeitura empregar recursos necessários para viabilizar este núcleo. Já foram investidos R$ 90 mil em toda a estrutura do Campo Experimental de Itabira. A verba possibilitou as condições necessárias para alavancar o Projeto de Reprodução Bovina por meio da Fecundação In Vitro (FIV) do gado e outros que trazem desenvolvimento e diversificação para a economia local.

De acordo com o gerente do Campo Experimental de Itabira, Ivys Marlon kelles Lage, após visitar e conhecer a estrutura da unidade, o presidente da entidade Rui da Silva Verneque, fez uma proposta de trabalho ao Governo Municipal, a fim de atender as demandas locais e fortalecer a unidade no município. Assim, em meados de setembro, chegaram em Itabira as 44 matrizes (vacas de alta genética), vindas das diversas unidades da Epamig em Minas Gerais. “O núcleo que está aqui é o melhor que temos na empresa. Foram selecionadas as melhores matrizes para este projeto. A diretoria da Epamig está investindo e acreditando na unidade, buscando fortalecer a imagem da empresa em nossa região. Temos agora 64 fêmeas disponíveis para este projeto de reprodução bovina”, declarou Ivys Lage.

A princípio, o Campo Experimental de Itabira produzirá, por meio da FIV, 70 embriões. Parte será para a produção de fêmeas F1 (½ sangue holandês X zebu) e o restante para ampliar o volume de Gir Leiteiro. “Vamos contratar um laboratório para retirar os oócitos das vacas doadoras, selecionar o sêmen sexado de fêmea e fecundar o material. Com os embriões concebidos em laboratório, vamos aplicá-los em vacas receptoras”, explicou o gerente. O objetivo é aumentar a genética de leite do rebanho de Itabira e região.

O produtor não tem acesso diretamente ao procedimento da FIV. Com este processo, selecionamos as melhores vacas, produzindo fêmeas altamente produtivas, obtendo em três anos o que as outras técnicas levariam até 15 anos para atingir. Podemos ter por exemplo, 30 filhas da melhor doadora e do melhor touro em apenas 1 ano”, esclareceu Ivys Lage.

A entidade estima que em breve terá disponível bezerras F1, além de fêmeas e machos puros Gir Leiteiro, disponíveis a preços subsidiados. Participam deste projeto um técnico agropecuário, um veterinário da Prefeitura de Itabira e dois pesquisadores Doutores em Reprodução Animal da Epamig. O Campo Experimental de Itabira já realizou a recuperação de 50 hectares de pastagem, refez vários metros de cercas e iniciou o plantio de milho e sorgo para silagem. Itens essenciais para o sucesso da reprodução e manutenção do rebanho. Neste mês, começam as etapas de tratamento do rebanho para a fertilização. O apoio da Prefeitura hoje nos garante a sobrevivência da unidade, até que a mesma se torne autossustentável. Se não for assim, a Epamig encerra suas atividades em Itabira, porque o Estado não custeia nada, apenas paga o salário dos funcionários. A visão do Governo Municipal possibilitou que o nosso campo se tornasse o núcleo estadual do gado gir leiteiro da Epamig. Tudo isso será revertido ao produtor rural da região, além de promover a diversificação da economia em Itabira. Queremos ser referência em breve.”, finalizou Ivys Lage.

Entenda

Com o objetivo de se ter a produção das raças europeias com a rusticidade e adaptação dos zebuínos, começou-se a fazer os cruzamentos entre os rebanhos. “Uma das maiores vantagens dos cruzamentos em gado de leite é aproveitar a produção leiteira do rebanho europeu e a capacidade de adaptação climática e fácil manejo dos zebuínos. A quantidade de bernes, carrapatos e parasitas diminuem com o aumento da raça zebuína nos cruzamentos. A vantagem dos cruzamentos em gado de leite é obter-se o melhor de duas ou mais raças”, explicou Ivys Lage.

No Brasil, o Gir Leiteiro é muito usado nesses cruzamentos por causa de suas características: contribui com leite, rusticidade, vigor e docilidade, o que determina uma produção de leite econômica. A raça não tem problemas com restrição alimentar, pois seu índice de metabolismo e de ingestão de alimentos é mais baixo se comparado às raças taurinas.

A Epamig

A Epamig foi instituída como empresa pública em maio de 1974 e tornou-se a principal instituição de execução de pesquisa agropecuária de Minas Gerais. A empresa tem a função de apresentar soluções para o complexo agrícola, gerando e adaptando alternativas tecnológicas, oferecendo serviços especializados, capacitação técnica, insumos qualificados compatíveis com as necessidades dos clientes e em benefício da qualidade de vida da sociedade.

Em Itabira, o Campo Experimental foi criado por meio de convênio entre a Epamig e a Prefeitura, em maio de 2008. O local possui uma área de 167 hectares: a área pertence ao Governo Federal e está cedida em regime de comodato ao Município. Por conter várias nascentes que abastecem parte da cidade, o Campo Experimental está inserido em um projeto de preservação permanente, por meio de recursos do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Itabira.

As principais atividades no município são as pesquisas na bovinocultura, silvicultura (sistema integração lavoura-pecuária-floresta; eucalipto integrado com pastagens no sistema silvopastoril; recuperação de terrenos degradados em áreas de reserva e nascentes), grandes culturas (milho e cana-de-açúcar), estoque genético animal (bovinos da raça Gir Leiteiro criado em sistema extensivo) e estoque genético vegetal (viveiro de mudas de cana-de-açúcar). De janeiro a setembro deste ano, a empresa já atendeu 798 pessoas.

O Campo Experimental da Epamig em Itabira funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 16h, na rua Columbita, s/nº – Distrito Industrial (próxima à Pedreira Itagracel). O contato também pode ser feito pelo telefone (31) 3831-1210 ou por e-mail (ceit@epamig.br). Os serviços são oferecidas a toda a população.

Plantando o Futuro – Prefeitura implanta viveiro para produção de mudas da mata nativa

A Prefeitura de Itabira, em parceria com o Instituto Espinhaço, está ampliando e preparando o antigo Viveiro Municipal, localizado no Posto Agropecuário, para produzir mudas da mata nativa dos biomas de Minas Gerais. A ação faz parte do projeto “Semeando Florestas, Colhendo Águas no Espinhaço”, que está inserido no Programa Plantando o Futuro, do Governo de Minas Gerais.

De acordo com o secretário municipal de Meio Ambiente, Nivaldo Ferreira do Santos, o novo viveiro atenderá o Núcleo Regional do projeto, formado por 12 cidades vizinhas. “Os municípios serão beneficiados com as mudas produzidas em Itabira e com ações de preservação, recuperação e recomposição ambiental. Além disso, em toda a região da Serra do Espinhaço haverá outros núcleos, totalizando mais de cinquenta cidades beneficiadas com a produção, distribuição, plantio e manutenção”, disse.

Para o prefeito Damon Lázaro de Sena, este é um projeto de grande importância para a região, uma vez que a mesma possui um meio ambiente degradado, principalmente por causa da mineração. “A partir desse processo, poderemos reflorestar a Serra do Espinhaço. A expectativa é de que em janeiro de 2017 tenhamos cerca de 700 mil mudas de árvores nativas. O objetivo desse viveiro é produzir, nos próximos anos, mais de três milhões de mudas”.

Saiba Mais

O Programa Plantando o Futuro (PPOF), do Governo de Minas, é coordenado pela Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig). Por meio do programa, o Estado busca plantar 30 milhões de árvores, compreendendo assim a recuperação de 40 mil nascentes, seis mil hectares da mata ciliar e dois mil hectares de áreas degradadas, em todos os 17 Territórios de Desenvolvimento de Minas Gerais, até 2018.

De 1º a 11 de junho – Jornada de Meio Ambiente mobiliza alunos de escolas públicas

Um grande número de alunos das escolas públicas de Itabira participaram ativamente das atividades proporcionadas pela Jornada de Meio Ambiente, encerrada no sábado (11) com o curso de Recuperação de Nascentes, em Candidópolis. Promovida pela Prefeitura de Itabira, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA), a jornada, que começou no dia 1º de junho, contou com diversos eventos voltados para os estudantes.

No Parque Estadual Mata do Limoeiro (PEML), no dia 3, alunos das escolas municipais Alice Martins Fontes (Sapé) e Manoel Soares (Ipoema) participaram de um minisseminário promovido pela Polícia Militar de Meio Ambiente de Minas Gerais (PMMAMG). O curso foi realizado por meio do Programa de Educação Ambiental (Progea) e teve como objetivos principais tornar os alunos mais flexíveis às questões ambientais e estimulá-los a serem mais competentes e hábeis na adoção de comportamentos socioambientais.

Também participaram da atividade servidores da SMMA e representantes do PEML e da Sociedade Ambiente Vivo (Savi). Durante o minisseminário, os estudantes puderam compartilhar os conhecimentos adquiridos em sala de aula, soltar pássaros apreendidos pela polícia na natureza, plantar árvores e conhecer as salas temáticas do parque.

Já os alunos das escolas estaduais Professor Emílio Pereira e Madre Maria de Jesus participaram do Circuito Olímpico Ambiental. Promovido por servidores da SMMA, o evento aconteceu no Parque Natural Municipal do Intelecto/ Centro Experimental de Educação Ambiental (CEEA), no dia 6. O objetivo da atividade foi esclarecer sobre os impactos ambientais positivos e negativos dos Jogos Olímpicos Rio 2016 sobre o Rio de Janeiro, cidade-sede das olimpíadas. Na ocasião, os alunos também participaram de uma ação desenvolvida pelo Programa Atitude Ambiental Vale sobre o mosquito Aedes aegypti. A Itaurb também esteve presente com uma aula sobre compostagem doméstica.

No dia 10, foi a vez dos alunos da Escola Municipal Manoel Tomaz Pinto Figueiredo Neves (Duas Pontes) receberem os instrutores da SMMA, Atitude Ambiental Vale e do PEML. Eles participaram da primeira atividade da Campanha de Combate e Prevenção a Incêndios Florestais, iniciada na abertura da Jornada de Meio Ambiente. Promovida pelas entidades que compõem o Conselho Consultivo do PEML (entre elas a Prefeitura de Itabira, Funcesi e Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Santo Antônio), a campanha busca orientar, informar, sensibilizar e mobilizar a população, principalmente a que vive próxima às áreas de proteção ambiental (comunidades rurais), a não provocar queimadas e a combatê-las.

Esta atividade foi realmente muito importante porque conseguimos atingir um público específico sobre prevenção de queimadas. Os alunos dessa região (Duas Pontes) poderão auxiliar os pais sobre o assunto, principalmente porque eles vivem no entorno de uma unidade de conservação que no ano passado foi muito atingida”, disse o secretário municipal de Meio Ambiente, Nivaldo Ferreira dos Santos. Segundo ele, dentre os incêndios ocorridos nos entornos das unidades de conservação de Minas Gerais em 2015, os que mais devastaram foram os que aconteceram nos arredores do PEML, consumindo 3.671,97 hectares (ha) da mata nativa. Vale lembrar que 1 ha equivale a 10.000 m², ou seja, um campo de futebol.

Segundo a SMMA, a campanha também vai abranger todas as escolas rurais e a região urbana do município para alertar sobre os danos decorrentes das queimadas, como evitá-las e a quem recorrer em caso de incêndio. “Queremos fazer com que as comunidades entendam o quanto é grave um incêndio. Ele pode trazer perdas humanas e materiais, problemas de saúde e ambientais. Buscamos, principalmente, que a população ajude a evitá-los”, declarou o Nivaldo dos Santos.

A Jornada de Meio Ambiente contou ainda com atividades de proteção e recuperação da nascente do Parque Natural Municipal do Intelecto para melhorar o sistema de captação de água nascente (Senar Minas); oficina de compostagem para que os interessados possam reaproveitar os resíduos orgânicos de origem vegetal; e o I Ciclo de Palestras em Gestão Ambiental, que contou com a presença de alunos da Universidade Federal de Itajubá (Unifei) campus Itabira, servidores da SMMA e convidados. Todas as palestras foram ministradas por graduandos do curso de Engenharia Ambiental da Unifei.

Foram parceiros da Jornada de Meio Ambiente: Itaurb, Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Santo Antônio, Programa Atitude Ambiental Vale, Unifei, Apae, CEEA, PEML, Parque Natural Municipal do Intelecto, Instituto Estadual de Florestas (IEF), Funcesi, Sindicato Rural de Itabira, Governo do Estado de Minas Gerais e Polícia Militar de Minas Gerais.

Saiba mais em:

http://www.itabira.mg.gov.br

http://www.facebook.com/prefeituraitabira

http://www.youtube.com/itabiraprefeituramunicipal

Meio Ambiente – Abertura da Jornada do Meio Ambiente tem lançamento de campanha de combate às queimadas

A noite de quarta-feira (1º) foi movimentada no Parque Estadual Mata do Limoeiro. O local foi palco da abertura da Jornada do Meio Ambiente, que teve como destaque o lançamento da Campanha de Combate e Prevenção de Incêndios Florestais de Itabira e Região.

Promovida pelas entidades que compõe o Conselho Consultivo do Parque Estadual Mata do Limoeiro (entre elas a Prefeitura de Itabira, Funcesi e Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Santo Antônio), a campanha foi apresentada pelo gerente do Instituto Estadual de Florestas (IEF), Alex Luiz Amaral de Oliveira, e pela representante da Funcesi, Flávia Pantuza. Eles explicaram, dentre outras coisas, as causas dos incêndios e o que fazer para evitá-los.

O objetivo da campanha é orientar a população, principalmente a que vive próxima às áreas de proteção ambiental, a não provocar queimadas. Segundo Alex Amaral, dos incêndios ocorridos nos entornos das unidades de conservação de Minas Gerais em 2015, os que mais devastaram foram os que aconteceram nos arredores do Parque Estadual da Mata do Limoeiro, consumindo 3.671,97 hectares (ha) da mata nativa. Ressalta-se que 1 ha é equivalente a 10.000 m², ou seja, um capo de futebol.

Orientamos a pessoa que precisa queimar o lixo, por exemplo, a tomar todos os cuidados para que isso não vire um incêndio florestal. Não faça queimada sem autorização. O IEF emite uma autorização para que o produtor rural, que precisa realizar queimada, o faça. No entanto, é necessário seguir alguns procedimentos, como, por exemplo, fazer o aceiro. O Parque Estadual da Mata do Limoeiro pode apoiar, direcionar e auxiliar quem necessita dessa autorização”, disse Alex Amaral. Para denunciar incêndios, as pessoas devem ligar para os seguintes telefones: 0800-280-2323 (Previncêndio) e 193 (Corpo de Bombeiros).

O secretário municipal de Meio Ambiente e presidente do Codema, Nivaldo Ferreira dos Santos, falou sobre a importância do trabalho realizado pelas entidades envolvidas na campanha e na Jornada do Meio Ambiente. Ele destacou as atividades realizadas pela SMMA e ressaltou que o atual desafio é conseguir realizar um desenvolvimento sustentável.

Em seu discurso, o prefeito Damon Lázaro de Sena lembrou que a cessão do Ipocarmo para o IEF foi decidida depois de várias reuniões. Segundo ele, eram várias propostas para o local. No entanto, as que mais se adequavam às instalações eram as do IEF. “Toda vez que venho aqui, fico mais feliz por causa da história que estamos construindo. É uma grande satisfação ver o que o IEF, com todas as parcerias, está conseguindo desenvolver, como proporcionar mais qualidade de vida a essa região. Eu não imaginava que com a cessão, teríamos esse gigante verde de muitas ações benéficas para a nossa região”.

Também participaram do evento os administradores dos distritos de Senhora do Carmo (Geraldo Oliveira) e Ipoema (Luiz Carlos de Souza), o presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Santo Antônio Felipe Benício, a presidente da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Itabira Emídia Tércia Figueiredo, representantes do Corpo de Bombeiros Civil Florestal, servidores municipais e representantes das comunidades do Bongue, Boa Vista, Cedro, Laranjeiras, Cachoeira Alta, Serra dos Alves, Bom Jardim, Vargem dos Coutos, alunos da Apae e da Escola Estadual Antônio Martins Pereira (Senhora do Carmo).

A Jornada de Meio Ambiente é promovida pela Prefeitura de Itabira, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA). São parceiros do evento: Itaurb, Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Santo Antônio, Programa Atitude Ambiental Vale, Unifei, Apae, Centro Experimental de Educação Ambiental (CEEA) de Itabira, Parque Estadual Mata do Limoeiro, Parque Natural Municipal do Intelecto, Instituto Estadual de Florestas (IEF), Funcesi, Sindicato Rural de Itabira, Governo do Estado de Minas Gerais e Polícia Militar de Minas Gerais.

Em tempo

A Jornada do Meio Ambiente está repleta de atividades. Entre elas, destaca-se o I Ciclo de Palestras em Gestão Ambiental que será realizado entre os dias 7 e 9, das 14h às 17h, no Parque Natural Municipal do Intelecto. Com três temas por dia, o I Ciclo de Palestras contará com os seguintes assuntos: “Perícia Ambiental”, “Plano Ambiental de Fechamento de Mina (Pafem – DN Copam 127/2008)”, e “Desafios do saneamento básico no tratamento de água e esgoto”, entre outros.

Todas as palestras serão ministradas por graduandos do curso de Engenharia Ambiental da Universidade Federal de Itajubá (Unifei) – campus Itabira. Serão oferecidas apenas dez vagas por dia. Os interessados devem fazer as inscrições por meio do correio eletrônico henriquebarcelos7@gmail.com ou pelo telefone (31) 99855-11455.

Saiba mais em:

http://www.itabira.mg.gov.br

http://www.facebook.com/prefeituraitabira

http://www.youtube.com/itabiraprefeituramunicipal

1º a 11 de junho – Jornada do Meio Ambiente terá I Ciclo de Palestras em Gestão Ambiental

Começa na quarta-feira (1º/06), e segue até a sábado (11), a Jornada do Meio Ambiente. A abertura do evento será às 18h30, na sede do Parque Estadual Mata do Limoeiro, com o lançamento da Campanha de Combate às Queimadas. Entre diversas atividades, destaca-se o I Ciclo de Palestras em Gestão Ambiental que será realizado entre os dias 7 e 9 de junho, das 14h às 17h, no Parque Natural Municipal do Intelecto.

Com três temas por dia, o I Ciclo de Palestras contará com os seguintes assuntos: “Perícia Ambiental”, “Plano Ambiental de Fechamento de Mina (Pafem – DN Copam 127/2008)”, e “Desafios do saneamento básico no tratamento de água e esgoto”, entre outros. Todas as palestras serão ministradas por graduandos do curso de Engenharia Ambiental da Universidade Federal de Itajubá (Unifei) – campus Itabira. Serão oferecidas apenas dez vagas por dia. Os interessados devem fazer as inscrições por meio do correio eletrônico henriquebarcelos7@gmail.com ou pelo telefone (31) 99855-11455.

Promovida pela Prefeitura de Itabira, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA), a Jornada do Meio Ambiente contará ainda com minisseminário infantil, oficina, curso, atividades do projeto SOS Natureza, e premiação do 3º Concurso de Redação sobre o Parque Estadual Mata do Limoeiro. Grande parte das atividades terá a participação dos alunos das escolas municipais de Itabira.

São parceiros do evento: Itaurb, Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Santo Antônio, Programa Atitude Ambiental Vale, Unifei, Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Itabira, Centro Experimental de Educação Ambiental (CEEA) de Itabira, Parque Estadual Mata do Limoeiro, Parque Natural Municipal do Intelecto, Instituto Estadual de Florestas (IEF), Funcesi, Sindicato Rural de Itabira, Governo do Estado de Minas Gerais e Polícia Militar de Minas Gerais.

Saiba mais em:

http://www.itabira.mg.gov.br

http://www.facebook.com/prefeituraitabira

http://www.youtube.com/itabiraprefeituramunicipal

cartaz jornada do meio ambiente

Potencialidades – Prefeitura realiza Oficinas Participativas da Elaboração do Plano de Manejo da Área de Proteção Ambiental

A Prefeitura de Itabira realizou entre os dias 17 e 20 de maio, a 2ª Oficina Participativa da Elaboração do Plano de Manejo Área de Proteção Ambiental Municipal Santo Antônio e do Parque Natural Municipal do Intelecto. O trabalho foi realizado em parceria com o Ministério Público do Estado de Minas Gerais e o Instituto de Desenvolvimento e Sustentabilidade (IABS). As oficinas aconteceram em Ipoema, Senhora do Carmo, na comunidade de Machados e Parque Natural Municipal do Intelecto.

A Oficina Participativa teve como objetivo discutir as potencialidades e a situação atual em que se encontram as unidades de proteção ambiental. Isso servirá de base para a elaboração do Plano de Manejo, que norteará as propostas de projetos e programas destas unidades.

A 3ª Oficina acontecerá em setembro, onde será construído os planejamentos estratégicos das propostas apresentadas.

Scroll To Top