segunda-feira , 24 fevereiro 2020
Você está aqui: Capa | Arquivos de Tag: Tratamento de esgoto

Arquivos de Tag: Tratamento de esgoto

Mais de 40 anos – Com obra no Colina da Praia, Itabira atinge 91% de tratamento de esgoto na cidade

O programa de ampliação do sistema de esgotamento sanitário, iniciado ano passado no bairro Colina da Praia, entra em sua reta final. Com isso, as obras de expansão das redes, também realizadas em outros bairros, atingem a marca de 91% de tratamento do esgoto em Itabira.

Desde a semana passada, no Colina, novas redes e ramais domiciliares estão sendo construídos nas ruas 1, 9, 13 e 15, que correspondem à última etapa do programa no bairro. No entanto, a Prefeitura já finalizou a implantação de quatro quilômetros de redes, beneficiando os moradores das ruas 5, 7, 14, 24, 25, 26, 27, 28, 30 e 31.

O Colina da Praia foi fundado na década de 1970 e até este ano apenas parte do bairro contava com sistema de esgoto. Com essa obra, vamos garantir aos moradores mais qualidade de vida e, ainda, contribuir com a saúde pública, pois sabemos que para cada um real investido em saneamento básico, economizamos seis (reais) com saúde”, explicou Leonardo Ferreira Lopes, diretor-presidente do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae).

Além da região, o Saae também começará nesta semana a construção de aproximadamente 300 metros de redes de esgoto nas ruas Roraima e Porto Velho, nos bairros Novo Amazonas e São Bento. “Na rua Roraima, os serviços serão executados pelo método não destrutivo (MND), devido à complexidade e profundidade necessárias para o correto escoamento do esgoto”, explicou Leonardo Lopes, que ressaltou ainda a ausência de saneamento básico na rua Porto Velho. “Nessa via, os moradores não contam com nenhum sistema de esgoto. Acredito que nosso programa de ampliação demonstra que Itabira é uma das poucas cidades do país que cumprem o Plano Municipal de Saneamento Básico”, avaliou.

As obras de ampliação do tratamento de esgoto compreendem a construção de redes coletoras, emissários – parte do sistema de esgotamento sanitário que conduz os resíduos recebidos da rede para o tratamento –, poços de visita (PV) e ramais domiciliares. Em pontos estratégicos, segundo o diretor-presidente da autarquia, as obras são executadas por MND, ou seja, que não obriga a abertura de valas e, portanto, não geram grandes recomposições asfálticas ao final.

Saneamento para todos

Desde o ano passado, o prefeito Ronaldo Magalhães determinou que o tratamento de esgoto chegasse em diversas localidades que não contavam com o serviço “e, até hoje, o programa atuou também nos bairros Moinho Velho, Chacrinha, Jardim dos Ipês, Colina da Praia III, Juca Rosa, João XXIII, Novo Amazonas, São Bento, Pedreira e Gabiroba dentre outros”, pontuou Leonardo Lopes.

Em Ipoema a ampliação também está em fase final. Além da construção de mais de seis mil metros de novas redes, 190 ramais domiciliares foram implantados e a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) do distrito passou por reforma e modernização.

Estas obras são custeadas com recursos provenientes da revisão tarifária do biênio 2017/2019, aprovada pela Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e de Esgotamento Sanitário (Arsae) do Estado de Minas Gerais, em 2017.

Chapada e Serra dos Alves – Prefeitura inicia construção de novas estações de água

Duas importantes regiões do município receberão, ainda no primeiro semestre deste ano, novas Estações de Tratamento de Água (ETA). Nesta semana, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Itabira deu início às obras civis no bairro Chapada e, na localidade rural Serra dos Alves, técnicos da autarquia definirão, nos próximos dias, o terreno da ETA para os trabalhos estruturais começarem ainda este mês.

No bairro Chapada o problema é “crônico”. De acordo com Leonardo Ferreira Lopes, diretor-presidente do Saae, a oferta de água é insuficiente. “O abastecimento é realizado por meio de poço artesiano e o sistema não suportou o crescimento populacional do bairro nos últimos 12 anos. Acompanhando a situação e a necessidade dos moradores, o prefeito Ronaldo (Magalhães) determinou a construção desta estação”.

Já na Serra dos Alves, região turística do distrito Senhora do Carmo, Leonardo Lopes explicou que a água utilizada pela comunidade é imprópria. “É proveniente de uma nascente, não é tratada e eu oriento a qualquer um que estiver lá, a consumir água mineral”. Para o presidente, no entanto, o empreendimento atende a duas questões: saúde pública e diversificação econômica. “Lá o problema é desde sempre e a necessidade de uma ETA é questão de saúde. Além disso, por ser um local de turismo, o Governo Municipal entende como um investimento na área econômica. Por essas razões, o prefeito também determinou a construção da ETA, que vai proporcionar abastecimento público digno e adequado àquela população”, avaliou Leonardo Lopes.

Nos dois locais a capacidade de fornecimento de água das estações – adquiridas ainda no ano passado – será de 10 litros por segundo (l/s) que, como explicou o diretor-presidente do Saae, é suficiente para atender a mais de três mil habitantes. “Em média, um litro por segundo atende a 350 pessoas. Inclusive, na Serra dos Alves, por ser uma localidade turística, a ETA estará dimensionada para o fluxo de visitantes nos períodos de festa, como carnaval por exemplo”.

Esgoto

Durante as obras de instalação da ETA Chapada o Saae implantará também um sistema de esgoto para minimizar o risco de contaminação da água. Segundo Leonardo Lopes, serão necessárias 40 fossas sépticas. “Acima da ETA, onde está o pequeno rio, teremos que colocar fossas nas residências para que não ocorra sua contaminação, pois essa será a água tratada e fornecida pela ETA”. Leonardo Lopes explicou ainda que técnicos da autarquia irão se reunir com os moradores para explicar a situação. “As residências que receberem fossas terão que contribuir com uma pequena tarifa, chamada esgoto estacionário”.

Já no distrito Ipoema, obras de modernização e ampliação da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) estão a todo vapor. Com a construção de novas redes coletoras e interceptores, o distrito, de acordo com o Saae, terá 100% de esgoto coletado e tratado ainda no primeiro semestre de 2019.

Foto: ETA Senhora do Carmo

Tratamento de esgoto – Licença para ampliação da ETE Laboreaux é aprovada pelo Copam

Representantes do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) e do Escritório de Projetos da Prefeitura de Itabira participaram de uma reunião do Conselho Estadual de Política Ambiental (Copam), em Governador Valadares, no início desta semana. A equipe acompanhou a aprovação da licença ambiental para ampliação da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Laboreaux. O pedido de licença havia sido encaminhado para análise do conselho pela Superintendência Regional de Regularização Ambiental do Leste Mineiro (Supram/Leste).

Para construir a segunda etapa da ETE Laboreaux, serão aplicados R$ 13.873.220,48. Já a aquisição dos equipamentos deve custar cerca de R$ 3,5 milhões. O prefeito Damon Lázaro de Sena esteve em Brasília para obter os recursos junto ao Ministério das Cidades, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2). Com a segunda etapa concluída, a estação poderá tratar 340 litros de esgoto por segundo (l/s) – a capacidade atual é de 100 l/s. Hoje, 40% dos dejetos são tratados e a ampliação vai proporcionar o tratamento de 100% do esgoto gerado pela área urbana.

Após a publicação da autorização pela Supram/Leste, a Prefeitura poderá assinar a ordem de serviço para início dos trabalhos. A empresa responsável pela execução das obras já foi licitada pelo Município.

Unidade de Tratamento de Resíduos

O diretor-presidente do Saae, Jacir Primo, informou que também está em trâmite o processo para construção da Unidade de Tratamento de Resíduos (UTR) na Estação de Tratamento de Água (ETA) Pureza. Segundo ele, a licença ambiental já foi obtida junto ao Conselho Municipal de Meio Ambiente (Codema). O valor do contrato para a construção da UTR é de R$ 1.747.785,96.

Scroll To Top