segunda-feira , 17 junho 2019
Você está aqui: Capa | Arquivos de Tag: pacientes

Arquivos de Tag: pacientes

Saúde – HMCC ganha quatro novos leitos de UTI

Quatro leitos existentes no Hospital Nossa Senhora das Dores (HNSD) foram realocados ao Hospital Municipal Carlos Chagas (HMCC) para a otimização dos serviços da Rede de Urgência em Itabira

Na última quinta-feira (6), o prefeito Ronaldo Lage Magalhães visitou, com a Secretária de Saúde Rosana Linhares e sua equipe, as instalações do Hospital Municipal Carlos Chagas (HMCC) para oficializar a implantação dos quatro novos leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Os leitos foram realocados do Hospital Nossa Senhora das Dores (HNSD) para otimizar o atendimento aos pacientes do SUS.

Desde sua inauguração, o HMCC sempre operou com seis leitos de UTI. Com a transferência dos quatro leitos, o hospital passa agora a atuar com dez, que é o ideal por equipe. Em toda sua história, esta é a primeira vez que a unidade de saúde oferece mais que seis leitos de UTI para usuários do SUS. “Com a remoção desses leitos do HNSD, conseguimos otimizar nossa unidade de UTI no HMCC, que é ótima: uma das melhores do Estado, mesmo se comparada à de hospitais particulares. Dispúnhamos de um número de médicos suficiente para trabalhar com dez leitos e, no entanto, funcionávamos com seis” esclareceu a gestora do SUS em Itabira e Secretária Municipal de Saúde, Rosana Linhares Assis Figueiredo.

Além dos quatro novos leitos, o HMCC começou a oferecer o serviço de diálise para casos agudos da UTI. Segundo Rosana Linhares, antes da oferta deste serviço, alguns pacientes não poderiam ser transferidos para o HMCC devido à necessidade do procedimento. O Município, por meio do HMCC, adquiriu os aparelhos necessários para a prestação do serviço, bem como para fazer a osmose reversa (que trata a água para realização da diálise).

Nossa UTI já era preparada fisicamente, mas não dispunha de todos os equipamentos para tratamento dialítico de agudos. Agora, com a oferta da diálise, temos total possibilidade de assistir a pacientes diversos que precisam do tratamento intensivo. Muitas vezes, o procedimento é realizado por necessidade de estabilizar o paciente durante a internação na UTI”, disse Rosana Linhares.

Além da modernidade dos equipamentos, a UTI também é humanizada para os pacientes e profissionais que atuam nela. O espaço é amplo e possui claraboias que dão ao usuário a noção de quando é dia e noite, o que, segundo a diretora técnica do HMCC, Ana Rosa dos Santos, melhora muito o ritmo circadiano dos internados.

Sobre a ampliação dos leitos, Ana Rosa afirmou que a ação melhora a capacidade para atender mais pacientes. Com o acréscimo da tecnologia da diálise de agudos, o hospital consegue oferecer mais qualidade ao enfermo potencialmente grave. Com isso, existe a possibilidade do paciente sair mais rápido da UTI e de preservar sua função renal. “Isso equipara o nosso serviço de UTI hoje ao serviço das grandes UTIs do país. O Município não mediu esforços para manter uma UTI de ponta, com dez leitos totalmente voltados para os usuários do SUS. Agora o HMCC está melhor qualificado para a retaguarda ao serviço de urgência e continuidade ao tratamento do paciente originado do Pronto Socorro Municipal de Itabira”, concluiu Ana Rosa.

Durante a visita, Ronaldo Magalhães reafirmou seu compromisso com investimentos na área da saúde. O prefeito lembrou da dificuldade de promover mais avanços na área devido à falta de apoio dos governos estadual e federal. Ele ressaltou ainda que atualmente o Governo Municipal utiliza um terço de sua receita em saúde pública.

Desde o primeiro dia da nossa gestão, temos discutido as viabilidades para as melhorias em saúde. Assim, o município está, gradativamente, trabalhando, investindo e até mesmo ampliando os recursos nessa área. A nossa responsabilidade é muito grande. O Município é polo de região que engloba 29 cidades. A população desses municípios frequentemente utilizam nossa estrutura de saúde pública. Ao mesmo tempo, essas pessoas estão visitando nossa cidade e fortalecendo nossa economia. Por ser uma cidade mineradora, Itabira precisa se desenvolver em todos os seus aspectos e a esfera da saúde é um ponto importante. Até mesmo para que uma empresa tenha o interesse de se instalar aqui.” E concluiu: “Em Itabira, vejo uma ação positiva da FSFX no que diz respeito à qualidade, empenho, dedicação e isso ajuda nesse processo de avançar com a saúde no município. Fazemos esta visita hoje com muito gosto e sempre buscando ampliar as melhorias”.

Procedimentos gratuitos – Novo mutirão oftalmológico vai realizar 286 cirurgias em Itabira

Começou nesta segunda-feira (17), e segue até o sábado (22), um novo mutirão de cirurgias oftalmológicas. Realizados no Hospital Municipal Carlos Chagas (HMCC), por meio da Prefeitura de Itabira, os procedimentos contemplam, desta vez, 286 pacientes.

O mutirão de cirurgias é um plano de ação da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) para reduzir a fila de espera na rede pública. Durante seis dias, nove pacientes serão operados de estrabismo, 49 pacientes de calázio (nódulo inflamatório na glândula lacrimal da pálpebra), 91 pacientes de pterígio (lesão causada pelo crescimento de um tecido conjuntival na área de exposição ocular em direção à córnea), 31 pacientes passarão por uma trabeculectomia (processo cirúrgico para tratamento de glaucoma) e 106 pacientes de cirurgia de catarata.

Desde o começo do ano já realizamos mais de 600 cirurgias oftalmológicas. Atendemos os pacientes já cadastrados no Programa Saúde da Família (PSF), por meio de vários mutirões realizados ao longo de 2018. Com essas ações, conseguimos beneficiar muitos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) e, consequentemente, melhorar a qualidade da saúde em Itabira, além de interferir positivamente na fila de espera por esses procedimentos”, explicou a secretária municipal de Saúde, Rosana Linhares Assis Figueiredo.

Para a realização dos mutirões de cirurgias oftalmológicas, foram destinados aproximadamente R$ 200 mil.

Mutirão para procedimentos gratuitos – Em dois dias, Prefeitura de Itabira realiza 33 cirurgias de pterígio

Mais 33 cirurgias foram realizadas no último fim de semana, por meio da Prefeitura de Itabira/ Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Desta vez, os procedimentos foram para a retirada de pterígio – uma alteração da conjuntiva límbica que cresce sobre a superfície da córnea em direção à pupila. As intervenções aconteceram no sábado (3) e domingo (4), no Hospital Municipal Carlos Chagas (HMCC).

O mutirão de cirurgias é um plano de ação para reduzir a fila de espera na rede pública. Ao todo, 60 usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) aguardavam pelo procedimento. “Alguns pacientes estavam na fila de espera desde 2011. Também tínhamos muitos pacientes aguardando a cirurgia desde os anos de 2015 e 2016. A oportunidade foi oferecida a todos os 60 pacientes que estavam na fila. No entanto, oito deles não quiseram participar, seja por já ter feito a cirurgia ou tratamento adequado”, explicou a secretária municipal de Saúde, Rosana Linhares Assis Figueiredo. Além disso, dos 42 que fariam a cirurgia, sete não puderam ser operados por diversas razões. Outros dois pacientes não compareceram.

Segundo especialistas, a cirurgia – que consiste na remoção do pterígio – somente deve ocorrer quando os tratamentos convencionais falham; há comprometimento da acuidade visual (capacidade para identificar o contorno e a forma dos objetos) do paciente; ou quando há incômodo com a aparência estética. Normalmente, o pterígio não é uma doença grave. Entretanto, pode provocar sintomas e sinais muito desagradáveis.

Trata-se de uma doença que geralmente afeta as pessoas que passam muito tempo ao ar livre, expostas ao vento e ao sol, podendo afetar um ou ambos os olhos. O pós-operatório não é doloroso e o tempo de recuperação e repouso é curto. É frequente os pacientes retomarem as atividades normais em poucos dias após o procedimento”, disse Rosana Linhares.

pterigio-660x330

Benefício reativado – Cirurgias de cataratas do Ciscel retornam nesta terça-feira

O Consórcio Intermunicipal de Saúde Centro Leste (Ciscel) voltará a realizar cirurgias de cataratas. Serão feitos mutirões e o primeiro acontece nesta terça-feira 12 de abril, com a realização de 20 cirurgias para pacientes de Itabira. No dia 27 de abril outras 20 pessoas dos municípios consorciados passarão pelo procedimento.

O serviço estava paralisado desde 2014. De acordo com a Secretária Executiva do Ciscel, Nélia Maria Tonelli Carvalho, o Governo Federal, responsável por custear os profissionais e matérias utilizados no procedimento, havia suspendido o repasse para a Prefeitura de Itabira e demais cidades consorciadas. Em negociação com a Secretaria Municipal de Itabira e a atual secretaria executiva, os serviços de cirurgias de cataratas serão retomados para beneficiar toda a população de Itabira e microrregião.

Existe uma grande demanda para esta cirurgia. Nas secretarias Municipais de Saúde de cada cidade consorciada há uma grande lista de espera. Estes são os responsáveis pela triagem destes pacientes.”

Como ter acesso

A enfermeira técnica do Ciscel, Eva Cristina de Souza, explica que qualquer pessoa que tenha a necessidade clinicamente comprovada pode ser operada gratuitamente de cataratas pelo Ciscel. “O primeiro passo é comparecer a uma Unidade Básica de Saúde (UBS) e realizar uma triagem feita pelo clínico geral. Este profissional fará o encaminhamento para o oftalmologista, que diagnosticará se há a necessidade de realização da cirurgia. Caso a resposta seja afirmativa, o paciente é incluído na lista de espera das Secretarias Municipais de Saúde dos municípios consorciados e aguardará o agendamento dos pré-operatórios e do procedimento”.

A expectativa é que sejam realizadas 20 cirurgias por mês para Itabira e demais municípios do Consórcio.

TFD – Setor da Secretaria de Saúde atende até 150 usuários por dia

Um dos setores mais elogiados pelos usuários da saúde pública, a Diretoria de Tratamento Fora do Domicílio (TFD) é também uma das mais movimentadas. A unidade atende cerca de 150 pessoas por dia. A definição de TFD é o atendimento de saúde a ser prestado pelas secretarias municipais e estadual à clientela do Sistema Único de Saúde (SUS), quando esgotados todos os meios de tratamento no município.

De acordo com a Superintendência de Regulação da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), o TFD direciona os pacientes que precisam de tratamento (exames, consultas e cirurgias de alta complexidade) em outras cidades. A maioria dos pacientes é encaminhada para clínicas e hospitais de Belo Horizonte. Além disso, o setor também é responsável pela marcação de exames e consultas em Itabira.

O TFD é concedido exclusivamente a usuários atendidos na rede pública ou conveniada/ contratada do SUS. A solicitação do serviço deverá ser feita pelo médico do paciente nas unidades assistenciais vinculadas ao SUS e autorizada pela Comissão Municipal (formada pelo secretário de Saúde, médico, assistente social e funcionário responsável pelo TFD), que solicitará, se necessário, exames ou documentos para complementar a análise de cada caso.

Segundo a Diretoria de TFD, o setor recebe o paciente com as duas vias de solicitação preenchidas pelo médico solicitante, indicando o tratamento e/ou exame que deverá ser realizado. Com isso, funcionários verificam a real necessidade do deslocamento e encaminham os documentos para a Comissão Municipal responsável pelo TFD para análise e autorização. O setor é responsável por providenciar o atendimento do paciente junto à unidade assistencial de destino, marcando data,. Horário e local do atendimento/ consulta.

As despesas relativas ao deslocamento de pacientes para tratamento fora do município de residência são cobrados por intermédio do Sistema de Informações Ambulatoriais (SIA), observado o teto financeiro definido para cada cidade. O pagamento das despesas relativas ao deslocamento em TFD só será permitido quando esgotados todos os meios de tratamento no próprio domicílio.

O TFD funciona na rua Geraldo Santana dos Santos, 44, Vila Santa Izabel.

TFD (2)

Conselheiros e prefeito reúnem-se para discutir situação da saúde em Itabira

Na tarde de sexta-feira (2), o prefeito Damon Lázaro de Sena recebeu em seu gabinete membros do Conselho Municipal de Saúde (CMS). A pauta do encontro previa, principalmente, a discussão de repasses financeiros referentes aos convênios com o Hospital Nossa Senhora das Dores (HNSD), Pronto-Socorro Municipal e Hospital Carlos Chagas (HCC). A reunião foi motivada diante do receio de comprometimento da assistência médica oferecida a pacientes de Itabira e região.

Na oportunidade, Damon Lázaro de Sena enumerou os investimentos nos setores ligados à saúde e educação, áreas prioritárias do governo municipal. “Investindo muito em educação, conseguiremos reduzir as despesas na saúde, segurança pública, trânsito e em inúmeras outras áreas. Assim, teremos uma população bem educada, consciente de seus direitos e deveres”, explicou.

Também citou os cortes feitos pela Prefeitura diante da contínua queda na arrecadação para ajustar o orçamento diante do atual cenário econômico. “Se não temos dinheiro, faremos o básico. Ressalto que cortamos o mínimo na área da saúde. Estamos caminhando no sentido de obter o equilíbrio econômico”, acrescentou.

A presidente do Conselho, Francisca Lilian Miranda de Sousa, explicou que “os conselheiros têm a responsabilidade de elaborar projetos e propostas, acompanhar e fiscalizar a execução dessas ações”. Ela acrescentou que é necessária essa aproximação com o governo para saber as ações que serão adotadas pelo Município e também auxiliar no processo de gestão da área.

O encontro também contou com a presença do secretário municipal de Saúde, Reynaldo Damasceno Gonçalves.

Prefeito oficializa entrega de veículo para atender à comunidade do bairro Pedreira

A unidade de saúde do bairro Pedreira recebeu um veículo Renault Sandero, ano 2014, para auxiliar no atendimento aos pacientes da região. Ele foi doado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) e recebido pela Prefeitura de Itabira em julho do ano passado. O prefeito Damon Lázaro de Sena e o secretário municipal de Saúde Reynaldo Damasceno Gonçalves participaram da entrega oficial do automóvel à comunidade, ocorrida na manhã desta segunda-feira (9).

A solicitação do automóvel havia sido feita pelo vereador e presidente da associação comunitária do bairro, Antônio Gonçalves Fernandes da Silva, junto ao então deputado federal Luiz Tibé. “Tivemos que cumprir a lei eleitoral, que não permite a entrega de bens adquiridos pelo Estado e/ou Governo Federal três meses antes das eleições. Este carro vai facilitar o atendimento das duas equipes do PSF aqui no bairro e na área rural também. É uma região com número muito grande de pessoas a serem atendidas. O veículo vai dar mais qualidade no atendimento aos usuários da unidade de saúde, principalmente às pessoas mais carentes e com dificuldades de locomoção. Essa parceria foi possível por meio da Prefeitura, que aceitou a doação”, afirmou o vereador.

“Essa política de saúde que temos na cidade, que são as Estratégias de Saúde da Família (ESF), é importante por sua resolutividade, já que está mais próxima à população. Quando assumimos o governo, havia a demanda de consultas reprimidas; hoje, a disponibilidade de veículos para transporte é uma de nossas grandes demandas e se tornou uma de nossas prioridades. Esse trabalho que os vereadores têm feito em busca de novos recursos para a cidade é muito importante e vai se consolidar, principalmente, por meio de veículos que chegam à SMS”, comentou Reynaldo Damasceno.

Damon Lázaro de Sena explicou que o carro entregue à comunidade do bairro Pedreira poderá ser utilizado por usuários de outras unidades que necessitem de atendimento. “O cidadão itabirano é o foco de nosso atendimento. Queremos que todos sejam bem atendidos. Entretanto, precisamos que a comunidade trabalhe com a gente. O cidadão tem um papel muito importante no cuidado da cidade. Devemos ter consciência para preservar aquilo que é público”, comentou.

O prefeito enumerou ainda as ações desenvolvidas na unidade de saúde, como a criação do serviço de Psicologia e da segunda equipe de Saúde Bucal, além da ampliação do atendimento na área rural. Também falou de outros projetos relacionados ao Pedreira: proposta para criação de um distrito industrial próximo ao bairro; negociação para que o Estado transfira o terreno onde está o bairro para o Município; projeto para realizar levantamento e regularização da posse dos imóveis.

Também participaram da solenidade os vereadores Geraldo Martins da Costa, Ilton Araújo Magalhães, José Luiz Ferreira dos Santos, Pacelli Eustáquio Silveira Moreira e Sueliton Cordeiro de Souza; a gerente interina do PSF Pedreira Luciana Guerra Campos; secretários municipais, servidores da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e moradores do bairro. Posteriormente, o prefeito e o secretário de Saúde fizeram uma visita às instalações da unidade de saúde.

Auriculoterapia é oferecida nas unidades de saúde em Itabira

Desde o final de novembro, nove unidades do Programa de Saúde da Família (PSF) em Itabira disponibilizam aos usuários um tratamento que faz parte da Medicina Tradicional Chinesa: a auriculoterapia. Ela integra as Práticas Integrativas Complementares (PIC) que são implementadas pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Até o dia 23 de dezembro, 207 atendimentos já foram realizados.

A auriculoterapia estimula pontos específicos da orelha para aliviar dores ou tratar diversos problemas físicos ou psicológicos, como ansiedade, enxaqueca, insônia e dores articulares, por exemplo. Durante o procedimento, são utilizadas pequenas agulhas (auriculopuntura) ou sementes de mostarda (auriculotaping).

Quinze profissionais da saúde (médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, psicólogos e terapeutas ocupacionais) participaram de um curso de capacitação entre 4 e 6 de novembro, oferecido pela Prefeitura. “Está previsto um novo curso em março de 2015 para capacitação dos demais profissionais e, consequentemente, todos os PSF passarão a oferecer a auriculoterapia. Para o próximo ano, também está prevista a inclusão do médico homeopata e do profissional acupunturista no Sistema Único de Saúde (SUS) em Itabira”, afirmou o diretor de PIC Lúcio Flávio Santos.

Ele explicou que o paciente procura a unidade do PSF e, dependendo da queixa, é atendido imediatamente no Acolhimento e submetido à sessão de auriculoterapia. Quando não é possível iniciar o tratamento naquele momento, a sessão é agendada para uma data posterior.

Melhorar a qualidade do atendimento à população e reduzir despesas são algumas prioridades do governo de Damon Lázaro de Sena para a área da saúde. Lúcio Santos reiterou que a terapia “apresenta-se como uma possibilidade concreta de redução de gastos públicos na área de saúde, visto que o paciente poderá utilizar menos recursos medicamentosos. Também reduz, em muitos casos, o uso dos serviços públicos de emergência e urgência”.

No momento, o tratamento é oferecido nas seguintes unidades do PSF: Amazonas, Areão, Campestre, Centro, Chapada, Fênix, Gabiroba de Cima, Nossa Senhora das Oliveiras e Santa Ruth.

Ciscel apresenta prestação de contas e elege nova presidência

O Consórcio Intermunicipal de Saúde Centro-Leste (Ciscel) elegeu o novo presidente que estará à frente da entidade no próximo ano. A reunião com os prefeitos que integram o consórcio aconteceu na manhã desta sexta-feira (19), na Associação Comercial, Industrial, de Serviços e Agropecuária de Itabira (Acita). O presidente será o prefeito de Ferros, Carlos Castilho Lage, que terá como vice o prefeito de Itambé do Mato Dentro, José Elísio de Oliveira Duarte.

Carlos Castilho foi vice-presidente da entidade neste ano. Ele comentou que a escolha da nova presidência foi consensual. “Agora teremos mais um desafio.  Contarei com o apoio do José Elísio para abrir portas nos governos Federal e Estadual. Tentaremos obter recursos para ampliar nossa sede: o local é um ponto valorizado e queremos ampliá-lo para dar mais conforto aos pacientes que fazem tratamento fora do domicílio”, comentou.

José Elísio afirmou: “quero contribuir nas demandas que surgirem no Ciscel e deixar claro que a entidade é muito importante para a área da saúde, principalmente para os municípios pobres. Vamos procurar recursos para sanar as deficiências que venham a existir e trazer melhorias quanto ao atendimento ao público. Caminharemos com toda a equipe da entidade”.

O prefeito de Itabira e presidente do Ciscel nos anos 2013 e 2014, Damon Lázaro de Sena, desejou sucesso aos novos gestores. “Desejo que continuem com seriedade à frente do Ciscel. Hoje tenho a certeza de que o consórcio está mais estruturado, com maior capacidade de gerar um trabalho de qualidade para a população das cidades e possibilidade de ampliação. Estou como prefeito de Itabira para ser companheiro e somar esforços junto a eles para atender nossos cidadãos”.

Em tempo

Na quinta-feira (18), Damon Lázaro de Sena e Walisson Cabral apresentaram à imprensa o relatório anual de gestão referente a 2013 e 2014, durante encontro no  auditório da Acita. Os balanços apresentados mostram que, nesse período, 237.396 usuários buscaram atendimentos em geral (consultas, exames e procedimentos cirúrgicos) e foram realizados 40.979 atendimentos oftalmológicos – além de 28 cirurgias referentes a esta especialidade. Além disso, 140.153 pacientes foram transportados por veículos do consórcio.

A reunião abordou ainda a permissão de uso do terreno concedida pela Prefeitura de Itabira para a ampliação do espaço físico da sede, que vai possibilitar a construção de novas salas e ampliação das atividades (exames laboratoriais, por exemplo).

Também foram citadas a inauguração do bloco cirúrgico – ocorrida em julho deste ano, os trabalhos de capacitação profissional oferecidos aos funcionários, as palestras voltadas à prevenção de doenças para os usuários do Ciscel, além da reforma administrativa realizada ao longo da gestão.

Prefeitura promove seminário sobre doenças infectocontagiosas

Os profissionais da rede básica de saúde participaram de um seminário sobre doenças infectocontagiosas promovido pela Prefeitura de Itabira, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). O encontro aconteceu na tarde de segunda-feira (15), no auditório da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA). Os participantes puderam se atualizar sobre a hanseníase, a tuberculose e o Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV)/ Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (Aids).

A secretária de Saúde interina, Miriam Lage Fernandes, afirmou que “é de extrema importância o debate sobre essas doenças. Sobre a Aids, por exemplo, vemos várias estatísticas que nos preocupam: segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), o número de infectados pelo HIV subiu 11% no Brasil em 2013, ao contrário da tendência mundial. Está no Sudeste a maior concentração de casos de infectados e a incidência é maior entre pessoas de 25 a 49 anos”. Ela também citou os trabalhos de prevenção desenvolvidos em Itabira em parceria com a Secretaria Municipal de Educação (SME), visando a conscientização dos estudantes.

O prefeito Damon Lázaro de Sena ressaltou que, na maioria dos problemas de saúde, o médico é capaz de acertar o diagnóstico em torno de 95% das vezes, caso o paciente seja bem examinado. “É necessário dedicar-se ao máximo em prol do paciente. Ao desenvolver um trabalho, devemos fazê-lo com a máxima qualidade possível. É uma satisfação ver a integração entre as pessoas que trabalham na área da saúde: não podemos achar que somos donos da verdade, temos que trabalhar como equipe”, disse o Chefe do Executivo, que também é médico.

Ele enumerou os investimentos feitos pela Prefeitura na área da Saúde: recuperação da estrutura física das unidades do Programa Saúde da Família (PSF), construção da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), ampliação da capacidade de atendimento na Farmácia Municipal, entre outras ações.

A diretora para Coordenação de Programas Especiais de Doenças Infectocontagiosas, Janaína Ávila, afirmou que “os programas especiais estão disponíveis para dar suporte a toda rede. Devemos nos lembrar das pessoas que sofrem com essas patologias e oferecer um atendimento cada vez mais humano a elas”.

Ela relatou que 324 pacientes com Aids recebem tratamento em Itabira, sendo quatro gestantes e dois casos detectados durante o pré-natal. Neste ano, também foram atendidos 26 casos de tuberculose (sendo que 17 continuam em tratamento) e seis pacientes com hanseníase.

Em seguida, o público acompanhou as palestras ministradas pelos médicos Andréa Cabral (infectologista), Maria Aparecida de Faria Grossi (dermatologista) e Augusto Gonçalves (pneumologista). Os profissionais exibiram históricos sobre o surgimento das doenças e estatísticas quanto à ocorrência delas em Minas Gerais e no Brasil. Também discutiram sobre os sintomas, o diagnóstico e o tratamento recomendado nestas situações. Ao final de cada apresentação, o público expôs dúvidas e comentários sobre os temas abordados.

Scroll To Top