quinta-feira , 14 novembro 2019
Você está aqui: Capa | Arquivos de Tag: prevenção

Arquivos de Tag: prevenção

Novembro Azul – Prefeitura de Itabira realiza campanha sobre prevenção do câncer de próstata

A Prefeitura de Itabira já iniciou a campanha Novembro Azul no município. A ação tem o objetivo de alertar a população sobre o câncer de próstata e a importância dos exames preventivos, que podem identificar a doença no estágio inicial e aumentar a possibilidade de cura. O Instituto Nacional do Câncer (Inca) estima que, em 2018, 68.220 novos casos foram identificados no país. Em Itabira, durante todo o mês haverá atividades sobre o tema nas unidades do Programa Saúde da Família (PSF) e na Policlínica.

Dentro da programação, promovida pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), o público poderá participar de palestras e blitz educativa. Haverá também uma intensificação dos exames de ultrassonografia da próstata para os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Segundo a secretária municipal de Saúde, Rosana Linhares Assis Figueiredo, todos os exames que estavam aguardando agendamento serão realizados até o fim de dezembro.

Uma novidade para este ano é a oferta de 500 exames de sangue relacionados ao Antígeno Prostático Específico (PSA), disponibilizados pelo Laboratório Silveira. Esta iniciativa ocorrerá no sábado (30), na sede da Acita, das 8 às 12 horas, onde os interessados realizarão os testes gratuitos. Não é necessário agendamento nem estar com pedido médico. Para realização do exame, os homens acima de 45 anos devem comparecer ao local com documento de identificação com foto e fazer 3 dias de abstinência sexual. Não é necessário estar em jejum. Na oportunidade, haverá ainda uma palestra com o médico urologista Christiano Drummond. Rosana Linhares ressalta que a parceria da SMS neste evento do Laboratório Silveira será a garantia de acompanhamento pela rede pública de saúde para os usuários do SUS que tiverem alteração nos exames.

Infelizmente, os homens, em sua grande maioria, não têm a cultura da prevenção. Por isso, é tão importante mobilizá-los para que busquem hábitos de vida mais saudáveis, com alimentação adequada e exercícios físicos e façam seu controle de saúde regularmente. O câncer de próstata, se diagnosticado no estágio inicial, pode-se obter um percentual muito alto de cura. A prevenção é o melhor remédio”, declarou a secretária de Saúde.

Em tempo

A Sociedade Brasileira de Urologia aponta que o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens, atrás apenas dos tumores de pele. Os fatores de risco para desenvolvimento da doença são: idade (cerca de 62% dos casos são registrados acima de 65 anos), histórico familiar, raça (maior incidência entre os negros), alimentação inadequada e obesidade.

A instituição alerta que o câncer de próstata pode demorar a se manifestar, exigindo exames preventivos constantes. Geralmente, não apresenta sintomas na fase inicial: quando alguns sinais começam a aparecer, aproximadamente 95% dos tumores já estão em estágio avançado. Os principais sintomas são: dor óssea, dores ao urinar, vontade de urinar com frequência e presença de sangue na urina e/ou no sêmen. O tratamento da doença é definido conforme a fase do tumor e as características do paciente.

Mesmo com a falta de sintomas, homens a partir dos 45 anos com fatores de risco, ou 50 anos sem estes fatores, devem ir anualmente ao urologista para fazer o exame de toque retal (método indolor e rápido, que permite ao médico avaliar alterações da próstata), além do exame de sangue PSA.

novembro azul

Prevenção do câncer de mama – Campanha Outubro Rosa tem Dia D na próxima segunda-feira em Itabira

Para promover a conscientização das mulheres sobre o câncer de mama e a importância dos exames preventivos, a Prefeitura de Itabira promove, durante todo o mês, a campanha Outubro Rosa. O Dia D do evento acontece na próxima segunda-feira (14), na Unidade Básica de Saúde (UBS) José Miguel Nunes – avenida Prefeito Li Guerra, s/n, bairro Praia.

Neste dia, as equipes de saúde da família (ESF) Praia II e Juca Rosa oferecerão uma programação extensa aos usuários. A ação conta com o apoio do educador físico do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF), Vinícius.

Será um dia com várias atividades atrativas para a população feminina, cadastrada nas duas ESF da unidade de saúde, visando uma busca ativa de mulheres com o objetivo principal de conscientizar sobre a prevenção e detecção precoce do câncer de mama”, explicou a gerente da UBS, Érika Tayane.

Entre as atividades, haverá acolhimento, solicitações e agendamento de mamografia; orientação para o autoexame da mama; conscientização sobre a saúde da mulher; orientação odontológica; valorização da mulher e sua autoestima; aferição de pressão arterial; esmaltação das unhas, sobrancelhas e maquiagem; corte de cabelo e café “Amigas do Peito”. Ainda durante a programação, haverá uma aula de zumba, às 14 horas.

Outubro Rosa

O Outubro Rosa é um movimento internacional que busca o estímulo à luta contra o câncer de mama. Essa ação iniciou-se em 1997, nos Estados Unidos, e foi ganhando o mundo como uma forma de conscientização sobre a importância de um diagnóstico precoce e de alerta para a grande quantidade de mortes relacionadas à doença.

Outras informações sobre o Dia D da campanha em Itabira pelos telefones: 3839-2224 e 3839-2496.

Alerta Dengue – Crescimento de casos positivos sobe 200% nas últimas semanas

O número de casos positivos para dengue aumentou cerca de 200% em Itabira nas últimas quatro semanas. Os dados são da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) que tem intensificado os trabalhos de prevenção e eliminação dos focos do mosquito Aedes aegypti – transmissor da dengue, zika e chikungunya. Além disso, houve um crescimento de 278% no número de notificações.

O Governo Municipal busca soluções para acabar com a dengue em Itabira. Uma delas é a aplicação do Ultra Baixo Volume (UBV) em bairros que registram maior número de casos notificados das doenças transmitidas pelo mosquito. O trabalho é semelhante ao fumacê, porém, o produto utilizado no UBV combate as larvas do Aedes aegypti, enquanto o método anterior, apenas desloca os mosquitos e agride o meio ambiente (por isso o Ministério da Saúde não mais indica essa prática).

Os agentes que fazem o UBV manualmente – com o equipamento acoplado às costas – têm estado em campo diariamente. O trabalho desta equipe consiste em pulverizar residências onde foram registrados casos suspeitos de doença provocada pelo Aedes aegypti e as vizinhanças num raio de até 500 metros.

As visitas dos agentes de combate a endemias (ACE) têm sido intensificadas. Aumentamos as equipes de bloqueio quando recebemos notificações onde, conforme preconiza o MS, faz-se um rastreamento no domicílio e peridomicílio da pessoa em um raio de 500 metros. Esta ação visa eliminar os focos, tratar – quando não há possibilidade de eliminar – e aplicação de UBV”, explicou a diretora de Vigilância Epidemiológica, Natália Franco Barbosa de Andrade.

Ainda segundo ela, os ACE têm feito educação em saúde nas escolas para orientar sobre as formas de prevenção e combate ao mosquito. A vigilância predial (visitas de rotina nas casas) também foi reforçada. No entanto, a população também tem obrigação de fazer a sua parte. “Não podemos baixar a guarda de jeito nenhum. Então a população deve continuar alerta e eliminar os focos do mosquito. A grande questão é não deixar o mosquito nascer. É necessário eliminar os focos dentro do peridomicílio, que é onde fica 90% dos criadouros”, garantiu a diretora.

A SMS pede que a população ajude no combate ao mosquito Aedes aegypti e não se esqueça das orientações básicas como: limpar e tampar caixas d’água com tampas adequadas; limpar calhas; vistoriar se há água parada em pneus, garrafas, pratos, vasos e outros vasilhames; limpar quintais e lotes; encher de areia os pratos dos vasos de plantas; guardar garrafas de cabeça para baixo; não jogar lixo em terreno baldio; manter bem tampados tonéis e barris de água e colaborar com os ACE.

Situação grave

Os dados são tão alarmantes em Minas Gerais, que a Secretaria de Estado de Saúde (SES) cancelou a realização do segundo Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (Liraa). “A sondagem seria realizada nesta semana, entre os dias 6 e 10, mas neste momento de surto optou-se por intensificar o trabalho de todas as equipes. É fato que o vírus está circulando. Então é hora de agir. Não dá para demandar equipes para fazer levantamentos”, disse Natália Andrade. O último Liraa, realizado em janeiro deste ano, apontou um índice médio de infestação de 5,9%.

Na época, a pesquisa aconteceu em 1.718 domicílios. Para a Organização Mundial de Saúde (OMS) os índices inferiores a 1% são considerados satisfatórios; 1% a 3,9% indicam situação de alerta; e índices superiores a 4% representam risco de surto.

O levantamento é feito por amostragem, por meio de um programa do MS, que sorteia os bairros, quarteirões e imóveis a serem visitados. Quando temos um índice de 100% em um determinado bairro, significa que foram encontrados focos do Aedes aegypti em todas as amostras coletadas”, comentou Natália Andrade então.

A SMS solicita à população que denuncie sobre locais onde há possíveis focos do mosquito por meio do Disque Dengue: 3839-2600.

Lotes sujos também são perigosos

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (SMDU) divulgou nesta semana o aumento de multas para os proprietários de lotes na cidade. O edital de notificação para limpeza dessas áreas particulares é uma ferramenta criada pelo Governo Municipal, com vigência anual, que estabelece aos donos deste tipo de imóvel, a obrigatoriedade da manutenção, capina e recolhimento de lixo como determina o Código de Posturas Municipais (CPM).

O objetivo do documento é proteger a saúde pública, evitando a proliferação de animais peçonhentos e do mosquito Aedes aegypti. “O foco não é penalizar as pessoas, é ressaltar para o dono do terreno que a responsabilidade de cuidar e manter limpo é dele”, lembrou o secretário municipal de Desenvolvimento Urbano, Robson Costa de Souza.

De acordo com dados da SMDU, no ano passado, quando o edital foi publicado pela primeira vez, cerca de 90% dos proprietários atenderam aos critérios exigidos no documento. De todos os lotes notificados e fiscalizados em seguida, apenas 129 foram multados, ou seja, permaneceram com os terrenos sujos.

Em 2018 nós tivemos de 80 a 90% de êxito no edital. Por exemplo, a cada 100 lotes fiscalizados continuamente, 90 estavam higienizados. Com isso, nós entendemos que a publicação cumpriu o seu objetivo principal: que é o de educar o cidadão”, explicou Carlos Alexandre Ribeiro, diretor de Serviços Urbanos.

No entanto, em 2019, o edital parece ter perdido a eficácia. Isso é o que os dados sugerem. “Até o momento percorremos apenas 40% dos lotes da cidade e já chegamos a 240 autuações”, ressaltou o diretor. Ainda segundo ele, o edital de notificação foi criado apenas para agilizar o processo de fiscalização dos terrenos particulares e não para alterar a legislação vigente. “Este documento único nos poupa 50% do percurso porque já coloca todos os proprietários dentro do município de Itabira com status de notificados. O serviço de notificação nada mais é que um lembrete para as pessoas sanarem uma contravenção no código de posturas, caso tenham”, reforçou Carlos Alexandre.

lixo-dengue

Fique atento

O intervalo entre a picada do mosquito e a manifestação da doença é chamado de incubação e tem duração média de cinco a seis dias. Geralmente os sintomas só aparecem depois dessa fase.

Os principais sintomas da dengue são: febre alta, dor de cabeça, dor muscular, dor nas articulações, cansaço e indisposição, tontura, enjoos, vômitos, perda de paladar e apetite, manchas vermelhas pelo corpo e dor abdominal. A qualquer sinal desses sintomas, o paciente deve procurar os serviços de saúde imediatamente.

Conscientização – Prefeitura promove palestra no Dia Mundial do Diabetes

Nesta quarta-feira (14), a Prefeitura de Itabira/ Secretaria Municipal de Saúde (SMS) vai promover uma palestra sobre o diabetes para usuários da Unidade Básica de Saúde (UBS) do Centro. A ação acontece no Dia Mundial do Diabetes, com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância da prevenção e sobre a doença.

Participam da atividade o grupo operativo com pacientes diabéticos da UBS Centro. Além das informações sobre a doença, os participantes poderão aprender mais sobre os cuidados e descarte correto dos materiais perfurocortantes.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Diabetes, existem atualmente, no Brasil, mais de 13 milhões de pessoas vivendo com a doença, o que representa 6,9% da população. Em Itabira, a Prefeitura fornece os medicamentos gratuitamente na Farmácia Municipal (Centro). A melhor forma de prevenção da diabetes é a prática de atividades físicas regulares, manter uma dieta saudável e evitar o consumo de álcool, tabaco e outras drogas.

Vai lá: A palestra acontece nesta quarta-feira, às 8h30, no auditório do Centro Estadual de Atenção Especializada (Ceae), antigo Centro de Referência Integrado Viva Vida Hiperdia, avenida João Pinheiro, 791, Centro.

Saiba mais

O Ministério da Saúde explica que o diabetes é uma doença crônica, não transmissível, que ocorre quando o pâncreas não produz insulina suficiente ou quando o corpo não consegue mais utilizar de maneira eficaz a insulina que produz. A insulina é o hormônio que regula a glicose no sangue e é fundamental para a manutenção do bem-estar do organismo, que precisa da energia dela para funcionar. No entanto, as altas taxas de glicose podem levar à complicações no coração, artérias, olhos, rins e nervos. Em casos graves, o diabetes pode levar à morte.

O diabetes tipo 1 é mais comum em crianças, adolescentes e adultos jovens. Neste caso, ocorre produção insuficiente de insulina pelo pâncreas: os pacientes devem tomar injeções diárias de insulina para que a taxa de glicose no sangue seja mantida em níveis normais.

Já o diabetes tipo 2, que corresponde a 90% dos casos, ocorre geralmente em pessoas obesas com mais de 40 anos de idade, embora atualmente é verificada com maior frequência em jovens – devido aos maus hábitos alimentares, sedentarismo e estresse. Neste tipo de diabetes, há a presença de insulina: porém, sua ação é dificultada pela obesidade, o que é conhecido como resistência insulínica.

Outubro Rosa – Saúde comemora mês de combate ao câncer de mama com alerta às mulheres

Durante todo o mês de outubro a Secretaria Municipal de Saúde vai realizar uma série de atividades para conscientizar as mulheres sobre a importância de prevenção e detecção precoce do câncer de mama.

As equipes das Unidades Básicas de Saúde (UBS) vão promover palestras para as usuárias, grupos de discussões e caminhadas. O tema é a prevenção. A novidade nesse ano ficará por conta dos estagiários que atuam na Policlínica, no Centro Estadual de Atenção Especializada (CEAE) e nas UBS. Eles desenvolverão o projeto “Sala de Espera”. Enquanto os usuários aguardam atendimento, eles farão intervenções para orientar as pessoas sobre o câncer de mama.

A sala de espera de uma UBS é um espaço importante para ações de promoção da saúde, nela há convivência de pessoas de diferentes faixas etárias, classes sociais e culturais. Educar promovendo saúde nesse espaço vai além da prevenção e tratamento de doenças, trata-se da construção de saberes indispensáveis para a adoção de novos hábitos e condutas por parte da população”, explica Rosana Linhares Assis Figueiredo, secretária municipal de Saúde.

No dia 18, as profissionais do CEAE exibirão dois documentários para as usuárias dos serviços e mulheres interessadas em geral: “Barcos pela noite” e “Mulher consciente” – ambos relatam sobre a superação da doença e a esperança de viver. No final, a assistente social Cláudia Assis comentará e discutirá o filme com as usuárias. No dia 20, a mesma equipe promoverá uma blitz educativa para alertar as mulheres sobre a importância do autocuidado. O evento será a partir das 10h, no entroncamento da rua São José com avenida João Pinheiro.

Além disso, no dia 24, haverá uma palestra para as servidoras municipais, no auditório da Prefeitura, com o tema “Encontrando a felicidade na vida diária”, com a psicóloga Janaína Ávila. “Nosso objetivo é levar uma mensagem de amor e de bem-estar. A felicidade está em coisas corriqueiras, independente de posição social, recursos financeiros ou estado civil. Vamos falar de viver bem, adequando o bem-estar à condição de vida. Isso é promover saúde. E vamos começar em casa, com as servidoras, para que possam ser multiplicadoras tanto no ambiente de trabalho, quanto em casa e na comunidade em que estão inseridas”, pondera Rosana Linhares.

Outubro Rosa – O Outubro Rosa é um movimento internacional que visa ao estímulo à luta contra o câncer de mama. Essa ação iniciou-se em 1997, nos Estados Unidos, e foi ganhando o mundo como uma forma de conscientização acerca da importância de um diagnóstico precoce e de alerta para a grande quantidade de mortes relacionadas com essa doença.

Hanseníase e Tuberculose – Saúde promove treinamento para médicos e enfermeiros

A Secretaria Municipal de Saúde promove, na próxima segunda-feira (21/05), o treinamento “Hanseníase e Tuberculose na Atenção Básica” para médicos e enfermeiros que trabalham nas unidades básicas de saúde. A capacitação ocorrerá às 13h, no auditório da Secretaria Municipal de Meio Ambiente. Os médicos Breno Augusto Campos de Castro, dermatologista e Leonardo Luciano Teza, pneumologista, serão os responsáveis pela atividade.

De acordo com a secretária municipal de Saúde, o objetivo do treinamento é instrumentalizar os profissionais das unidades básicas de saúde a realizarem, de uma maneira efetiva, o rastreamento e o diagnóstico de tuberculose e hanseníase. “A proposta é alertar os profissionais para a suspeita clínica e fazer o encaminhamento para a investigação diagnóstica e acompanhamento dos casos confirmados”, explica Rosana Linhares.

Em Itabira, a Policlínica é a unidade de saúde onde é oferecido o serviço de referência, desenvolvida por meio dos programas de controle da Hanseníase e da Tuberculose. Ao ser inserido nesses programas, o usuário recebe acolhimento das equipes, medicamentos e acompanhamentos pré e pós consulta médica até a cura.

A partir desse treinamento – e outros que virão –, pretendemos identificar mais pessoas vítimas dessas doenças e aumentar o número de atendimentos nos programas e reduzir a incidência de hanseníase e tuberculose como problemas de saúde pública”, finaliza Rosana Linhares.

Itabira registra primeiro caso de febre amarela

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) confirmou hoje (31), o primeiro caso de febre amarela na cidade. A secretária de saúde em exercício, Lauana Matozinho, ao lado do chefe de gabinete, Gustavo Milânio, e a superintendente em Vigilância de Saúde, Thereza Andrade, confirmaram a morte de um homem de 42 anos, morador da zona rural de Itabira. O trabalhador rural faleceu no último sábado (27) e o motivo da morte foi confirmada hoje.

Segundo a superintendente, a área pertence à região do bairro Pedreira, local em que 100% das residências foram atendidas pela campanha de vacinação. Thereza Andrade informou ainda, que a vítima foi o único morador da região que não aceitou a vacina. “Ele se negou a tomar a vacina. Foi orientado várias vezes pela agente de saúde, mas segundo relato dela, ele dizia que não precisava tomar.”.

O paciente deu entrada no Hospital Nossa Senhora das Dores, no dia 19 de janeiro, com febre. Foi medicado, ficou em observação e recebeu alta. Após alguns dias, retornou ao hospital e foi internado. O paciente entrou no caso de insuficiência renal e, posteriormente, foi encaminhado à Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), mas não resistiu. Ele estava sob o protocolo das febres hemorrágicas (dengue, chikungunya, febre maculosa e febre amarela).

Seguindo a regulamentação, a área em que a vítima frequentava foi bloqueada desde quando gerou a suspeita da doença. “O bloqueio é a partir do momento em que há uma suspeita. A vigilância epidemiológica trabalha em cima de casos suspeitos. Não precisa ter a informação nem a confirmação do caso. Nós precisamos apenas do levantamento da suspeita de determinada doença e, a partir de então, fazemos o bloqueio.”. A superintendente explicou ainda como é o processo de isolamento. “O bloqueio é feito a partir do endereço da pessoa, no raio de 500 metros.”, finalizou.

A SMS alerta que é necessário guardar o cartão de vacina, pois ele é um documento. Mesmo a vacina sendo de graça, precisa de acompanhamento. Pois, como todo medicamento, precisa ser tomado de acordo com a descrição. Mas, na dúvida se tomou ou não a vacina, o melhor é procurar a unidade mais próxima com ou sem o cartão.

A transmissão da febre amarela silvestre ocorre no meio de matas. As pessoas que adentram as matas, deslocam-se a lagoas e cachoeiras, e não estão protegidas, estão sujeitas a contrair a doença. A vacina, que é disponibilizada de forma gratuita pelos Programas de Saúde da Família (PSF) e unidades de saúde de Itabira, confere imunidade de 98%.

Vacinação em Itabira

A campanha de vacinação da febre amarela já imunizou mais de 95 mil pessoas em Itabira. A SMS possui um relato nominal de todos as pessoas que tomam a vacina de cada PSF. A vacina encontra-se disponível na Policlínica; PSF: do Barreiro, Clóvis Alvim, Gabiroba I e II, João XVIII, Centro, Vila Santa Rosa, Pedreira I e II, Eldorado, Praia I, Pará, Senhora do Carmo e Ipoema.

O estado de Minas Gerais recomenda a vacinação de rotina no calendário das crianças, dos adultos e dos idosos. Desde abril de 2017, a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda apenas uma dose da vacina durante a vida.

Macacos mortos

Foram encontrados dois macacos mortos em Itabira. Um na região do Barro Branco, dia 13 de janeiro, outro na portaria da mina Conceição, dia 18 deste mês. Todos os dois foram enviados a Belo Horizonte e, depois, reencaminhados à Fundação Ezequiel Dias (Funed) para a realização de exames. A previsão do resultado é de 30 dias. A Secretaria Municipal de Saúde, em parceria com a Polícia Florestal, percorreu toda a região da mina e da Vila Técnica da Conceição, onde não foram registrados novos casos. A mobilização continua e a equipe percorrerá também, a Mata do Intelecto e toda zona rural de Itabira. É importante ressaltar que os macacos não são os transmissores da doença.

Índice de infestação cai, mas situação ainda é de alerta

O índice de infestação predial reduziu neste mês de outubro, conforme o Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (Liraa) realizado no período de 16 a 20 de outubro. Em março, o indicador apontava que havia focos do mosquito em 5,2% dos imóveis pesquisados. Neste mês foram encontrados focos em 1,8%.

A situação ainda é preocupante e inspira bastante cuidado, conforme explica a superintendente de Vigilância em Saúde Thereza Cristina Oliveira Andrade Horta. “De acordo com a classificação da Organização Mundial de Saúde, com um índice geral de 1,8% de infestação, Itabira está em situação de alerta. Isso é preocupante porque geralmente o indicador cai bastante no mês de outubro por causa do tempo seco dos meses anteriores. Porém, estamos nos aproximando de um período de muito sol e chuva, que criam ambientes favoráveis para a proliferação do Aedes aegypti. Com um índice superior a 1%, teremos que redobrar nossos esforços”, explica.

A situação mais alarmante é da comunidade de Vargem, com índice de 33,33%, seguido dos bairros Abóboras (22,22%), Areão (12%) e Vila São Geraldo (11,76%). Outros nove bairros também estão com índices altos, acima de 4%, que configura risco de surto. Os demais bairros pesquisados apresentaram índices superiores a 1,14%.

O valor do indicador deste ano também é inferior à medição de igual período do ano passado, quando o índice de infestação foi de 1,9%. Em comparação com o mesmo período de 2014 e 2015, o índice se manteve inalterado.

Apesar da situação de alerta, devemos ressaltar o trabalho árduo feito em todo município pela equipe da Secretaria de Desenvolvimento Urbano que está realizando o programa Cidade Limpa. Esta equipe já limpou, retirou entulho e recolheu toneladas de inservíveis de quase todos os bairros da cidade. Isso tem ajudado muito nas ações de combate ao Aedes aegypti. Também vale a pena ressaltar o trabalho voluntário desenvolvido pelas comunidades e a campanha permanente realizada pelos agentes de combate a endemias. O tratamento focal de casa em casa, as orientações individuais feitas pelas agentes, são ações ininterruptas que temos mantido. Estamos utilizando de muita criatividade e disposição para desenvolvermos várias ações preventivas, mesmo com menos recursos financeiros”, salienta Thereza Andrade.

Mais servidores – Para reforçar a equipe de combate a endemias, a Secretaria de Saúde vai contratar mais 38 agentes por meio de processo seletivo. As inscrições começaram ontem (24/10) e continuam até o dia 14 de novembro. As provas serão dia 3 de dezembro.

No mesmo processo também serão selecionados profissionais para outros 29 cargos. Ao todo, estão sendo oferecidas 96 vagas. Informações e inscrições podem ser feitas no site www.gestaodeconcursos.com.br.

Itabira registra o primeiro caso de febre chikungunya

A Prefeitura de Itabira informou hoje (12) o primeiro registro de chikungunya no município. O paciente é morador da cidade e foi atendido no Pronto Socorro Municipal.

Segundo informações da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), que não informou o bairro, o sexo e a idade do paciente, ele foi notificado com suspeita da doença há cerca de dez dias. “Esse paciente deu entrada no pronto socorro com sintomas compatíveis à doença, onde foi solicitado o exame de sangue que, no primeiro momento, deu negativo. Como ele estava com sinais bem evidentes, solicitamos o seu retorno para fazer outra coleta. Normalmente, o exame é feito cinco dias após o aparecimento dos sintomas, mas, nesse caso, foi realizado antes. No entanto, o resultado do segundo exame chegou ontem e deu positivo”, afirmou Thereza Cristina Oliveira Andrade, superintendente de Vigilância em Saúde da SMS.

Este caso, segundo Thereza Andrade, é autóctone – quando a doença é contraída dentro do município – já que a pessoa não viajou nas últimas semanas. “O paciente é daqui de Itabira e não se descolocou para outra localidade nesses últimos 15 dias”. Sobre o tratamento, a superintendente esclareceu que pode ser feito em casa. “O tratamento é com antitérmico, por causa da febre e com anti-inflamatório para as dores articulares. O paciente já está em casa, encontra-se bem e não corre risco. Entretanto, o problema dessa doença é a questão da extensão, ou seja, do tempo que a recuperação pode levar, já que essas dores articulares e musculares permanentes levam a um quadro de desânimo, que pode afetar o apetite, podendo comprometer também, as atividades laborais da pessoa”. Ela explicou ainda, que a chikungunya pode causar mais complicações nos indivíduos de faixas etárias extremas, “que são crianças e idosos”.

Ação

Depois da confirmação do caso, a Prefeitura de Itabira já está aplicando todas as medidas de limpeza na região em que o paciente reside – local não divulgado pela SMS – para evitar que o mosquito contamine outras pessoas. “A primeira ação, a partir de hoje, é fazer um bloqueio na área onde a pessoa mora, que é definida em um raio de 400 metros no entorno dessa residência. Então, iniciamos os procedimentos de localizar e eliminar os focos do Aedes aegypti, além da pulverização”, explicou Thereza Andrade, que ressaltou também o tempo do serviço. “O tempo para finalizar essa limpeza depende das circunstâncias desse local, se for um local com muitas residências o trabalho levará mais tempo”.

Sintomas

De acordo com o Ministério da Saúde (MS), a chikungunya é transmitida pelo Aedes aegypti e é uma doença viral, que na fase aguda, apresenta sintomas como dor de cabeça moderada; manchas vermelhas que, em 50% dos casos, surgem no 1º ou 4º dia após a contaminação; febre alta (38,5º) nos três primeiros dias; conjuntivite em 30% dos casos, coceira leve; inchaços e dores frequentes nas articulações, além de dores musculares intensas. O acometimento neurológico – encefalites, síndrome de Guillain-Barré, Mielite, entre outros – é raro.

O MS definiu ainda, que devem ser consideradas como casos suspeitos todas as pessoas que apresentarem febre de início súbito maior de 38,5º e artralgia – dor articular – ou artrite intensa com início agudo. Apesar de as dores nas articulações também ocorrerem nos casos de dengue, a intensidade delas é maior em se tratando da chikungunya e afeta principalmente pés e mãos – geralmente tornozelos e pulsos.

Em tempo

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) informou que em 2017, até o início deste mês (4/7), foram notificados 16.995 casos prováveis de chikungunya e registrados 22 óbitos com suspeita da doença no estado: 19 óbitos ainda estão em investigação, dois foram descartados e um confirmado no município de Governador Valadares, no dia 28/03.

A região leste do estado, segundo a SES, é a que apresenta maior número de casos de chikungunya. Somente na Regional de Saúde de Governador Valadares foram notificados 12.409 casos, o que representa 74% dos casos do estado e no município de Valadares foram 11.014 casos. Já na regional de Coronel Fabriciano foram 516 casos, o que representa 3% dos casos.

Programa Cidade Limpa finaliza serviços em quatro bairros da região central

Na última quarta-feira (21), o programa Cidade Limpa finalizou os serviços nos bairros Vila Paciência, Pará, Moinho Velho e Chacrinha. Ontem (22), a força-tarefa do programa deu início à limpeza dos bairros São Francisco, Cidade Nova, Eldorado e Nossa Senhora das Oliveiras.

De acordo com o balanço da Secretaria Municipal de Obras (SMO), foram recolhidos 105 caminhões de entulhos, muitas áreas receberam serviços de capina e roçada, 40 árvores foram podadas e outras 10, com riscos de queda, cortadas. Também previsto no programa, a revitalização da iluminação pública. “Trocamos 46 luminárias em diversas vias e as praças Fábio Pires, na Vila Paciência e do Zoológico Mirim, no Pará tiveram 22 luminárias substituídas”, explicou Ronaldo Pires Lott, secretário da SMO.

Destaque desta etapa do Cidade Limpa para a limpeza geral em todo o entorno do Pronto Socorro Municipal e do Hospital Nossa Senhora das Dores – avenida João Soares da Silva – onde as equipes do programa realizaram diversos serviços necessários há muito tempo.

Programa

A proposta da Prefeitura de Itabira é fazer uma força-tarefa para solucionar os problemas de lixo, dos buracos nas vias, das áreas com excesso de mato e, por fim, com o paisagismo nos espaços públicos, durante toda a gestão do prefeito Ronaldo Magalhães. O Cidade Limpa é realizado pelas secretarias municipais de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente (SMDUMA), Obras (SMO), com a Empresa de Desenvolvimento de Itabira (Itaurb) e com o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae).

Scroll To Top