domingo , 22 setembro 2019
Você está aqui: Capa | Agricultura e Abastecimento (Página 5)

Arquivo da categoria: Agricultura e Abastecimento

Assinatura dos Feeds

Assuntos relacionados a Área de Agricultura e Abastecimento de Itabira MG

Em Caratinga – Itabira se destaca em feira da agricultura familiar

Itabira foi o grande destaque na II Feira da Agricultura Familiar do Leste de Minas – que reuniu 14 municípios – realizada neste fim de semana, em Caratinga. A Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento montou um stand com vários produtos – doces, quitandas e frutas – dos produtores que fazem parte da Associação dos Produtores Rurais de Itabira (Apafi).

O prefeito Damon Lázaro de Sena participou do evento e foi bem recebido pelos colegas dos municípios da região. Secretários de Agricultura dos municípios integrantes da regional Leste elogiaram a representatividade de Itabira na Rede Leste de Bancos de Alimentos (Relba) e os esforços do município para fortalecer a agricultura familiar. Os elogios são justificados, pois atualmente, em Itabira são 52 agricultores familiares inscritos no Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) e no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e, por isso, têm a garantia de que sua produção de até R$ 26,5 mil – dentro de critérios específicos – é adquirida pelo Poder Público.

Estes alimentos são distribuídos para creches, hospitais, escolas municipais, entidades filantrópicas e assistenciais, além do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas).

Quase R$ 1 milhão serão investidos neste ano na aquisição de mel, quitandas, frutas, cerais, legumes, rapaduras, doces, verduras e ovos, produzidos pelos agricultores familiares e que reforçam a alimentação de centenas de pessoas.

O Pnae e o PAA são de autoria do Governo Federal, mas em Itabira, a Prefeitura é a principal parceira que viabiliza a execução, oferecendo transporte para captação e distribuição, beneficiamento dos produtos, câmara de climatização, patrulha agrícola com todos os implementos necessários e preços subsidiados.

O stand de Itabira foi um dos mais visitados na feira. Quem passou por ele pôde conhecer a qualidade e a grande variedade dos produtos.

Damon também elogiou a iniciativa. “Este é um grande momento para todos: para o agricultor, que tem um novo espaço para comercializar e divulgar seus produtos. Com isso, a gente fortalece a economia. Também é um excelente para que possamos trocar experiências, ou seja, trazermos para outras cidades o que está dando certo em nosso município e aprendermos com eles algo que ainda não implantamos. E fico extremamente satisfeito em ter a confirmação de que nossas ações nessa área são reconhecidas, principalmente por municípios que têm na agricultura sua principal fonte de renda”, avaliou o prefeito.

Projeto da Apafi é selecionado e receberá

recursos para aquisição de um veículo

O superintendente da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Osvaldo Teixeira de Souza Filho, anunciou, durante a abertura da II Feira da Agricultura Familiar do Leste de Minas, que o projeto da Associação dos Produtores Rurais de Itabira (Apafi) foi selecionado e receberá R$ 50 mil para aquisição de um veículo para atender os produtores rurais. Os recursos são provenientes do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que mantém um acordo com a Conab para desenvolvimento da agricultura familiar.

De acordo com Osvaldo de Souza, na região, apenas seis projetos foram aprovados: cinco de Governador Valadares e um de Itabira.

Satisfeita com a notícia, a presidente da Apafi, Beatriz Gonçalves Coelho da Silva, informou que o veículo que será adquirido com estes recursos vai atender a todos os produtores associados. “Este carro vai ajudar muito, pois vai ter mais rapidez para escoamento da produção. Muitos produtores não têm como transportar o alimento e poderá usar este carro. Com certeza ele vai ajudar muito a todos”, explicou.

Em Caratinga, Beatriz da Silva participou de todas as atividades da feira.

Apoio da Prefeitura – Epamig promove Dia de Campo sobre cana-de-açúcar e área de preservação permanente

Na próxima sexta-feira (19), acontece em Itabira o Dia de Campo promovido pela Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig). Aberto a produtores rurais e interessados em geral, o evento gratuito acontecerá a partir das 13h na Fazenda Experimental (localizada em Córrego do Meio), com término previsto para 15h30. Haverá palestras sobre o uso da cana-de-açúcar na alimentação animal, leis referentes às áreas de preservação permanente e funcionamento do programa de preservação de nascentes em Itabira.

A palestra “Cana-de-açúcar e sua utilização na alimentação animal” será ministrada pelo pesquisador da Epamig, Geraldo Antônio Resende Macedo. Já o tema “Legislação sobre Áreas de Preservação Permanente” será apresentado pelo comandante do 2º Agrupamento de Policiamento de Meio Ambiente, sargento Adão Ribeiro Assis. Ao final, o engenheiro agrônomo da Prefeitura de Itabira, Júlio César Moreira Pessoa, vai explicar sobre o programa “Preservar para não Secar”. Os participantes também poderão conferir as máquinas e implementos agrícolas expostos no local do evento.

O Dia de Campo conta com o apoio da Prefeitura, do Sindicato dos Produtores Rurais de Itabira e da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater). Mais informações pelo telefone (31) 3831-1210.

2.594/2010 – Decreto Municipal define critérios para locação do Parque de Exposições

O Parque de Exposições Prefeito Virgílio José Gazire, local destinado às atividades promocionais da Prefeitura de Itabira e aos eventos agropecuários promovidos pelas associações de criadores e produtores rurais, também pode ser alugado para outras entidades. O Decreto Municipal 2.594, de 28 de dezembro de 2010, institui os preços públicos e aprova o regulamento da cessão de uso do local.

O local está sob responsabilidade da Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (SMAA). Para locação, o Parque de Exposições é dividido em setores que possuem expectativa de público, finalidade e valores diferentes. O preço é calculado em Unidade Padrão Fiscal Municipal (UPFM). O locatário pode optar por alugar um dos quatro espaços disponíveis (arena, estacionamento, restaurante, galpão industrial). Quando há shows e apresentações, é necessário alugar palco, arena, estacionamento e espaço comercial. Neste caso, é cobrado o valor máximo de 1.500 UPFM (o que equivale a aproximadamente R$ 3.800,00). Quem precisar, por exemplo, de apenas arena e estacionamento, deve recolher 750 UPFM, ou seja, R$ 1.918,12.

O Decreto 2.594/2010 deixa claro que a entidade interessada na cessão das instalações e equipamentos do parque deve apresentar um requerimento escrito à SMAA, com antecedência mínima de 30 dias da data de realização do evento. No pedido é necessário constar, entre outras informações, a descrição da atividade que será realizada, o período, a finalidade, os espaços físicos e equipamentos que serão utilizados. Com a aprovação do requerimento, o solicitante é chamado para quitar o valor estabelecido e assinar o contrato com o Município, mediante a comprovação do pagamento da guia de arrecadação emitida pela Secretaria Municipal da Fazenda (SMF)/ Superintendência de Tributação.

A guia pode ser paga em qualquer banco, com exceção do Banco do Brasil e Bradesco. Todo o processo é realizado de acordo com o que determina o Decreto Municipal. Assim, não é possível, por exemplo, cobrar um valor acima do máximo definido no documento oficial (1.500 UPFM). Além disso, só poderão ser isentas das taxas cobradas pela locação as entidades sem fins lucrativos, que mantenham convênio com o Município e cujo evento atenda ao interesse público. Todos os pagamentos referentes aos aluguéis do parque são comprovados por documentos da SMF.

No decreto constam ainda todas as obrigações do requerente: uma delas afirma que qualquer dano ao parque, durante o evento, é de responsabilidade do solicitante. Após a conclusão do processo, o requerente recebe uma Portaria Municipal que concede a autorização de uso local. O documento deve ser entregue na secretaria do Parque de Exposições para agendar o evento.

Além do aluguel, nos casos de eventos de grande porte (utilizando todos os setores do parque), o Município arrecada os impostos devidos referentes a bilheterias destinadas à entrada para o evento, show e estacionamento. O recurso arrecadado com a locação do Parque de Exposições vai diretamente para os cofres públicos. O valor é aplicado em benfeitorias para a população, como investimento em obras, segurança, desenvolvimento, entre outros, incluindo a reforma do parque.

Entre as vantagens do Parque de Exposições Prefeito Virgílio José Gazire, há a segurança (portaria com vigilância/ ronda 24 horas), estacionamento amplo e baixo custo. Nos últimos dois anos, a Prefeitura realizou obras de modernização nos banheiros femininos da parte superior do parque; fechamento de todos os galpões da área destinada ao gado para mais segurança, tanto do público quanto dos animais; implantação de corrimão nas escadas; saídas de emergência e adequação ao projeto do Corpo de Bombeiros.

De 6 a 10 de julho – Inscrições abertas para 13 cursos e minicursos da 22ª Semana do Produtor Rural de Itabira

Os interessados em participar dos 13 cursos e minicursos oferecidos na 22ª Semana do Produtor Rural de Itabira, que acontecerá de 6 a 10 de julho no Parque de Exposições Virgílio José Gazire, já podem se inscrever. As matrículas estão abertas e devem ser feitas no Sindicato Rural de Itabira (praça Dr. Nelson Lima Guimarães, 10 – Pará), de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Para efetuar a inscrição, o participante deve apresentar a carteira de identidade, CPF e documento que comprove a atividade rural como, por exemplo, um documento do terreno ou o Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural (ITR). As inscrições serão realizadas enquanto houver vagas: serão 12 participantes em cada programa de formação.

Ao todo, são nove cursos com duração de três a cinco dias, e quatro minicursos com duração de um e dois dias. Todas as aulas serão ministradas das 8h às 17h. Entre os temas, serão abordados assuntos relacionados ao meio ambiente, alimentação, artesanato e manutenção de maquinário. Haverá ainda palestras e mostra de produtos da região.

A Semana do Produtor Rural é realizada pela Prefeitura de Itabira/ Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (SMAA), Sindicato Rural de Itabira, Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG) e Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), em parceria com a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig). Com o evento, o Governo Municipal e as entidades buscam compartilhar conhecimentos técnicos e profissionais, visando o desenvolvimento socioambiental e a melhoria da produtividade rural.

 Confira os cursos:

- Defumados

Valor: R$ 60,00 (para alimentação)

Início: 06/07/2015 – Término: 10/07/2015

 - Equitação

Valor: R$ 48,00

Início: 07/07/2015 – Término: 10/07/2015

- Fabricação de Queijos

Valor: R$ 60,00 (para alimentação)

Início: 06/07/2015 – Término: 10/07/2015

 – Casqueamento e Ferrageamento

Valor: R$ 60,00

Início: 06/07/2015 – Término: 10/07/2015

 - Vaqueiro

Valor: R$ 60,00

Início: 06/07/2015 – Término: 10/07/2015

 - Doces Cristalizados

Valor: R$ 60,00

Início: 06/07/2015 – Término: 10/07/2015

 - Artesanato em Palha de Banana e Milho

Valor: R$ 60,00

Início: 06/07/2015 – Término: 10/07/2015

 - Artesanato em Bambu/ Peças Pequenas

Valor: R$ 60,00

Início: 06/07/2015 – Término: 10/07/2015

 - Operação e Manutenção de Motosserra

Valor: R$ 36,00

Início: 06/07/2015 – Término: 08/07/2015

Minicursos:

- Quitanda

Valor: R$ 40,00

Início: 03/07/2015 – Término: 04/07/2015

 – Construção de Fossas Sépticas

Valor: R$ 40,00

Início e término: 08/07/2015

 – Cultivo e Manutenção de Pomares

Valor: R$ 40,00

Início: 09/07/2015 – Término: 10/07/2015

 – Operação e Manutenção de Roçadeira

Valor: R$ 24,00

Início: 09/07/2015 – Término: 10/07/2015

Entidades participam de reunião do Programa de Aquisição de Alimentos

Na manha desta terça-feira (9) a Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento realizou mais uma reunião do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) com a participação de entidades que compõe o Banco de Alimentos da Prefeitura de Itabira. Participaram também entidades interessadas em fazer parte do programa em 2016. A reunião foi coordenada pelo secretário adjunto Ronildo Andrade de Souza. Mais informações sobre o PAA e Banco de Alimentos podem ser obtidas pelo telefone 3839-2261.

Saiba mais

O Banco de Alimentos foi criado para apoiar a comercialização dos produtos vindos da agricultura familiar e atender as entidades filantrópicas por meio do PAA, que é um projeto do Ministério do Desenvolvimento Agrário, gerido pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Trata-se de um importante instrumento que beneficia este público-alvo e, ao mesmo tempo, atende a quem precisa: em 2014, foram comprados R$ 106.991,55 em produtos rurais e 67.246,480 kg de alimentos foram distribuídos a entidades assistenciais de Itabira. Atualmente, são beneficiadas as seguintes instituições: Lar de Ozanan, Associação Municipal Assistencial Itabirana (Amai), Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), Creche Bom Pastor, Cáritas Diocesana, Conselho Municipal do Bem-Estar do Menor (Combem), Creche Nosso Lar, Hospital Carlos Chagas, Hospital Nossa Senhora das Dores, SOS Obras Sociais, Secretaria Municipal de Ação Social (SMAS) e Secretaria Municipal de Educação (SME), contribuindo para o reforço da merenda escolar.

Fazem parte do Banco de Alimentos cerca de 50 produtores filiados ao programa. Todos recebem mensalmente o pagamento pelos produtos adquiridos: verduras, legumes, frutas, mel, ovos, dentre outros.

Capacitação – Inscrições abertas para curso gratuito de apicultura em Senhora do Carmo

A Associação dos Apicultores de Itabira e Região (Aapitar) vai promover, no mês de junho, um curso gratuito de iniciação à apicultura. A iniciativa conta com o apoio da Prefeitura de Itabira/ Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (SMAA) e da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater).

A turma terá 15 participantes e as atividades acontecerão entre os dias 15 e 17 de junho, das 12h às 18h, no Centro de Tradições do distrito de Senhora do Carmo. Podem se inscrever interessados acima de 16 anos. Entretanto, ressalta-se que a alimentação, o transporte para o local do curso e os equipamentos de proteção individual (macacão, bota e máscara) são de responsabilidade do participante. Mais informações na Emater pelo telefone (31) 3831-3919.

 

Reunião discute criação do Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional

A importância da criação do Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional em Itabira e as vantagens da Rede Leste do Banco de Alimentos (Relba), da qual o município faz parte desde 2014. Estes foram alguns assuntos discutidos durante o encontro ocorrido na manhã desta quinta-feira (30), no auditório da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA).

Compuseram a mesa de autoridades o prefeito Damon Lázaro de Sena, os secretários municipais Valquíria Pascoal de Souza Duarte (Ação Social) e Nivaldo Ferreira dos Santos (Meio Ambiente/ Agricultura e Abastecimento), o vereador José Luiz Ferreira dos Santos e o secretário-geral da Relba, João Paulo de Paiva Ramos.

“Itabira já executa o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). A criação do conselho vai fortalecer nossas políticas de segurança alimentar e, principalmente, assegurar às pessoas o direito a uma alimentação de qualidade. Quero pedir a todos que entrem conosco nessa empreitada, porque é um desafio grande, já que 2/3 do conselho devem ser formados por pessoas da sociedade civil organizada”, comentou Valquíria Duarte.

Em seguida, Nivaldo dos Santos falou sobre a importância do desenvolvimento rural sustentável, no qual haja a preocupação com as questões ambientais. “Quero reforçar a importância de se fazer uma boa articulação e desenvolver o potencial de Itabira nessa área, porque há bons projetos desenvolvidos pelo Município e pelo Estado. O município tem 90% do território como área rural. Devemos trabalhar para se fazer uma grande mobilização: não apenas criar o conselho, mas fazer com que funcione efetivamente”, afirmou.

Damon Lázaro de Sena comentou sobre os conselhos municipais que estão surgindo durante sua gestão. “São pessoas da esfera pública e da sociedade civil participando dessas ações voluntariamente, ajudando a construir uma sociedade cada dia melhor. A Prefeitura abre as portas para que os conselhos possam opinar, trazer sugestões e soluções”.

O chefe do Executivo relatou que Itabira possui Produto Interno Bruto (PIB) muito alto em consequência da mineração, enquanto o valor proveniente da agricultura é pequeno. “Estamos empenhados em dar condições ao produtor rural para que, no mínimo, tenham condições de trazer a produção do campo para os locais onde serão consumidos. A Prefeitura tem investido muito nessa área: acreditamos que passa pela região rural a diversificação econômica do município, tanto na produção de alimentos quanto na questão turística”, disse.

Alguns dos investimentos realizados pela Prefeitura são a recuperação do Posto Agropecuário, manutenção do Viveiro de Mudas, parceria com a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) para manutenção da Fazenda Experimental, melhoria das estradas rurais, reforma da câmara de climatização de bananas na comunidade do Macuco, entre outros.

Durante o encontro, houve apresentações da superintendente de Promoção Humana da Secretaria Municipal de Ação Social, Noeme Rodrigues Gonçalves, e do diretor de Comercialização e Indústrias Rurais da Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento, Antônio Adelson. Ao final, o secretário-geral da Relba, João Paulo Ramos, reiterou a importância dos conselheiros, que devem auxiliar o gestor nas políticas de segurança alimentar por meio de propostas. Ele completou que “a agricultura é o caminho mais acertado, porque o minério de ferro entra em crise, mas a agricultura está expandindo: todo mundo precisa de alimento”.

Prefeitura inicia visitas técnicas do Serviço de Inspeção Municipal

A Prefeitura de Itabira, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (SMAA), iniciou em janeiro as visitas técnicas do Serviço de Inspeção Municipal (SIM). A estimativa é de que o SIM beneficie cerca de 150 produtores da área urbana e rural, tirando-os da clandestinidade e oferecendo à população produtos de qualidade com segurança garantida.

O SIM controla a qualidade dos produtos de origem animal, como embutidos cárneos, queijo, pescados, ovos, leite, mel e derivados, além de produtos de origem vegetal e subprodutos (cereais, frutas, tubérculos, raízes, legumes, leguminosas e vegetais folhudos). Os alimentos serão inspecionados, assim como o processamento, a comercialização, o local e a higiene da industrialização. Os produtos que apresentarem os padrões higiênicos e sanitários nos parâmetros exigidos receberão um selo de garantia.

O veterinário Roger Limonge de Alvarenga explica que o selo garantirá benefícios para a população e, principalmente, para o produtor. “As pessoas vão consumir um alimento de origem controlada e o produtor trabalhará com segurança, tendo a certeza de que seu produto será comercializado sem problemas. O alimento não terá risco de ser apreendido caso haja uma fiscalização. Todos ganham”.

Aqueles que trabalham com produtos de origem animal já estão sendo visitados pelos técnicos da SMAA. Eles estão sendo orientados sobre o SIM e o que necessitam adequar para receberem o selo de garantia. As inspeções são realizadas pela equipe composta por dois técnicos agropecuários, um veterinário e um nutricionista. O controle será feito pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), por meio da Superintendência de Vigilância Sanitária em Saúde.

Os produtos só poderão ser comercializados após o recebimento do selo do SIM. Pequenos, médios e grandes produtores do município devem se cadastrar para receberem uma visita técnica. Basta ligar para a SMAA pelo telefone 3839-2261.

A lei que estabelece a criação do SIM foi sancionada pelo prefeito Damon Lázaro de Sena em abril do ano passado (Lei Municipal 4667/2014).

Prefeitura distribui mais de 67 mil kg de produtos a entidades assistenciais

A Prefeitura de Itabira, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (SMAA), trabalha pela valorização do produtor rural ao oferecer programas e oportunidades de crescimento. O Banco de Alimentos é um importante instrumento que beneficia este público-alvo e, ao mesmo tempo, atende a quem precisa: em 2014, foram comprados R$ 106.991,55 em produtos rurais e 67.246,480 kg de alimentos foram distribuídos a entidades assistenciais do município.

O Banco de Alimentos foi criado para servir como apoio à comercialização dos produtos vindos da agricultura familiar e atender as entidades filantrópicas por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). É um projeto do Ministério do Desenvolvimento Agrário, gerido pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

O Conab compra os alimentos dos produtores rurais de Itabira e repassa os produtos ao Banco de Alimentos. Este é responsável por doá-los às entidades. Cada agricultor pode receber no máximo R$ 6.500,00 por ano.

Fazem parte do Banco de Alimentos 44 produtores filiados ao programa da Agricultura Familiar. Todos recebem mensalmente o pagamento pelos produtos adquiridos: verduras, legumes, frutas, mel, ovos, dentre outros. O secretário municipal de Agricultura e Abastecimento, Geraldo Roberto Ferreira da Silva, ressalta a importância do projeto. “Ele possibilitou ao homem do campo ter uma renda fixa pela venda de seu produto, que na maioria das vezes era perdido caso não fosse comercializado em tempo hábil”.

A Prefeitura ainda oferece todo o apoio necessário para o produtor rural, principalmente em logística. Existe também um suporte que vai desde a análise do solo, compra de sementes, mudas, armazenamento até o transporte dos produtos à venda.

O objetivo é expandir e fortalecer o projeto. Para isso, é necessária a criação do Conselho Municipal de Segurança Alimentar que possibilitaria transformar o Banco de Alimentos em um grande captador e incentivar maiores doações pelos produtores rurais.

Os produtores rurais participantes reconhecem os benefícios que o Banco de Alimentos trouxe para a vida de suas famílias. Nelson de Souza Ferreira, que fornece banana e verduras, disse que o projeto diminuiu a perda de mercadorias como acontecia antes. “Sabemos também que o alimento que produzimos é direcionado a quem precisa e isso é muito bom”, ressaltou.

Para o fornecedor de mel e feijão, Aeliton Rodrigues Almeida, após a implantação do Banco de Alimentos a vida do produtor rural mudou muito de forma positiva. “Hoje tudo que produzimos temos como escoar e isso nos dá uma renda fixa. Recebemos muito apoio da Prefeitura, o que nos traz crescimento. Estamos satisfeitos”, finalizou.

Atualmente, são beneficiadas as seguintes instituições: Associação Municipal Assistencial Itabirana (Amai), Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), Creche Bom Pastor, Cáritas Diocesana, Conselho Municipal do Bem-Estar do Menor (Combem), Creche Nosso Lar, Lar de Ozanan, Hospital Carlos Chagas, Hospital Nossa Senhora das Dores, SOS Obras Sociais, Secretaria Municipal de Ação Social (SMAS) e Secretaria Municipal de Educação (SME), contribuindo para o reforço da merenda escolar.

Prefeitura distribui 120 mil mudas de eucalipto a produtores rurais

Em Itabira, a Prefeitura oferece subsídio aos produtores rurais ao fornecer mudas de eucalipto gratuitamente. A medida visa estimular novas alternativas de renda, além de contribuir com o meio ambiente. As plantas são produzidas no Posto Agropecuário, local que tem recebido maior atenção e cuidado do poder público municipal.

A distribuição faz parte do programa “Fazendeiro Florestal”, realizado em parceria com o Instituto Estadual de Florestas (IEF). Neste ano, devido ao período eleitoral, os insumos não puderam ser fornecidos pelo instituto e foram adquiridos com recursos exclusivos da Prefeitura.

O técnico agropecuário da Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (SMAA), Gilmar Bretas Martins Cruz, explicou que a espécie cultivada é a urofila (Eucalyptus urophylla). Ela é indicada para as zonas tropicais úmidas por ser tolerante ao cancro do eucalipto (doença causada por fungos), grande adaptação e utilização para diversas finalidades.

A produção começou em julho: a cada semana, cerca de 10 mil sementes são semeadas para que as mudas cresçam e sejam distribuídas gradativamente. Três funcionários da Associação dos Produtores Rurais de Itabira e Região (Aprir), entidade com a qual a Prefeitura mantém convênio, cuidam diariamente da produção.

Anualmente, o local produz cerca de 120 mil mudas e cada produtor recebe de 500 a 1 mil unidades, sendo 50 a quantia mínima. Já o valor máximo é 20 mil unidades, dependendo da disponibilidade de mudas e da avaliação do terreno por técnicos da SMAA, que verificam se a área disponível para cultivo é compatível com o número solicitado.

O eucalipto tem várias finalidades: pode se transformar em mourão para cercas; madeira para escoramento, móveis e construções rústicas; ser transformado em celulose, além de carvão. Se o preço do carvão não estiver bom, pode-se deixar o eucalipto crescendo para agregar mais valor. São infinitas utilidades. O terreno de Itabira, em termo de topografia e solo, é indicado para o plantio. Também estamos incentivando a produção silvipastoril: consorciamento entre pastagens para o gado e a cultura de eucalipto”, comentou Gilmar Cruz.

A Prefeitura investiu R$ 10 mil para a aquisição de sementes e substratos, além do aluguel da betoneira para preparação da mistura que é colocada nas plantas. Os tubetes (recipientes para cultivo das mudas) já estavam estocados no Posto Agropecuário.

Os produtores rurais interessados pelo programa devem procurar a SMAA para preencher uma ficha, mediante apresentação do Cadastro de Pessoa Física (CPF). A secretaria funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h. Mais informações pelo telefone (31) 3839-2262.

Scroll To Top