segunda-feira , 1 junho 2020
Você está aqui: Capa | Destaques | Segurança pública – Prefeito faz reunião com líderes do Pedreira, policiais e representantes da Cisne
Segurança pública – Prefeito faz reunião com líderes do Pedreira, policiais e representantes da Cisne

Segurança pública – Prefeito faz reunião com líderes do Pedreira, policiais e representantes da Cisne

Com o objetivo de solucionar a interrupção do transporte público no bairro Pedreira e discutir sobre a segurança do município – discussão fomentada, inclusive, pela última manifestação no bairro – o prefeito Ronaldo Magalhães reuniu, nesta manhã (12/01), em seu gabinete, com os líderes comunitários do bairro Pedreira, Hudson Santos e Geicimar Almeida; o subcomandante do 26º Batalhão de Polícia Militar, Major Rogério Fernandes e o Capitão Fernandes; o delegado da 49ª Delegacia Regional de Polícia Civil, Paulo Tavares Neto; Albino Pinheiro e Eli José de Almeida, respectivamente gerente-geral e coordenador da empresa Transportes Cisne; os secretários municipais Ilton Magalhães (Governo), Priscila Martins da Costa (Desenvolvimento Urbano); Wilson Campos, secretário adjunto de Governo; Antônio Gonçalves Fernandes da Silva “Toninho da Pedreira”, superintendente de Promoção Humana; Gustavo Milânio, chefe de gabinete e com a vice-prefeita Dalma Barcelos.

De acordo com o subcomandante major Rogério Fernandes, a manifestação ocorrida na última terça-feira (10/01), não foi um protesto organizado pelos moradores do bairro. “Quem estava ali não eram pessoas de bem, quem estava ali eram pessoas à margem da lei”. Segundo o subcomandante, a área da Vale – mineradora – foi incendiada e placas de sinalização destruídas. “Eles também efetuaram disparos com armas de fogo, apedrejaram policiais, bem como portavam ostensivas armas de fogo”, explicou major Rogério Fernandes. “Por isso, nós recomendamos à Cisne que interrompesse as linhas de ônibus que atendem o bairro, pois havia risco desses meliantes incendiarem os ônibus”, ressaltou o capitão Fernandes.

Hudson Santos, presidente da Associação de Amigos do bairro Pedreira do Instituto, garantiu às autoridades presentes que “os moradores do bairro não enfrentarão a polícia e nem agirão com vandalismo, pois a maioria depende do transporte público para trabalhar e essas pessoas estão prejudicadas”. Já o gerente-geral da Cisne, Albino Pinheiro, afirmou que os ônibus voltarão a rodar se os policiais recomendarem. “Nós recebemos ameaças que incendiariam os carros (ônibus) e a empresa resolveu não arriscar, pois corríamos o risco de uma grande tragédia”, disse.

O delegado regional Paulo Tavares Neto explicou aos líderes do bairro Pedreira e aos moradores presentes, que tanto as polícias Civil como a Militar farão o necessário para retirar da comunidade “esses cidadãos à margem da lei”. No entanto, “se não houver uma conscientização da comunidade, nada do que a polícia fizer, nada do que

poder público fizer vai adiantar. A comunidade precisa do poder público, da polícia, de hospitais e da Cisne. Por isso, ela (a comunidade) tem meios para denunciar os bandidos e as coisas erradas”. Ainda segundo ele, é necessário que os líderes comunitários trabalhem essa questão com os moradores.

Transporte público

O prefeito Ronaldo Magalhães anunciou que o boato sobre o possível aumento da passagem de ônibus é mentira. “As tarifas foram reajustadas em novembro do ano passado e não há justificativa para novo aumento”, explicou. Em decisão proposta pelo prefeito, a partir de amanhã (13/01), as linhas de ônibus que atendem o bairro Pedreira voltam aos horários normais. Por sugestão do líder comunitário Hudson Santos, os ônibus contarão com o apoio da polícia militar no período da manhã, das 5 às 9 horas e, no período da noite, das 16 às 20 horas.

O coordenador da Cisne, Eli José de Almeida, explicou também, que os ônibus não ficarão mais parados no bairro como ocorria anteriormente. “Recomendamos que os usuários do transporte coletivo vá para o ponto de ônibus mais cedo, porque se ele (ônibus) não vai parar, sairá, em média, dez minutos no máximo” finalizou o coordenador.

Os comentários estão fechados.

Scroll To Top