quinta-feira , 9 abril 2020
Você está aqui: Capa | Arquivos de Tag: economia

Arquivos de Tag: economia

Prestação de contas – Prefeitura apresenta balanço de 2019 e demonstra conquista do equilíbrio fiscal

A Prefeitura de Itabira apresentou nesta quinta-feira (13) o balanço financeiro do último quadrimestre de 2019. A apresentação foi feita pelo secretário municipal de Fazenda, Marcos Alvarenga Duarte, em sessão pública no auditório da Câmara de Vereadores. Os dados mostraram que nos 12 meses do último ano, a Prefeitura operou em equilíbrio entre receita (R$ 534,6 milhões) e despesa (R$ 534,4 milhões). Os dados reforçam a recuperação continuada da economia itabirana, sendo que em 2018 a Administração Municipal encerrou o período com um deficit de R$ 23,1 milhões.

O equilíbrio do último ano se deu em todos os entes do Município, que reúne Prefeitura, Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade (FCCDA), Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae), Câmara de Vereadores e o Instituto de Previdência de Itabira (Itabiraprev). As receitas do grupo somaram R$ 650,7 milhões no período e, as despesas, R$ 650,6 milhões.

No exercício anterior, o Município arrecadou 29,32% a mais que 2018 (a arrecadação foi de R$ 503,2 milhões nesse último). “Em 2019 tivemos condições favoráveis. Primeiro, o Governo de Minas passou a fazer as transferências do período dentro do que está previsto na Constituição, principalmente ICMS e Fundeb – a partir de fevereiro do ano passado, os repasses ocorreram nas datas definidas de forma regular. Segundo, tivemos o preço do minério (valorização), o que elevou a contribuição da Cfem (royalties da mineração)”, explicou Marcos Alvarenga.

Nas transferências estatais citadas por Marcos, em 2018 o governo mineiro fechou o ano retendo mais de R$ 60 milhões (com correção atual) do que era devido ao Município, contemplando receitas como Cfem, ICMS e valores em saúde. Um acordo foi feito parcelando R$ 32,8 milhões desse valor, do qual o Estado começou a pagar neste ano. O restante ainda aguarda definição.

A estabilidade financeira alcançada pelo Município em 2019 permitiu regularização de dívidas e a retomada do fôlego em investimentos. A Prefeitura vem investindo de forma expressiva em infraestrutura viária, tratamento e abastecimento de água, preservação histórica, saúde, educação e segurança pública. A chegada de novos investidores à cidade também foi observada, sobretudo no ano passado. “Fechamos o ano em equilíbrio. Para 2020, o que a Prefeitura está contratando, ela tem condições de arcar dentro dos prazos pactuados”, concluiu Marcos Alvarenga.

Sustentabilidade – Carteiras escolares inutilizadas são recuperadas pela Prefeitura

Há quase um mês, a Secretaria Municipal de Educação (SME) adotou o processo de reduzir, reciclar e reutilizar. Os “Rs” da sustentabilidade estão aplicados na recuperação de carteiras e cadeiras escolares estragadas. O objetivo, segundo José Gonçalves Moreira, responsável pela pasta, é criar um depósito de mobiliário reformado para atender a cidade. “Vamos recuperar o máximo possível e esse estoque, inclusive, poderá servir também às associações e entidades, caso precisem, assim como socorrer as escolas estaduais”.

De acordo com o secretário, o material estava “praticamente jogado no lixo” na Escola Municipal Ester Pereira Guerra, no bairro Gabiroba. “Nós recolhemos todas essas carteiras e levamos para a Escola Municipal Inês Torres (bairro Juca Rosa), onde fizemos um balcão para executar os serviços e abrigá-las”. José Gonçalves contou ainda que os trabalhos são realizados por dois funcionários do departamento de manutenção da SME deslocados exclusivamente para esta função. Já o custo com materiais – tinta, madeira, verniz e outros produtos – está dentro dos pregões da Prefeitura.

Até o momento cerca de 150 carteiras foram revitalizadas e a nova prática adotada pela Secretaria de Educação não tem prazo para terminar. “Continuamos com a triagem e o recolhimento do mobiliário descartado. É um processo de reciclagem de baixo custo, pelo qual estamos recuperando um bom material e dando uma sobrevida muito grande para eles. Além disso, ajudando o planeta e economizando o dinheiro público”, finalizou o secretário José Gonçalves.

cart_lixo cart_recup

Mais acessibilidade – Sede do Conselho Tutelar é transferida para área central de Itabira

O Conselho Tutelar de Itabira já está funcionando em novo endereço, desde a semana passada. A sede foi transferida do bairro Caminho Novo para a Rua Dona Modestina, nº 102, bairro Quatorze de Fevereiro – próximo à praça Doutor Acrísio Alvarenga. A mudança busca facilitar o acesso da população aos serviços disponibilizados pelo Conselho Tutelar.

De acordo com a superintendente de Desenvolvimento Comunitário, da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS), Fabiana Quintão de Sá, a transferência da sede também oferece aos usuários uma melhor estrutura e mais privacidade no atendimento. Além disso, há uma economia dos recursos municipais de mil reais ao mês com as despesas de aluguel.

Com a mudança de imóvel, conseguimos reduzir o preço da locação. No imóvel anterior pagávamos R$ 3 mil. Agora, além de contarmos com uma estrutura melhor, na região central, também conseguimos um aluguel no valor de R$ 2 mil. Com isso, vamos economizar em um ano, somente com esta despesa, R$ 12 mil. O Município poderá utilizar este recurso da melhor maneira possível em favor da população”, explicou.

Lei nº 8.069/90 – Estatuto da Criança e do Adolescente

Na próxima sexta-feira (13), às 9 horas, a Prefeitura de Itabira oferecerá um café às autoridades e população para apresentar a nova sede do Conselho Tutelar. No local também será comemorado o aniversário de 28 anos da instituição da Lei nº 8.069/90, que dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), e fundação do Conselho Tutelar.

O ECA dispõe sobre a proteção integral à criança e ao adolescente e é muito conhecido pela amplitude de seus preceitos e pela forma como protege as crianças. Para grande parte da sociedade brasileira, a instituição do ECA foi um importante avanço para reconhecer crianças e adolescentes como cidadãos com direitos e deveres. Segundo o Estatuto, são consideradas crianças pessoas com até 12 anos de idade incompletos e adolescentes são aqueles com idades entre 12 e 18 anos.

Conselho Tutelar

O Conselho Tutelar foi criado no dia 13 de julho de 1990, junto com o ECA: é um órgão permanente e autônomo, eleito pela sociedade para zelar pelos direitos das crianças e dos adolescentes. Os conselheiros acompanham os menores em situação de risco e decidem, em conjunto, a medida de proteção para cada caso.

O Conselho Tutelar age por meio de denúncia de ameaça ou violação consumada de direitos da criança e do adolescente. Outras vezes, se antecipa à denúncia, age preventivamente quando fiscaliza entidades, mobiliza a sua comunidade para o exercício de direitos assegurados a todo cidadão, cobrando o melhor acompanhamento e o atendimento à criança e ao adolescente, bem como a sua família.

De acordo com o ECA, o exercer a função de conselheiro tutelar constitui serviço público relevante e quem o pratica deve ser pessoa idônea. Ainda de acordo com o Estatuto, deve haver no mínimo um Conselho Tutelar em cada município como órgão integrante da administração pública local.

O Conselho Tutelar é composto por cinco membros escolhidos pela população para um mandato de quatro anos. Para se candidatar ao Conselho, são exigidos os seguintes requisitos: reconhecida idoneidade moral, ser maior de 21 anos e residir na cidade.

Os conselheiros tutelares atuam em parceria com escolas, organizações sociais e serviços públicos. Os casos de suspeita ou confirmação de castigo físico, tratamento cruel ou degradante e maus-tratos contra criança ou adolescente serão obrigatoriamente comunicados ao Conselho Tutelar. Qualquer cidadão pode acionar o órgão e fazer uma denúncia anônima.

Outras informações podem ser obtidas pelo telefone 3839-2211.

Ronaldo Magalhães anuncia novos cortes na Prefeitura

No final da manhã desta quinta-feira (30), o prefeito Ronaldo Magalhães reuniu novamente a imprensa para anunciar mais demissões na administração pública.

Em novo balanço realizado pelo Governo Municipal, além das 40 exonerações – incluindo todos os secretários adjuntos – informadas hoje, o principal corte será na Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e Juventude (SMELJ) que, a partir dessa sexta-feira (1º/12), cessará suas atividades até 2019. “A partir de amanhã encerraremos as atividades da Secretaria de Esporte e Lazer e durante o ano de 2018 ela ficará ‘hibernada’”, anunciou o prefeito que, justificou a medida, como tentativa para zerar o deficit mensal nas contas públicas.

De acordo com Ronaldo Magalhães, a paralisação da SMELJ irá contribuir com a redução de custos, já que apenas um setor da pasta será agregado à Secretaria Municipal de Educação (SME). “Nós estamos levando um departamento para a Secretaria de Educação e se em 2019 tivermos uma boa perspectiva, poderemos retornar com ela (SMELJ)”. O prefeito ressaltou também, que ações voltadas ao esporte, lazer e juventude continuarão com apoio. “Sabemos que o esporte é fundamental para o desenvolvimento das nossas crianças, assim como necessário para a saúde da população. O apoio à pasta continuará, mas com as ações que a Secretaria de Educação desenvolver”. Ainda segundo ele, as 40 exonerações somadas à suspensão dos trabalhos da SMELJ garantirão uma economia de R$ 300 mil por mês. Questionado sobre as demissões dos secretários adjuntos, o prefeito afirmou que “todos serão exonerados e, alguns, muito poucos, serão aproveitados em cargos menores”.

O prefeito salientou ainda, que decisões continuarão sendo tomadas para manter os pagamentos em dias, como os salários dos servidores, por exemplo. “O mais difícil para reduzir custeio é quando chegamos em pessoas. Isso machuca muito porque você está dispensando pais e mães de família. Mas, chega um ponto, que temos que tomar a decisão, você precisa escolher entre encerrar o contrato com um hospital e prejudicar uma população inteira ou dispensar pessoas. É lógico que não vamos fechar hospital”, lamentou Ronaldo.

Em tempo

No começo deste ano, a extinção de 112 cargos comissionados, solicitada pelo prefeito Ronaldo Magalhães, foi aprovada pelos vereadores. Em seguida, a equipe econômica da Prefeitura acabou com 65 cargos na Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (SMAA) provenientes da Associação dos Produtores Rurais de Itabira (Aprir).

Já no começo de novembro, o Governo encerrou o contrato com a empresa Conservo, prestadora de serviços terceirizados para o Município, demitindo 302 pessoas. Além de outras sete pessoas da empresa Atrativa, que também foram exoneradas. Somando as 40 exonerações de hoje, foram extintos 526 cargos em 2017. Gerando, assim, uma economia de mais de R$ 3,5 milhões por ano.

Mais comodidade e economia – Prefeitura implanta contracheque online

A Prefeitura de Itabira trabalha para proporcionar mais conforto e comodidade ao servidor público municipal. Pensando nisso, o Governo Municipal está implantando o contracheque online. A partir deste mês, servidores ativos e inativos, contratados e estagiários já poderão utilizar o acesso online para consultar o contracheque e comprovante de rendimentos.

A implantação desse sistema vai possibilitar ao servidor a facilidade de imprimir ou salvar seus contracheques a qualquer momento, e evitar o extravio do demonstrativo. Além disso, esperamos uma melhoria do atendimento ao servidor, economia de papel, envelopadora, cola e impressão”, comemora o secretário municipal de Administração, Deoclécio Fonseca Mafra.

Para utilizar o serviço, todos os servidores devem realizar um cadastro no site oficial do Município para habilitar login e senha individuais. Para facilitar o acesso, um manual explicativo será disponibilizado na tela dos computadores da Prefeitura. Assim, os usuários poderão seguir um passo a passo para realizar a primeira admissão no sistema.

Segundo Deoclécio Mafra, o servidor já pode acessar o demostrativo referente ao pagamento de maio deste ano. A partir de julho, os contracheques impressos pelo Município não serão mais enviados.

Itaurb descentraliza coletores de lixo

A Empresa de Desenvolvimento de Itabira (Itaurb) iniciou hoje (6), o processo de descentralização dos serviços de coletas orgânica, seletiva e de apoio. A empresa pretende otimizar os serviços e economizar no operacional.

Todos os coletores que iniciavam a jornada de trabalho na Gerência de Transporte e Manutenção – rua Turmalina, nº 143, bairro Areão – local que também abriga a frota de veículos da empresa (garagem), passam a trabalhar nos pontos de apoio conforme sua área de atuação ou na Central de Resíduos e Reciclagem – rua Ormindo Dias Lage, nº 400, bairro Bela Vista – neste caso, a turma da coleta seletiva. Os veículos também ficarão nos devidos núcleos para atender às equipes de coleta.

De acordo com o diretor administrativo da Itaurb, Cláudio José dos Santos, em municípios de mesma extensão ou maior que Itabira, esse processo já foi aplicado para melhorar a eficiência da limpeza urbana. “Diante do crescimento de Itabira, é necessário aperfeiçoar a logística na distribuição dos veículos, além de reduzir o deslocamento dos funcionários”.

Para Sebastião Onofre Silva, diretor-presidente da Itaurb, além de criar condições mais favoráveis à logística, a descentralização irá descongestionar a garagem, “o que proporcionará aos moradores da rua Turmalina, menor fluxo de caminhões”, ressaltou. Ainda segundo ele, a empresa também economizará com combustível, “já que não teremos que deslocar as turmas, todos os dias, para os devidos locais de trabalho”.

Na prática

Os 71 coletores da Itaurb serão divididos nos 13 pontos de apoio da empresa – Areão (rua Turmalina, nº 105), Areão (garagem), Centro de Apoio Panorama, Esplanada da Estação, Fênix, Gabiroba, Novo Amazonas, Pará, Pedreira do Instituto, Pico do Amor, Praia, Rodoviária e Central de Resíduos e Reciclagem (triagem) – que oferecem todas as condições de trabalho para os funcionários, tais como registro de ponto, sanitários, refeitório etc.

Os núcleos de apoio também são utilizados pelo setor de segurança do trabalho para as distribuições dos equipamentos de proteção individual (EPI) e de uniformes operacionais, esse último, a Itaurb entrega a cada seis meses. “Fizemos a última entrega em dezembro do ano passado e o processo licitatório já está em andamento para as novas compras”, explicou Cláudio Santos. Ainda segundo o diretor, os pontos de apoio oferecem refeitório para os funcionários se alimentarem. “A Itaurb nunca forneceu almoço para os funcionários, são fornecidos café, leite e pão nos turnos manhã e tarde”.

Prefeitura firma parceria com banco de alimentos da Ceasa

A Prefeitura de Itabira, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (SMAA), apresentou nesta tarde (21/02), no auditório da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA), uma parceria com o Instituto Ceasaminas para a captação de alimentos.

Por meio do Prodal – banco de alimentos da Central de Abastecimento de Minas Gerais (Ceasa) – a Prefeitura pretende abastecer as escolas municipais, os Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), além das instituições carentes cadastradas na Secretaria Municipal de Ação Social (SMAS), com alimentos captados pelo instituto Ceasaminas.

De acordo com Ricardo Carnaval Furtado, presidente do Prodal, a proposta é aumentar a validade das frutas, hortaliças e dos legumes doados ao banco de alimentos. “Quando a gente recebe o alimento, ele já está em um estado de maturação elevado. Não quer dizer ruim, mas não vai durar mais que dois dias. Então, nós desidratamos esses alimentos e acabamos com o curto prazo de validade, já que essa técnica permite conservá-los até um ano, sem que as propriedades nutricionais sejam alteradas”, explicou Ricardo Furtado.

No entanto, segundo ele, apesar de o Prodal ser abastecido através de doações e da captação dos alimentos que seriam desperdiçados na Ceasa, “o nosso custo de operação e com a mão de obra para esse processo de desidratar os alimentos, é alto”, informou Ricardo. Além disso, o instituto também não consegue captar todos os alimentos descartados. “O que eu consigo pegar dentro da Ceasa não chega a ser 20% do que é desperdiçado lá dentro. Não temos estrutura para recolher o resto. Por isso, queremos desenvolver uma parceria com as prefeituras para ampliar o número de instituições que atendemos”, ressaltou o presidente do Prodal.

Parceria

Esse modelo de parceria desenvolvido com a Prefeitura de Itabira é pioneiro. “Nós ajudamos algumas prefeituras, mas não tem uma contrapartida e nem incentivo de ambos os lados para funcionar melhor e que permita ampliar a nossa produção”, lamentou Ricardo Furtado. Ainda segundo ele, “Trabalhamos com 154 instituições, atendemos por volta de 120 mil pessoas por mês e a Prefeitura de Itabira será a primeira nesse modelo”, revelou o presidente do Prodal.

O evento de hoje foi o segundo contato da Prefeitura com a Ceasa e, o secretário de Agricultura e Abastecimento, ainda não definiu os termos da parceria após a compra das sopas. “Queremos captar os alimentos no Prodal, mas ainda não definimos como será o apoio da Prefeitura para que não tenhamos custo. Iniciamos uma conversa sobre ceder mão de obra para o instituto, mas ainda não é certo”, informou William Gazire.

A Prefeitura de Itabira pretende comprar do Prodal a Vita sopa – um concentrado desenvolvido pelos nutricionistas do instituto com os alimentos dispensados pelos produtores – se os possíveis clientes de Itabira aprovarem o sabor. A sopa é composta por batata, cenoura, beterraba, mandioca, macarrão e lecitina de soja. Hoje, como informou Ricardo Furtado, a capacidade de produção do Prodal é de 160 mil refeições – equivalente a um prato de sopa – por mês.

De acordo com William Gazire, secretário da SMAA, cada pacote de um quilo da sopa, rende 40 refeições e custa R$ 0,60. “O produto tem excelente valor nutricional e a Ceasa tem mecanismos de repassá-lo onde há necessidade de alimentos. Como também somos uma secretaria de abastecimento, aprovamos o projeto e o modelo de produção. Agora depende da aceitação do nosso público”, informou o secretário.

Para Thaís Linhares, gestora do projeto de parceria com a Ceasa, futuramente é possível inserir a técnica de desidratação de alimentos no banco de alimentos do município. “A sopa tem todas as propriedades nutricionais e serve para substituir o almoço uma vez por semana. Além disso, podemos pensar em usar essa técnica em nosso banco de alimentos para evitar desperdício e gerar economia”, concluiu Thaís.

92% mais barato – Novos semáforos representam economia de energia elétrica para o Município

Mais uma boa notícia para o cofre público municipal. Após o investimento da Prefeitura de Itabira na modernização e revitalização do sistema semafórico da cidade, houve uma economia de mais de 92% no valor dos gastos com energia elétrica.

De acordo com a Secretaria Municipal de Ordem Pública (SMOP)/ Superintendência de Transportes e Trânsito (Transita), o Município pagava mensalmente R$ 5.000,00 de energia elétrica. Com a sinalização feita com tecnologia LED (Light Emitter Diode), o valor abaixou para R$ 370,00.

Grande parte dos semáforos de Itabira existe há mais de 20 anos. Por isso, tínhamos um alto custo de energia e manutenção. Além disso, o novo sistema tem temporizadores mais eficazes. Isso permite melhor controle de operação do tempo de sinalização, proporcionando mais fluidez e segurança ao trânsito”, explicou o superintendente da Transita, Flávio Raimon da Silva.

A modernização do sistema semafórico de Itabira foi realizado por uma empresa especializada em engenharia de trânsito. Para isso, a Prefeitura investiu R$ 910.000,00.

Reestruturação da SMO – Damon apresenta mais cinco máquinas à comunidade

O prefeito Damon Lázaro de Sena apresentou nesta quarta-feira (11) mais cinco máquinas à comunidade itabirana: quatro caminhões basculantes e uma retroescavadeira. Os equipamentos fazem parte do projeto de reestruturação da Secretaria Municipal de Obras (SMO). A apresentação aconteceu no Paço Municipal e contou com a presença do vereador José Mauro de Oliveira, secretários e servidores municipais, e representantes da comunidade.

O maquinário foi adquirido com recursos da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM). Os quatro caminhões com caçamba basculante, possuem tração 6×4, motor a diesel, potência mínima de 250 cavalos, com capacidade de 16 metros cúbicos. Cada caminhão custou aos cofres municipais R$ 289.900,00.

Já a retroescavadeira de pneus tem tração 4×4, peso operacional de 6.700 toneladas e cabine fechada com ar-condicionado. Para esta aquisição, o Governo Municipal investiu R$ 195.000,00. Todo o processo de compra foi realizado pela Secretaria Municipal de Administração (SMA), por meio da Superintendência de material e Patrimônio/ Diretoria de Compras.

As máquinas serão usadas para atender às necessidades da população. Até o fim de 2015, o Município tinha um contrato com uma empresa para a manutenção das estradas rurais e obras emergenciais. No entanto, o custo do contrato estava muito alto para os cofres públicos.

Essas máquinas chegam em uma boa hora, pois o contrato que a Prefeitura tinha com uma empresa para prestar serviços com máquinas venceu em dezembro. A empresa, diga-se de passagem, possui excelência nos serviços prestados e maquinário completo. No entanto, não poderíamos mais manter o contrato, devido ao alto valor: cerca de R$ 21 milhões de reais por ano com a manutenção das estradas. No nosso governo, intensificamos a fiscalização, os atendimentos às solicitações e deixamos as estradas em excelente estado por, pelo menos, três anos”, declarou Damon Lázaro de Sena.

A proposta do prefeito é adquirir, em um primeiro momento, R$ 3,6 milhões em máquinas para atender, principalmente, as estradas rurais. A previsão é de que a Prefeitura gastará cerca de R$ 7 milhões em manutenção (contratação de operadores, pneus, combustível, etc). Ainda de acordo com o Chefe do Executivo, desde 2001, a SMO está desestruturada. O setor contava apenas com dois caminhões e uma retroescavadeira para atender à população. A situação começou a mudar em abril deste ano, com a aquisição e apresentação de uma pá carregadeira.

É com muita satisfação que vemos a conclusão da primeira etapa do processo de reestruturação da SMO. O país passa por dias difíceis. Em consequência disso, estamos investindo em uma gestão mais enxuta e com maior qualidade. Começamos o combate à crise econômica ainda em 2014, o que nos possibilita hoje ter investimentos na aquisição das máquinas e também em outras áreas da administração pública. Com a reestruturação da SMO, servidores que estavam ociosos após a contratação da terceirizada, voltam a ter importantes funções dentro da secretaria”, disse.

Sobre a economia que o Município fará após a reestruturação da secretaria, Damon Lázaro de Sena foi enfático: entre R$ 10 milhões e R$ 15 milhões. “Esse recurso será destinado para a reorganização e reurbanização de vários bairros e localidades de Itabira, incluindo a região rural. Nosso objetivo é cortar gastos, embora alguns sejam necessários. Entretanto, temos uma forma de investir em processos que são mais em conta para a Prefeitura nesse cenário econômico que estamos vivendo”.

Obras – Prefeitura apresenta nova máquina que vai atender as demandas do município

Na tarde desta segunda-feira (11), o prefeito Damon Lázaro de Sena apresentou à comunidade a nova aquisição da Prefeitura de Itabira: uma Pá Carregadeira 422ZX da marca JCB. O evento aconteceu no paço municipal e contou com a presença dos vereadores José Mauro de Oliveira e Lúcio Mauro Dias; do secretário municipal de Obras, Marco Aurélio Garcia Matos, e demais secretários municipais; servidores e comunidade.

Durante a solenidade, Damon Lázaro de Sena ressaltou que o equipamento significava o início da reestruturação da Secretaria Municipal de Obras (SMO). Ele lembrou que, desde 2001, a SMO estava desestruturada e que havia apenas dois caminhões e uma retroescavadeira para atender à população.

Estamos dando início a um novo processo que é, na realidade, uma reestruturação. Festejamos hoje uma máquina, mas que chama a atenção para a recuperação da SMO. Pasta esta que já foi uma das mais estruturadas da Prefeitura e que conta hoje com apenas três equipamentos”, disse.

Ainda de acordo com o Chefe do Executivo, até o fim do ano passado, o Município tinha um contrato com uma empresa para a manutenção das estradas rurais e obras emergenciais. No entanto, o custo era muito alto para os cofres públicos. “Gastávamos em torno de R$ 21 milhões de reais ao ano com a manutenção das estradas. No nosso governo, intensificamos a fiscalização, as solicitações e deixamos as estradas em excelente estado para o tráfego por, pelo menos, três anos. O contrato com a empresa terminou em dezembro do ano passado. Na época, avisei a todos que não renovaríamos o contrato: eu enfrentaria todas as reclamações e sofrimentos para promover uma economia para a Prefeitura de Itabira e essa economia poder ser investida em uma ampliação da estrutura da nossa cidade”.

Com a aquisição de novas máquinas, o Governo Municipal pretende valorizar os servidores que operam estes equipamentos e estão ociosos em outros setores da estrutura pública. Até o fim de semana, a Prefeitura deve receber duas máquinas patrol e, até o final do mês, quatro novos caminhões. A proposta do prefeito é adquirir, em um primeiro momento, R$ 3,6 milhões em máquinas para atender, principalmente, as estradas rurais.

Tenho certeza que reestruturando a SMO, a partir do ano que vem vamos economizar cerca de R$ 15 milhões. Com as máquinas, vamos gastar em torno de R$ 7 milhões em manutenção (contratação de operadores, pneus e combustível). Uma máquina como esta, para cuidar das estradas de terra, ficará pelos menos quatro anos sem grande manutenção”, declarou o Damon Lázaro de Sena.

Pá Carregadeira 422ZX – JCB

Fabricada no Brasil, a máquina custou aos cofres municipais R$ 301.600,00. A aquisição do equipamento busca atender a demanda de Itabira em situações emergenciais. A Pá Carregadeira 422ZX é um modelo que possui potência, economia de combustível, alta produtividade e durabilidade nas mais variadas aplicações, robustez e versatilidade para aplicações em obras de diversos segmentos e também na agricultura. A transmissão ZF é do tipo Ergo Power, 4WD com 4 marchas, totalmente automática e utiliza a marcha ideal para cada tipo de aplicação. Para aumentar a tração há também uma função de redução de marcha na alavanca de controle de transmissão.

A cabine possui ar-condicionado e aquecedor, bem como janelas deslizantes em ambos os lados, para que o operador fique o mais confortável, alerta e, portanto, mais produtivo possível. Os degraus são largos e inclinados, junto com alças de apoio ergonômicas, o que torna o acesso à cabine mais seguro. Além disso, os intervalos de troca de óleo e filtro da 422ZX são longos, para uma maior disponibilidade operacional. A máquina tem freios a disco em banho de óleo, para uma vida útil mais longa.

Scroll To Top