segunda-feira , 24 fevereiro 2020
Você está aqui: Capa | Arquivos de Tag: HMCC

Arquivos de Tag: HMCC

Mais avanço na saúde – HMCC apresenta equipamentos do novo consultório oftalmológico e hospitalares

O prefeito de Itabira Ronaldo Lage Magalhães e a secretária municipal de saúde Rosana Linhares Assis Figueiredo estiveram na tarde desta quarta-feira (15) no Hospital Municipal Carlos Chagas (HMCC) para conhecer os equipamentos adquiridos para equipar o novo consultório oftalmológico da instituição. No espaço, serão atendidos todos os pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) com problemas de visão.

Os aparelhos, de alta tecnologia, foram adquiridos com recursos provenientes da Portaria 2638/2017 – Emenda Parlamentar nº 29380006, do ex-senador Zezé Perrella (R$ 200 mil), e Emenda Parlamentar nº 35950007, do deputado federal Lincoln Portela (R$ 349.943,00). Ao todo, foram disponibilizados R$ 549.943,00 para a compra de campimetro, oftalmoscópio binocular indireto, topógrafo de córnea, projetor oftalmológico, coluna oftalmológica, biometro ultrassônico/ecobiometro, cadeira oftalmológica e cadeira fixa, mesa ginecologica elétrica e facoemulsificador. Estão em processo de compra equipamentos como lâmpada de fenda, tonômetro de aplanação, cardioversor, eletrocardiógrafo digital e bisturi eletrônico.

Rosana Linhares destacou a importância das novas ferramentas para a qualidade do atendimento aos usuários do hospital. “Essa aquisição vem consolidar a qualidade da assistência do Centro Oftalmológico deste hospital e nos possibilitará ampliar os serviços cirúrgicos à comunidade”.

A aquisição dos equipamentos também representa a ampliação da agenda de exames, consultas e cirurgias oftalmológicas e melhoria na prestação de serviços hospitalares, e, consequentemente, o investimento do Governo Municipal na área da saúde. Apenas no hospital municipal, a Prefeitura de Itabira investe, por ano, mais de R$ 30 milhões na maternidade, UTI Adulto, internações e exames laboratoriais e de imagem. Além disso, nos últimos três anos, foram realizados vários mutirões de cirurgias oftalmológicas nos seguintes procedimentos: catarata, pterígio, trabeculectomia, calázio, estrabismo e blefaroplastia.

Entre os anos de 2017 e 2019, ofertamos uma média mensal de 469 consultas oftalmológicas, o que representa um aumento significativo na oferta do serviço. Apenas em nossa gestão ofertamos 16.908 consultas oftalmológicas. Em 2019, após esforços contínuos, conseguimos dobrar a capacidade de atendimentos do Centro Oftalmológico do HMCC. Um crescimento responsável, viabilizado por meio de recursos próprios do Município. Soma-se ainda, aproximadamente, mais três mil atendimentos aos usuários de diagnóstico com glaucoma que, no ano passado, totalizaram 6.786 consultas no Programa de Glaucoma”, explicou a secretária de saúde.

Rosana Linhares ressaltou ainda que, com a implantação dos novos equipamentos e o novo consultório oftalmológico, o Município está preparado para ampliar a oferta para mais de 1.300 consultas por mês, sendo 800 atendimentos de refração e outras patologias e 500 consultas para o Programa de Glaucoma. “Temos orgulho de fazer parte deste momento e desta gestão. É importante frisar que existe um plano de ação, já em execução, para acabar com a demanda reprimida por consultas em oftalmologia e vamos manter o ritmo dos serviços já desenvolvidos”, garantiu.

Para o prefeito Ronaldo Magalhães, “o investimento em saúde é uma das prioridades da nossa gestão. Mesmo com a dificuldade em receber os repasses estaduais, conseguimos aplicar mais de 30% do orçamento municipal na saúde. Ressalto que o investimento mínimo de recursos a serem aplicados na saúde é de 15% da receita do município. Os avanços conquistados nesses últimos anos, principalmente na saúde primária, podem ser percebidos pela população”.

Logo após a apresentação, pacientes foram atendidos pelos oftalmologistas do corpo clínico do HMCC. A partir de agora, estão previstos, mensalmente, 220 exames e 90 cirurgias, além de 1300 consultas, entre atendimentos de refração e glaucoma.

Saúde – Mais um mutirão de cirurgias pediátricas foi realizado em Itabira

Neste fim de semana (5/10), no Hospital Municipal Carlos Chagas (HMCC), a Prefeitura de Itabira realizou o segundo mutirão de cirurgias pediátricas para usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) do município e da região.

Luéli Carolina Silva Souza, mãe do L.V.O.S., de 2 anos, acompanhou o filho no procedimento aguardado há quatro meses. “Ele foi diagnosticado com uma hérnia quando tinha 1,6 anos. O tratamento foi rápido e na semana passada tivemos a última consulta antes da cirurgia”, explicou a moradora do bairro São Pedro. No caso do L., segundo Luéli Souza, o processo começou pelo Pronto Socorro Municipal e, após a avaliação, seguiu para tratamento em uma Unidade Básica de Saúde (UBS).

Já o garotinho G.A.T.S., de 1,8 anos, recebeu tratamento cirúrgico para hérnia e hipospádia (condição em que a abertura do pênis fica na parte inferior e não na superior). “Foi feito um pedido pelo PSF (Programa de Saúde da Família), que estava encaminhado para Belo Horizonte. Mas, chegou um cirurgião aqui em Itabira, encaixaram ele e a cirurgia foi marcada com menos de dois meses”, contou a mãe do G., Rosana Alcântara da Silva Santos, do bairro Major Lage de Baixo.

O mutirão atende, desde setembro, pacientes de herniorrafias, orquidopexia, postectomias, hipospádia, hidrocele, entre outras demandas. De acordo com o cirurgião pediátrico Renato Rosa de Almeida, foram realizadas, no sábado, 11 cirurgias. “Os (procedimentos) mais comuns foram crianças que nasceram com o testículo fora do lugar e precisaram fazer uma orquidopexia e, hérnias umbilical e inguinal”.

O objetivo dos mutirões, além de satisfazer a demanda na rede pública, é proporcionar, com agilidade, as intervenções cirúrgicas nas crianças. “Algumas cirurgias, como a hérnia inguinal, assim que é diagnosticada tem que operar o quanto antes, porque a hérnia pode complicar, o que a gente chama de encarceramento ou estrangulamento, e deixar o caso pior”, avaliou o médico. No entanto, segundo ele, “começamos a trabalhar em Itabira no mês passado e estamos marcando as cirurgias o mais rápido possível, fazendo os mutirões e operando várias crianças no mesmo dia, atendendo, principalmente, a demanda do município”, declarou o pediatra Renato Rosa.

De acordo com Rosana Linhares, secretária municipal de Saúde, as cirurgias pediátricas em Itabira promovem atendimento humanizado à população. “Um dos benefícios das cirurgias é a realização no próprio município de domicílio da família, o que traz segurança e conforto, pois evita viagens e todo aquele processo de estrada”.

A secretária ressaltou que os mutirões trazem ainda benefício técnico para a cidade. “Por outro lado, tem a segurança técnica dessas cirurgias serem feitas por médico especialista em cirurgia pediátrica e realizadas no nosso hospital, pois temos uma capacidade muito elevada de controle desses procedimentos. Então, isso é uma característica técnica que nos favorece muito, já que a criança chega aqui com menos desgaste e vai ter segurança máxima durante o processo cirúrgico”, salientou Rosana Linhares.

2d814bc9-02e1-43f1-8774-e4de37362439

Luéli Souza, mãe do L.V.O.S., de 2 anos.

Saiba mais

O fluxo de acesso dos pacientes a esses procedimentos começa pela equipe de saúde da família. Após consulta com médico da unidade básica, onde é constatada a necessidade de avaliação por um especialista, que, por sua vez, identificará se o caso é de intervenção cirúrgica. “Às vezes é uma cirurgia urológica e outras uma cirurgia geral. São vários procedimentos cirúrgicos e o médico vai solicitar uma avaliação do especialista”, explicou a secretária.

Em seguida, se solicitado o tratamento cirúrgico, o procedimento volta à secretaria de saúde para o processo de agendamento e realização do pré-operatório/risco cirúrgico da criança. “Após tudo pronto e favorável, a cirurgia é marcada no hospital municipal, onde, uma vez por mês, faremos cirurgias pediátricas”, garantiu Rosana Linhares.

Novo mutirão – Prefeitura realizará mais 400 cirurgias oftalmológicas

Começa nesta quinta-feira (26), no Hospital Municipal Carlos Chagas (HMCC), novo mutirão para cirurgias de catarata. A ação atenderá demanda da população junto à Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e acontecerá em duas etapas: entre os dias 26 e 28/9 serão executadas 150 cirurgias e, de 23 a 26/10, mais 250.

O Município investirá R$ 350 mil para realizar 400 procedimentos em pacientes de Itabira. A porta de entrada para esse diagnóstico é o Programa de Saúde da Família (PSF), onde usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) são avaliados e encaminhados para o tratamento adequado. De acordo com informações da SMS, desde o ano passado já foram realizadas 715 cirurgias por meio de mutirões.

Segundo Rosana Linhares Assis Figueiredo, secretária municipal de Saúde, a intervenção cirúrgica para pacientes com catarata “é de extrema importância, visto que, ao melhorar a visão, melhora também a autonomia e a interação do indivíduo com seu círculo social”.

Tratamento

A catarata é uma doença caracterizada pela opacificação do cristalino, ou “visão embaçada”. Por meio da cirurgia, executada por uma equipe profissional especializada, é implantada uma lente transparente.

Novos procedimentos – HMCC oferece cirurgias pediátricas

A partir deste mês, a Prefeitura de Itabira, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), passa a oferecer uma série de procedimentos cirúrgicos pediátricos para usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) do município e região. Realizadas no Hospital Municipal Carlos Chagas (HMCC) pelo conceituado cirurgião pediátrico Renato Rosa de Almeida, as cirurgias contemplam pacientes de herniorrafias, orquidopexia, postectomias, hipospádia, hidrocele, entre outras demandas.

No sábado (7), primeiro dia de realização dos procedimentos, foram realizadas cinco cirurgias e 30 consultas. De outubro em diante serão feitas, mensalmente, 10 cirurgias e 30 consultas.

Em forma de mutirão, as cirurgias são um plano de ação da SMS para satisfazer a demanda na rede pública. O atendimento no HMCC é feito exclusivamente por meio do SUS e o fluxo de atendimento inicia-se pela Unidade Básica de Saúde (UBS).

Sempre que necessário buscar auxílio, o usuário deve procurar primeiro a UBS de referência ao seu domicílio. Ao avaliar e cuidar de cada paciente, as equipes do Programa Saúde da Família (PSF) são responsáveis por direcioná-los para uma consulta com especialista ou exame de diagnóstico mais avançado no hospital, caso seja especializado. O paciente que necessitar de serviços hospitalares, no caso, cirurgias pediátricas eletivas, dará entrada no hospital a partir do encaminhamento do setor de Regulação da SMS, que realizará o agendamento para avaliação do caso.

Saúde – HMCC ganha quatro novos leitos de UTI

Quatro leitos existentes no Hospital Nossa Senhora das Dores (HNSD) foram realocados ao Hospital Municipal Carlos Chagas (HMCC) para a otimização dos serviços da Rede de Urgência em Itabira

Na última quinta-feira (6), o prefeito Ronaldo Lage Magalhães visitou, com a Secretária de Saúde Rosana Linhares e sua equipe, as instalações do Hospital Municipal Carlos Chagas (HMCC) para oficializar a implantação dos quatro novos leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Os leitos foram realocados do Hospital Nossa Senhora das Dores (HNSD) para otimizar o atendimento aos pacientes do SUS.

Desde sua inauguração, o HMCC sempre operou com seis leitos de UTI. Com a transferência dos quatro leitos, o hospital passa agora a atuar com dez, que é o ideal por equipe. Em toda sua história, esta é a primeira vez que a unidade de saúde oferece mais que seis leitos de UTI para usuários do SUS. “Com a remoção desses leitos do HNSD, conseguimos otimizar nossa unidade de UTI no HMCC, que é ótima: uma das melhores do Estado, mesmo se comparada à de hospitais particulares. Dispúnhamos de um número de médicos suficiente para trabalhar com dez leitos e, no entanto, funcionávamos com seis” esclareceu a gestora do SUS em Itabira e Secretária Municipal de Saúde, Rosana Linhares Assis Figueiredo.

Além dos quatro novos leitos, o HMCC começou a oferecer o serviço de diálise para casos agudos da UTI. Segundo Rosana Linhares, antes da oferta deste serviço, alguns pacientes não poderiam ser transferidos para o HMCC devido à necessidade do procedimento. O Município, por meio do HMCC, adquiriu os aparelhos necessários para a prestação do serviço, bem como para fazer a osmose reversa (que trata a água para realização da diálise).

Nossa UTI já era preparada fisicamente, mas não dispunha de todos os equipamentos para tratamento dialítico de agudos. Agora, com a oferta da diálise, temos total possibilidade de assistir a pacientes diversos que precisam do tratamento intensivo. Muitas vezes, o procedimento é realizado por necessidade de estabilizar o paciente durante a internação na UTI”, disse Rosana Linhares.

Além da modernidade dos equipamentos, a UTI também é humanizada para os pacientes e profissionais que atuam nela. O espaço é amplo e possui claraboias que dão ao usuário a noção de quando é dia e noite, o que, segundo a diretora técnica do HMCC, Ana Rosa dos Santos, melhora muito o ritmo circadiano dos internados.

Sobre a ampliação dos leitos, Ana Rosa afirmou que a ação melhora a capacidade para atender mais pacientes. Com o acréscimo da tecnologia da diálise de agudos, o hospital consegue oferecer mais qualidade ao enfermo potencialmente grave. Com isso, existe a possibilidade do paciente sair mais rápido da UTI e de preservar sua função renal. “Isso equipara o nosso serviço de UTI hoje ao serviço das grandes UTIs do país. O Município não mediu esforços para manter uma UTI de ponta, com dez leitos totalmente voltados para os usuários do SUS. Agora o HMCC está melhor qualificado para a retaguarda ao serviço de urgência e continuidade ao tratamento do paciente originado do Pronto Socorro Municipal de Itabira”, concluiu Ana Rosa.

Durante a visita, Ronaldo Magalhães reafirmou seu compromisso com investimentos na área da saúde. O prefeito lembrou da dificuldade de promover mais avanços na área devido à falta de apoio dos governos estadual e federal. Ele ressaltou ainda que atualmente o Governo Municipal utiliza um terço de sua receita em saúde pública.

Desde o primeiro dia da nossa gestão, temos discutido as viabilidades para as melhorias em saúde. Assim, o município está, gradativamente, trabalhando, investindo e até mesmo ampliando os recursos nessa área. A nossa responsabilidade é muito grande. O Município é polo de região que engloba 29 cidades. A população desses municípios frequentemente utilizam nossa estrutura de saúde pública. Ao mesmo tempo, essas pessoas estão visitando nossa cidade e fortalecendo nossa economia. Por ser uma cidade mineradora, Itabira precisa se desenvolver em todos os seus aspectos e a esfera da saúde é um ponto importante. Até mesmo para que uma empresa tenha o interesse de se instalar aqui.” E concluiu: “Em Itabira, vejo uma ação positiva da FSFX no que diz respeito à qualidade, empenho, dedicação e isso ajuda nesse processo de avançar com a saúde no município. Fazemos esta visita hoje com muito gosto e sempre buscando ampliar as melhorias”.

HMCC promove palestras e treinamentos sobre Influenza

Nesta quarta-feira (16), o Hospital Municipal Carlos Chagas (HMCC) vai promover uma tarde de palestras e treinamentos sobre epidemiologia, diagnóstico, manejo e prevenção de influenza. O evento, que acontece a partir das 15h, no auditório do HMCC, é direcionado a médicos plantonistas, incluindo os do Pronto Socorro Municipal de Itabira; servidores da atenção básica de saúde e da Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

Uma das presenças mais aguardadas pelos participantes é a do médico infectologista Aloisio Bemvindo. Atuando no Hospital Márcio Cunha, em Ipatinga, Aloisio Bemvindo é referência na área.

Confira a programação completa:

15h – Dr. Aloisio Bemvindo (Epidemiologia, diagnóstico, manifestações clínicas e tratamento no adulto).

16h – Dr. Marcus Vinícius (Epidemiologia, diagnóstico, manifestações clínicas e tratamento em neonatos e crianças).

16h40 – Dr. Luiz Henrique Costa (Manejo da síndrome respiratória aguda grave e indicações de UTI).

17h – Dra. Andrea Cabral (Estratégias de prevenção e indicações de vacinação).

WhatsApp Image 2019-01-15 at 09.45.37

Ponto Facultativo – Teste do pezinho será realizado no Carlos Chagas

Durante os dias 26, 27 e 28 deste mês, das 10h às 11h40, o Hospital Municipal Carlos Chagas (HMCC) vai realizar o teste do pezinho em todos os recém-nascidos. O procedimento, que originalmente é feito na Policlínica Municipal de Itabira, mudará de local devido à Portaria Municipal nº 108. O documento declara ser ponto facultativo nos setores municipais nesta data.

Como a portaria resolve que cabe aos dirigentes dos órgãos e das entidades a preservação e o funcionamento dos serviços essenciais, transferimos o teste do pezinho para o Carlos Chagas. Ressaltamos que, a partir do dia 2 de janeiro, a realização do teste volta a acontecer na Policlínica”, explicou a secretária municipal de Saúde, Rosana Linhares Assis Figueiredo.

Teste do pezinho

O exame laboratorial, conhecido popularmente como teste do pezinho (ou triagem neonatal), é um exame de prevenção fundamental para a saúde da criança, obrigatório e gratuito em todo o país desde 1992. É por meio deste procedimento que se detecta doenças metabólicas, genéticas e infecciosas – fenilcetonúria, hipotireoidismo congênito, deficiência de biotinidase, fibrose cística, anemia falciforme e hiperplasia adrenal congênita – que poderão causar alterações no desenvolvimento neuropsicomotor do bebê.

Quanto mais precocemente essas alterações forem identificadas, mais cedo o tratamento adequado poderá ser iniciado. Assim, o teste do pezinho deve ser realizado em um determinado período: a partir do terceiro dia de vida do bebê até, no máximo, o sétimo dia após o nascimento. A coleta do exame é simples – basta uma gota de sangue retirada do calcanhar do bebê. O resultado demora cerca de sete dias para ficar pronto.

É muito importante realizar o teste do pezinho em todos os recém-nascidos, tendo em vista que as doenças identificadas pelo exame não apresentam sintomas ao nascimento e, se não tratados em tempo hábil, podem levar à deficiência intelectual e causar sérios danos à qualidade de vida da criança”, disse Rosana Linhares.

Procedimentos gratuitos – Novo mutirão oftalmológico vai realizar 286 cirurgias em Itabira

Começou nesta segunda-feira (17), e segue até o sábado (22), um novo mutirão de cirurgias oftalmológicas. Realizados no Hospital Municipal Carlos Chagas (HMCC), por meio da Prefeitura de Itabira, os procedimentos contemplam, desta vez, 286 pacientes.

O mutirão de cirurgias é um plano de ação da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) para reduzir a fila de espera na rede pública. Durante seis dias, nove pacientes serão operados de estrabismo, 49 pacientes de calázio (nódulo inflamatório na glândula lacrimal da pálpebra), 91 pacientes de pterígio (lesão causada pelo crescimento de um tecido conjuntival na área de exposição ocular em direção à córnea), 31 pacientes passarão por uma trabeculectomia (processo cirúrgico para tratamento de glaucoma) e 106 pacientes de cirurgia de catarata.

Desde o começo do ano já realizamos mais de 600 cirurgias oftalmológicas. Atendemos os pacientes já cadastrados no Programa Saúde da Família (PSF), por meio de vários mutirões realizados ao longo de 2018. Com essas ações, conseguimos beneficiar muitos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) e, consequentemente, melhorar a qualidade da saúde em Itabira, além de interferir positivamente na fila de espera por esses procedimentos”, explicou a secretária municipal de Saúde, Rosana Linhares Assis Figueiredo.

Para a realização dos mutirões de cirurgias oftalmológicas, foram destinados aproximadamente R$ 200 mil.

Prefeitura de Itabira realiza mutirão de cirurgias de catarata

A Prefeitura de Itabira, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) está realizando um mutirão de cirurgias eletivas de catarata. A previsão é que 220 pacientes sejam beneficiados. Os procedimentos começaram a ser realizados nessa quinta-feira (5) e ocorrem até sábado (7), no Hospital Municipal Carlos Chagas (HMCC).

Secretária de Saúde, Rosana Linhares informa que o mutirão atende pacientes já cadastrados, com o objetivo de reduzir, substancialmente, a fila de espera.  A porta de entrada é o Programa Saúde da Família (PSF). “Os pacientes iniciam a busca do serviço pelo PSF. Identificada a necessidade da cirurgia de catarata esse paciente segue para a avaliação do oftalmologista”, esclarece. Ao todo, 254 pacientes passaram por avaliação médica, que encaminhou aqueles que já apresentavam condições para operar.

Médico oftalmologista do HMCC, Roque de Assis Júnior explica que as cirurgias utilizam a técnica da facoemulsificação, método usado em todo o mundo, eficaz, com rápida recuperação e resultados satisfatórios. “A visão é um órgão do sentido em que mais de 80% do aprendizado ocorre por meio dele. Proporcionar isso ao paciente tem um valor muito grande para todos nós”, comenta o médico.

O comerciante Gregório Murilo de Oliveira, 72 anos, foi um dos pacientes que passaram pelo procedimento cirúrgico nessa quinta-feira. “Eu estou me sentindo muito bem, não há dor e a equipe me tratou muito bem, da acolhida até o fim da cirurgia”, sorriu o morador do bairro São Pedro.

Gregório Murilo de Oliveira foi um dos pacientes beneficiados pelo mutirão

Gregório Murilo de Oliveira foi um dos pacientes beneficiados pelo mutirão

A advogada Fátima Sanae Oyama, 62, também confirma o sucesso da iniciativa. “Eu fiz minha primeira cirurgia, no olho esquerdo, em 2016. Agora fiz a segunda, no direito. Enxergar bem novamente é um alívio”, contou.

O mutirão de cirurgias conta com recursos provenientes de emenda parlamentar do deputado federal mineiro Mário Heringer (PDT), no valor de R$ 302 mil. O recurso foi viabilizado por interlocução do vereador Allaim Gomes, partidário do deputado.

Investimentos na saúde – Damon inaugura nova UBS Praia e a ampliação e reforma do Hospital Municipal Carlos Chagas

A atual gestão trabalha intensamente para cuidar das pessoas e proporcionar mais qualidade de vida a todos. Com estes objetivos têm realizado inúmeros investimentos na área da saúde, ampliando o acesso da população e a oferta dos serviços prestados. Na tarde dessa segunda-feira (20), o prefeito Damon Lázaro de Sena entregou outras duas grandes obras na área da saúde: a nova Unidade Básica de Saúde (UBS), no bairro Praia, e a reforma e ampliação do Hospital Municipal Carlos Chagas (HMCC).

Ambas foram realizadas com recursos do Município, do Governo do Estado e Governo Federal. Na solenidade esteve presente o deputado estadual Antônio Jorge de Souza Marques (PPS), que era secretário de estado de Saúde quando as obras do HMCC foram retomadas, o diretor da Gerência Regional de Saúde Alexandre de Faria Martins da Costa, o presidente da Câmara Municipal Rodrigo Alexandre Assis Silva, o diretor executivo da Fundação São Francisco Xavier, Luís Márcio de Araújo Ramos, secretários municipais, servidores e comunidade.

A nova UBS intitulada José Miguel Nunes, permitirá a ampliação do atendimento em Atenção Básica para os moradores do bairro Praia e parte do Nossa Senhora das Oliveiras. Mais uma equipe do Programa Saúde da Família (PSF) – Praia III – está sendo formada para atuar no local e atender os bairros São Francisco, Juca Rosa e Praia. A previsão é que o trabalho no local comece em agosto.

Feita de aço galvanizado leve e paredes constituídas por placas cimentícias, a unidade possui dois consultórios clínicos; dois consultórios ginecológicos; dois consultórios para atendimento odontológico; banheiros masculino e feminino adaptados; salas para procedimentos (curativos, aplicação de medicamentos injetáveis, coleta de materiais para exame), esterilização de materiais, vacina, reuniões e almoxarifado; recepção, escovário e estacionamento. Foram investidos R$ 1.849.027,25. O Estado financiou R$ 1.215.500,00 e a Prefeitura R$ 633.527,25.

O prefeito Damon Lázaro de Sena também inaugurou a nova Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do HMCC com 20 leitos, e uma ala com 31 leitos de internação. Essa nova estrutura beneficiará não apenas Itabira, mas toda a região. Os equipamentos da UTI são de última geração e a estrutura física totalmente adequada para receber pacientes com as mais variadas enfermidades e complexidades.

O chefe do Executivo ressaltou que a municipalização do HCC corrige uma injustiça: a unidade deveria atender 60% de usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). No entanto, só fazia isso nos casos de internação. “Com a municipalização, o HCC atende 100% SUS, ou seja, toda a população. Trabalhamos para a coletividade e buscamos a diversificação econômica de Itabira. Estudos demonstram que um dos caminhos para se conquistar esse objetivo é a saúde. Diante deste cenário que estamos construindo, com certeza o município sairá na frente e com um futuro promissor”.

Damon Lázaro de Sena também lembrou que a obra de reforma e ampliação do HMCC estava paralisada há muitos anos. Em sua gestão, além de conseguir retomar o processo, investiu mais recursos e concluiu o serviço, agora entregue a população.

Essa obra foi iniciada em junho de 2010 e levada sem compromisso e responsabilidade. Deveria ter sido concluída em 14 meses, tinha recurso parado em conta e não foi finalizada. Havia apenas 40% pronta em 30 meses. A empresa só tinha recebido 10% do que tinha construído e não havia sequer projeto aprovado. O deputado estadual Antônio Jorge, enquanto Secretário Estadual de Saúde na época, ajudou na aprovação do projeto. Engenheiros do Estado estiveram em Itabira, a pedido da Prefeitura, e a obra caminhou. Além de finalizar tudo, ainda conquistamos recursos para equipamentos”, concluiu o prefeito.

O deputado estadual Antônio Jorge afirmou que a mudança ocorrida no HCC foi uma opção a favor da sociedade. “Temos em Itabira um enorme desafio. É preciso gente capaz, instituições com foco, posições ideológicas que defendem a posição 100% SUS, pessoas comprometidas, que amam o que fazem. Parabéns ao prefeito Damon, porque aqui se fez uma opção ideológica do futuro e que vai dar certo”.

Na reforma e ampliação do HMCC foram investidos R$ 17.533.273,40. A Prefeitura de Itabira custeou R$ 10.533.273,40 e o Governo do Estado R$ 7.000.000,00. Além disso, o Governo Federal destinou R$ 2.610.000,00 para equipar os leitos clínicos e os leitos de UTI da instituição.

Saiba mais em:

http://www.itabira.mg.gov.br

http://www.facebook.com/prefeituraitabira

http://www.youtube.com/itabiraprefeituramunicipal

Scroll To Top