Você está aqui: Capa | Ação Social

Arquivo da categoria: Ação Social

Assinatura dos Feeds

Ações Sociais promovidas pela Prefeitura de Itabira

Conselho Municipal promove a 10ª Conferência da Assistência Social

Garantia de direitos no fortalecimento do Suas” é o tema da 10ª Conferência Municipal da Assistência Social, promovida pela Prefeitura e pelo Conselho da Assistência Social de Itabira, nesta quarta-feira (26), das 7h30 às 17h30, na Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade (FCCDA).

Com o objetivo de avaliar a política de assistência social e definir diretrizes para o aprimoramento do Sistema Único de Assistência Social (Suas), o evento propõe discutir o tema e elaborar as deliberações com usuários do Suas, entidades socioassistenciais, gestores de políticas públicas e interessados na política municipal de assistência social.

Para iniciar o debate, a assistente social e especialista em políticas públicas do Conselho Estadual de Assistência Social, Simone de Almeida, irá apresentar uma palestra com o mesmo tema da conferência. Em seguida, os participantes serão divididos em grupos para desenvolver novas diretrizes e eleger os delegados para a Conferência Estadual de Assistência Social.

Eixos

Serão discutidas, nesta conferência, questões sobre o acesso às seguranças socioassistenciais, legislação, gestão democrática dos direitos, controle social e a participação da sociedade civil no Suas.

Inscrições para a X Conferência Municipal de Assistência Social

Data: 26/07/2017 | Horário: a partir das 7h30 horas | Local: Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade | Tema: Garantia de direitos no fortalecimento do SUAS

Inscreva-se no link abaixo até o dia 09/07/2017

https://goo.gl/jrauYD

Preparação para X Conferência – Prefeitura realiza pré-conferências da Assistência Social

A Prefeitura de Itabira e o Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS) estão promovendo pré-conferências em várias regiões da cidade. Os encontros começaram nesta quinta-feira (8), no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) do bairro Gabiroba, e têm como objetivo promover o debate sobre o tema.

Toda a população é convidada a participar, principalmente os usuários das diversas unidades do Cras no município. Durante as pré-conferências, os interessados poderão fazer sugestões, reivindicações e expor seus anseios e opiniões sobre as políticas de assistência social, inclusive sobre o Sistema Único de Assistência Social (Suas). Os dados levantados servirão para avaliar o sistema e propor diretrizes para a as políticas públicas locais.

As reuniões também preparam os participantes para a X Conferência de Assistência Social de Itabira, prevista para acontecer no dia 26 de julho, na Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade (FCCDA). Com o tema “Consolidar o Suas de vez rumo a 2026” e o lema “Garantia de Direitos no fortalecimento do Suas”, a conferência contará com uma extensa programação: palestra, debate, apresentações culturais, trabalho em grupo, plenária e eleição dos delegados para a Conferência Regional de Assistência Social.

Confira o cronograma das pré-conferências e participe:

09/06 (sexta-feira), 16h, Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas);

12/06 (segunda-feira), 14h, Cras Jardim das Oliveiras

14/06 (quarta-feira), 14h, Cras Pedreira

19/06 (segunda-feira), 18h30, Centro de Tradições de Senhora do Carmo

20/06 (terça-feira), 18h30, Salão Paroquial, em Ipoema

21/06 (quarta-feira), 14h, Cras Santa Ruth

Inscritos os candidatos para a eleição do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente

Nesta terça-feira (23/05), às 16 horas, no auditório da Prefeitura de Itabira, o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) realiza assembleia de eleição dos conselheiros representantes da sociedade civil, para o biênio 2017/2019.

Serão eleitos sete representantes para a função de conselheiro que é considerada serviço público relevante e não remunerado. Concorrem às vagas Fernanda Cristina Abreu Rosa e Bruna Natiele Alves Mendes – Cáritas Diocesana de Itabira; Gildênia Andrade Fernandes – Conselho Municipal do Bem Estar do Menor (Combem); Cléber Antônio Gualberto – Vila Nova Futebol Clube; Gabriela Silva e Fabíula Lima de Sousa – Associação de Proteção à Maternidade e à Infância de Itabira (APMII); Yasmin Lorena Vieira – Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Itabira (Apae).

Os concorrentes terão três minutos para apresentar verbalmente os seus currículos, por meio de sorteio. Após as apresentações as eleições acontecem e o resultado é anunciado no mesmo dia.

tabela candidatos conselho

Sensibilização – Semana de Vacinação pelos Bons Tratos terá intensa programação

Começa na segunda-feira (15) a Semana de Vacinação pelos Bons Tratos. Promovida pela Prefeitura de Itabira, por meio das secretarias municipais de Educação (SME), Saúde (SMS) e Ação Social (SMAS), a iniciativa contará com uma programação ampla e intensa para toda a comunidade.

A Vacinação pelos Bons Tratos é uma campanha de sensibilização pública sobre situações de maus tratos contra crianças e adolescentes. Além disso, é também uma campanha de protagonismo infantojuvenil: as próprias crianças e adolescentes promovem melhores relacionamentos na sociedade, respeitando a integridade e dignidade.

Os participantes, por meio de atividades criativas, chamam a atenção dos adultos e os convidam para tomar uma “dose da vacina” contra os maus-tratos. A “vacinação” consiste em receber uma bala, por exemplo, como símbolo da doçura necessária nas relações e gestos cotidianos. Os adultos ganham também um “cartão de vacinação” que deve ser preenchido pelo vacinado. A partir disso, são solicitados a difundir a experiência em seu meio social.

Durante as atividades da semana de Vacinação pelos Bons Tratos, também será abordado o Dia da Luta Antimanicomial (18 de maio). A data foi instaurada em 1987 e busca questionar as relações de estigma e exclusão que se estabeleceram para as pessoas que vivem e convivem com os “transtornos mentais”, além de propor mudanças no cenário da Atenção à Saúde Mental.

Confira a programação:

15/05 (segunda-feira)

09h – Abertura

Local: Auditório da Prefeitura

09h – Início da vacinação nas escolas

Local: Escolas municipais do 6º ao 9º ano

16/05 (terça-feira)

Vacinação e mobilização

Locais: Escolas, Câmara Municipal, SME, SMS, Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade

17/05 (quarta-feira)

Vacinação

Locais: Escolas municipais do 6º ao 9º ano

18/05 (quinta-feira) – Dia D

a partir das 13h – Concentração da equipe, mobilização da comunidade por meio dos alunos da Unifei e da Comissão Organizadora, criação de uma fanpage abordando a temática de trabalho.

Local: Praça Acrísio

19/05 (sexta-feira)

Vacinação

Locais: Escolas municipais do 6º ao 9º ano

Programa Conexão Jovem atuará com pais e alunos da rede municipal de ensino

A Prefeitura de Itabira lança amanhã (20), às 9 horas, no auditório da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente (SMDUMA) – Mata do Intelecto – o programa Conexão Jovem, que desenvolve ações de atenção integral ao jovem.

Em parceria com as secretarias municipais de Educação, Saúde e Assistência Social, o programa faz parte da rede de proteção à criança e ao adolescente e, em novo formato, dará continuidade aos antigos Programa de Educação Afetivo-sexual (Peas) e Vale Juventude, desenvolvidos em parceria com a mineradora Vale, entre os anos 2003 e 2012.

De acordo com a coordenadora do programa, Lucimara de Cássia Ferreira Santos, o objetivo é discutir temas inerentes ao público jovem com os alunos, os pais e com a comunidade. “Queremos melhorar as relações entre jovens e adultos nas instituições e na família”. O programa, segundo ela, ainda possibilita desenvolver ações das três secretarias envolvidas – SME, SMS e SMAS – já que aborda os temas violência doméstica, sexual e contra a mulher, álcool e drogas, bullying, saúde sexual e reprodutiva, diversidade sexual, transgêneros etc. Além da rede municipal de ensino, o Conexão Jovem atuará nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) dos bairros Juca Rosa, Santa Marta/Santa Ruth, Barreiro e Água Fresca e nos Centros de Referência e Assistência Social (Cras) dos bairros Gabiroba, Pedreira, Santa Marta/Santa Ruth e Jardim das Oliveiras.

Em princípio, como informou o secretário municipal de Educação, José Gonçalves Moreira, o programa será desenvolvido em cinco escolas municipais identificadas com maior número de alunos em situação de vulnerabilidade social – escolas municipais Antônio Camilo Alvim, José Gomes Vieira, Professora Antonina Moreira, Marina Bragança e Didi Andrade – para estudantes entre 10 e 16 anos.

Ações

Encontros de adolescentes, de pais, caminhadas, blitzen, visitas às entidades e reuniões dos profissionais envolvidos no desenvolvimento do programa são as ações previstas, até o final do ano, para fortalecer a rede de cuidados aos jovens e adolescentes e “promover a participação democrática de todas as pessoas interessadas nesta temática”, ressaltou Lucimara Santos.

Temas

No início do ano letivo, a Prefeitura realizou uma pesquisa com os alunos dessas escolas municipais, onde um formulário virtual foi respondido por 1.206 alunos – meninos 53,6% e meninas 46,4% – entre as perguntas, os adolescentes responderam sobre felicidade, sendo que 90,7% se consideram felizes e 9,3%, infelizes. Sobre a perspectiva para o futuro, 49,3% estão otimistas, 45,6% muito otimistas, e 5,1% se sentem pessimistas.

No entanto, com relação ao tema drogas lícitas e ilícitas, 90,8% dos participantes nunca usaram, 4,3% fazem uso de álcool e 2,6% de maconha. Também foram citados “Loló” (0,9%), cigarro (0,4%), outras drogas (0,4%) e crack (0,3%). Drogas já foram oferecidas a 22,1% dos alunos e 77,9% nunca foram abordados.

Sobre sexualidade, 84,1% dos participantes nunca tiveram relações sexuais, contra 15,5% que responderam à pesquisa terem tido. 84,3% dos alunos não utilizam nenhum método contraceptivo e de prevenção às Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs); 13% usam camisinha, 1,8% outros métodos e 0,9% fazem uso da pílula anticoncepcional. Um dado preocupante, segundo Lucimara Santos, é que 83,2% dos alunos não sabem o que são DSTs e apenas 16,8% afirmaram saber.

Os adolescentes também foram questionados sobre violência e 81,1% nunca sofreram, contra 18,9% que passaram por algum tipo de agressão – 12,2% (verbal), 8,5% (física), 3,4% (emocional), 0,9% (outros), 0,7% (sexual) e 74,3% (nenhuma).

Ainda de acordo com o diagnóstico, os alunos citaram os assuntos que devem ser discutidos na escola. Bullying (68,6%), violência e abuso sexual (61,5%), álcool e outras drogas (59,3%), preconceito racial (53,3%), gravidez não planejada (43,3%), autoestima (36,5%), projeto de vida (35,6%), família (32%), relação de gênero (22,9%) e outros temas (2,6%).

Como o tema mais citado na pesquisa, segundo a coordenadora Lucimara, foi o bullying, na última segunda-feira (17/04), o grupo gestor do programa Conexão Jovem se reuniu para definir como o assunto será abordado. “Então, até 17 de maio, faremos palestras e oficinas sobre bullying nas escolas, nas unidades de saúde e nos Cras”. A coordenadora também anunciou que o primeiro encontro do programa com os pais, acontecerá no dia 27/05, na Escola Municipal Marina Bragança de Mendonça, no bairro Santa Marta. “Apresentaremos a palestra Violência Sexual e Doméstica e, em seguida, faremos uma oficina com eles”, concluiu Lucimara Santos.

Resultado dos Recursos e Resultado Final – Processo Seletivo – Edital nº 001/2017 – Entrevistador/Digitador

A Prefeitura Municipal de Itabira divulgou o resultado dos recursos da etapa Análise de Títulos e o Resultado Final do Processo Seletivo Edital nº 001/2017 – Entrevistador/Digitador. Veja nos links abaixo:

Resultado Recursos

Resultado Final

Errata II – Processo Seletivo Edital nº 001/2017 – Entrevistador/Digitador

A Prefeitura Municipal de Itabira divulgou Errata do Processo Seletivo Edital nº 001/2017 – Entrevistador/Digitador. Veja no link abaixo:

 

Errata II

Resultado Parcial – Processo Seletivo – Edital nº 001/2017 – Entrevistador/Digitador

A Prefeitura Municipal de Itabira divulgou o Resultado Parcial – Análise de Títulos do Processo Seletivo Edital nº 001/2017 – Entrevistador Digitador. Veja no link abaixo:

 

Resultado Parcial Titulo

Prefeitura de Itabira busca novas parcerias para o programa de medidas socioeducativas

O prefeito Ronaldo Magalhães esteve nesta manhã (23), no Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), para um encontro com representantes de órgãos e instituições itabiranas, alguns já parceiros do centro de referência. A equipe do Creas apresentou o serviço de medida socioeducativa e as diretrizes da assistência social de acordo com o determinado pelo Sistema Único de Assistência Social (SUAS).

Conforme previsto no artigo 112 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), atos infracionais cometidos por adolescentes podem ser punidos com medidas socioeducativas. Entre as seis estipuladas pelo estatuto, o Creas Itabira trabalha com duas – prestação de serviços à comunidade (III) e liberdade assistida (IV) –. Segundo Fabiana Quintão de Sá, superintendente de Proteção Social, o encontro buscou discutir a necessidade de bons parceiros para executar as intervenções socioeducativas. “Depois que o Poder Judiciário determina a pena e nos encaminha os adolescentes autores de atos infracionais, nossa equipe trabalha com ele e o encaminha para um de nossos parceiros. Nossa proposta hoje é fortalecer as parcerias existentes e também conseguir outras para esse programa”, afirmou Fabiana.

A secretária municipal de Assistência Social, Maria Marli de Oliveira Martins Rosa, explicou que a função do Creas, neste programa, é reintegrar o menor à sociedade. “Nós recuperamos e mostramos um novo rumo para ele não cair na marginalidade. E o Creas é responsável por fazer contato e conquistar parceiros”. Marli Rosa ressaltou ainda, que também é objetivo da Prefeitura integrar diversas secretarias municipais como a de Governo (SMG) e a de Esporte, Lazer e Juventude (SMELJ) por exemplo, para desenvolver melhor o cumprimento da medida prestação de serviços à comunidade. “Hoje temos seis adolescentes cumprindo a medida na Esporte e Lazer (secretaria) e dois no gabinete do prefeito que, inclusive, abriu espaço para mais dois”. Ainda segundo ela, os menores infratores são assistidos por uma equipe técnica do Creas. “Eles (parceiros) não ficam sozinhos com os meninos. Os adolescentes são acompanhados por psicólogo, assistente social e pedagogo”, afirmou a secretária.

Para o prefeito Ronaldo Magalhães, as parcerias são necessárias para o governo alcançar resultados. “O projeto não caminha só com o governo, precisamos muito da contribuição dos parceiros para dar o resultado que a comunidade necessita”. Ainda segundo ele, a execução de medida socioeducativa em Itabira começou em 2004, por meio do Projeto Âncora, na época responsável pela medida de liberdade assistida, em parceria com a Cáritas Diocesana de Itabira. “Desde o nosso primeiro governo, nos preocupamos com aquela criança que comete infração e as vezes não tem oportunidade. É nossa obrigação, sobretudo a do governo, tentar recuperar as pessoas”, frisou Ronaldo.

A principal mudança no Creas, nesta gestão, segundo a secretária Marli Rosa é a maneira de executar a assistência social. “O que muda é a forma de fazer. Vamos fazer com as pessoas e não para elas. Por isso convidamos os atuais e os possíveis parceiros para agradecer e falar que vamos multiplicar e atender melhor. Já que podemos mudar a vida das pessoas, queremos que cada adolescente faça a diferença no mundo”, concluiu.

Creas Itabira

De acordo com Carla Machado de Alvarenga, diretora de Proteção Social Especial, atualmente o Creas atende 163 adolescentes no serviço de medida socioeducativa e 180 famílias nos casos de violência. “Entre esses casos, mulher em situação de violência, idoso, deficiente e criança. Nos casos de violência e violação de direitos, o encaminhamento é feito pelo juíz, Ministério Público, Conselho Tutelar e demais órgãos”.

O Creas é mantido pela Prefeitura de Itabira, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS), e oferece serviços especializados a famílias em situação de vulnerabilidade social – violência física, psicológica e sexual – atuando quando os direitos já foram violados. Tem como objetivo construir um espaço que acolhe e escuta, de maneira a fortalecer os vínculos familiares e comunitários.

Scroll To Top