sexta-feira , 6 dezembro 2019
Você está aqui: Capa | Arquivos de Tag: abastecimento

Arquivos de Tag: abastecimento

Utilidade pública – Manutenção emergencial compromete abastecimento aos bairros atendidos pela ETA Pureza

Uma manutenção emergencial nos equipamentos da Estação de Tratamento de Água (ETA) Pureza, realizada nesta sexta-feira (29), fez com que o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Itabira interrompesse a produção. Portanto, neste sábado (30), os bairros atendidos pela estação estão com o abastecimento comprometido.

O Saae informa que, para minimizar os transtornos, será necessário realizar manobras entre os bairros para distribuir a água que se encontra no reservatório. A autarquia orienta aos usuários que mantenham os reservatórios cheios e utilizem a água de maneira racional e consciente, evitando assim o desabastecimento.

A ETA Pureza é responsável pela distribuição de água nos seguintes bairros: Abóboras, Água Fresca, Amazonas, Areão, Bálsamos, Bálsamos II, Barreiro, Bethânia, CDI, CDI II, Colina da Praia, Conceição de Cima, Conceição de Baixo, Cônego Guilhermino, Esplanada da Estação, Fênix, Gabiroba, Hamilton, Hamilton II, Jardim dos Ipês, João XXIII, Juca Batista, Juca Rosa, Machado, Madre Maria de Jesus, Major Lage de Baixo, Major Lage de Cima, Monsenhor José Lopes, Novo Amazonas, Panorama, Posto Agropecuário, Praia, Ribeira de Baixo, Ribeira de Cima, Santa Marta, Santa Ruth, Santa Tereza, São Bento, São Cristóvão, São Marcos, Valença, Vila Senhora do Carmo, Vila Piedade, Vila Piedade, Vila Prudêncio, Vila Salica, Vila Santa Rosa, Vila São Geraldo e Vista Alegre.

Queda de energia elétrica – Bairros atendidos pela ETA Pureza têm abastecimento interrompido nesta quinta-feira

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Itabira informa que há interrupção do fornecimento de água aos bairros atendidos pela Estação de Tratamento de Água (ETA) Pureza, nesta quinta-feira (7). A medida é necessária devido a uma queda de energia elétrica no local. A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) não informou o tempo que levará para realizar a manutenção da rede de energia. Por isso, o Saae orienta aos usuários que mantenham os reservatórios cheios e que o consumo de água seja consciente para evitar o desabastecimento.

A interrupção vai abranger os bairros Abóboras, Água Fresca, Amazonas, Areão, Bálsamos I e II, Barreiro, Bethânia, CDI I e II, Clóvis Alvim I e II, Colina da Praia, Conceição de Cima e de Baixo, Cônego Guilhermino, Esplanada da Estação, Fênix, Gabiroba, Hamilton I e II, Jardim dos Ipês, João XXIII, Juca Batista, Juca Rosa, Machado, Madre Maria de Jesus, Major Lage de Baixo e de Cima, Monsenhor José Lopes, Novo Amazonas, Panorama, Posto Agropecuário, Praia, Ribeira de Baixo e de Cima, Santa Marta, Santa Ruth, Santa Tereza, São Bento, São Cristóvão, São Marcos, Valença, Vila Senhora do Carmo, Vila Piedade, Vila Prudêncio, Vila Salica, Vila Santa Rosa, Vila São Geraldo e Vista Alegre.

Solidariedade – Leite arrecadado no Festival de Inverno é entregue a entidades itabiranas

Cerca de 2.400 litros de leite arrecadados durante o 44º Festival de Inverno de Itabira foram repassados pela Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (SMAA) a entidades filantrópicas, creches, hospitais e Centros de Referência de Assistência Social (Cras). A solenidade de entrega ocorreu nesta terça-feira (14) no Banco de Alimentos, no bairro Penha, e reuniu secretários municipais, representantes dos beneficiários e do Conselho de Segurança Alimentar (Consea).

Antes do repasse, cada caixa de leite teve a data de validade observada e os alimentos vencidos foram retirados. A distribuição de caixas por entidade considerou sua distribuição per capita, isto é, o número final de beneficiados.

Os donativos foram entregues à Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais – Apae (168 litros); Associação de Proteção à Infância Nosso Lar (280); Conselho Municipal do Bem Estar do Menor – Combem (308); Cáritas Diocesana (112); Lar de Ozanam (140); Associação de Proteção à Maternidade e Infância de Itabira – APMI (263); Associação Municipal Assistencial Itabirana – Amai (84); Secretaria Municipal de Assistência Social (448); hospitais Municipal Carlos Chagas (189) e Nossa Senhora das Dores (224); Irmandade Nossa Senhora das Dores (224) e Secretaria Municipal de Educação (168).

As caixas de leite foram arrecadadas mediante troca por ingressos durante o Festival de Inverno realizado entre os dias 20 e 29 de julho, pela Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade (FCCDA).

 42227381450_5412532c4a_z

“Gota d’água”

Martha Mousinho, superintendente da FCCDA, disse que gesto semelhante de solidariedade será adotado nas próximas iniciativas da pasta. “O que estamos fazendo é uma gota d’água. Percebemos que isso pode aumentar, que podemos fazer desse pedido por doações uma constante – não somente no Festival de Inverno, como também em outros eventos que fizermos, porque é uma destinação justa e nobre”.

Evandro Lage Avelar, membro do Consea e presidente do Sindicato dos Produtores Rurais, destacou ser o banco de alimentos o gestor adequado para repasse de donativos na cidade. “Às vezes se tem a boa intenção de entregar diretamente a uma instituição, mas, por meio do banco de alimentos, a distribuição é equitativa”, citou.

Por sua vez, William Gazire, titular da SMAA, falou da relevância do Banco de Alimentos de Itabira, integrante da Rede Brasileira de Bancos de Alimentos. A unidade tem atuação fundamental no que tange à alimentação adequada à população e diminuição do desperdício. “No ano passado, foram quase 100 toneladas de alimentos que passaram por aqui. Também no último ano 16 mil famílias foram assistidas”, destacou Gazire.

Torneiras podem secar e Saae ativa plano de racionamento de água

Para garantir que a água chegue às torneiras de todos os endereços de Itabira nos próximos meses, o Serviço Autônomo de Água de Esgoto (Saae) já iniciou um plano de racionamento. Uma das medidas é o rodízio de abastecimento nos bairros, com ciclos que duram algumas horas, de forma que haja uma distribuição justa do que ainda se tem nos reservatórios. Com captação em queda contínua, a autarquia da Prefeitura de Itabira faz um apelo à população: que economize água.

Chuvas caíram sobre a cidade nos últimos dias, mas em quantidade insuficiente para dar volume aos mananciais que atendem os sistemas de captação, explica Leonardo Lopes, diretor-presidente do Saae. Conforme aponta, na Estação de Tratamento de Água (ETA) Pureza a produção atual é de 50 litros por segundo, quando o normal seria 168 l/s. Na ETA Gatos, segunda maior do município, os motores já operam com 37 l/s de água, distante dos habituais 90 l/s.

De uma forma geral, a captação caiu praticamente dois terços também nas outras ETAs e poços artesianos da cidade. “A equipe do Saae trabalha com afinco e competência para fazer o tratamento da água, mas o recurso bruto a ser tratado neste período tende a uma escassez muito grande”, lamenta Leonardo.

O que está sendo feito?

Em visita a ETA Gatos nesta sexta-feira (3), Leonardo Lopes informou que uma captação emergencial ocorrerá nos córregos Jirau para socorrer a estação. Um conjunto de motobombas, operadas a diesel, vai somar 30 l/s à ETA Gatos, doze horas por dia.

A mesma medida será aplicada na Pureza, com captação no rio de Peixe. As bombas darão reforço de 50 l/s. Todo o plano de racionamento tem aval da Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário de Minas Gerais (Arsae-MG).

Rodízio

O abastecimento público de água potável irá priorizar serviços emergenciais, como hospitais e unidades de saúde, além de escolas. Por ora, quando necessário, o rodízio interromperá o fornecimento a um bairro por poucas horas enquanto abastece outro.

A comunidade deve ajudar

A população tem participação fundamental neste momento crítico, cita o diretor-presidente do Saae. Leonardo adverte sobre situações corriqueiras de desperdício de água, como lavagem de calçadas e mangueiras abertas para lavagem de carros. “Faço um pedido de conscientização para estarem junto conosco nessa jornada e que não tenhamos que conviver com a falta d’água tão temida e vivenciada nos últimos anos”.

Para evitar desperdício, a autarquia também intensificou os procedimentos de reparos nas redes de distribuição. Moradores podem informar vazamentos e contribuir para que as equipes de manutenção resolvam o problema no mais curto prazo de tempo possível. O telefone do Saae Itabira é o 115.

Confira dez dicas para economizar água

  1. Feche bem todas as torneiras, certificando-se de que não há goteiras;
  2. Não lave calçadas e quintais utilizando a mangueira (somente utilize a mangueira caso estritamente necessário);
  3. Substitua a mangueira por baldes de água na lavagem do carro;
  4. Reutilize a água do tanquinho ou máquina de lavar para limpar a casa;
  5. Mantenha a torneira fechada quando não estiver usando a água como ao lavar a louça e a roupa;
  6. Escove os dentes ou faça a barba sempre com a torneira fechada ou então, utilize um copo;
  7. Não regue suas plantas durante o dia, mas, sim, no entardecer ou à noite. O aproveitamento da água pelas plantas será bem maior;
  8. Não dê descargas demoradas. Se possível, substitua os vasos sanitários de formato tradicional pelos poupadores de água;
  9. Não tome banhos demorados;
  10. Combata todo e qualquer vazamento de água.

Prefeitura alerta população para falta de água nos próximos meses

Diante do período de estiagem entre os meses de junho a setembro, característico do inverno, a Prefeitura de Itabira, por meio do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae), alerta a população para um possível racionamento do recurso nos próximos meses.

Todos os mananciais reduziram drasticamente a oferta de água”, afirmou Leonardo Lopes, diretor-presidente do Saae. Somente na área urbana, segundo ele, as Estações de Tratamento de Água (ETA) Pureza e Gatos produziam 383 litros de água por segundo (l/s), valor correspondente a 65% da água produzida nesta área – sendo 44% ETA Pureza (168 l/s) e 21% ETA Gatos (90l/s). “Hoje, a ETA Gatos caiu para 41 l/s e a Pureza para 82 l/s, ou seja, estão produzindo em média apenas 47% da capacidade normal”, ressaltou o diretor-presidente da autarquia.

Ações emergenciais serão implantadas pelo Saae para amenizar os efeitos da estiagem. De acordo com Leonardo Lopes, a primeira medida será reforçar os reservatórios, Gatos com a captação emergencial no Jirau de 35 l/s e, Pureza, com um reforço de 50 l/s buscado na região do Candidópolis, ambos por meio de motobombas movidas a gerador. “Assim, Gatos passará de 41 para 76 l/s e Pureza de 82 para 132 l/s. Lembrando que, mesmo com esses reforços, continuamos com valores inferiores à produção nominal”, salientou o diretor-presidente do Saae.

Para a Organização das Nações Unidas (ONU), o consumo ideal de água por habitante é de 110 litros por dia. Em Itabira, segundo Leonardo Lopes, a média é de 180 litros por habitante. “É necessário que todos os itabiranos façam uso consciente da água para que o recurso não falte e que não tenhamos que decretar racionamento em nossa cidade”, alertou.

Outras medidas

Nos próximos dias, segundo informações do Saae, será iniciada a reforma de um dos poços artesianos do Sistema Areão de Abastecimento, que irá aumentar em até 10 l/s a capacidade de produção de água no local. O processo de licitação já foi concluído e o valor do investimento será de R$ 86 mil.

De acordo com Leonardo Lopes, a ampliação e modernização da ETA Gatos, obra em andamento, irá dobrar a produção de água, “já que terá acréscimo de 100 l/s”. A obra será concluída no segundo semestre de 2018. Também em andamento, segundo ele, um estudo sobre a execução do anel hidráulico – construção de seis quilômetros de rede para interligar os sistemas Gatos e Pureza – obra com valor estimado em R$ 4 milhões.

Em março deste ano, o Saae lançou a possibilidade de uma Parceria Público-Privada (PPP), onde foi realizado um estudo de viabilidade para a construção da Estação de Tratamento de Água (ETA) do rio Tanque, obra – aproximadamente R$ 80 milhões – que apenas o Município não poderia financiar. Segundo Leonardo Lopes, o estudo tem parecer favorável do Saae e já está em análise na Prefeitura de Itabira.

Indicadores

Além da redução no fornecimento de água das ETAs Pureza e Gatos, de acordo com dados do Saae, não sofreram alterações as produções das ETAs Rio de Peixe, que continua em 30 l/s; Três Fontes com 50 l/s e, Areão, em 45 l/s. Assim como na zona rural do município, Ipoema continua produzindo 18 l/s; Senhora do Carmo 10 l/s e, os poços artesianos dos bairros Chapada, Boa Esperança e Barro Branco seguem fornecendo 6,56 l/s.

Prefeitura e Apafi inauguram feira itinerante no município

Com o objetivo de escoar a produção da agricultura familiar do município e aproximar produtores de consumidores, a Prefeitura de Itabira, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (SMAA), em parceria com a Associação dos Produtores da Agricultura Familiar de Itabira (Apafi), realizam a partir da segunda quinzena deste mês, a feira itinerante Terra Nossa.

De acordo com o técnico agropecuário da SMAA, Antônio Adelson de Oliveira Santos, a Lei nº 4.928, publicada em dezembro do ano passado e, que dispõe sobre a criação da feira, aguarda regulamentação – decreto do prefeito Ronaldo Magalhães – para ser realmente efetivada. Ainda segundo Antônio Adelson, a feira, de caráter itinerante, acontecerá semanalmente – provavelmente às quintas-feiras – em sete bairros da cidade e nos distritos Ipoema e Senhora do Carmo. “São 15 barracas, com três produtores em cada, totalizando 45 produtores da agricultura familiar”, informou o técnico que, também explicou como os produtos serão dispostos na feira. “Vamos separar em grupos porque não queremos que uma barraca ofereça apenas um tipo de produto. Por exemplo, a barraca que estiver vendendo doces, também venderá frutas e legumes”, afirmou Antônio Adelson.

Pensando em não deslocar o produtor do campo, cada feirante deverá cadastrar duas pessoas para comercializar os seus produtos. “O produtor não é vendedor e não é nosso interesse tirá-lo do campo, já que ele precisa produzir. Por isso, pedimos que eles indiquem duas pessoas para atuarem como vendedores na feira”, salientou o técnico agropecuário da SMAA.

A feira Terra Nossa oferecerá frutas, legumes, verduras, tubérculos, cereais, aves vivas e abatidas, carnes suína e bovina, quitandas, ovos, mel e seus derivados, derivados do leite e do milho, doces e artesanatos. Segundo Antônio Adelson, os produtos de origem animal serão inspecionados pelo Serviço de Inspeção Municipal (SIM) com o devido selo que garante a qualidade da mercadoria.

Para participar da feira, é necessário que o produtor seja, exclusivamente, da agricultura familiar e apresente a Declaração de Aptidão (DAP) ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), emitida pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater/MG). “Então, se o produtor não tiver esse documento que comprove sua atividade na agricultura familiar, ele tem que procurar a Emater ou a Apafi. Eles fiscalizarão a produção in loco”, esclareceu Antônio Adelson.

Locais

A inauguração da feira Terra Nossa deverá acontecer no bairro Centro, na Rodoviária – próximo à entrada do Parque da Água Santa, no dia 16/03, ainda sem horário determinado. Também estão pré-definidos os bairros Bela Vista, na rua Anastácio de Brito; Caminho Novo, na rua Cristal; Praia, na avenida Cristina Gazire – na área verde, em frente ao centro comercial do bairro; Gabiroba, na rua Almir Pessoa de Magalhães; João XXIII, na avenida Jorge Ferraz, esquina com a rua Humberto Campos; Amazonas, na rua Amapá, entre os cruzamentos das avenidas Brasil e Ipiranga e os distritos Senhora do Carmo e Ipoema. “Como estamos aguardando a regulamentação da Lei, ainda não definimos o horário de funcionamento da feira e nem o cronograma dos bairros”, ressaltou Antônio Adelson.

História

A ideia de criar uma feira itinerante surgiu no ano passado, por meio de pedidos de alguns produtores rurais. “Mas, devido aos trâmites burocráticos do período eleitoral, não foi possível efetivar o empreendimento”, afirmou Antônio Adelson. No entanto, na mesma época, a Fundação Vale, por meio do Programa Apoio à Geração e Incremento de Renda (Agir), buscava ideias empreendedoras no município e, segundo o técnico agropecuário, uma das indicações da SMAA foi a Apafi. “Então, o Agir incubou a feira. Mas, por trás dela tem todo um trabalho de capacitação com os produtores. O objetivo é que eles aprendam novas técnicas para aumentar e diversificar a produção”, explicou Antônio Adelson.

O Agir é uma iniciativa da Fundação Vale, realizada com o apoio da mineradora Vale. O programa busca contribuir para o fortalecimento de negócios sociais, respeitando as vocações e criando oportunidades de trabalho e aumento de renda nas comunidades onde atua, por meio da prospecção e do fomento de pequenos negócios individuais, familiares e coletivos. O participante recebe capacitações, assessorias, orientações, investimentos e acompanhamento dos projetos de empreendedorismo (incubação ou aceleração). Em Itabira, o Agir conta com a parceria da Prefeitura e da Incubadora Social do Instituto Kairós (Nova Lima/ MG) como entidade técnica executora.

Prefeitura firma parceria com banco de alimentos da Ceasa

A Prefeitura de Itabira, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (SMAA), apresentou nesta tarde (21/02), no auditório da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA), uma parceria com o Instituto Ceasaminas para a captação de alimentos.

Por meio do Prodal – banco de alimentos da Central de Abastecimento de Minas Gerais (Ceasa) – a Prefeitura pretende abastecer as escolas municipais, os Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), além das instituições carentes cadastradas na Secretaria Municipal de Ação Social (SMAS), com alimentos captados pelo instituto Ceasaminas.

De acordo com Ricardo Carnaval Furtado, presidente do Prodal, a proposta é aumentar a validade das frutas, hortaliças e dos legumes doados ao banco de alimentos. “Quando a gente recebe o alimento, ele já está em um estado de maturação elevado. Não quer dizer ruim, mas não vai durar mais que dois dias. Então, nós desidratamos esses alimentos e acabamos com o curto prazo de validade, já que essa técnica permite conservá-los até um ano, sem que as propriedades nutricionais sejam alteradas”, explicou Ricardo Furtado.

No entanto, segundo ele, apesar de o Prodal ser abastecido através de doações e da captação dos alimentos que seriam desperdiçados na Ceasa, “o nosso custo de operação e com a mão de obra para esse processo de desidratar os alimentos, é alto”, informou Ricardo. Além disso, o instituto também não consegue captar todos os alimentos descartados. “O que eu consigo pegar dentro da Ceasa não chega a ser 20% do que é desperdiçado lá dentro. Não temos estrutura para recolher o resto. Por isso, queremos desenvolver uma parceria com as prefeituras para ampliar o número de instituições que atendemos”, ressaltou o presidente do Prodal.

Parceria

Esse modelo de parceria desenvolvido com a Prefeitura de Itabira é pioneiro. “Nós ajudamos algumas prefeituras, mas não tem uma contrapartida e nem incentivo de ambos os lados para funcionar melhor e que permita ampliar a nossa produção”, lamentou Ricardo Furtado. Ainda segundo ele, “Trabalhamos com 154 instituições, atendemos por volta de 120 mil pessoas por mês e a Prefeitura de Itabira será a primeira nesse modelo”, revelou o presidente do Prodal.

O evento de hoje foi o segundo contato da Prefeitura com a Ceasa e, o secretário de Agricultura e Abastecimento, ainda não definiu os termos da parceria após a compra das sopas. “Queremos captar os alimentos no Prodal, mas ainda não definimos como será o apoio da Prefeitura para que não tenhamos custo. Iniciamos uma conversa sobre ceder mão de obra para o instituto, mas ainda não é certo”, informou William Gazire.

A Prefeitura de Itabira pretende comprar do Prodal a Vita sopa – um concentrado desenvolvido pelos nutricionistas do instituto com os alimentos dispensados pelos produtores – se os possíveis clientes de Itabira aprovarem o sabor. A sopa é composta por batata, cenoura, beterraba, mandioca, macarrão e lecitina de soja. Hoje, como informou Ricardo Furtado, a capacidade de produção do Prodal é de 160 mil refeições – equivalente a um prato de sopa – por mês.

De acordo com William Gazire, secretário da SMAA, cada pacote de um quilo da sopa, rende 40 refeições e custa R$ 0,60. “O produto tem excelente valor nutricional e a Ceasa tem mecanismos de repassá-lo onde há necessidade de alimentos. Como também somos uma secretaria de abastecimento, aprovamos o projeto e o modelo de produção. Agora depende da aceitação do nosso público”, informou o secretário.

Para Thaís Linhares, gestora do projeto de parceria com a Ceasa, futuramente é possível inserir a técnica de desidratação de alimentos no banco de alimentos do município. “A sopa tem todas as propriedades nutricionais e serve para substituir o almoço uma vez por semana. Além disso, podemos pensar em usar essa técnica em nosso banco de alimentos para evitar desperdício e gerar economia”, concluiu Thaís.

Dia Mundial da Água – ETA Rio de Peixe é inaugurada após 30 anos sem investimento em captação

Após 30 anos sem investimentos em captação de água, a Prefeitura de Itabira inaugurou nesta terça-feira (22) a Estação de Tratamento de Água (ETA) Rio de Peixe. A consolidação deste projeto atende os anseios da população, que aguardava há décadas por soluções quanto ao abastecimento de água na cidade. Sob o aplauso de autoridades, servidores e principalmente dos líderes comunitários dos bairros que serão atendidos pela ETA, a placa de inauguração foi descerrada.

Localizada na região do bairro Bálsamos, a obra é da Prefeitura em parceria com a Vale e o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae). A estação de tratamento atenderá 25 mil pessoas nas regiões dos bairros Santa Ruth, Santa Marta, Monsenhor José Lopes, Valença, Fênix e João XXIII. Estima-se que essa população consuma 32 litros por segundo (l/s) do volume total de 60 l/s. Os outros 28 l/s serão transferidos para o reservatório do Milhão, no Juca Batista, o que permitirá atender até 65 mil pessoas na cidade.

Jacir Primo, diretor do Saae mencionou os desafios diários enfrentados pela autarquia para garantir água nas residências e ressaltou que em 30 anos, os investimentos em captação se resumiram apenas a estudos ou projetos básicos que não saiam do papel. “Itabira produz cerca de 330 l/s para atender uma população de 110 mil habitantes, quando são necessários 465 l/s. A ETA Rio de Peixe vai reduzir este déficit em 75 l/s. Este governo é o responsável por investir nos projetos de captação para que Itabira possa ter sustentabilidade hídrica e forneça água que a população e a indústria necessitam. Caminhamos para o futuro”.

O prefeito Damon Lázaro de Sena disse que a obra é um marco na história de Itabira. “Estamos investindo R$ 48 milhões em captação de água e Tratamento de Esgoto, provenientes de recursos próprios, Governo Federal e Vale. Estamos construindo em parceria com a iniciativa privada e sociedade organizada. A ETA é um grande passo para o desenvolvimento da cidade, mas devemos continuar a usar a água de forma consciente. A administração municipal trabalha para cuidar das pessoas e fomentar meios para um futuro com qualidade de vida para a população”.

Foram investidos R$ 5.124.320,08 milhões, dos quais a Prefeitura custeou R$ 3.624.320,08. A mineradora participou com aporte de R$ 1,5 milhão e cessão da outorga para captação.

A solenidade também contou com a presença do diretor de Ferrosos Sudeste da mineradora Antônio Daher Padovezi, gerente-geral da Vale Fernando Carneiro, vereadores, o e o presidente da Associação Comercial, Industrial, de Serviços e Agropecuária de Itabira (Acita) Eugênio Muller.

Conselheiros tutelares eleitos são diplomados pelo prefeito

O prefeito Damon Lázaro de Sena diplomou os membros do Conselho Tutelar de Itabira que exercerão o mandato de 2016 a 2020. A solenidade aconteceu no gabinete do Chefe do Executivo na tarde de terça-feira (15). O órgão permanente, autônomo e não jurisdicional é responsável por zelar pelo cumprimento dos direitos da criança e do adolescente.

A eleição ocorreu no dia 4 de outubro e quatro integrantes foram reconduzidos ao cargo. Receberam o diploma Weverton Leandro Santos Andrade, Maria Alice Costa do Nascimento Lima, Nilda Aparecida Ferreira Alves, Janaína Fernanda Gonçalves Freitas e Maria da Luz Aparecida Silva.

“Quando assumimos pela primeira vez, o Conselho Tutelar era descrente, sem credibilidade e com estrutura precária. Graças ao apoio do prefeito Damon, conseguimos muitas coisas, como carros e computadores. Temos que cobrar melhorias, há muito a se fazer, mas devemos reconhecer o que já foi feito. Agradeço especialmente à comissão que desenvolveu um processo eleitoral com maior lisura, com a participação de mais de 3 mil eleitores”, afirmou Weverton Andrade.

A representante do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), Kerley Raidan Ferreira, acrescentou que o trabalho desenvolvido pelo Conselho Tutelar não é tarefa fácil e colocou o CMDCA à disposição para auxiliar no que for necessário.

Já a secretária municipal de Ação Social, Valquíria Pascoal de Souza Duarte, comentou: “foi uma eleição disputada e fiquei muito feliz ao saber que a sociedade se mobilizou para escolher os novos conselheiros, uma vez que é uma votação espontânea. Isso demonstra a seriedade com que a população vê o trabalho do Conselho Tutelar. Também não posso deixar de agradecer e elogiar o trabalho da comissão eleitoral pela seriedade, responsabilidade e dedicação”.

Damon Lázaro de Sena parabenizou os conselheiros eleitos. Ele afirmou que conta com a participação efetiva de cada integrante e da população. “O governo trabalha para que vocês não precisem trabalhar. À medida que o trabalho de vocês for intenso, é sinal de que as políticas públicas voltadas para nossa juventude e famílias estão ruins”, completou. O prefeito também citou as ações desenvolvidas no município referentes à saúde, educação e abastecimento, por exemplo.

Comunicado – Falta d’água nos bairros atendidos pela ETA Rio de Peixe

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Itabira comunica a todos que, em função da baixa vazão fornecida para a Estação de Tratamento de Água (ETA) Rio de Peixe (40 litros por segundo nos dias 07 e 08/11 e inoperante hoje – 09/11), os bairros abaixo discriminados estão com o abastecimento comprometido. Espera-se que a situação se normalize até as 17 horas de terça-feira (10). Bairros que serão afetados: Fênix, Santa Ruth, Conceição, Abóboras, Santa Marta e Bálsamos.

Scroll To Top