segunda-feira , 23 julho 2018
Você está aqui: Capa | Destaques

Arquivo da categoria: Destaques

Assinatura dos Feeds

Notícias de destaque no banner rotativo.

Prefeitura promove treinamento para equipes das unidades de saúde

Cinco equipes do Programa de Saúde da Família (PSF), incluindo médicos e enfermeiros, receberam na tarde desta sexta-feira (20), uma capacitação na Secretaria Municipal de Saúde (SMS). O treinamento, ministrado pela médica intensivista do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Luciana Caldas Fontes Martins, faz parte do projeto voluntário Mãos que Salvam.

A finalidade do programa é aumentar as chances de sobrevivência, além de minimizar problemas neurológicos das vítimas de Parada Cardiorrespiratória (PCR) e de parada respiratória por Obstrução das Vias Aéreas por Corpo Estranho (Ovace), por meio de uma abordagem imediata e eficaz.

Segundo Luciana Caldas, com esta capacitação, os profissionais têm a oportunidade de aprimorar seus conhecimentos e agilizar o atendimento às vítimas. “Quanto mais pessoas treinadas, mais chances essas vítimas terão de serem abordadas adequadamente nas situações em que cada minuto conta muito”, avaliou.

Na prática, o curso abordada as manobras de Ressuscitação Cardiopulmonar (RCP), manuseio do Desfibrilador Externo Automático (DEA) e manobras de desengasgo dos bebês, crianças e adultos. De acordo com a Secretaria de Saúde, todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) receberão o treinamento ainda este ano.

Estradas rurais – Mais agilidade nas obras de recuperação com novo contrato da Prefeitura

Na semana passada, a Prefeitura deu início ao novo contrato de manutenção, recuperação e melhoramentos das estradas rurais de Itabira. Os serviços começaram pela via que liga os distritos Senhora do Carmo e Ipoema.

Neste novo modelo adotado pela Secretaria Municipal de Obras, Transportes e Trânsito (SMOTT), os trabalhos envolvem a preparação do terreno, o encascalhamento dos morros, a compactação dos trechos com buracos, além da execução dos bigodes, “que são as saídas de água que evitam o seu escoamento para a estrada no período chuvoso”, explicou Ronaldo Pires Lott, secretário de Obras.

A principal diferença deste contrato, segundo o secretário, é a forma de gerenciar a produção que, ao contrário dos antigos, agora é feita pela própria contratada. “O serviço não é mais por hora de máquina. A Prefeitura não vai mais apontar o horário que a máquina começou a trabalhar e se parou uma ou três horas, isso não importa mais. Agora vamos fiscalizar e a empresa vai receber pelo que produzir, não existe mais a perda de produtividade”, avaliou Ronaldo Lott, que disse acreditar ainda, no novo modelo como um “divisor de águas” na cidade, pois o atendimento à comunidade rural será mais eficaz que nos contratos antigos, praticados há mais de 25 anos. “Esperamos mudar de nível com esse modelo de melhoramento das vias rurais”, definiu ele.

A empresa executa os serviços nos trechos que são definidos pelos administradores dos distritos em conjunto com os técnicos da SMOTT. Com isso, a Prefeitura faz uma planilha e mede os locais com GPS (Global Positioning System). Em seguida, a empreiteira fica liberada para realizar a obra. “Então, os administradores e técnicos do Município fiscalizam o serviço e a qualidade. O cidadão também pode opinar se achar que está ruim ou inadequado, é só reclamar. A Prefeitura não paga e a empresa terá que refazer o trabalho”, salientou Ronaldo Lott.

Como informou o secretário, Itabira tem mais de dois mil quilômetros de estradas rurais, fato que dificulta a manutenção simultânea em várias localidades com os equipamentos municipais. Por isso, segundo ele, “com o novo contrato, as estradas ficarão melhores em relação ao ano passado. Vamos atender primeiro os lugares mais críticos. Muitos trechos que estavam intransitáveis, nossa expectativa é de resolver. Além disso, as máquinas da Prefeitura poderão fazer um serviço mais concentrado. Como a patrulha será menor e é uma estrutura mais morosa, elas ficarão concentradas em um local, dando mais qualidade à obra”. Ronaldo Lott afirmou ainda que os recursos deste contrato – mais de R$ 2 milhões – já foram garantidos pelo prefeito Ronaldo Magalhães até novembro. “A partir daí, o serviço diminuirá um pouco, porque muita coisa precisa ser arrumada e não podemos fazer todos de uma vez, ainda mais no período de chuvas”, finalizou.

Contrato

Por meio da Concorrência Pública nº 002, processo 80/2018, a empresa Santa Fé Ltda apresentou proposta de R$ 2.986.403,86 milhões para executar os serviços de pavimentação, compactação, drenagem e outros processos que atendam às necessidades das estradas rurais, no período de 12 meses. O contrato foi assinado no dia 9/7 e começou a ser executado na última quinta-feira (12).

Carmo e Ipoema

Na semana passada foram executados patrolamento, encascalhamento e reforço do subleito, ou seja, a remoção do material antigo. Os serviços continuam e, segundo José Américo Guedes Araújo, administrador distrital de Senhora do Carmo, “os serviços executados nos 18 quilômetros que ligam os distritos irão garantir mais segurança, conforto e qualidade aos usuários, principalmente aos moradores”.

Núcleos do Vida Ativa apresentarão quadrilha na próxima quinta-feira

Danças típicas e barraquinhas com variadas comidas e bebidas serão algumas das atrações do Arraiá Vida Ativa deste ano. O evento, realizado pela Prefeitura de Itabira, por meio da Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Juventude (SMELJ), acontecerá na próxima quinta-feira (19), a partir das 15 horas, na quadra aberta do Núcleo da Associação Recreativa dos Ferroviários de Itabira (Arfita) – rua Vereador Osório Martins de Souza, nº 168, Vila São Joaquim.

A festa julina do Vida Ativa, que acontece há mais de dez anos, terá duas danças nesta edição. As apresentações serão feitas pelos núcleos da Associação dos Técnicos Industriais da Vale (Ativa), Arfita e Valério Esporte Clube (VEC) além dos núcleos dos bairros João XXIII e Gabiroba.

Saiba mais

O Vida Ativa é um projeto da Prefeitura de Itabira que busca proporcionar entretenimento, socialização e melhor qualidade de vida para os idosos. Dança, ginástica, vôlei adaptado, serestas e excursões são algumas atividades desenvolvidas pelo programa que, conta ainda, com o apoio das secretarias municipais de Desenvolvimento Urbano (SMDU), Administração (SMA) e Saúde (SMS), além da Empresa de Desenvolvimento de Itabira Ltda (Itaurb).

Edital de Designação da Secretaria Municipal de Educação

2018/07/20 – Professor de Series Finais – Portugues

2018/07/20 – Professor de Series Finais – Ingles

2018/07/20 – Professor de Series Finais – Ensino Religioso

2018/07/20 – Professor de Series Iniciais – Regencia Anos Iniciais

2018/07/20 – Professor de Series Iniciais – Regencia Educacao Infantil -Errata

Exaustão do minério – Ronaldo Magalhães anuncia grupo de trabalho que discutirá alternativas econômicas para Itabira

A Vale não sairá de Itabira. Esta foi a afirmação do prefeito Ronaldo Magalhães, do vereador Neidson Dias Freitas, presidente do legislativo municipal e de Rodrigo Chaves, o gerente de Operações Ferrosos Sudeste da Vale, participantes da coletiva de imprensa desta manhã de terça-feira (17), no gabinete do prefeito, sobre o relatório anual Form20 (F20) – registrado em abril deste ano na Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos – referente a produção da mineradora até 31 de dezembro de 2017.

Para o prefeito, no entanto, é uma “conversa complexa” que exigirá a união de todos os representantes da economia itabirana. “Estamos iniciando uma conversa muito importante, e temos um papel fundamental nas questões sociais e econômicas da nossa cidade. Então, neste primeiro momento, junto com a Câmara Municipal e a Vale, vamos montar um grupo de discussão e começar a estruturar projetos e alternativas”, revelou Ronaldo Magalhães que informou ainda, sobre a composição do grupo. “A vale vai indicar pessoas e também vamos abrir esse leque, porque entendemos que instituições organizadas como Acita (Associação Comercial, Industrial de Serviços e Agropecuária de Itabira), CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas), Interassociação (de Bairros) e outras entidades também precisam participar dessa discussão”. Depois que a mineradora nomear os seus representantes, bem como a Prefeitura e a Câmara dos Vereadores, Ronaldo Magalhães disse acreditar que os trabalhos comecem já no próximo mês.

Nós não vamos sair de Itabira”, reafirmou o gerente Rodrigo Chaves. De acordo com ele, nos próximos anos a Vale dará continuidade aos investimentos que fez no município. “Temos três usinas aqui com a tecnologia mais avançada de tratamento de minério de ferro do mundo. Isso traz uma competitividade muito grande para Itabira e a certeza da continuidade na mineração”, declarou. Mesmo com a reserva do minério itabirano exaurindo em uma década, o gerente garantiu que o quadrilátero ferrífero deverá ser processado nas usinas da cidade. “Vamos continuar investindo em tecnologia e quem sabe, aumentando a reserva, mas é importante olhar como um todo, não importa se Itabira terá 15, 20 ou 50 anos de mineração, o importante é que precisamos pensar no futuro da cidade. Quando a Prefeitura institui esse grupo, pensando na sustentabilidade de Itabira, é importante que façamos isso o mais rápido possível”, avaliou Rodrigo Chaves.

Economia, emprego e renda

Questionado sobre a sustentabilidade econômica apenas com o tratamento do minério extraído de outras cidades, como Conceição do Mato Dentro por exemplo, Rodrigo Chaves concordou que haverá impacto na arrecadação municipal, puxado principalmente pela iminente queda na Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (Cfem). Entretanto, ele citou a alteração na Lei Federal nº 13.540/2017, que determina parte da Cfem para os municípios que têm alguma estrutura de mineração. Além disso, segundo o gerente, as oscilações no preço do minério e no volume extraído também promovem impacto na arrecadação. “Então, é difícil quantificar o futuro porque a legislação pode mudar e a forma de cobrança também. Mas, se ficarmos só no hoje, sim, teremos um impacto na Cfem. Isso é fato e sabemos que vai haver em toda a atividade mineral quando a reserva esgotar”.

Também foi lembrada durante a coletiva, a “lenda” do minério mais azul, que segundo Rodrigo Chaves, está localizado sob grande parte habitada de Itabira. “Estamos em cima do minério rico, claro que não toda a cidade. Mas, a Vale não tem uma licença social para fazer essa exploração. O impacto seria muito grande e não nos permite avançar com essa discussão. Vamos nos ater a esses dez anos de reserva, aquilo que está licenciado hoje”, definiu o gerente.

Com o fim da exploração mineral e com a utilização da estrutura para tratar a extração de outras cidades, Rodrigo Chaves avalia novas possibilidades de gerar empregos e serviços. “Permanecemos em grande porte aqui. Quando eu penso em trazer minério de fora, eu agrego outras atividades dentro da atual. Por exemplo, uma descarga de correia, descarga de trem etc. Não temos esse projeto bem definido, então, não posso mensurar isso”.

Para iniciar as discussões sobre a diversidade econômica, Ronaldo Magalhães aposta na Universidade Federal de Itajubá (Unifei), no parque científico tecnológico “que poderá trazer empresas e investimentos para Itabira, além de vários projetos que serão fundamentados e trabalhados nesse sentido”, concluiu o prefeito.

Form20

Segundo o relatório, Itabira dispõe de três unidades de processamento – Conceição e Cauê – ampliadas e adequadas para processar o itabirito duro. Em 2017, a mineradora produziu 37,8 milhões de toneladas (Mt), que representaram 10,3% da produção nacional da empresa de 366,5 Mt no mesmo período.

No ano passado, o complexo itabirano dispunha de reservas provadas de 738,6 Mt e de 181,6 Mt de recursos prováveis, totalizando 1.010,3 Mt. Além de estar acabando, o minério da cidade está mais pobre 45,5% em ferro. É o segundo teor mais baixo de todos os minérios explorados pela Vale, conforme informações do relatório.

Cidade 50-50 – Itabira será a 3ª cidade mineira a participar do programa de metas da ONU Mulheres

Na última quarta-feira (12/7), a vice-prefeita Dalma Barcelos anunciou a adesão de Itabira à plataforma Cidade 50-50: todas e todos pela igualdade. A partir de agosto, o município consolidará as metas que serão cumpridas até 2030.

De acordo com Dalma Barcelos, em 2015, durante a assembleia geral, a Organização das Nações Unidas (ONU) adotou a agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável e a erradicação da pobreza. São 17 objetivos globais em um plano de ação aprovado pelos países membros, incluindo o Brasil. “E as metas para o alcance da igualdade de gênero estão concentradas nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e transversalizadas em outros 12 objetivos globais”, explicou. Ainda segundo a vice-prefeita, o plano começa com a adesão local desta agenda mundial. “O objetivo é construir um planeta 50/50, que garanta 50% de oportunidades iguais e a participação efetiva das mulheres em todos os níveis, assim como a tomada de decisões na vida econômica, política e pública”. Para isso, Dalma Barcelos ressaltou a importância de toda a sociedade contribuir. “O sucesso depende da participação de todos: homens, mulheres, sociedade civil, governos, empresas, universidades e principalmente os meios de comunicação, que com um trabalho sistemático, contribui muito para eliminar as desigualdades de gênero”, salientou a vice.

Por meio do Plano Nacional de Políticas para Mulheres, o Brasil trabalha em cooperação técnica com a ONU Mulheres desenvolvendo ações em promoção da igualdade de gênero, política de gestão e enfrentamento à violência contra as mulheres. Já em Itabira, como apontou Dalma, o Fundo Municipal dos Direitos da Mulher (Lei nº 5.022/2018), sancionado este ano pelo prefeito Ronaldo Magalhães, “é, talvez, o mais importante instrumento municipal de proteção e garantia de direitos femininos, pois tem a finalidade de captar, repassar e aplicar recursos na implantação, manutenção e desenvolvimento de programas, projetos e ações voltados às mulheres itabiranas”. O município conta ainda, com o Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, a Comissão de Combate à Violência contra as Mulheres e uma Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher, “o que representa um avanço e traduz que o básico nós fazemos muito bem. Agora, nós vamos aderir a plataforma, fazer o diagnóstico na nossa cidade e seguir as diretrizes e metas da ONU”, concluiu a vice-prefeita.

Saiba mais

O programa, criado pela ONU Mulheres, em parceria com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o Instituto Patrícia Galvão (IPG) e o Grupo de Pesquisa sobre Democracia e Desigualdades da Universidade de Brasília (Demode/UnB), surgiu nas eleições de 2016 para que os candidatos assumissem compromissos públicos com os direitos das mulheres e meninas naquele momento. Trata-se de uma iniciativa que se alinha com o processo de localização dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e a iniciativa global da ONU Mulheres por um mundo 50-50 em 2030, ou seja, pela igualdade de gênero.

A agenda Cidade 50-50 surge do reconhecimento da importância das políticas públicas municipais para a promoção da igualdade de gênero e para o empoderamento das mulheres no território das cidades, nas esferas pública e privada, na economia, na política, no ambiente de trabalho, na saúde, na educação, na cultura, no lazer, na mobilidade, no transporte público e outras áreas de incidência na cidadania. Em Minas Gerais, já adotaram a plataforma, as cidades Belo Horizonte e Betim.

Utilidade Pública – Manutenção na rede de água da rua Ipoema

A Prefeitura comunica que nesta quarta-feira (18), a partir das 8 horas, a rua Ipoema, no bairro Pará, será parcialmente interditada para manutenção na rede de água. Durante o serviço, previsto para terminar às 13 horas, o itinerário do transporte coletivo das linhas 030/Praia e Circular B será alterado.

Os pontos de embarque e desembarque alternativos estarão localizados na avenida France de Paula Andrade, no Vila Paciência; rua Dona Zezeca, no bairro Penha e avenida João Pinheiro, no Centro.

Outras informações com a Transita, pelo telefone: 3839-2406.

Processo Seletivo – Edital nº 006/2018 – Técnico em Agropecuária

A Prefeitura Municipal de Itabira, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento, divulga o Edital do Processo Seletivo Simplificado n. 006/2018, para a contratação de Técnico em Agropecuária. As inscrições serão realizadas de 24 a 26 de julho de 2018, de 9h às 17h, na Diretoria de Desenvolvimento de Recursos Humanos, localizada à Avenida Carlos de Paula Andrade, nº 135 – 2º andar, Centro, em Itabira/MG.

 

Confira no link abaixo:

006-2018

 

Utilidade Pública – rua Salvino Pascoal interditada nesta semana

A Prefeitura comunica que nos dias 18 e 19/7 (quarta e quinta-feira), a rua Salvino Pascoal do Patrocínio, na região central da cidade, será interditada em todo o horário comercial para a retirada do canteiro e de outros obstáculos existentes no local.

Condutores do Centro em sentindo ao bairro Esplanada da Estação e, o contrário, deverão utilizar outras vias como trajeto. Já os condutores que necessitarem de acesso local, serão liberados e orientados pelos agentes da Superintendência de Transportes e Trânsito (Transita).

O serviço tem como objetivo melhorar o trevo desta via, garantindo mais segurança e conforto para todos que circulam na região.

Ligações para o SAC do Saae são desviadas

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) de Itabira comunica que as ligações realizadas pelos usuários para o número do Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC), 115, efetuadas pela operadora de telefonia Oi, estão sendo encaminhadas erroneamente para a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa).

O número 115 é utilizado por quase todas as concessionárias de saneamento básico do país. Entretanto, o Saae informa que já solicitou o reparo desse erro junto à empresa responsável pela telefonia da autarquia.

Os usuários poderão entrar em contato com o Saae, das 7 às 17 horas, pelo telefone: (31) 3839-1300.

Scroll To Top