quarta-feira , 26 junho 2019
Você está aqui: Capa | Arquivos de Tag: Ministério da Saúde

Arquivos de Tag: Ministério da Saúde

Tratamento contra o câncer – Itabira entra no plano nacional de expansão da radioterapia

No final desta tarde de sexta-feira (31), o prefeito Ronaldo Magalhães apresentou o termo de compromisso para a criação do serviço de radioterapia, já firmado com o Ministério da Saúde. A assinatura simbólica aconteceu no auditório do Hospital Nossa Senhora das Dores (HNSD).

O documento, que estabelece metas para a concretização do Plano de Expansão da Radioterapia (PER) no Sistema Único de Saúde (SUS), beneficiará o HNSD com infraestrutura e equipamentos para a construção do Centro de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia, em um prazo de até dois anos. Com isso, Itabira oferecerá tratamento a pelo menos 50 pacientes mensais.

O próximo passo, segundo Alexandre Coelho, diretor executivo do HNSD, é a visita in loco de técnicos do Ministério da Saúde, da empresa responsável pela construção dos equipamentos – acelerador linear – e dos engenheiros da empreiteira que fará a nova unidade. “Toda a estrutura é disponibilizada pelo Governo Federal e depois desta visita, acredito que em três meses teremos o parecer favorável. Então, um novo documento será assinado para a liberação do recurso”. As obras da nova unidade oncológica, de acordo com o diretor, poderão começar em meados do próximo ano. “Depois, o centro será concluído possivelmente em 18 meses”, declarou Alexandre Coelho. Todo o empreendimento custará cerca de R$ 10 milhões.

Para o prefeito, a conquista representa “mais uma vez” os esforços do Hospital e da Prefeitura. “O Brasil inteiro estava pleiteando este serviço. Foram selecionadas 16 cidades, sobraram 10 e fomos contemplados. Preciso destacar o trabalho da atual gestão do hospital, porque toda a contabilidade e prestação de contas estão em dia”. Fato que, segundo Ronaldo Magalhães, é fundamental para o andamento do projeto junto ao Governo Federal. “Além disso, nós já temos a quimioterapia e precisávamos completar o serviço de oncologia. É um resultado bastante positivo para a região e diminui a dependência de sempre precisar da capital (Belo Horizonte). Os 29 municípios que recebemos serão melhores atendidos”, avaliou o prefeito.

RADIOLOG_HNSD3

Condições

O termo de compromisso com o Ministério da Saúde estabelece, entre outras condições, que o HNSD tenha uma área de no mínimo 1.100 mº para a implantação do serviço – o terreno do futuro centro itabirano conta com 1.170 mº – ; garanta mão de obra especializada para o atendimento radioterápico e ofereça tratamento a, no mínimo, 50 pacientes por mês ou 600 anuais.

Nossa modalidade no PER é novas soluções no tratamento de radioterapia. O Ministério da Saúde vai construir e equipar o nosso centro. Tudo de inovação nesta área, teremos aqui. É uma espécie de projeto-piloto, já que será uma obra com padrão de qualidade, prazos de execução e todas as normas solicitadas em um único projeto”, afirmou Vaquimar Vaz, provedor do HNSD. O provedor adiantou ainda que o hospital já conta com médicos radioterapeutas e físicos, além dos técnicos em radiologia, “que já estão cursando especialização em radioterapia”.

RADIOLOG_HNSD2

Ampliação – Itabira passa a contar com 22 leitos de UTI

Com a inauguração da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) Luiza da Silva Ramos, segunda do Hospital Nossa Senhora das Dores (HNSD), realizada ontem (7), a Prefeitura projeta Itabira para o futuro quase dobrando a capacidade de atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS) no município.

A ampliação dos leitos de tratamento intensivo, para Ronaldo Magalhães, “abre portas” para outras especialidades. “Fomos a Brasília várias vezes para conseguir essa autorização da nova UTI, como também para a radioterapia, que em breve estará aqui. Também estamos começando o trabalho para avançar na questão da melhoria de estrutura da hemodiálise e do credenciamento da cirurgia cardiovascular, que são demorados infelizmente”, declarou o prefeito.

De acordo com Alexandre Coelho, diretor executivo do HNSD, “a decisão beneficia em muito a população”. O projeto iniciou em 2012, quando a instituição firmou convênio com a Secretaria de Estado da Saúde (SES) de Minas Gerais para a construção da unidade, que custou cerca de R$1 milhão e também contou com complementação de recursos do HNSD, além do apoio do Ministério da Saúde para os equipamentos. Após equipada, a Vigilância Sanitária do Estado emitiu o alvará sanitário, que permitiu a abertura dos leitos. “Porém, não tínhamos ainda o credenciamento do Ministério da Saúde, responsável pela autorização e financiamento que possibilitaria o custeio das diárias de cada leito da UTI” que, segundo Alexandre Coelho, surgiu esse ano e mediante a contrapartida do município, tornou possível essa disponibilidade de leitos ao SUS.

Já a secretária municipal de Saúde, Rosana Linhares, salientou que a nova unidade confirma a possibilidade de crescimento do setor de saúde no município. “Trazer 10 novos leitos SUS de UTI é mais que dobrar a capacidade de salvamento para pacientes críticos, sejam clínicos ou cirúrgicos, o que é importantíssimo.” A secretária ressaltou ainda que com esses novos leitos há também uma possibilidade para nova melhoria que beneficiará não só o município. “Como atualmente os pacientes graves da assistência suplementar que adentram ao PSMI têm disputado as vagas dos leitos UTI SUS no município, há um movimento próprio, através da Comissão Intergestores Regional (CIR), para que em breve futuro seja solicitada autorização ao Ministério da Saúde, na intenção de remanejar quatro desses leitos SUS para o Hospital Municipal Carlos Chagas, o que além de otimizar a estrutura existente atual no HMCC, protegerá e conservará os leitos SUS para seus usuários e possibilitará a existência de mais 4 leitos no HNSD para assistência suplementar. A cidade ganhará novamente”, avaliou Rosana Linhares.

UTI_HNSD3

UNIDADE UTI 2

A nova UTI foi batizada com nome de Luiza da Silva Ramos, ex-funcionária do HNSD. A homenagem foi prestada pela Irmandade, por meio do bispo Dom Marco Aurélio e do prefeito Ronaldo Magalhães. Presente na solenidade de ontem, Luiza Ramos, que trabalhou 55 anos no hospital, se emocionou com o reconhecimento. “Não consigo explicar como estou emocionada. Dediquei parte da minha vida aqui e faria tudo novamente”, disse a ex-funcionária visivelmente emocionada.

Para Ronaldo Magalhães, conseguir colocar essa UTI em funcionamento na cidade, em meio a tantos hospitais e Unidades se fechando, significa que “provamos para o Ministério da Saúde que Itabira é uma cidade de referência regional e, por isso, temos que sempre nos preparar para oferecer o melhor. Nós atendemos 29 municípios das três microrregiões. Além disso, tem o SUSfácil que registra o atendimento a pessoas de várias partes do estado. É isso que mostramos em Brasília e por isso conseguimos avançar”, concluiu o prefeito.

UTI_HNSD2

Prefeitura intensificará vacinação contra hepatites virais para público-alvo

Até sexta-feira (21), a Prefeitura de Itabira, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), irá cadastrar o público-alvo para a campanha de intensificação contra as hepatites virais, que acontecerá na próxima segunda-feira (24/7), das 9 às 16 horas, no Centro Estadual de Atenção Especializada (Ceae) – antigo Viva Vida – localizado na avenida João Pinheiro, nº 791.

De acordo com Thereza Cristina Oliveira Andrade, superintendente de Vigilância em Saúde, fazem parte do grupo prioritário definido pelo Ministério da Saúde, tatuadores, manicures, pedicures e podólogos. “Esses profissionais devem se cadastrar na secretaria, pelo telefone 3839-2600, das 9 às 17 horas e, no dia 24, poderão se vacinar no Ceae. É importante levar o cartão de vacinação, caso tenha”, explicou Thereza. A superintendente esclareceu ainda que, além da via sexual, a transmissão das hepatites ocorre pela transfusão sanguínea, agulhas contaminadas, gestação e alicates de remoção de cutículas contaminados, “por isso que esses profissionais são prioritários na campanha de vacinação”.

Campanha

A imunização do dia 24 faz parte das atividades que antecedem o Dia Mundial de Luta contra as Hepatites Virais (28/7). Segundo informações da SMS, as hepatites virais são doenças que provocam inflamação do fígado e, dependendo da intensidade e tempo de duração, pode levar a cirrose e câncer de fígado.Na maioria das vezes, os sintomas não aparecem e as hepatites passam despercebidas. Em alguns casos, ocorrem cansaço, falta de apetite, enjoo, vômito, urina escura, pele e olhos amarelados (icterícia), além de fezes esbranquiçadas”, explicou a superintendente Thereza Andrade. A vacina contra a Hepatite B, segundo ela, é oferecida gratuitamente nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e, para assegurar a imunização, devem ser ministradas três doses.

Hemominas realiza coleta de sangue no próximo sábado em Itabira

Uma equipe da Fundação Centro de Hematologia e Hemoterapia de Minas Gerais (Fundação Hemominas) estará em Itabira mais uma vez para realizar a coleta de sangue. A ação acontece no próximo sábado (3/10), das 7h às 16h, no Centro de Reabilitação (av. Duque de Caxias, 950, Esplanada da Estação). A iniciativa conta com a parceria da Prefeitura e a solidariedade de toda a população.

Em abril deste ano, a Hemominas esteve no município: na ocasião foram coletadas 150 bolsas de sangue, quantidade esperada pela fundação e pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS). De acordo com a Superintendência da Policlínica Regional, desta vez, a expectativa é de que a Hemominas consiga coletar mais 150 bolsas.

Responsáveis pelo setor ressaltaram que os procedimentos seguem as normas de segurança previstas na Portaria nº 2.712/2013, do Ministério da Saúde. Antes de cada coleta, é feita uma minuciosa pré-consulta com cada candidato a doador. Por isso, e por causa do horário estabelecido para o procedimento, é praticamente impossível coletar mais de 150 bolsas de sangue em cada ação realizada em Itabira.

Todo sangue coletado será destinado à Hemominas que fará a distribuição entre os hospitais conveniados, quando houver necessidade. O candidato à doação só estará apto após realizar uma entrevista de triagem clínica realizada por profissionais de saúde. Para assegurar ainda mais a qualidade do material, em cada coleta serão realizados os seguintes exames: tipagem sanguínea ABO e fator Rh, testes sorológicos para hepatite B e C, doença de Chagas, sífilis e HIV. Após os testes, o doador receberá os resultados dos testes: o sigilo de todas as informações repassadas à Hemominas é garantido.

Saiba mais:

- o candidato à doação de sangue deverá apresentar documento de identidade original com foto;

- é necessário dormir bem na noite anterior à doação;

- não ingerir bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a coleta;

- o uso de medicamento, inclusive para enjoo, pode impedir a realização da doação;

- não é aconselhável doar sangue em jejum. Pela manhã, recomenda-se uma alimentação leve, evitando alimentos gordurosos. Após o almoço ou refeições gordurosas, é necessário aguardar três horas para realizar a doação;

- o motorista do veículo que transporta o grupo de doadores não deverá doar sangue nessa ocasião;

- o atendimento aos candidatos à doação será sequencial, por ordem de chegada e de cumprimento de cada uma das etapas do processo de conscientização, cadastro, triagem e coleta;

- as doações em grupo ou caravanas são mais demoradas. Haverá um intervalo de tempo entre o término da doação dos primeiros e últimos candidatos.

Outras informações podem ser adquiridas na página oficial da Fundação Hemominas (www.hemominas.mg.gov.br) ou na Policlínica Regional pelos telefones 3839-2294 e 3839-2399.

hemominas - facebook

Imunização infantil – Campanha de vacinação contra a pólio começa neste sábado

Começa no próximo sábado (15) e vai até o dia 31 de agosto a Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite, para crianças com idade a partir de seis meses a menores de cinco anos. Além da vacina contra a poliomielite, os pais poderão atualizar a caderneta de vacinação dos filhos, uma vez que a campanha também inclui a multivacinação, com outras doses previstas no calendário vacinal básico para crianças de até cinco anos.

Em Itabira, a campanha do Ministério da Saúde (MS) acontece por meio da Prefeitura de Itabira/ Secretaria Municipal de Saúde (SMS). No sábado, dia de divulgação e mobilização nacional (Dia D), as unidades do Programa Saúde da Família (PSF) e Policlínica Municipal funcionarão das 8h às 17h. Nos outros dias, a campanha continua, em horário habitual, nas unidades que possuem sala de vacinação. A apresentação da caderneta de vacina é imprescindível.

A poliomielite, também conhecida como paralisia infantil, é uma doença provocada por vírus que afeta o sistema nervoso e pode levar à paralisia irreversível dos membros. De acordo com o MS, o Brasil está livre da doença desde 1990; por isso, a vacinação é essencial para manter o vírus fora do país. A meta mínima exigida pelo MS para os municípios é imunizar 95% do público-alvo com vacina oral contra poliomielite (VOP), independente da criança ter sido vacinada em outra situação.

Com relação à campanha de multivacinação, as crianças que forem imunizadas contra a pólio também poderão receber outras vacinas para atualizar suas cadernetas de vacinação, entre elas a tríplice viral, que protege contra sarampo, caxumba e rubéola. Nestes casos, os agentes da saúde deverão avaliar a situação vacinal de cada criança. O objetivo da ação é diminuir o risco de transmissão de enfermidades e as taxas de abandono do esquema vacinal.

CAMPANHA VACINACAO

Campanha – Prefeitura promove atividades para incentivar aleitamento materno

Durante o mês de agosto, vários países organizam campanhas para conscientizar as mães sobre a importância da amamentação. O Brasil adotou neste ano o tema “Amamentação e trabalho – para dar certo, o compromisso é de todos”, proposto pela Aliança Mundial para Ação em Aleitamento Materno (Waba) e aderido pelo Ministério da Saúde e Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP). Itabira faz parte da mobilização: as atividades são promovidas pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

O Mês Mundial de Aleitamento Materno 2015 tem como objetivos reunir os esforços de todos os setores para permitir às mulheres trabalhar e amamentar; capacitar os profissionais da saúde sobre as novas práticas de amamentação; desenvolver ações nos serviços de saúde no sentido de apoiar a família e incentivar ativamente as mães que trabalham para que continuem a amamentar.

Os profissionais de todas as unidades de saúde de Itabira vão participar de uma capacitação para desenvolvimento de ações promotoras do aleitamento materno e oferecer orientações às gestantes, puérperas e à população em geral. Ao longo do ano, a Prefeitura já desenvolve trabalhos para informar sobre as boas práticas de amamentação, como grupos operativos, orientações durante as consultas de pré-natal e visitas domiciliares à mamãe e ao bebê.

Segundo o Ministério da Saúde, recomenda-se que a criança seja amamentada por até dois anos ou mais e que o leite materno deve ser o único alimento até o sexto mês de vida. Além de evitar alergias e proteger o bebê contra doenças, a amamentação reduz as chances de a mulher desenvolver câncer de mama e de ovário.

Por exigência do Governo Federal, apresentação do cartão do SUS é necessária em qualquer procedimento

Os usuários das unidades do Programa Saúde da Família (PSF) devem ficar atentos. Desde o dia 1º de junho deste ano, é necessário apresentar o cartão nacional do Sistema Único de Saúde  (SUS) para realizar qualquer tipo de procedimento na rede pública. Esta é uma exigência do Governo Federal que está transferindo o Sistema de Informação da Atenção Básica (Siab) para o Sistema de Informação em Saúde para a Atenção Básica (Sisab). A transferência integrará vários sistemas de saúde em um único software, o e-SUS.

De acordo com o Ministério da Saúde, a mudança vai melhorar o registro de informações prestadas aos usuários do SUS, garantindo ações mais efetivas para a população. Assim, para incluir qualquer tipo de procedimento ou consulta no e-SUS é necessário possuir o número do cartão nacional do SUS. Segundo a superintendente de Ações em Saúde do Município, Vânia Maria Maimone Ribeiro, o cartão do SUS é exigido em todo o país. Portanto, os usuários que utilizam os serviços do Tratamento Fora do Domicílio (TFD) também devem apresentar o documento.

Aqueles que não possuem o cartão, precisam solicitar sua confecção o mais rápido possível. Para isso, o requerente deve procurar sua unidade de saúde com a certidão de nascimento, CPF, carteira de identidade e comprovante de endereço.

Vacinação contra gripe atinge meta na maioria dos grupos definidos pelo Ministério da Saúde

Itabira atingiu a meta estabelecida pelo Ministério da Saúde na campanha de vacinação contra a gripe para os seguintes grupos, alvos da campanha:  crianças de seis meses a menores de cinco anos de idade, pessoas com idade igual ou superior a 60 anos, puérperas (até 45 dias após o parto), portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais (com apresentação do atestado médico), população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional e da área da saúde.

Apenas no grupo das gestantes faltam 5% para que a meta seja atingida. Profissionais das unidades de saúde de Itabira já iniciaram a chamada busca ativa, que são as visitas domiciliares para identificar e convencer as gestantes a se vacinarem. A busca ativa continuará na próxima semana (08 a 12/06).

O período de duração da campanha nacional/2015 foi de 04 de maio a 05 de junho, porém, na próxima semana, as pessoas de todos os grupos que ainda não receberam a vacina contra a gripe podem procurar um PSF que disponha de sala de vacinação para serem imunizadas.  A vacina protege contra os três subtipos do vírus da gripe: A/H1N1; A/H3N2 e Influenza B.

A partir de junho – Por exigência do Governo Federal, cartão do SUS será necessário para qualquer procedimento

A partir da próxima segunda-feira (1º/6), os usuários das unidades do Programa Saúde da Família (PSF) deverão apresentar o cartão nacional do Sistema Único de Saúde (SUS) para realizar qualquer tipo de procedimento. Esta é uma determinação do Governo Federal que, por meio do Ministério da Saúde, está transferindo o Sistema de Informação da Atenção Básica (Siab) para o Sistema de Informação em Saúde para a Atenção Básica (Sisab). Com isso, vários sistemas de saúde estarão integrados em um único software, o “e-SUS”.

A transferência busca melhorar o registro de informações prestadas aos usuários do SUS, garantindo ações mais efetivas para a população. De acordo com a superintendente de Ações em Saúde do Município, Vânia Maimone, para incluir qualquer tipo de procedimento ou consulta no e-SUS é necessário possuir o número do cartão nacional do SUS.

“Em 2005, o Ministério da Saúde enviou cartões magnéticos para algumas residências. Após essa primeira remessa, os usuários que não receberam ou não haviam sido cadastrados deveriam ter procurado sua unidade de saúde e solicitado o cartão do SUS. É importante lembrar que em vários procedimentos realizados hoje em dia, principalmente os tratamentos que acontecem fora do domicílio (TFD), o cartão do SUS ou, pelo menos, a cópia xerox do documento já são exigidos”, garantiu a superintendente.

Vânia Maimone ressalta que os usuários que já possuem o cartão SUS, seja magnético ou de papel, não precisam requerer outro: apenas devem apresentá-lo quando necessitar de qualquer serviço de saúde da rede pública. Já aqueles que não possuem o documento, precisam solicitar sua confecção. Para isso, é necessário ir até a unidade de saúde do requerente com a certidão de nascimento, CPF, carteira de identidade e comprovante de endereço.

Capacitação – Profissionais da saúde participam de Seminário da Atenção Primária

Nesta quarta-feira (6), os profissionais da saúde que atendem nas unidades do Programa Saúde da Família (PSF) vão participar do 2º Seminário da Atenção Primária de Itabira. Promovido pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), o evento acontecerá na Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade (FCCDA), das 9h às 16h20.

Este ano o seminário tem como tema principal: “Práticas que conduzem um sistema eficaz”. Por meio de princípios e diretrizes apresentadas durante o evento, os profissionais da saúde discutirão formas de melhorar ainda mais os cuidados com o usuário. Serão debatidos também a implantação dos distritos sanitários em Itabira, a promoção e incentivo ao aleitamento materno, a importância do registro em prontuário para fins legais e o atendimento do paciente diabético na atenção primária à saúde.

A atenção primária é o primeiro nível de contato das pessoas, da família e da comunidade com todo e qualquer serviço público de saúde. Por meio da capacitação, os profissionais ampliarão a qualidade do atendimento e terão a oportunidade de aperfeiçoar os serviços oferecidos à população.

Em Itabira, a atenção primária é constituída por 31 unidades do Programa de Saúde da Família (PSFs) e três Núcleos de Apoio à Saúde da Família (Nasf). As equipes destas unidades cadastram as famílias de sua área de abrangência, fazem visitas domiciliares, identificam e buscam soluções para os problemas de saúde locais, dentre outras ações.

Segundo a superintendente de Ações em Saúde, Vânia Maria Maimone Ribeiro, é primordial que todos os profissionais que trabalham na atenção primária participem, pois é um momento rico em trocas de experiências. “As discussões são muito importantes para que todos os postos de saúde do município tenham a mesma linguagem e conduta no atendimento. É uma forma de universalizar o serviço. Vamos falar sobre as orientações do Ministério da Saúde para o programa, as responsabilidades, organização da rede, dentre outros. Há um diálogo entre as equipes de cada unidade e a abordagem não é somente clínica, mas com foco multiprofissional”.

Excepcionalmente nesta quarta-feira não haverá atendimento nas Unidades de PSF

Em razão da participação de todas as equipes que trabalham nos postos de saúde, as unidades de PSF’s não abrirão nesta quarta-feira (6). Os atendimentos retornam normalmente, na quinta-feira (7).

Confira a programação completa:

8h – Credenciamento

9h – Abertura Oficial

9h40 – Tema: “Princípios e diretrizes norteadores da estratégia saúde da família”. Expositora: Silvana Leite Pereira

10h20 – Discussão

10h40 – “Implantação dos distritos sanitários em Itabira”. Expositoras: Aparecida de Alvarenga e Luciana Guerra Campos

11h10 – Discussão

11h30 – Intervalo para o almoço

13h – Tema: “Promoção e incentivo ao aleitamento materno: práticas cotidianas e visita à mamãe e ao bebê”. Expositor: Nelvan Camargos de Jesus

13h40 – Discussão

14h – Tema “A importância do registro em prontuário para fins legais”. Expositora: Renata Barbosa de Almeida

14h40 – Discussão

15h – Tema: “Protocolo – Atendimento do paciente diabético na atenção primária à saúde”. Expositores: Celina de Souza Xavier, Geovana Maria Gomes, Janaína Gomes das Mêrces, Luthiene de Freitas Motta Dias, Marcelo Marcelino dos Santos, Rosane Bretas Almeida Rosa, Tales Barbosa dos Anjos e Mírian Teixeira dos Santos.

16h – Discussão

16h20 – Encerramento

cartaz

Scroll To Top