quinta-feira , 19 setembro 2019
Você está aqui: Capa | Arquivos de Tag: programa

Arquivos de Tag: programa

Educação Multiplicadora em Saúde Pública – Programa de capacitação da Diretoria de Zoonoses continua em Itabira

Com as palestras Educação Ambiental no Controle da Leishmaniose e Guarda Responsável e Bem-Estar Animal, Diretoria de Zoonoses segue capacitando servidores públicos e comunidade sobre os conceitos das principais doenças e infecções transmitidas ao homem pelos animais

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS), por meio da Superintendência de Vigilância em Saúde/ Diretoria de Controle de Zoonoses, continua com as atividades do Programa de Educação Multiplicadora em Saúde, iniciadas em março deste ano. Desta vez, quem assistiu às palestras Educação Ambiental no Controle da Leishmaniose e Guarda Responsável e Bem-Estar Animal foram as equipes dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) de Itabira. O encontro aconteceu na sexta-feira (9), no auditório da Prefeitura.

Com duração de três horas, a capacitação foi ministrada pela bióloga e mestre em Ciência e Tecnologia Ambiental, Maria Natália Costa e Silva. De acordo com a servidora, o objetivo do programa é consolidar os conceitos das principais zoonoses presentes em Itabira, e de guarda responsável e bem-estar de cães e gatos para controle populacional.

Vagas limitadas – Prefeitura abre inscrições para Programa Qualifica-se

A Prefeitura de Itabira, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia, Inovação e Turismo (SMDECTIT), está com inscrições abertas para o Programa Qualifique-se. Os interessados podem se inscrever na agência do Sistema Nacional de Emprego (Sine) de Itabira, das 8h30 às 11h30 e das 13h30 às 16h. É necessário apresentar xerox da carteira de identidade, CPF, comprovante de endereço e uma foto 3×4. Para participar do programa, o interessado deve ter, no mínimo, 16 anos e ensino fundamental completo. As vagas são limitadas.

O Qualifica-se é um programa de qualificação e preparação profissional para o mercado de trabalho. De acordo com o superintendente de Desenvolvimento Industrial da SMDECTIT, Joran Francisco de Souza, o programa é uma oportunidade de “aumentar e enriquecer a capacidade pessoal e profissional do indivíduo, visando o desenvolvimento e a excelência para a pessoa ser inserida no mercado, com um diferencial potencializado”. O curso acontece entre os dias 6 e 10 de maio, das 19h às 21h15, na sede da Universidade Aberta e Integrada (Uaitec) de Itabira (avenida Duque de Caxias, 1240, Esplanada da Estação).

Devido à procura e ao grande sucesso na parceria e nos resultados obtidos, esta é a sexta vez que acontece o programa em Itabira. Serão ofertadas duas palestras por dia e, ao final do curso, o aluno receberá um diploma emitido pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese) – um dos grandes parceiros do Sine Itabira em cursos de capacitação”, completou Joran de Souza. No diploma constarão a carga horária e as disciplinas ministradas durante o curso.

Outras informações pelo telefone 3831-5188 (Sine).

Dias 14 e 15 – Programa Cuidador de Idosos é tema de curso oferecido pelo Sine Itabira

A agência do Sistema Nacional de Emprego (Sine) em Itabira promoverá o programa de inserção no mercado de trabalho com o curso de Cuidador de Idosos. Ele é direcionado aos recém-formados de uma escola técnica de enfermagem do município, captados por meio do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar).

A proposta tem como objetivo especializar os alunos nesta atividade cada vez mais procurada no mercado de trabalho. Além disso, após a formação, o Sine disponibilizará os currículos dos participantes para os interessados em contratá-los. “Queremos que as pessoas tomem ciência de que no Sine de Itabira existe mão de obra qualificada e autorizada a atender a demanda da função de cuidador de idosos”, explicou o gerente de projetos do Sine, Cristiano Menezes. Ele ressaltou ainda que o contato será realizado por meio do cadastro do empregador feito por telefone ou na própria agência.

Durante a formação, os alunos estudarão temas como Saúde e Segurança, Ética Profissional, Relacionamento Interpessoal e Como se Tornar Microempreendedor Individual (MEI). O curso acontecerá nos dias 14 e 15 deste mês, das 14h às 17h, na sala de treinamentos do Sine, que funciona na avenida das Rosas, 410, bairro São Pedro.

São parceiros da Prefeitura de Itabira nesta ação, a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), Sindicato Rural de Itabira e Senar. Outras informações pelo telefone 3831-5188.

De 18/02 a 29/03 – Prefeitura abre inscrições para Programa Novos Caminhos

Começam no próximo dia 18, e seguem até o dia 29 de março, as inscrições para o programa de preparação para a aposentadoria Novos Caminhos. Desenvolvido pela Prefeitura de Itabira desde 2004, o programa prepara os servidores públicos municipais que estão a dois anos da aposentadoria para essa fase da vida.

Durante quatro semestres, eles participarão de diferentes atividades com temas relacionados à psicologia, administração financeira, lazer, social, saúde, processo de desligamento da Prefeitura e regimes previdenciários. Além dos módulos que capacitam os servidores sobre o processo de aposentadoria, também serão promovidas atividades como oficinas e passeios, por exemplo.

Para participar do Novos Caminhos, o servidor deve procurar o Serviço Social da Prefeitura.

Outras informações podem ser obtidas pelos telefones/ ramais: 3839-2173 e 3839-2379, das 8h às 18h.

Inserção no mercado de trabalho – Prefeitura lança programa Aprendiz Social com presença de autoridades e empresários

Os adolescentes usuários da política de assistência social de Itabira contarão com um programa que tem o objetivo de garantir a ampliação de oportunidades no mercado de trabalho. O Programa Aprendiz Social foi lançado na manhã desta quinta-feira (22), no auditório da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL). Promovido pela Prefeitura de Itabira, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS), o evento contou com a presença de autoridades, empresários e representantes do Senac e da Rede Cidadã.

Elaborado seguindo o mesmo modelo do programa do Governo Federal Jovem Aprendiz (criado a partir da Lei 10.097/00 com o objetivo de que as empresas desenvolvam programas de aprendizagem que visam a capacitação profissional de adolescentes e jovens em todo o país), o Aprendiz Social tem a finalidade de inserir adolescentes e jovens atendidos pela política de assistência social do Município no mercado de trabalho.

Tal iniciativa surge para a consolidação de avanços com a legitimidade de conquistas para o público jovem de nossa cidade. Acreditamos que possibilitar o trabalho de maneira regularizada, nos padrões de jovem aprendiz, viabiliza aos assistidos pelo programa um contato com a nova realidade permeada de responsabilidade e compromissos necessários em seu processo de formação”, explicou em sua palestra a superintendente de Proteção Social da SMAS, Fabiana Quintão de Sá.

Ela destacou que a união de esforços de toda a sociedade é necessária para a consolidação do programa. “Contamos com a sensibilização dos empresários do município. Juntos, Poder Público, Poder Judiciário, Ministério Público e sociedade em geral, poderemos desenhar um novo cenário, de grandes oportunidades e grandes conquistas para estes jovens”.

Após a palestra, Fabiana Sá apresentou também o selo e o certificado Aprendiz Social que serão entregues às empresas que aderirem ao programa. Logo, a representante da Rede Cidadã, Cristiane Loureiro, e o representante do Senac, Igor Costa, explicaram a importância de programas como este para jovens em vulnerabilidade social. A adolescente aprendiz Amanda Souza contou sua trajetória: com apenas um mês de experiência no trabalho, ela mudou toda sua história de vida. Escritora, a jovem lançará um livro neste sábado (24), na livraria Clube da Leitura.

Em seu discurso, o prefeito Ronaldo Lage Magalhães destacou que, hoje em dia, um dos grandes desafios da assistência social é a economia do país que produz um grande número de desempregados. “Precisamos mudar o Brasil, mas primeiro precisamos fazer nossa parte aqui. Somos responsáveis pela cidade, não só o prefeito e sua equipe, mas cada cidadão. Precisamos ajudar a abrir as portas para um, dois, três. Um a um já soma”, disse.

Para ajudar diretamente no programa, Ronaldo Magalhães assegurou que o Município, bem como a administração indireta (FCCDA, Saae e Itaurb), contratará os jovens assistidos pela SMAS. “A Prefeitura vai dar o exemplo. Cada empresário também pode ajudar um pouco, porque tem muita gente boa. Muitos foram para área socioeducativa e saíram de lá com a cabeça um pouco diferente. É trabalhando que eles vão aprender a buscar um novo caminho. Quando era adolescente, trabalhei lá em Santa Maria, com comerciantes, isso me deu um caminho familiar, de aprendizado, e principalmente, de buscar o melhor para o futuro. Então, com trabalho e ajuda de todos podemos alcançar nossos objetivos”, declarou o prefeito.

O promotor de Justiça da Infância e Juventude, Renato Ângelo Ferreira, parabenizou a ação da Prefeitura e esclareceu que, atualmente, o poder público não consegue realizar sozinho todas as atividades sociais necessárias para o bem comum. Ele acrescentou que a responsabilidade com a infância e a juventude é de toda a sociedade.

Cheguei em Itabira em 2015 e desde então estamos conhecendo um pouco da realidade local. Percebemos que a falta de perspectiva profissional afeta a vida local. Ela realmente empaca a nossa realidade. E isso está além da questão empresarial, da responsabilidade da empresa. Tem a ver com a nossa responsabilidade, com cidadania. Este é um projeto superinteressante, que a gente colhe frutos. Então, para além da responsabilidade social, é importante ajudar os outros, e temos retorno. Talvez tenhamos um prejuízo na empresa, ou algum problema, mas se estamos ajudando e fazendo nossa parte, é o que vale.”

Já o juiz da Vara da Infância e Juventude, Valter Guilherme Costa Alves, ressaltou a importância da sociedade voltar seu foco para as pessoas assistidas pela assistência social do município. Ele pediu atenção especial aos adolescentes de baixa renda que, normalmente, não possuem as mesmas oportunidades que jovens de classes sociais mais elevadas.

Precisamos apresentar a esse jovem grandes exemplos, porque às vezes ele nem conhece o pai, a mãe sai cedo de casa e o exemplo que ele tem é o da comunidade em que vive, onde quem é respeitado é o chefe do tráfico. Precisamos criar exemplos, como a Amanda que vai lançar um livro. Quem sabe ela já não é uma referência na comunidade dela? Precisamos dar a essas pessoas com menos possibilidades, exemplos melhores do que aqueles que convivem no dia a dia”, concluiu.

A Belmont Mineração trabalha há anos com aprendizes e, segundo a gerente de Recursos Humanos da empresa, Fernanda Vieira Costa Santana, muitos deles são contratados no final do processo. “Acreditamos que esse programa é muito importante para os jovens que estão iniciando a carreira. Por meio desta ação, eles têm a oportunidade de adquirir experiência e na Belmont a maioria deles têm sido contratados o que é uma boa oportunidade para eles”, disse.

Representando o Hotel Job, Andreia Madureira Duarte disse acreditar na importância do programa para a construção de uma sociedade mais justa. “Os jovens têm a oportunidade de emprego que, hoje em dia, está tão difícil. Para nós é muito bom trabalhar com pessoas novas, contribuindo para o crescimento pessoal delas. Essa experiência é muito válida”.

Prefeitura retorna com o programa Família Acolhedora

Nesta quinta-feira (5), às 9 horas, no salão do júri do Fórum Desembargador Drummond – avenida Mauro Ribeiro Lage, nº 894, no bairro Esplanada da Estação – a Prefeitura de Itabira apresenta o retorno do programa Família Acolhedora.

O programa, segundo Fabiana Quintão de Sá, superintendente de Proteção Social, é um serviço de acolhimento familiar para quando a justiça determinar medida protetiva às crianças e adolescentes. “Aqui em Itabira temos dois serviços de acolhimento em forma de abrigo, que atende crianças e adolescentes retirados temporariamente de suas famílias. A diferença, é que o Família Acolhedora não é um serviço de abrigo institucional”. A superintendente explicou ainda, que o principal objetivo do programa, além de encontrar uma família para a criança ou o adolescente que tiveram direitos violados, “é achar um lar com disponibilidade de afeto para esta criança, até que ela possa retornar à família de origem”.

A diretora de Proteção Social Especial, Carla Machado de Alvarenga, ressaltou uma das principais regras do programa. “Depois que a família for cadastrada, não será possível adotar a criança ou o adolescente acolhido. Quem tem interesse em adotar deve procurar o Cadastro Nacional de Adoção. A família acolhedora precisa saber que do mesmo jeito que ela se apegar, terá que se desapegar, pois, o sucesso do programa é o retorno da criança para a sua família de origem”. Para Fabiana Quintão, é necessário que as famílias entendam esta regra, “porque a gente não pode correr o risco disso se tornar um meio alternativo para adoção”.

Depois da medida protetiva para o programa família acolhedora, expedida pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), a criança ou o adolescente retirado do grupo familiar de origem será encaminhado para uma família selecionada. “E enquanto ela estiver acolhida, os profissionais do programa trabalharão com a família de origem para tentar resolver a situação onde foram identificados a violação de direitos. Caso não se resolva, essa criança vai para a adoção”, explicou Fabiana Quintão. Ainda segundo ela, cada caso de acolhimento familiar pode durar até 11 meses, “mas, o juiz pode estender até dois anos”.

Critérios

As famílias interessadas em fazer parte do programa devem ir à Secretaria Municipal de Assistência Social para se cadastrarem. Em seguida, uma equipe técnica, composta por assistente social e psicólogo, irá iniciar o processo de avaliação. “A equipe é responsável pela captação e preparação das famílias. Depois de concluir que a família está apta para acolher, ela pode especificar qual o sexo e faixa etária da criança que gostaria de cuidar”, explicou Fabiana Quintão.

De acordo com informações da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS), podem participar homens e mulheres acima de 21 anos, casados ou solteiros, assim como casais homoafetivos. As principais restrições são: antecedente criminal e laudo negativo da equipe técnica do programa. “O importante é ter disponibilidade para ficar com essa criança, ter tempo para cuidar e dar afeto, mesmo que as pessoas da família trabalhem”, frisou a diretora Carla Alvarenga.

Programa Cidade Limpa finaliza serviços em quatro bairros da região central

Na última quarta-feira (21), o programa Cidade Limpa finalizou os serviços nos bairros Vila Paciência, Pará, Moinho Velho e Chacrinha. Ontem (22), a força-tarefa do programa deu início à limpeza dos bairros São Francisco, Cidade Nova, Eldorado e Nossa Senhora das Oliveiras.

De acordo com o balanço da Secretaria Municipal de Obras (SMO), foram recolhidos 105 caminhões de entulhos, muitas áreas receberam serviços de capina e roçada, 40 árvores foram podadas e outras 10, com riscos de queda, cortadas. Também previsto no programa, a revitalização da iluminação pública. “Trocamos 46 luminárias em diversas vias e as praças Fábio Pires, na Vila Paciência e do Zoológico Mirim, no Pará tiveram 22 luminárias substituídas”, explicou Ronaldo Pires Lott, secretário da SMO.

Destaque desta etapa do Cidade Limpa para a limpeza geral em todo o entorno do Pronto Socorro Municipal e do Hospital Nossa Senhora das Dores – avenida João Soares da Silva – onde as equipes do programa realizaram diversos serviços necessários há muito tempo.

Programa

A proposta da Prefeitura de Itabira é fazer uma força-tarefa para solucionar os problemas de lixo, dos buracos nas vias, das áreas com excesso de mato e, por fim, com o paisagismo nos espaços públicos, durante toda a gestão do prefeito Ronaldo Magalhães. O Cidade Limpa é realizado pelas secretarias municipais de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente (SMDUMA), Obras (SMO), com a Empresa de Desenvolvimento de Itabira (Itaurb) e com o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae).

Programa Conexão Jovem atuará com pais e alunos da rede municipal de ensino

A Prefeitura de Itabira lança amanhã (20), às 9 horas, no auditório da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente (SMDUMA) – Mata do Intelecto – o programa Conexão Jovem, que desenvolve ações de atenção integral ao jovem.

Em parceria com as secretarias municipais de Educação, Saúde e Assistência Social, o programa faz parte da rede de proteção à criança e ao adolescente e, em novo formato, dará continuidade aos antigos Programa de Educação Afetivo-sexual (Peas) e Vale Juventude, desenvolvidos em parceria com a mineradora Vale, entre os anos 2003 e 2012.

De acordo com a coordenadora do programa, Lucimara de Cássia Ferreira Santos, o objetivo é discutir temas inerentes ao público jovem com os alunos, os pais e com a comunidade. “Queremos melhorar as relações entre jovens e adultos nas instituições e na família”. O programa, segundo ela, ainda possibilita desenvolver ações das três secretarias envolvidas – SME, SMS e SMAS – já que aborda os temas violência doméstica, sexual e contra a mulher, álcool e drogas, bullying, saúde sexual e reprodutiva, diversidade sexual, transgêneros etc. Além da rede municipal de ensino, o Conexão Jovem atuará nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) dos bairros Juca Rosa, Santa Marta/Santa Ruth, Barreiro e Água Fresca e nos Centros de Referência e Assistência Social (Cras) dos bairros Gabiroba, Pedreira, Santa Marta/Santa Ruth e Jardim das Oliveiras.

Em princípio, como informou o secretário municipal de Educação, José Gonçalves Moreira, o programa será desenvolvido em cinco escolas municipais identificadas com maior número de alunos em situação de vulnerabilidade social – escolas municipais Antônio Camilo Alvim, José Gomes Vieira, Professora Antonina Moreira, Marina Bragança e Didi Andrade – para estudantes entre 10 e 16 anos.

Ações

Encontros de adolescentes, de pais, caminhadas, blitzen, visitas às entidades e reuniões dos profissionais envolvidos no desenvolvimento do programa são as ações previstas, até o final do ano, para fortalecer a rede de cuidados aos jovens e adolescentes e “promover a participação democrática de todas as pessoas interessadas nesta temática”, ressaltou Lucimara Santos.

Temas

No início do ano letivo, a Prefeitura realizou uma pesquisa com os alunos dessas escolas municipais, onde um formulário virtual foi respondido por 1.206 alunos – meninos 53,6% e meninas 46,4% – entre as perguntas, os adolescentes responderam sobre felicidade, sendo que 90,7% se consideram felizes e 9,3%, infelizes. Sobre a perspectiva para o futuro, 49,3% estão otimistas, 45,6% muito otimistas, e 5,1% se sentem pessimistas.

No entanto, com relação ao tema drogas lícitas e ilícitas, 90,8% dos participantes nunca usaram, 4,3% fazem uso de álcool e 2,6% de maconha. Também foram citados “Loló” (0,9%), cigarro (0,4%), outras drogas (0,4%) e crack (0,3%). Drogas já foram oferecidas a 22,1% dos alunos e 77,9% nunca foram abordados.

Sobre sexualidade, 84,1% dos participantes nunca tiveram relações sexuais, contra 15,5% que responderam à pesquisa terem tido. 84,3% dos alunos não utilizam nenhum método contraceptivo e de prevenção às Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs); 13% usam camisinha, 1,8% outros métodos e 0,9% fazem uso da pílula anticoncepcional. Um dado preocupante, segundo Lucimara Santos, é que 83,2% dos alunos não sabem o que são DSTs e apenas 16,8% afirmaram saber.

Os adolescentes também foram questionados sobre violência e 81,1% nunca sofreram, contra 18,9% que passaram por algum tipo de agressão – 12,2% (verbal), 8,5% (física), 3,4% (emocional), 0,9% (outros), 0,7% (sexual) e 74,3% (nenhuma).

Ainda de acordo com o diagnóstico, os alunos citaram os assuntos que devem ser discutidos na escola. Bullying (68,6%), violência e abuso sexual (61,5%), álcool e outras drogas (59,3%), preconceito racial (53,3%), gravidez não planejada (43,3%), autoestima (36,5%), projeto de vida (35,6%), família (32%), relação de gênero (22,9%) e outros temas (2,6%).

Como o tema mais citado na pesquisa, segundo a coordenadora Lucimara, foi o bullying, na última segunda-feira (17/04), o grupo gestor do programa Conexão Jovem se reuniu para definir como o assunto será abordado. “Então, até 17 de maio, faremos palestras e oficinas sobre bullying nas escolas, nas unidades de saúde e nos Cras”. A coordenadora também anunciou que o primeiro encontro do programa com os pais, acontecerá no dia 27/05, na Escola Municipal Marina Bragança de Mendonça, no bairro Santa Marta. “Apresentaremos a palestra Violência Sexual e Doméstica e, em seguida, faremos uma oficina com eles”, concluiu Lucimara Santos.

Mais poesia para a comunidade – Sarau com Drummonzinhos é destaque entre atividades da FCCDA

Na última terça-feira de cada mês, a partir das 19 horas, a Casa de Drummond transforma-se em palco para um sarau poético com integrantes do Programa Drummonzinhos. A reunião é um dos destaques das atividades culturais oferecidas pela Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade (FCCDA) e tem como objetivo promover o incetivo à leitura, além de difundir poesias e divulgar o trabalho do projeto sociocultural.

Durante o sarau, os Drummonzinhos interagem com a plateia por meio de jogos, brincadeiras e declamações. Na última terça-feira (31/01), os participantes recitaram, além das poesias do itabirano Carlos Drummond de Andrade, obras de importantes nomes da literatura nacional, como Adélia Prado, Manoel de Barros e Manuel Bandeira.

Segundo a superintendente da Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade (FCCDA), Martha Mousinho Gomes Barbosa, o sarau também é uma maneira de incentivar o trabalho desenvolvido pelos 17 Drummonzinhos que participam do programa atualmente. Para ela, o envolvimento da comunidade é essencial para o bom desempenho da atividade.

A participação do público, cada vez maior, motiva muito os Drummonzinhos. Ou seja, eles trabalham durante todo o mês com muita dedicação e afinco para fazer esta apresentação. O resultado é um espetáculo que emociona a plateia. No entanto, muitas pessoas ainda desconhecem este sarau. Queremos a participação de toda a comunidade para que assim, possamos difundir mais poesia em Itabira”, ressaltou.

Em tempo

O Programa Drummonzinhos surgiu por meio da Lei Municipal 3.728, de 4 de julho de 2002 e, desde então, é executado pela FCCDA, em parceria com as secretarias municipais de Ação Social e Educação.

Destinado às crianças e jovens com idades entre oito e 18 anos, procedentes de famílias de baixa renda, o programa busca capacitar e treinar os participantes para atuar como guias turísticos mirins; incentivar o conhecimento literário, bem como o desenvolvimento intelectual e societário, de seus integrantes; possibilitar aos educandos acesso ao conhecimento e vivência das diversas formas de expressão de cultura e arte, desenvolvendo a criatividade e potencial artístico; e reduzir a incidência de crianças e adolescentes na marginalidade, mudando sua visão de mundo a partir do conhecimento literário.

De acordo com a lei, para participar do programa o candidato deve ter carência financeira familiar comprovada (renda per capta familiar equivalente a um quarto do salário-mínimo) e ser aprovado em teste de aptidão específico. Normalmente, há renovação das vagas oferecidas à medida que os educandos atingem 18 anos, ou quando há desistência.

Durante o programa, a capacitação dos participantes é feita com treinamentos constantes, aulas expositivas, oficinas e visitas técnicas, que abordam os seguintes conteúdos: vida e obra do poeta Carlos Drummond de Andrade, os Caminhos Drummondianos, teatro e interpretação, declamação de poesias, relacionamento interpessoal e técnicas de atendimento ao público. Cada Drummonzinho recebe uma bolsa cultura mensal no valor de meio salário-mínimo, em contrapartida ao desenvolvimento de tarefas, com a duração máxima de 12 horas semanais.

Este ano, o programa completará 15 anos de existência.

Vai lá

O quê: Sarau com Drummonzinhos

Onde: Casa de Drummond (Praça do Centenário, 116)

Quando: Última terça-feira de cada mês, as 19 horas, entrada gratuita

Outras informações: 3835-3894

Programa Aprender Mais – Diretrizes da Educação Integral em Itabira

Caderno Itabira web

PEI Itabira Web

Scroll To Top