segunda-feira , 24 junho 2019
Você está aqui: Capa | Arquivos de Tag: Saemi

Arquivos de Tag: Saemi

Balanço – Educação itabirana teve ano movimentado, cita secretário em retrospectiva

Em sua obra Pedagogia da Autonomia, de 1996, o educador Paulo Freire defendeu que “ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades para sua própria produção ou a sua construção”. Os preceitos de Freire podem ser observados na condução da educação itabirana, que no decorrer deste ano continuou para além das salas de aula, com estratégias de formação crítica e cidadã dos estudantes. “Dois mil e dezoito foi um ano difícil, assim como 2017, por causa da necessária contenção de despesas e investimentos. Porém, a Secretaria andou, não ficou parada”, menciona José Gonçalves Moreira, secretário Municipal de Educação.

Entre os destaques dos últimos 12 meses, das ações tocadas pela SME, está, em princípio, o Programa Conexão Jovem, apoiado pelas secretarias de Saúde e Assistência Social, e com alvo no enfrentamento de problemas sociais vividos por crianças e adolescentes.

Conexao Jovem 2

No âmbito do programa, a agenda das escolas do Município incluiu discussões sobre bullying, violência de gênero, racismo, álcool, drogas e violações de direitos. Ainda, resgatou a tradição das gincanas estudantis, ao envolver alunos de instituições municipais e estaduais em festival de música, competição de carrinhos de rolimã, torneio de futsal, xadrez e outras brincadeiras. “Começamos em 2017 com 350 alunos, e, em 2018 pulamos para 880. Em 2019 iremos para quase 1.400 alunos envolvidos”, cita José Gonçalves.

Gincana Conexao Jovem

Conexao Jovem

Outro destaque está no Programa Cultura Empreendedora, dirigido aos alunos do Ensino Fundamental, com suporte do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). As capacitações alcançaram também os gestores e pedagogos das escolas. “Ao longo de 2018, mês a mês, tivemos encontros com diretores, vice-diretores e pedagogos, em uma linha de formação pautada em como melhorar a escola, como melhorar o rendimento dos alunos”.

Saemi

A SME deu sequência ao Sistema de Avaliação das Escolas Municipais de Itabira (SAEMI), criado em 2009 por José Gonçalves Moreira e que, no próximo ano, completará uma década de avaliação da Educação Básica local. O exame foi elaborado com objetivos claros: traçar um diagnóstico do ensino e da aprendizagem nas escolas do Município e servir de base para planos de ação em curto, médio e longo prazo.

Educacao Municipal

Obras

A SME também direcionou investimentos, obtidos com economia em outros planejamentos, às obras de reforma e revitalização dos espaços administrados por ela.

A quadra da Escola Municipal Nico Andrade, utilizada por alunos e comunidade no João XXIII, foi restaurada. A revitalização também contemplou as quadras do Valério Esporte Clube (VEC), no Campestre; a do bairro Amazonas e da Escola Municipal Coronel José Batista, na Praça do Centenário.

Ocorreu a ampliação e adequação do Centro Municipal de Educação Infantil (Cemei) Stella Lage Rosa, do bairro Àgua Fresca; a reforma das carteiras das escolas locais – já foram restauradas 200 mesas e 60 cadeiras; a retomada das obras da creche do bairro Fênix e a ampliação do CMEI Maria de Nazaré, no bairro Nova Vista.

A Secretaria de Esportes nunca parou, endossa José Gonçalves 

A rotina da Secretaria Municipal de Educação (SME) mescla também o fomento à prática esportiva em Itabira. No fim de 2017, o prefeito Ronaldo Magalhães anunciou a incorporação da Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Juventude (Smelj) à SME. Diferentemente do que foi ventilado na cidade, a Prefeitura de Itabira reforça que o segmento não foi interrompido. Pelo contrário, recebeu investimentos e teve conquistas importantes no decorrer deste ano.

“O que fizemos foi uma remodelação no orçamento da Secretaria, mas ela não parou”, explicou José Gonçalves Moreira, titular da SME e que passou a gerir também a Smelj.

O secretário enumerou feitos: os Jogos Estudantis do Município de Itabira (Jemi), realizado em dois módulos (maio e outubro) com alunos de escolas públicas e particulares; a reativação do projeto Vida Ativa, que trabalha o envelhecimento saudável em núcleos espalhados pela cidade; e investimentos voltados ao futebol amador, haja vista a parceria feita com a Liga Itabirana de Futebol Amador (Lifa).

Basquete

Com apoio da Prefeitura, Itabira sediou em 2018 o Campeonato Brasileiro de Futsal para pessoas com deficiência intelectual, promovido pela Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae). O Município também apoiou a Ginástica de Trampolim, que conquistou neste mês, na Bolívia, o Sul-Americano da categoria.

“A Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Juventude não ficou parada. A aliança com a Educação foi, sem sombra de dúvidas, um bom casamento”, comentou José Gonçalves.

A pasta está apoiando o resgate do Carnaval de rua em Itabira e projeta, para 2019, investimentos no Ginásio Poliesportivo Maestro Silvério Faustino. “Minha meta é melhorarmos o espaço físico do ginásio. Precisamos criar rampas para cadeirantes; reformar banheiros, em atenção também às necessidades das pessoas com deficiência; sinalizar e colocar luzes de emergência. Para o próximo ano, no âmbito da Smelj, temos por objetivo melhorar o espaço em que o atleta e a comunidade utilizam e precisam”, encerrou.

Ginasio Poliesportivo

Saemi – Secretaria de Educação elabora provas do Sistema de Avaliação do Ensino Municipal de Itabira

Especialistas da Secretaria Municipal de Educação (SME) estão elaborando as provas do 10º Sistema de Avaliação do Ensino Municipal de Itabira (Saemi). O exame será aplicado aos alunos do 3º, 5º e 8º anos do Ensino Fundamental. Além das disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática – como nas edições anteriores -, neste ano também haverá prova de Conhecimentos Gerais (História, Geografia e Ciências).

Alunos com necessidades educacionais especiais também são avaliados pelo Saemi. Para isso, a equipe do Centro Municipal de Apoio Educacional (Cemae) realizou um levantamento a fim de orientar os especialistas sobre as adaptações que serão necessárias para a realização do exame, como provas em Braille, ampliadas e outras adequações que atendam às demais demandas dos alunos. O Saemi será aplicado entre os dias 11 e 15 de junho nas escolas municipais.

Criado em 2009 pelo secretário municipal de Educação, José Gonçalves Moreira, o Saemi tem como objetivo dar subsídio para a melhoria da prática pedagógica das escolas municipais, traçar um diagnóstico do ensino e da aprendizagem nas diferentes áreas do conhecimento e favorecer a elaboração de planos de ação a curto, médio e a longo prazo.

Após a correção das provas, haverá análise e tabulação dos dados para estabelecer estratégias e elaboração e aplicação de plano de ação a curto prazo para adoção de práticas para a melhoria do ensino e da aprendizagem. Para novembro, está prevista a elaboração de um plano de ação a médio e longo prazo.

Percebe-se, nesses dez anos de avaliação, que as escolas dispõem dos dados do Saemi para analisar, discutir e definir suas intervenções individuais e coletivas, favorecendo assim a contínua melhoria da qualidade de ensino e aprendizagem na escola e no município”, declarou José Gonçalves.

Entenda o processo:

1º) As provas são elaboradas pela equipe Saemi/ SME;

2º) Análise, pela equipe do Cemae, dos laudos dos alunos com necessidades educacionais especiais para definir as adaptações necessárias a eles;

3º) Alunos do 3º, 5º e 8º anos realizam provas de Língua Portuguesa, Matemática, Conhecimentos Gerais e Produção de Texto;

4º) Aplicação de provas feita por professores internos de cada escola, tendo cuidado para que apliquem em turmas e anos escolares diferentes dos quais trabalham;

5º) Correção das provas e tabulação dos dados, nas escolas, sob orientação de um profissional da SME;

6º) Devolutiva, pelos professores, das provas aos alunos;

7º) Confecção, pela SME, do relatório individual das escolas;

8º) Reunião, ministrada pela equipe do Saemi, para dar a devolutiva do resultado às escolas;

9º) Elaboração e execução do plano de intervenção pelas escolas;

10º) Acompanhamento, pela SME, da execução do plano de intervenção.

Educadores discutem resultado do Sistema de Avaliação do Ensino Municipal de Itabira

A Secretaria Municipal de Educação (SME) apresentou aos diretores e especialistas da rede municipal de ensino os resultados do 7º Sistema de Avaliação do Ensino Municipal de Itabira (Saemi). O exame foi aplicado aos alunos do 3º, 5º e 8º anos do Ensino Fundamental, nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática. Também houve apresentação dos dados referentes aos alunos com necessidades educacionais especiais avaliados pelo Saemi.

Reuniao sobre Saemi 2

O encontro aconteceu no dia 19 de setembro, no auditório da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL). A reunião contou com a presença da secretária municipal de Educação Luciane Maria Ribeiro da Cruz Santos, da diretora de Acompanhamento Didático Pedagógico Leir Lage, da coordenadora do Saemi Maria do Perpétuo Socorro Assis Cabral, representantes da SME e do Centro Municipal de Apoio ao Educando (Cemae).

Reuniao sobre Saemi 1

Os participantes discutiram os resultados da avaliação do Saemi, aplicada em junho deste ano. Foram avaliados 2.397 alunos: o número corresponde a 93% dos estudantes matriculados na rede municipal. Também foram estabelecidas estratégias para divulgação das informações nas escolas municipais, visando a reflexão e a adoção de práticas para a melhoria do ensino. Ao final do encontro, os diretores receberam um DVD constando os resultados referentes à sua escola.

Scroll To Top